***Toque De Pérola*** (5° Conto)

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 26

Mensagem  Ana Nery em Seg 16 Ago - 12:26:08

Há! Mal esperava para ver o que viria a acontecer diante desse momento inusitado.Lestat com a visão ainda mantida ao colar simplesmente estendeu seus dedos tão delicados,os pousou ao
encontro da pedrá em formato de gota de sanguê.Repito esse nome porque realmente jamais a minha pessoa colocaria os olhos em uma visão tão plena,compreendem?Alexien os mantéria
ao seu corpo,Lunnes apenas focalizou os olhos nela,em sua pérola como ele bem dizia para as pessoas mais próximas,que nesse caso e claro que se tratava de nos.

Alexien sorriu para ele,aquele risinho meigo e doce como só uma garota da idade dela poderia ter,compreendem?Ah,admiravel,realmente admiravel,Lestat queria chorar,ele queria entrar no
estado de choro pleno,não um choro de dor,sofrimento,mas um choro de felizidade,todo esse e arduo estado de sentimento lhe foi imposto ao se manter focalizando os olhos em Alexien e ao
colar ao mesmo tempo.Lunnes apenas estendeu as mãos a ela,a enlaçou pela cintura para vir a beija-la daquele modo esperado,um beijo rapido,mas cheio de todo vigor com que esperavamos
ver.

Tompei apenas posicionava suas mãos sobre meus ombros,Lestat em si apenas respirpu fundo ao ouvir a voz de Alexien pedindo aquela ordem crucial "Tragam Hyarian para mim,preciso de
sua pessoa presente neste momento".Sem a menor dúvida ela iria dar a continuidade a todo o processo em Hyarian,isso fez com que Lestat fosse as alturas de rancor,seu olhar emanava os
mais intimos sentimentos diante do que seu filho haveria de ser "Louis vá pega-lo,traga nossa Gabrielle tambem".

"Compreendo,espere,já volto".Foi o que respondi a ele,apenas corria em meio a densa escada a qual tive que subir,quando lá eu apenas vi Gabrielle com Hyarian nos braços,ele que estava
plenamente acordado "Me desculpe ficar áqui,e que tive que vir velo rapidamente Louis,mas a minha pessoa há está descendo".Sorri para ela,apenas peguêi o pequeno nos braços e assim a
minha pessoa se direcionava ao encontro dos demais que nos esperava.Vi que a belissima túnica de Gabrielle daquela cor branca e faixa-preta andulava enquando deciamos.

Ela em si mantinha os densos cabelos loiros presos naquela trança longa correndo as suas costas.Hyarian se mantinha de encontro a mim,quando no salão eu o transferi ao Lestat que veio a
olha-lo daquele modo como em perdão "Alexien cuidara de você querido,me e muito sofrido,toda a necessidade me faz ir em frente".Apenas lamentei por ouvir isso de Lestat,ele que apenas veio
a sair para o Jardim junto ao Lunnes,Tompei,Gabrielle e Alexien,ela que simplesmente voltou seu olhar a mim como em pedido de que a seguisse.

"Vamos Louis,o que espera querido?Ansiamos por tua presença".Silênciei com sua voz,o vestido andulava com o vento ao vela andar,um vestido tão belo formando aquela quase cascata em que
jasiamos em nostalgia.Tive toda visão do Jardim,vi que ele estava apenas iluminado pelas luzes a vir da Rua e de algumas velas sobre os castiçais espalhos pela pequena muralha.Alexien me falou
que simplesmente mandara manter as luxes eletricas apagadas,ninguêm nesta noite estava junto a nossa presença,algo que me deixou em plena segurança dentre meus pensamentos.

Ela esticou os dedos nos guiando a frente do lado oposto do Jardim,lá ao chão jasia aquele painel fumegando com água aquecida,tambem uma tigeça de porcelana-preta com algumas ervas em a
qual ela mesma tinha escolhido especialmente para a ocasião.Lestat ao se dar conta disso apenas ficou estupedado "São ervas especiais Lestat,eu mesma as colhi quando estive nos campos Parini-
enses.Novamente aquele brilho voltou aos olhos de Lestat,ele segurava Hyarian de encontro sobre os ombros,admirava como as mãozinhas e a cabeça de Hyarian estava apoiadas.

-Não tem Túlipas Negras,não e Alexien?Sei o quanto aquelas malditas flores ardem em toda uma imensa mágia,me doeria na alma saber que Hyarian téria que se banhar com elas.Para que serve
esses banhos querida prima?

-São banhos que ativam as células Lestat,as células de qualquer imortal ou bebedor de sanguê estão mortas,não e?Então querido primo!E necessário alguns banhos trajados de especialidades
a qual tirem a camada morta e assim influenciem e reanimem o corpo de Hyarian,assim toda a atividade célular sera ativada para quando chegar a hora eu ter uma facilidade para poder termi-
nar.

"Nossa,gostei disso,gostei disso!".Agradecia por ele não saber do que tinhamos feito quando todos nos nos enfiamos naquele banheiro de Alexien,ela pegou Hyarian dos braços de Lestat,com toda a
ajuda de Tompei ela se ajoelhou ao lado dele e assim os dois foram tirando a roupinha do pequeno em seus cuidados.Quando Hyarian estava totalmente depido podia ver aquele corpinho tão delicado
a jaser nos braços dela,muito pequenino para um bebê em si,isso me doeu na alma,assim ela pode erguelo no ar quando se levantou e caminhou ao painel.

"Pequenino Hyarian,ah,querido!Tão pequeno para um bebê,realmente pode se desenvolver até todo o limite dado,mas olhe seu tamanho querido.Muito meigo".Foi ai que Lestat quiz fazer uma pergunta
que até me pegou desprevinido,até Lunnes apenas passou aquele olhar em doce espanto,mas mesmo assim ouvimos a pergunta vindo de Lestat "E,acha que ele ficará alto?Acha que ele ficará baixo a
terminar todo esse processo querida Alexien?".Aquele olhar de preucupação era de matar a qualquer ser no mundo!Sem mais requintes !

"Primo acho que Hyarian não será tão,tão alto assim,né?Acho que um pouco mais baixo que você e um poquinho mais alto que a mãe dele,vejamos assim querido primo:Hyarian tera toda condição do
mundo para crescer,ser belo!Afinal o pai e a pai tem boa genetica corporal!Mas não daria lá uma imensa altura a ele".Lestat ficou resentido por isso,teve que responder e assim foi respondido para a
dor no coração ir embora "Fico triste,realmente recentido,queria que fosse tão alto como eu,mas eu compreendo,tenho que compreender".Pelo amor de todos os Deuses!Quase cai estupefado no chão e
isso fez com que ele voltasse seu olhar para mim.

Não quiz revidar ao olhar dele,apenas ceuzei os braços e voltei a observar envolto em toda quietude o que Alexien ia fazer.Fui para mais perto para ter total visão,esse desejo em todos fez com que nos
simplesmente fizessemos aquela roda envolta do painel,uma sena que considero até hogê toda uma densa forma de apreciação.Tompei ajudou Alexien,ele apenas sabendo que ela não era tão boa em ir
canalizando o poder em si apenas aconselhou "Tenha firmeza Alexien,mais nada que isso,esse e todo o segredo Bruxa de Auverghe".Aquele risinho vindo dela me foi a música da noite!

Foi o que ela fez,Tompei pegou Hyarian e com aquele espasmo de aura Alexien apenas esticou todos os dedos a frente para tocar no corpo do pequenino nos braços de Tompei,aquile toque foi aquecido,senti o
ar arduo envolta dos dedos dela quando estiquei minhas mãos em curiosidade.Lunnes apenas me deu todo o tapa para não atrapalhar,tinha doido realmente,Lestat ao lado de Gabrielle apenas quase vieram a
me expusar dali,tive que me contenstar com apenas o direito de observar.

Conforme Alexien continuava vi que seu corpo ocilava com o poder vindo dela,realmente eu vislumbrava cada detalhe,passei meus olhos as velhas sobre a muralha e vi que conforme a
sua pessoa ia terminando aquele pequeno mantrá simplesmente as chamas iam apagando ao avisar que tinha chegado ao fim!Foi um vulto imenso e assim bum!Lá as chamas apagadas a
avisar que era o momento do banho especial.

Me dei conta disso quando Alexien veio a passar seus olhos sobre a fumaça que saia das velas já apagadas daquela forma notória e sobrenatural ao comando de seu poder,apenas aquela fagulha
vermelha inrridecente jasia sobre as velas e assim Tompei simplesmente passou Hyarian a ela,as suas gesticulações foram pefeitas e com aquele apoio de Tompei Alexien ia jogando ervas dentro
do painel com água aquecida e com as mãos ia derramando aquela água doce,tinha um cheiro me parecendo puramente doce.

A fumaça que subia foi que me deu esse recado,um perfume doce,simplesmente cheio de todo um chamado profindo de Alexien,ela que continuava banhando Hyarian e nossa!Ela em surpresa veio a
tirar aquele perfurador escondido por baixo do painel,Tompei continuou a banhar Hyarian enquanto ela ainda mantinha o perfurador de Jade empunhado em direção a Hyarian e assim o cheiro doce a
continuar subindo pelo ar de modo delicioso.

"Calma ai!O que vai fazer Alexien!?".Lunnes e Gabrielle tiveram que apasiquar ao Lestat,Alexien ao passar seu olhar ao mesmo emanou aquela raiva de que fora atrapalhada,ela não ligou ou nem quiz
dar atenção a isso,ela apenas focalizou no que tinha que fazer e assim citou "Segurem ele,mas quero que saiba de uma coisa Lestat:Hyarian tem sanguê de um feto,preciso sangralo para influenciar a
produção de sanguê pleno e vido!O sanguê que qualquer imortal tem que ter".

"Para influenciar o poder?Fazer com que ele consiga a força?O fato dele ter sanguê de feto ainda quer disser que impede dele crescer e ter o poder?".Ela riu rapidamente,mas pode responder ao
Lestat de forma branda e plena "Sim,caro primo,exatamente isso,não influencia em todo seu arduo crescimento,mas na força sim,preciso influenciar ao corpo dele para que pruduza sanguê em
que seja novo e forte".Silenciado,neutralizado por Alexien!Lestat nada pode responder e assim a sua prima voltara ao trabalho.

-Isso Hyrian,preste atenção pequenino e não chore,o sanguê de feto deve sair de ti para dar lugar a nova força e novo sanguê.

Ela sorriu para o pequenino ainda a ser banhado por Tompei,simplesmente ela fez com que toda a lâmina do perfurador de Jade entrassem na carne dos pequenos pulsos de Hyarian e o modo a
qual vi aquele sanguê aspero e morto sair dele me foi de arrepiar e por incrivel que pareça ele a sentir isso não chorava,estava tão quietinho que se deliciava com o toque da água em seu corpo
tão pequenino,assim como em pequeno agradecimento Hyarian simplesmente sentindo aquele suculento cheiro de sanguê levou suas mãozinhas a boca,as lambia maliciosamente.

"Sanguê morto,sanguê de feto realmente,Alexien acertou no alvo Lestat".Pronunciei essas palavras a ele envolto em minha queitude,ele apenas passou suas mãos aos meus ombros "E,realmente ele
téria que sangrar,olha como a cor volta,como algo se revigora".Lestat lamentava mas tinha que vir a admitir que foi realmente necessário essa ativação de produção de sanguê e lá Hyarian passando
as lambidas nas mãozinhas sujas de sanguê,um sanguê que daquela cor escuda e morta veio adquerir aquela tonalidade puramente vermelha.

Quase tinha acabado,com uma última tombada dentro da água agora suja de sangue Tompei tirou Hyarian dali,Alexien apenas estendeu a toalha limpa e fresca e começou a enjugar Hyarian que ao
ser entreguê ao Lestat simplesmente adormecia naquele sono delicioso "Não,não pode dormir,ele agora devera se reaquecer".Ouvimos isso em alerta,o que Alexien queria disser com isso?Lestat a
olhou em questionamento.

"Vamos querido primo,olhe para qualquer um,escolha qualquer um,Hyarian precisa do necta,ele a longo tempo já não se alimenta,olhe só!Agora ele pode beber sanguê puro sem precisar de todo o
alimento que Thalwa tinha".Tinha servido tambem para isso!?Ah!Alexien até se espantou com meu olhar a ela,olhos esbugalhados e neutralizados.

Forá Gabrielle que simplesmente arqueou os pulsos e assim mandou Lunnes abrir a boca de Hyarian ainda nos braços de Lestat "Vamos moleque,beba e sacie tua fome de noites a fio,acorda!".Nossa e
plena Gabrielle fazia isso,mas infelizmente com esse ar raivoso que me fez rir maliciosamente.Ela o fitava,Lestat apenas a observava.

As gotas infimas daquele sanguê viscoso e vermelho simplesmente entravam pela boca de Hyarian e isso lhe provocou aquele choro imenso!Ele chorava ao sentir aquela pequena queima de quando o
sanguê imortal entra em um corpo.Silenciado a observar e assim Gabrielle pegou o pequeno e veio a entrar no Castelo,ela providenciaria a arrumação de Hyarian agora alimentado,deixariamos isso a
par dela,ela que fazia questão disso e se recusava a deixar que qualquer um tocasse Hyarian por ao longo da noite por muito tempo.

Conforme nos iamos arrumando o painel eu comesei a sentir novamente.odiava isso mas sentia toda a presença de Kalawina e isso me fez me inrritar profundamente.A água do painel fora jogada fora e
assim o painel quardado nos fundos do jardim em seu devido lugar dentro de um armário,as velas a Alexien ia colocando em uma caixa e assim Lunnes as foi quardar e voltou rapidamente.

O mesmo feito com o perfurador,tudo arrumado e agora viera a desgraça!A desgraça que não queria que viesse a acontecer!Odiava isso,friamente odiava de toda minha alma!Sentia Kalawina por perto,a
noite corria ainda iniciante como veem e mesmo assim ela apareceu,Alexien apenas focalizou seu olhar a mesma"Terminando o tranalho Alexien?".Essa voz!Isso me deu arrepios,Lestat apenas veio por
seu corpo a frente de Alexien,Lunnes que caminhava se direcionando a Kalawina queria falar,veria ao modo dele como tudo terminaria nessa noite.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 27

Mensagem  Ana Nery em Seg 16 Ago - 12:32:51

"Pena que pense desse modo Kalawina!Pena que mantenha toda a furia voltada contra todos a qual desejam ajudar Hyarian".Nada Kalawina responde ao pai,apenas todos nos que viamos as
pessadas de Lunnes em direção a filha nos mantinhamos recolhidos e quietos.Alexien jamais a dar continuidade pensava que ela pudesse voltar.Olhava o modo como Kalawina andava dando
passadas para tráz.Mesmo assim Lunnes simplesmente continuou firme na sua atitude contra a sua filha que o olhava.

"Não vai me responder?Não vai responder ao teu própio pai que vos fala!?".Os olhos verdes de Kalawina apenas faiscavam de raiva e furia contra ele,a túnica vermelha e tão bela ardonava o
seu corpo lhe dando aquelas belas curvas finas e delicadas,os cabelos ruivos cintilavam devido ao denso brilho vermelho que fora provocado pela forte cor vermelha.Ouve um cair de silencio
entre eles,Tompei ainda quieto,porém sua passividade já estava indo aos ares diante de toda a cena e força de Kalawina presente.

Lunnes parou diante da filha,estava a poucos centimetros a frente a própia que apenas veio ao encontro de seu pai,isso quando ela levou os dedos ao rosto de Lunnes,o apertou forte como se
a sua pessoa fosse simplesmente esmagalo em mil pedaços,a voz dela realmente muito forte a se encontrar aos meus ouvidos sobrenaturais"Conte os segundos meu Lunnes!Porque nada dele
lhe restará está noite!'.Foi um crito estupendo saindo de seus lábios tão sedosos e vermelhos ao desaparecer!

Lunnes voltou seu olhar a nos,ele apenas estava pensativo,mas porém ele sabia o que Kalawina veio a fazer "Em qual de você ela está!?Ela não pode tirar uma alma,não e?Ela não pode fazer o
que fala,não e!?".Ah!Ele falava seriamente e pudemos ver o modo como Lestat caiu ao chão em ancia de maldição.Alexien se abaixou ao lado dele,ela deslizava as mãos pelo corpo de Lestat ao
econtro dos infimos detalhes "Eal percorre o corpo dele,apenas tenho que saber em qual parte a Kalawina está".Séria dificil,Lestat apenas silenciado pela dor.

Realmente isso fez com que Tompei fosse desabotoando a camisa de Lestat,viamos como Lestat apenas fazia de tudo para não se descontrolar diante da situação imposta por Kalawina que veio
a jaser lá dentro de seu corpo.A plenitude ao menos me era aparente,mas vi,todos viram como a Kalawina usava seu poder em si!

A vida estava sumindo de Lestat,viamos que ela estava tirando ele de seu própio corpo a força!O modo como ela fazia isso era de me deixar sem ação nem uma "E isso! Ah,deuses! E exatamente
dessa forma que ela fazia!".Tive que falar,tive que critar "Quer disser que e assim que Kalawina tirava a vida das pessoas!?Saia do corpo dela se transpondo para dentro do corpo do inimigo e a
sua própia vontade os vazia morrer ou tirava a alma deles a força!?".

-Sim,será dificil,será dificil...Ah,Deuses!

Lunnes apenas caminhou e parou ao lado de Lestat,ele esticou as mãos sobre o rosto de Lestat a analizar a situação,ele passou o olhar a Alexien,ela que simplesmente deslizava a ponta dos dedos
tentando encontrar o lugar exato em que Kalawina se encontrava "Vejamos,vejamos,vejamos em que lugar ela está".Ela téria que ter paciencia,ela continuava o processo e assim Lestat tentava vir
a se aquietar bastante.

Lunnes em si se amaldiçoava por não deter mais o poder "Se eu pudesse,eu sabia como fazer,pena que tenha me tornado tão inutil assim".Paciencia,foi isso que Alexien pediu "Fiqueim calado!Assim a
minha pessoa não conseguê pensar".Tentamos fazer isso mesmo em meio a toda confusão,Tompei apenas olhava,tentava decernir e quando ele apontou para o coração de Lestat ai sim Alexien teve
o espasmo de presentimento.

"Sinto muito querida mais terá que ceder e sair dai".Uma voz sussurada ao encontro de mil ventos e com aquele toque ela se preparou.Tompei segurava o Lestat,lhe dava apoio e assim viamos como os
infimos detalhes do corpo de Lestat ia perdendo vida conforme Kalawina o ia tirando lá de dentro,pude ver como a alma de Lestat ia sendo puxada por ela!Podia ser como ela o segurava pelo braço e ia
desferindo a força contra ele que era arancando de lá!

"Alexien!Faça algo! Tu não ver mais ela está quase tirando ele dai!".Realmente decernia essa situação e passando o olhar pude me deparar com aquela alma esbranquissada saindo do corpo de Lestat,não
me mantinha em minha razão e Kalawina de pé puxando aquele braço!Engoli meu crito temendo que a Alexien se ferisse,ela que simplesmente estava focalizando o lugar exato!

Olhava como ela curvou os dedos ao direcionados a pedra sobre o colar de Rubi,olhei como aquele brilho vermelho cintilou rapidamente quando o espasmo de força dela lhe foi aplicado e tambem vi
aquele feiche sobre o dedo dela,era o dedo indicador que tinha aquele feiche vermelho sobre toda a ponta e assim ela desferiu de encontro ao exato lugar daonde Kalawina vinha provendo a vida dele.
"Vamos querida,isso realmente será teu martirio".

Ela o fez,apenas olhei o pequeni andular de poder sobre o ar a nossa volta e simplesmente ele apertava o dedo contra o peito de Lestat,a unha dela fora tão cortante que o dedo entrou dentro de toda
a carne local e quando ela puxou tinha acabado!O pequeno corte tinha fechado,simplesmente sumil e assim passando a visão a Kalawina vi que ela forá neutralizada por algo.

'Maldita!Tera volta!Ah,se não terá volta!'

-Tchau Kalawina,tome conta de ti querida prima.

Tinha acabado,realmente vi aquele brilho percorrer Kalawina por completo,uma força de poder em tonalidade vermelha se transpondo a ela,ela tinha sumido com isso,apenas levada pelo vento que a
continuar tomando sua força se decernia em meio a aquela nevoa vermelha invisival a qualquer ser humano normal.Lunnes caira estupefado no gramado de braços abertos,Alexien se levantou e com
o seu chamado Lestat pode se sentar respidando de forma voraz.

"Ainda não acabou,fiz o que precisei fazer,mas não acabou,ela sabe como lhe dar com ameaçadas e assim com mágia em si".Essas palavras de Alexien me foram como uma bomba,Tompei apoiou com
os braços ao Lestat que caminhava quase sem forças,ele tinha conseguido voltar ao corpo,mas dessa vez poderia ter sido muito pior.

Quando na sala pude ver o imenso espelho jasendo aos fundos,simplesmente Lestat caiu sentado sobre o sofá,respirava rapido tomando ar e assim pode falar "Ela quase me levou!Estava tirando
a minha alma e espirito de dentro de meu corpo!Infeliz!".Realmente ele estava puro!Agredecia o fato de Gabrielle estar cuidando de Hyarian lá em cima.

Provavelmente haveriamos de ter tido uma briga ferrenha conforme o tempo corria e assim Alexien se sentou ao lado de Lestat,dava pequenos tapas em seus ombros,ele que passou seu olhar para o
Lunnes "Terei calma Avô,mas não por muito tempo".Uma frieza sem tamanho presedênte,Tompei a ouvir essas palavras apenas direcionou seu olhar ao Lestat "Não fara nada sem minha permissão e
saiba de uma coisa:Tera que passar por mim para faze-lo!".

"Posso morrer Tompei,mas a levo junto comigo!"A voz de Lestat saiu esbravejante e simplesmente ele se levantou e se direcionou a porta,saiu pelo corredor e sumil em meio a escadária.Alexien nao
pode mencionar nada,apenas a vi se manter sentada de braçoz cruzados,pensava em como toda a situação tinha se desenvolvido.

"O toque da abestinencia,foi isso que fiz".Ela riu baixinho diante de sua amargura"E nem isso pode fazela parar por muito tempo".Alexien pensava,analizava todo o contexto,isso fez com que Lunnes
sentasse ao lado dela,eu pensava neste instante se o passado com Rhiannon ainda estava presente ao Lunnes neste momento.

"Depende de como pensa Louis,o tempo trará sua resposta".Eu si diante disso,apenas sacudi todo o meu corpo lipando a poeira e me direcionei ao quarto de Lestat.Bati na porta antes de entrar,ele
apenas me olhou quando passei a sua frente,me direcionei a paissagem,pude ter toda a visão em que o jardim continha lá abaixo da torre,o roseiral brilhava na escuridão da noite.

"A está vendo?Eu sim Louis".Ouvindo as palavras dele passei a visão plena a paissagem,apenas os meus olhos se encontraram com ela parada lá embaixo,kalawina apenas mandara seu aviso como
se aquilo tivesse sido doido para ela "Dá proxima vez ai sim queimara".Um espasmo de assombro percorreu meu corpo diante de suas palavras.

Lestat nada quiz disser,apenas soltou aquele risinho macabro "Não conte vitória antes da hora,sabe que ele pode quiama-la".Referencia ao Tompei,mas porem a angustia se mantinha sobre ele,pensei
em como tudo continuaria.Vi que Gabrielle tinha entrando no quarto com Hyarian,ela estivera todo o tempo nos aposentos de Alexien que se mantinha recolhida com Tompei e Lunnes.

-Deixa-me estar com ele,passa ele para mim.

Foi conforme ele pediu,ele pegou Hyarian nos braços e pude ver como a vida o tomava,tinha sido bem alimentado por Gabrielle nesse intervalo,tinha total visão dele dormindo envolto na manta de
cor violeta em detalhes pratas,meus dedos se direcionaram ao seu rosto sonolento,Lestat segurava o pequeno como se pudesse partilo em mil pedaços.

Senti a força tomando Hyarian,a tipica força sobrenatural,mas não era uma forma comum como se ver em todos nos "Ai esta o disparate querido Lestat,meu queirido marido,o sanguê multiplica-
se como em um vel".Era verdade como eu dissia,Lestat ria disso mesmo diante de todo acontecimento,ele apenas me olhava,fusava meus mais infimos detalhes.

Pude sentir e ver como o sanguê novo e sobrenatural se multiplicava!Simplesmente o novo sanguê de Hyarian lhe possuia por completo,sentia a força demomiaca o possuir "Sera que ele agora pode
ler os pensamentos?Sera que ele agora pode saber quem somos?".Mas que questionamento!Isso o Hyarian téria que nos responder,vi que ele abria os olhinhos brilhantes.

A cor cinza predominava,sempre predominou conforme herdara isso de sua mãe,ele me olhava e assim mantinha as mãozinhas tão pequeninas de encontro a boca,as duas pairavam a frente como
que se tentasse descobrir algo de mim.Podia jurar que o filhote fusava minha mente! "Seu moleque infeliz!Nem tente!Sei que ai dentro jase um demonio".

-Pode ser e pode não ser Louis,mal vejo a hora de saber o que ele nos dirá quando pode falar e andar por esse jardim.

-Cale-se Lestat!Ele ler minha mente!Sei disso!Olhe só!

Lestat arqueou sua sobraselha em desden completo,apenas se sentou sobre a cama se encostando ao espelho,o poder tomava vonta de Hyarian agora com a multiplicação do novo sanguê que toma-
va seu corpo,mesmo um pouco distante ele me olhava!O filho da mãe me olhava com os olhinhos a brilha e a me mandar aquela mensagem queimante em impessualidade,ele falava com o olhar em
si,compreende?O olhar fala,sabem disso!A mensagem foi como se ele me disesse que "Posso matar você quando puder andar e crescer,mas?Será que poderia odialo tanto?"

Com essa decernissão de olhar de Hyarian senti o guão tormentoso isso séria,me sentei na proltona ao lado,Gabrielle apenas focalizava ao Lestat que segurava Hyarian nos braços,foi nesse instante a
qual tive medo de que Hyarian tivesse uma alma realmente pervesa,ele continuava me olhando em prol de sua presença e foi ai que pude ver ele soltar aquele risinho doce de bebê.

Lestat ouvindo isso o ergueu ao ar o olhando,Hyarian que o fitava ao manter seu riso,mas esse riso vos digo que era perveso,Lestat não percebia,Gabrielle não percebia,mas eu sim,meu cora-
ção ocilava em batidas fortes com esse medo e pude ver como a pele de Hyarian estava rosada devido ao banho,perfumada com todo o cheiro de ervas.

"Demonio,filhote demoniaco!E assim que quero que seja!".Lestat ria diante se suas palavras,e se as suas palavras fossem uma professia?Mas Thalwa!Sera que ela queimaria ao filho?Sera que ela
reconhecia ao seu filho quando voltassemos?Vereamos por nos mesmo e assim continuava olhando a sena entre Lestat e Hyarian.

"Mataras como nem um outro,faras perecer diante de tuas própias mãos quem vier em teu caminho".Gabrielle riu disso,ela levou as mãos a sua boca detendo aquele riso e decernia aquele riso
de Hyarian tão demoniaco!E que ninguêm realmente conseguia pensar.Isso me fez definhar,vim a chorar realmente,levei minha mão ao rosto chorando daquele modo "Não pode ser assim,não
pode ser como falas Lestat".Ele passou seu olhar a mim,apenas analizou meu estado.

"Sei que sim querido,sei que sim meu Louis".Ele voltou seu olhar ao Hyarian,Lestat vazia com que ele ocila-se no ar,a força realmente tomava o pequenino por completo,ele olhava ao pai,Hyarian
agora passara a falar com o olhar,pude decernir uma última mensagem nesse momento que veio a me provocar arrepios "Não tenho medo de você infeliz!Porque será o primeiro que perecera ao
meu comando,odeio a ti,mas a eles não,amo a todos eles".

Começava a rezar e a orar aos Deuses para que estivesse errado,para que essas ingações de momento realmente viessem a se demonstrar apenas uma inlusão de desespero.Respirei fundo
e simplesmente me envolvi em meu saudario de pensamentos.As luzes de apagaram como em vulto,vi que algo tinha comandado aquele acontecimento "Lestat foi você?".Não,Lestat me deu
essa resposta "Gabrielle foi você?",tambem não tinha sido ela,então que porra tinha feito com que a luz de apagasse?Mandei todo mundo a puta que paril e sai dali,apenas vi as velas vindo
a se ascender em comando por Lestat,um comando mental tão pleno! O meu mando em puta a que te paril fez todos ocilarem em espando e felizidade.Cheguei a sala aonde Alexien,Lunnes e
Tompei estava em estado de prantos.

Eles me olhava,apenas me sentei a observalos "Ah,algo acontece,algo toma conta daquele garoto!Acreditem!A porra da luz se apagou do nada!".Todos riram,apenas me acolheram,senti que os
braços de Alexien me envolviam,ela acariava meus cabelos,apenas me deitei ao colo dela para a emanação de poder "Louis,Louis,Louis,sepre o amargurado".E!Tinha mandado todos a puta que a
ti pariu mesmo!Tava me lichando e não me esquecia e nem me saia da cabeça aquele olhar que o Hyarian me mandara.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 28

Mensagem  Ana Nery em Seg 16 Ago - 12:37:02

Prestava atenção ao espelho aos fundos,o gigantesco espelho que sempre me causava medo e reflexão quanto ao que tinha acontecido em minha chegada naquele lugar,o modo como todo o
meu corpo viera a ser dilacerado daquela forma ficária marcado por todos os séculos a frente. O meu pensamento apenas estava fechado,por causa do pequeno acontecimento entre Hyarian
e a minha pessoa preferi mantelos escondidos para que ninguêm neste mundo soubesse o que se passava em minha mente.

Alexien apenas observava,ela se levantou seguindo o corredor,a segui para que soubesse se a sua pessoa continuava bem.Me dei conta de que ela ainda se sentia dolorida na alma por todas
as atividades recentes,mas mesmo assim ela se mantinha em alerta segundo sua caracteristica de proteção,séria algo que devesse me provocar medo?Provavelmente não,apenas a vi pegar a
caixa da joia a mesa e simplesmente quardala,a sede em minha já começava a arde novamente e simplesmente téria que sair para caçar segundo o meu corpo me pedia.

Eu e ela nos direcionamos ao seu quarto,quando lá ela procurou uma gaveta junto ao armário e quardou a caixa da joia lá dentro,por ser um jogar pouco freguêntado e claro que a change de se
ter um roubo eram minimas.A joia jasia lá!Quardada e intacta aos olhos de qualquer um que fosse próximo a Alexien,tive que fazer a pergunda octagonal a ela,ela que me fitaca naquele olhar que a
ira lhe trazia "Sabes se Kalawina vai continuar pertubando desse modo?Lestat e eu tivemos toda a impressão dela quando estavamos no quarto dele".

"Compreendo,mas saiba que não assim tão facil Louis,Kalawina sabe lhe dar com toda a rte da mágia em si,de alguma forma ela simplesmente não haverá de ser queimada de uma forma tão
facil".Isso me deixou mais recentido do que qualquer momento em si,tive que ter toda uma paciencia e assim a vi sentar-se sobre a cama,ela precisava fazer alguns desenhos,escrever cartas a
quel lhe interessava e assim tive que me retirar.

Fui direto ao quarto de Lestat,quando lá dentro tive a total visão dele deitado sobre a cama vindo a dormir daquele modo descalcado.Hyarian se mantinha encostado ao pai,dormia como demonio
a qual apenas espera um momento para dar o golpe inicial.Fiquei visionando a sena,com todos os esmeros possiveis me mantive observador,Hyarian apenas encostado ao corpo de Lestat,Lestat a
qual dormia em sono pesado ao seu própio modo.

"O moleque sabe que o pai estar presente e mesmo assim age dessa forma,e como se Hyrian ao ter iniciado a incetivação de produção de sanguê,descobrisse e desvendasse sua própia força em
que lhe sera ultil em toda imortalidade".Jamais me esqueceria aquela forma de que ele me olhou antes de descer.Me ajoelhei em frente a cama,estendi os braços ao Lestat e vi que ele sentiu meu
toque.

"Pode me acompanhar?Quero caçar Lestat,mas pode me acompanhar?Aonde está Gabrielle?".Ele me fitou,passou as mãos sobre a cama para ver se o filho dele estava seguro ou presente,viu ao
posicionar sua visão sobre Hyarian seu conforto "Olá,me observa Hyarian,me observa enquanto a minha pessoa dorme desse modo".Lestat ageitou a manta de Hyarian,ele a abril e pude ver como
o corpo do pequeno era tão delicado,realmente suberbo o modo como Lestat sentindo aquele doce perfume de ervar veio a beijar o rostinho de Hyarian.

-Tome cuidado pequenino,aqui já não mais estarei por algum tempinho..

Ele voltou seu olhar a mim,agora sim tomara coragem para me responder antes de sairmos para a minha caçada tão esperada "Gabrielle desceu,deve estar na pequena biblioteca".Com isso ele a
se levantar se esticou sobre a cama,voltou a beijar o rostinho de Hyarian,chegou até a dar toda a pequenina mordida sobre a perna do menino,ele se deliciava com isso,com o modo como Hyarian
a seu olhar poderia ser tão perfeito.

"To indo moleque".Ele pegou seu sobretudo sobre a proltona,o tinha tirando para lhe dar conforto e assim olhava o modo como ele tão rapido vestia o sobretudo e ia abotoando os botões,passou a
faixa pela cintura tão marcada e pudemos descer.Saimos pelo salão e depóis pelo jardim.Quando nas Ruas simplesmente ele mesmo se dispos a emanar seu pensamento na procura de uma vitma
em portência.

"Louis quero que saiba que qualquer dia desse pretendo rever David,quando isso tudo acabar vou dar uma volta em Nova Orleans".Ah,me arrepiei com isso,apenas tive que me questionar como ele
pretendia fazelo "Deseja que Hyarian vá com você?Como acha que Thalwa reagira ao ver como o seu filho mudou?".Ele asentiu antes de falar,apenas aplicou seu olhar rapidamente e assim pode ao
seu própio encanto me responder.

"Não quero que ele vá comigo,não quero que Hyarian presencie as péssimas lebranças que quardo daquela cidade.Jamais permitirei que ele pise naquela casa e veja por si tudo o que me martinizou
Louis,isso me doeria imensamente!E nem acho que Thalwa faça questão disso".Fiquei chocado,mas a minha pessoa compreendia totalmente essa posissão que Lestat tomara com o nascimento do seu
filho em si,senti que ele pegara forte em minha mão,apenas andavamos observando a forma como as arvores corriam a nossa frente retas e tambem brilhosas.

"Queria saber o que sente realmente por ela,a Thalwa em si,o que realmente se passa pela sua cabeça quanto ao nascimento de Hyarian,acho que isso não e pedir demais,não e querido?".Ele riu ao
ouvir essas palavras,ele olhou aquele banco de Praça,apenas se encostou sobre ele para poder me falar algo do que desejava saber,olhava seus olhos azuis com aquele toque violeta tão perfeito que
me senti pleno por isso,ele segurava minhas mãos e manteve seu olhar sobre mim.

"O que penso? Simplesmente jamais pensária que uma pessoa como Thalwa aparecesse em todo o meu caminho querido Anjinho,o modo como penso nisso e como uma nuvem branca que cai sobre a
minha alma,sabe?Ah!A amo completamente e acho que se um dia ela se for eu tambem vou,jamais revidaria ao meu Hyarian desse modo,não e?".Ele deu uma pausa,segurou seu choro,ele suportava
o fato de Thalwa mexer tanto com seus sentimentos,asenti mantendo meu silêncio a ele,esperava a sua pessoa terminar de falar,apreciava cada palavra vindo da boca dele.

"De toda alma odiei o fato dele ter nascido naquea ilha,queria tanto que ele nascesse na Grécia ou em Nova Orleans em si,mas não foi possivel,não e anjinho?No começo odiei meu filho incondicional-
mente,mas agora?Não sei!E diferente meu modo de pensar,quem diria que as almas fariam aquilo com a minha pessoa!?".Eu ri novamente,ele ouvia meu sorriso ao ar,ele apenas tomou ar para vir
conclúir as citações tão intimas para ele,citações tão dificeis de dizelo.

-Quanto a você! Não me perdoaria se fosse embora com David e me deixasse áqui sem tua presença,iria sentir falta!Acho que iria atraz!Não sei!Ficaria tão enloquecido como fiquei quando Thalwa e a
sua pessoa sumiram naquela noite.

Louis foi doloroso!Um golpe doido anjinho,apenas as imagens são nitidas do modo como vagava sem rumo naquelas montanhas.Ah!Mas quero esquecer!E passado,a vitoria foi adquerida e assim devemos
continuar.Mas saiba disso:Se você tivesse realmente decido ir para Nova Orleans e me deixado com a Thalwa e Hyarian e sem a tua presença,eu simplesmente tambem enloqueceria.

Não consegui responder quando ouve esse termino de palavras,apenas o vi levantar-se e assim nos encaminhamos para a caça em si.Ele tinha conseguido encontrar uma boa vitma.Dissia ele que ficava
a apenas dois quarterões do lugar.Seguimos rapidamente,corriamos como sombras em meio a todas as arvores a frente.Não demoramos muito e com a nitida impressão de presença nos paramos sobre
a frente da imensa casa.

Era uma casa realmente,apenas vi o modo como Lestat vislumbrava esse requinte e assim ele veio a dar seus passos pesados e macabros pelo gramado.Ele parou a porta,tentou decernir se a pessoa
estava dormindo ou simplesmente acordada "Beba de inocente esta noite Louis,ao menos tenha sua nitida impressão de como e mágico possuir uma inocente".

"Como assim Lestat?".Sussurei essas palavras,ele voltou a responder,ele apenas voltou seu olhar a mim "Ah,seja cruel,faça amor com essa jovem áli dentro que dorme e assim ultraje a vida dela,uma
forma de saber e experimentar o que e ser realmente inocente".Eu fiquei de boca aberta,apenas vim a pensar,analizar,me silenciar e quando me dei por mim ele já estava fazendo com que a fechadura
da porta se abrisse ao comando de seu poder telecinetico.

Apenas ele focalizou os dedos na masaneta e gruum!Ouve o destranque e assim ele estendeu todo o seu braço a me dar apoio por completo.Andavamos pela sala,vi que as luzes estavam ascesas logo a
todo encontro do corredor que dava para o quarto.Ele realmente arrumara algo unisitado para mim,a minha pessoa apenas o seguia maliciosamente,preferi ficar silenciado,apenas envolto em minha men-
te nesse momento,

-Isso,vamos,entre no quarto,faça amor com ela,a possua e simplesmente tire sua vida.

-Ah,e cruel,realmente aprendeu a não ter piedade.

Ele já abria a masaneta da porta,tive toda a visão do quarto,apenas me deparei com aquela bela jovem jasendo em seu leito de sono,ela dormia envolta naquelas lençois tão sedosos a
se encontrar com sua pele,Lestat apenas olhou aquela proltona de cor vinho e sentou vindo a cruzar as pernas em delicadeza "Não e bela?Suculenta?O que espera querido?Tome-a e a
minha pessoa deseja apreciar isso".

Deuses,séria um pecado,e que pecado!Me sentei a beira da cama podendo vela,apenas quando ela se virou vi a cor dos cabelos tão densamente castanhos,as bochechas rosadas,pelo que eu
conseguia decernir tinha apenas seus quinze anos!Lamentei que Lestat viesse a ter me levado a essa encruzilhada.Ele estendeu os braços e assim tirou meu casaco amarronzado,apenas fiquei
com a blusa branca de linho,a olhava naquele pequeno lamento.

Ouve um barulho e assim vi que ela se acordou,nem quiz saber o nome dela,me doeria imensamente sabelo!Olhava o modo como ela se encostava sobre o espelho da cama,me fitando como
se estivesse em delirio,ela passou suas mãos sobre os olhos,quando pode abrilos de forma plena vi que eram castanhos bem clarinhos.

"Posso saber quem e vossa pessoa?Ah,to em sonho,não e?Ah!Estou tonta".A roupa de dormir a qual ela vestia era um vestidinho bem fininho de cor rosa,uma delicia de menina realmente,ela
apenas continuou me olhando e assim com toda minha emanação de olhar ela pode ver como a minha pessoa era tão visivel e fantasiosa para ela.Lestat se mantinha escondido naquela sombra
do quarto ainda escuro.

Desejava isso realmente,passei meu olhar a ele,ele que apenas espionava sentando,vento como se deliciava com isso.A menina se esticou para me ver melhor,ela apenas analizou como minha e
imaculada pessoa lhe era tão fantasiosa,ela riu rapidamente e assim voltou a seu leito.Estiquei as mãos a ela,ela apenas correspondeu rapidamente como em transe pelo modo como era tão pefei-
to a sua pessoa.Estava feito,realmente senti aquele roçar de rostos rapido em meio ao transe dela. Estava aquecida,simplesmente me abraçava maliciosamente naquele momento e lamentei por ela
jamais saber do verdadeiro perigo.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 29

Mensagem  Ana Nery em Seg 16 Ago - 12:42:01

Não me considerava tão maldito assim,apenas o que me confortou e que se não o tivesse feito de qualquer forma o tempo e a morte a levariam.A abraçava daquele modo pleno,ela sentindo
o modo como a abraçava ia se aquecendo mais e mais,aos poucos ia conseguindo tirar toda a sua roupa de dormir conforme e descrita por mim.Beijava aquela boca sedosa,fazia de tudo a
minha mente para não captar o nome dela e isso me estava sendo imensamente trabalhoso e assim beijava aqueles ombros sedosos.

A luz da Lua entrava pela janela de forma forte,as arvores podiam ser vistas pela visão que a minha mente captava.Continuava beijando a boca dela,me deliciava com a pele tão sedosa ao
encontro de meu corpo.A deitei na cama,ela mesmo se permitiu esse ato,ela queria se manter silênciosa,quieta e apenas viver essa experiencia.Uma forma inesperada de matar?Sim,podem
ter certeza que para mim foi sim.Pude terminar de tirar a roupa dela,os lençoils vieram a nos envolver.Senti aqueles pequenos seios de encontro ao meu corpo,senti os mamilos rigidos ao
prazer que ela tinha.

Com esse ato apenas senti o guão ela se molhava entre as pernas,o guão se estasiava devido aos demidos de prazer arduo,continuanco a beijava pude deslizar meus dedos entre as pernas
dela e assim enfiar os dedos para ir dexando-a mais exitada.Ela gemia,ela realmente abraçava a todo meu corpo,em rapidez continua já estava dentro dela,possuia a garota daquema forma a
que me foi inesperada!Transava com ela daquela forma voraz!A pequei nos braços e a fiz ficar de pé,agradecia por ela não ter a noção de que Lestat jasia naquelas sombras vendo tudo que a
minha pessoa fazia.

Ela voltou a me ter dentro dela,beijava sua boca densamente,a presendia de encontro na parede tão gelida e bela,as pernas delas bem curvadas sobre minha cintura,os seus braços jasiam sobre
meus ombros,mas veio a fatalidade.Meu instinto não suportou,apenas enquanto a tinha em todo o meu leito deixei as presaslhe entrarem na carne,mordia aquela garganta tão suculenta diante de
meus olhos,o sanguê me enchia a boca me trasendo o calor de volta.

Um maldito momento que Lestat me proporcionara,agora sim ele tomara a ousádia de ascender a lampada do quarto,vi sua imagem por completo,ele se levantou e se postando ao meu lado pode
visualisar a menina que ia morrendo aos poucos,ela o olhava!Ele friamente tambem a olhava nos olhos daquela forma fria e nostalgica ao meus olhos.A menina a essa altura simplesmente ardia a
ser tomada pela febre eminente "Isso querido,continue,deixe com que essa belezinha morra sobre o denso prazer".Continuava bebendo daquela forma delicada enquanto transava com ela,o corpo a
minha continua força ia perdendo vida e simplesmente ele apagara!Foi embora!

Lestat agora me mandava parar,ele sabia que ela apenas tinha desmaiado,ele simplesmente manteve ela encostada a aparede e gravou suas presas sobre a garganta dela,ele bebia conforme sentia a
morte levando a menina,o corpo dela suado,febril!Ele bebia,bebia e quando soube da morte apenas deixou sua linguá se ferir e desferiu aquelas gotas de sanguê para fechar o ferimento na garganta e
simplesmente a vestiu rapidamente e a pos de volta,limpou a mancha restante de sanguê e pude ver a perfeição da pele renovada.Ele lançou o lençou por cima do corpo e simplesmente qualquer ser ia
pensar que a menina tinha morrido de infarte,qualquer coisa do tipo "Vamos embora,agora tudo isso estar terminado".O riso macabro foi torturante,saimos finalmente para as Ruas.

Quando de volta ao Castelo Alexien nos esperava,ela estava com Gabrielle sobre a mesa dp jardim e assim a propia veio nos receber,vi tambem que Alexien comia seu jantar:Carne assada junto com
aquele arroz fumegante e molho aquecido.Ela mesma tinha encomendado a comida rapida,comia ao se deleitar com aquele perfume,aroma delicioso,bebia vinho naquela taça brilhante.Quando Gabrielle
voltou sua atenção a ela,ai sim pudemos entrar no sação.

Tompei continuava na sala com Lunnes,eu e Lestat paramos rapidamente repesando em como toda a ousadia tinha sido obestinada,Lestat se reconstou sobre a parede da escada e pode falar "Falei a
ti que iria fazelo...A muito tempo querido queria apreciar algo desse modo,o geitinho descarado que a sua pessoa faz amor com alguêm".Mandei ele ao inferno!Não suportei, desferi meu braço e encon-
tro a ele,ele apenas segurou minha mão fechada em punho,passou aquele olhar queimante.

"Não sabe como o invejei querido,o amo imensamente e o invejo pelo ato".Ele apenas me segurou firme,beijou minha boca rapidamente,tentei desviar mas ele manteve a força,estava quente ainda
da caça,sentia aquele gosto de sanguê sobrenatural me enchendo a boca por completo,todo esse ato morbido me provocou arrepios,e ele continuava,ia beijando cada pedaço de meus lábios.

Mas nesse transe impassivel algo aconteceu,ouvia aquelas passadas acima do andar,Lestat sentiu o espasmo de algo no ar,o mesmo senti e antes de continuar a descrever voz digo que estava bem
arrumado conforme sempre gostei!Claro que aos air daquela caçada exorbitante teve o estalar de minha arrumação,não pude deixar de colocar meu casado amarronzado.Voz digo isso para jamais
os seus pensamentos perderem foco!

"Ela está lá!Louis!Ah!Está lá!Pelos Deuses do Céu!Meu filho!".Ele critava,era uma reberbação imensa quando o vi correr pelas escadas,ele corria o mais rapido que podia,fiz o mesmo,Lestat a essa
altura estava descontrolado.Ele passava as mãos pelo cabelo lhe caindo aos ombros,não consigo descrever como ele procurava se controlar,mas envão,era Lestat e assim a ponto de quebrar tudo
o que lhe viesse pela frente.

"Filha da mãe!Infeliz!Filha da mãe!".Já estavamos andando pelo corredor de transferencia,ouvia os passos lá no quarto de Lestat,apenas eu e ele neste momento inisoluto.Abrimos a porta mal pondo
os pes a frente dela,entrando tivemos toda a visão com que esperavamos e que nos causou todo o tormento.Kalawina apenas estava de pé,parada a beira da cama,o vento fazia com que o cortinado
na densa abertuda da torre ocilasse.

'Olá!Que bom poder velos novamente e em tão pouquinho tempo,não e?'

-O que pretende fazer sua pervesa?Nem cogite nisso!Em tocar um dedo sequer sobre ele!

'Lestat,meu saudoso primo de sanguê,será mesmo?Ah!Tome cuidado com tuas palavras,afinal elas podem se tornar realidade'

Lestat queria partir para cima dela,mas tive que segura-lo,tinha forças para isso,sabia que se ele a sua propia ira viesse a fazelo ela o machucaria bastante.Segurava ao Lestat,Kalawina conseguil vir
a pegar Hyarian nos braços,ela andava com ele pelo quarto,olhava cada detalhe de Hyarian que a olhava daquele modo descabido,ela segurava em apoio ao Hyarian aquele intrumento cortante,

Eu estava furioso,mas sabendo que se tratava de Kalawina,o que poderia fazer!?Apenas vir a segurar Lestat que estava envolvo em sua furia,sentia tambem aquela tipida proteção que ela
sempre vazia quando aparecia.Hyarian apenas a olhava,senti que ele conhecia algo dela,suas mãozinhas levadas a boca a faziam pensar.

"Sua ingrata!Filha da maldita irá dos Deuses!Vai embora!Suma dáqui!".Lestat critava como um imenso Leão em meus braços,Kalawina o olhava,os olhos verdes cintilavam brilhantes como a
propia deveria ser.Os cabelos caiam densos as costas quando ela se virou,Hyarian mantinha-se preso em seus braços,ela ergueu a coisa cortante.

Mas aquilo fora apricionado!Ela ficará revoltada com isso,forçava a mão contra o Hyarian que a olhava daquele modo inesperado,ele a olhava passando aquela mensagem pelo olhar "Tente e
ai sim terá volta".Ela critava ao manter a força contra ele,tentava direcionar a lâmina cotra todo o rostinho de Hyarian e algo inesperado mantinha apricionado contra a mão de Kalawina.

'Moleque insolente! Deve morre!Deve perecer!Morra!'

Ah,visionava isso como um presagio de proteção,Hyrian sabia da situação,mesmo tão pequeno ele sabia,não e?E fazia prol de sua força ainda tão indefezo como estava.Os olhinhos dele iam
cintilando naquele brilho,apenas vi o modo como Lestat se soltou de meus braços,ele correu a ataca-la friamente!Ele critivava,partia para cima dela,pulou em cima de Kalawina que ainda ti-
nha Hyarian nos braços.

Ele tinha pulado logo por cima das costas,ela rodava com ele em cima dela,ele passava todo o seu braço envolto do seu pescoço "Saia daqui,deixe meu filho em paz!"Foi a change de pegar o
Hyarian,apenas pulei a frente e aranquei ele dos braços dela a força,Kalawina ocilava com todo o peso de Lestat sobre ela.

Sabendo disso ela apenas sumirá e apareceu na outra extremidade do quarto,assim Lestat veio a voar em cima de Kalawina e quando de viu ele caia torre abaixo!Infeliz!Apenas corri para ver
o que tinha acontecido,deixei Hyarian na cama e disparei para ver algo lá embaixo.Toda briga a qual mal esperava acontecia.

Lestat descera intacto!Ele apenas rodava por cima de Kalawina e sabendo disso,ouvindo todo um barulho lá estava Lunnes,Tompei,Gabrielle e Alexien.Eles arancavam Lestat de cima dele,ele em
si pode dar aquele tapa na cara de Kalawina,mesmo sendo uma alma ela sabia se transpor muito bem!Realmente a transposição dela lhe dava força de suma realidade!

"Sua mãe da maldição!Vou queimala!Kalawina eu vou queimala sem piedade quando puder!Saiba que vai ter volta maldita!Queimaras nas chamas do inferno!".Tompei arastava Lestat do Jardim,a
sua pessoa apenas segurava Lestat enquando ele fazia força e foi ai que simplesmente veio todo o golpe sobre o abdômen de Lestat desferido pelo Tompei.

Lestat desmaiou com isso,Alexien em si apenas esticava os braços a frente e ao tocar sobre toda a forma de Kalawina,vi que ela sumira,fazer isso tinha feito com que Alexien se sentisse fraca,ela
apenas foi segurada pelo Lunnes que a carregava.Sabia que eles viriam a entrar pelo salçao e ao tomar folego apenas disparei pelas escadas.

-Ponha ele no chão,deixem ele respirar!Tompei aquele golpe foi baixo!

-Cala a boca Louis!Queria que mantesse a indole!?Ela ia matalo!Não poderia permitir!

Alexien em si apenas se sentou ao chão descansando ao lado de Lunnes,Lunnes que a segurava firme.Téria que ter paciencia nesse momento,apenas me sentei na cadeira,fiquei vendo Lestat a
dormir sobre o chão,apagado,desnorteado!Tompei visualizava tudo isso,ele apenas sentou junto a Gabrielle,todos encostados na parede a olharem ao Lestat.

O golpe de Tompei tinha sido cruel!Realmente qualquer mortal seria feito em pedaços caso recebesse tal golpe.Olhava como a marca do punho de Tompei estavava marcada sobre o abômen
de Lestat,um vermelho formando aqueles cinco dedos em feche de punho.Lestat dormia,ainda se recuperava.

"Essa doeria até em mim Tompei,cruedade".Ele nada respondeu a mim,apenas passou seu olhar a Gabrielle,ela que apenas se esticou a frente e se deitou por cima de Lestat,ela veio
a beijar seu rosto "Querido acorde,nos perdoe,mas acorde".Ela simplesmente quase veio a ponto de chorar,lamentava o feito de Tompei.

Se grudava ao filho daquela forma inlusoria,ela pode beijar a boca de Lestat tentando acordalo.Será que lamentavamos tanto assim?Teria que ver por mim,apenas fiquei olhando Gabrielle se
manter encostada e deitada sobre o filho.Aos poucos vi que Lestat voltava a si,a dor do golpe a qual Tompei lhe dera forá avasaladora.

"Infeliz,porquê não me deixou acabar com ela naquele momento!?".Tompei revidou com todo o olhar "Para morrer?Para ela entrar dentro de você novamente e levalo embora?".Ele nada a
comentar,apenas olhava para o teto,uma referencia ao Hyarian que estava lá em cima"Hyarian se defendeu,será que e possivel?".Ele sussurou isso em pranto,pode começar a decernor uma
pequena verdade.

"Pode ser Lestat,o sanguê sobrenatural corre em suas veias agora,nada mais resta de todo seu sanguê de feto tão inultil".Tompei respondera isso cruelmente,isso fez com que Lestat entrasse
em estado de choro,apenas curvou suas pernas de econtro a si e se pos a chorar aduamente a pensar nisso.

"Anjinho me ajude a subir,preciso subir,daquele quarto não saio hogê!Ah,como queria minha doce Thalwa áqui! A dor da falta e imensa".Compreendia,apemas lamentava o modo como tudo o
que acontecia lhe doia na alma,apenas me levantei,passei os braços a lhe dar apoio e subir lhe ajudando.

Quando Gabrielle tentou vir conosco o olhar de Lestat forá a pura crueldade "Se vier não sera a minha mãe,não quero vossa presença ainda,preciso e quero estar sozinho".Ela levou suas e
delicadas mãos de encontro ao peito.Apenas subimos e quando entramos no quarto Hyarian a dormir calmamente.Lestat sentou na proltona envolto naquele momento de tormento,ele veio
a chorar mais conforme de esvaia "Pelos Deuses,preciso saber:Como pode pequeno?Isso e o pequeno ultraje contra teu pai".Falava com Hyarian,tentava falar com Hyarian naquele delirio e
podendo analizar melhor vi que realmente a força sobrenatural de qualquer imortal corria nas veias de Hyarian.

Esse foi o tormento de Lestat,ele apenas ficou olhando o filho deitado naquela cama,ele que dormia como um ser angestral a tudo.Kalawina tinha sentido a pequena e nitida aparição da
força de Hyarian,sem dúvida nem uma isso a deixou pau da vida e esperava como ela viria a reagir na proxima tentativa "Ela tentou matar a meu filho,estou enloquecendo,posso vir a
enloquecer".Ele sussurou essas palavras envolto em seu choro e frieza,apenas curvou todo o braço-direito sobre o abdômen e assim com o braço-esquerdo,o pos sobre a base de apoio
da proltona,se envolvia em choro,me sentei sobre a cama apenas a me silenciar,esperava a todo o longo do tempo e mais que nunca pensava em como Hyaria poderia ser "Ele realmente
tão pequeno sabe se defender,fico imaginando como ele falara".Lestat gruia em seu choro ao me ouvir,chorava baixo,os ombros ocilavam em soluços.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 30

Mensagem  Ana Nery em Seg 16 Ago - 12:49:09

Mas foi na noite seguinte que Alexien me supreendeu,simplesmente a minha pessoa acordou e conforme vim a entrar na sala vi que apenas o Tompei me esperava.Ele estava no Jardim e ao
sentir minha presença ele simplesmente me chamou,ele levantou da mesa abaixo do roseiral e com aquela voz poderosa apenas me soltou um crito "Louis siga-me querido,Alexien vem a nos
esperar no Cemitério mais próximo,ela,Lestat e Lunnes estão lá".Mas por quais motivos eles a par do que tinha acontecido viera se intrometer em um Cemitério?

Tomei ciência disso,apenas segurei a base de meu casado,o tirei apenas ficando com a blusa a me dar melhor conforto,Tompei em si apenas trajava aquele modo em que vierá,saimos a Rua
e com isso ai sim foi que ele me deu uma pequena pista "Alexien precisa colher almas Louis,as simples indulgências simplesmente nos encantam,não e?Sabia que sim e simplesmente demos
o infimo detalhe de caminha daquele modo.

A noite iniciada estava fresca,deliciosa,pena que fizesse tanto frio,isso devido as pequenas montanhas próximas com aquela fina camada de neve.Continuamos,estavamos descendo a ladeira e
simplesmente com o infimo tempo lá avistamos o Cemitério de Auverghe.Vi que Alexien estava a nossa espera,Tompei destravou o portão,claro que não tinha ninguêm presente e nem devéria ter.

De alguma forma estava sendo uma surpresa que ela fizesse isso,entramos mantendo toda a visão sobre ela:Ela trajava aquele lindo vestido branco feito de lã bem fina,os ombros desnu-
dos porque ela odiava qualquer tipo de manga longa em suas roupas,simplesmente o que fez com que me arrepiasse foi o fato dela está com a Mascara de Jade,ela iria procurar almas,ao
que eu sabia precisava desse instrumento para ver.

Recebi seu saudoso abraço bem forte,pude ver o modo como a boca dela se abria por baixo da mascara em si,os olhos cintilantes,ela me encaminhou até um túmulo e assim vi que Lestat veio
a se direcionar a mim,sorri para ele,o modo como ele simplesmente pode me abraçar,desferir o beijo tão aquerido "E,me desculpe por não ter avisado querido,apenas sabia,mas me esqueci ao
passarmos por aquele pequeno impasse,Hyarian estár no quarto de Alexien com Gabrielle,ela ao nosso pedido por termos que vir áqui se mantem lá".

"Compreendo,mas por qual finalidade estamos áqui?".Alexien foi a que me respondeu,ela venho a deslizar suas mãos pelo meu ombro "Preciso de almas Louis,isso apra fazer o último necta ao
qual usarei para fazer Hyarian crescer,terei que usalo junto ao necta feito por Tompei".Sabia ao ouvila falar,finalmente essa pequena dúvida desaparecia de minha mente de forma primordial e
assim passei meu olhar ao imenso túmulo a nossa frente.

Hávia vários dele,compreendem?Muitos de feitos de marmore branco,vermelho,negro!Até vindo a passar minha mente mais a frente pude ver como tambem tinhas aquelas lápides mais simples
e assim me direcionei ao túmulo,ele era feito de uma base mediana,a cor do marmore negra ao encanto dos meus olhos,o brilho cintilava e vi que em cima da imensa tampa tinha um frasco em
que era feito de vidro,a tampa de lacre era preta bem clarinha.

Alexien simplesmente caminhava agora,ela pegou o frasco,olhou para o Lunnes que até então estava sentado em cima do túmulo bem quieto e silencioso.Ele jogou seus cabelos para traz e com
um pequeno sobresalto viera a estar ao lado de Alexien,ela que segurava o frasco nas mãos e ia procurando em que lugar exato poderia encontrar alguma alma,seja lá qual ela fosse,Lestat em a
apreciar a sena simplesmente focalizava seu olhar em cada detalhe "Conseguê ver Alexien?Pode ver exatamente aonde alguma alma jase?".

-Tenha calma Lestat,deixe com que o meu olhar consiga encontrar querido.Meu instinto de Bruxa deve falar mais alto neste momento.

-Compreendo,desculpe.

Mas foi ai que ela apenas olhou um túmulo em especial,ela parou olhando de um modo pleno ao se abaixar e se apoiar sobre os seus joelhos.Ela olhava e finalmente ela soltou seu sorriso como
se tivesse adquerido uma vitória sem tamanha dimensão "E,fiinalmente vejo que ai dentro tem a alma que quero,não importa qual,mas quero dissolvela quando fizer o novo necta de banho que a
qual servira par ao fim".Sabia que sim,simplesmente me mantive silenciado ao lado de Lunnes ao desejo de não atrapalhar Alexien,até Lestat fizera o mesmo.

Ela ageitou a base do vestido branco sobre as coxas e simplesmente abril a tampa,a Mascara veio a ajuda-la,fazer com que ela encontrasse,Tompei apenas apreciava esse gesto dela,ela que entre-
gou o frasco a Tompei,ele segurou nas mãos e assim ela voltou a se ajoelhar se abaixando ao lado do túmulo.

"Venha aquela que ouve o meu chado,venha aquele que me servira como guia para que todo o poder seja feito!Alexien lhe chama,Alexien,a Bruxa,quer que seja meu servo para que toda
a minha vontade seha feita".Ela esticou as mãos de forma unida,aquela aura branca saia com o seu chamado,ela continuava olhando e mantendo o vigor,a pequena aura branca adqueria a
forma de neblina bem densa,essa era a alma que ela necessitava e assim simplesmente vi que a alma se juntava como em uma esfera.

Exatamente nas mãos dela!A alma que tinha adquerido aquela forma de neblina bem suava ia se unindo,unindo e simplesmente formava aquela esfera densa de cor branca como leite,com a
sensação de termino Alexien simplesmente colocou aquela esfera de alma dentro do pote,agora ela precisava de mais algo.

Indo novamente ao túmulo que eu vira inicialmente ela pegou a pequena gesta que trouxe,viria a procurar Orquideas,mas dessa vez de cor puramente vermelha.Continuamos seguindo ela ao
manter sua proteção,ela segurava a gesta,não tinha tirado a Mascara de Jade,porque de toda a forma isso lhe servia como guia,compreendem?O vestido de lã branca andulava com o vento e
marcava muitissimo bem sua silhueta tão primorosa,esse pensamento fez com que Lunnes me mandasse aquele olhar furioso.

Nada pude responder,apenas a seguiamos e assim ela falava com os Ancestrais,ela precisada do guia deles "Falem aonde jase a Orquidea Vermelha,A bruxa fala,ela pede,ela está sedenta para a
qual seu destino seja realizado.Ouçam minha voz,ouçam o que Alexien pede,aonde tem a imaculada Orquidea Vermelha?".Os passos dela ecoavam pelo azoalho do chão do Cemitério,muitos tu-
mulos simplesmente passavam pela minha visão plena.

-Olhem aquele que me trazem felizidade,A Bruxa fala,a Bruxa necessita que me guiem em todo o meu caminho!Tragam a imaculada pretenção de minha vida e destino.

Ela tinha conseguido encontrar!O lapso em seu olhar foi a resposta,apenas ela passou a visão a frente e assim me dei conta de que alguma coisa lhe tinha dado a resposta.Ao que podia vir
a decernir seria uma alma sim que lhe mostrou o lugar aonde as Orquideas Vermelhas jasiam e assim nos corremos rapidamente,Até Lestat e Lunnes ficarem meio afoitos devido a pequena
correria de Alexien.

Ela apenas esticou a gesta a frente,muitas Orquideas Vermelhas jasiam naquele canteiro feito pelo jardineiro,Alexien simplesmente pediu para que Lestat as arancasse e as colocasse den-
tro da gesta.Ele rapidamente se abaixou e uma a uma ia tirando as Orguideas de modo delicado para não amassalas,as ia colocando ao lado sobre o chão.

Quando ele viu que terminou simplesmente pegou aquele maço farto de Orquideas,ele mesmo as depositou dentro da gesta,vendo que tudo estava terminado,Tompei pegou o frasco e veio a
depositalo dentro da gesta tambem.Caminhamos rapidamente e agora sim poderiamos voltar a nosso retiro sobre o Castelo.

A sandália que Alexien vestia era bem suave e delicada,mácia e de cor branca tambem,saimos atravessando o denso portão e já subiamos a ladeira em direção ao Castelo "Sei que o homem
a qual cuida do Jardim nunca sabera,pena,não e?Mas precisava de Oquideas Vermelhas que ao tempo tivessem crescido em solo consagrado pelo pequeno mal,nesse caso o Cemitério,sobre a
alma,veram como ela se dissolvera".

Ela não tinha tirado a Mascara,caminhavamos rapidamente e assim atravessamos o portão sobre o Castelo e vi que Gabrielle nos esperava no Jardim,mas vi que Alexien a chamara,Gabrielle com
esse chamado apenas caminhou e nos direcionamos a Quadra atraz dos fundos do Castelo,com o meu olhar neutralizado,mal sabia o que fisser.

Apenas sorri diante da ocacião,Alexien entregou a gesta para Lunnes,as Orquideas Vervemelhas ao velo andar ocilavam dentro de gesta,olhava par ao frasco e podia ver aquela esfera branca a
qual simplesmente estava estabilizada.Quando atravessamos a quadra cos fundos vi que ao centro do circulo jasia aquele calderão em seu apoiador,não era tão grande,era em si um caldeirão a
ter um tamanho pequeno quase para megio.

A fumaça da água tinha sido aquecida por Alexien antes dela ir ao Cemitério.Paramos a frente e a seu comando ela simplesmente ia esmagando as petalas das Orquideas lá dentro,esmagava como
se simplesmente necessitase emanar seu poder,ela se mantinha silênciada,a Mascara servia para que ela conseguisse olhar alguma coisa.

-Tomem e bebam da água dos Deuses,bebam do pleno poder com que vos dou toda uma existência.A Bruxa está presente!Ela fala e jamais deve ser desobecida!Faço prol de todo
o meu poder...Olhem no olho da Besta e lá me encontraram.

O caminho pecaminoso jamais deve ser descoberto!Façam desse necta a minha força com que devem beber.

Ah!O brilho latente era surpreendente!Apenas ouve aquele espasmo de poder vindo de Alexien que ia desferindo e derramando aquelas petalas de Orquideas vermelhas dentro do caldeirão.
Lunnes apenas segurava a gesta e foi ai que ela viu o que deveria ver:A face da própia besta a fornecer a mágia ao necta que estava sendo feito,vi que em si esse necta não estava adquerin-
do uma cor vermelha!

As petalas conforme iam caindo iam se disolvendo!Mas como aquela água aquecida não fosse água em si e sim ácido!Esse era o poder que Alexien emanava a água!Ela facia com que todas
as petalas fossem se disolvendo daquela forma!Como se algo retalhasse cada Orquidea e com o seu comando as transformasse em poeira!

Jurei por um segundo que áli dentro tinha ácido,mas não!Realmente Alexien transponha todo a sua força e poder fazendo isso,fazendo com que as orquieas ao cairem sobre a água se dissol-
vesse "Alimente-se da morte,alimente das flores que crescem no solo dos mortos,eu desejo a força Plena,deme o poder Besta!".

O quê!?Vi naquele instante e diante de suas palavras que ela estava impreghando o poder da Besta em si!A força que uma Besta tem!Foi isso que me surpreendeu!Então isso sighificava e
que o espirito da Besta estava naquela água aquecida e que era essa Besta espiritual que viria a se alimentar daquelas petalas de Orquideas Vermelhas.

Lestat apenas olhava,estava de braçoz cruzados,Tompei tambem fizera o mesmo,não conseguia ver a face da Besta que Jasia naquele caldeirão,apenas Alexien conseguia ver,aos poucos vi que
era a hora!Ela apenas pegou aquele frasco,o espasmo do vento foi imenso!Esse vento corrento a quadra foi a resposta para ela.

Ela que simplesmente ergueu o frasco ao ar,olhou para o Céu,ela apreciava cada detalhe das estrelas em si "Eu vos ofereço o sagrado alimento dos Deuses!O sagrado alimento para que a
força da Besta seja revigorada!Eu sou Alexien e jamais devem me desobedecer!A palavra de uma Bruxa e a palavra da plena força e sanguê de um Deus".

Vi que o vento estalava!Ele corria a sua vonta,fazia com que o vestido dela ocilase sobre todo o seu corpo,aquela esfera jasendo dentro do frasco ainda erguido por ela ficará tão negro co-
mo a própia obscuridade!Meus olhos se esbugalharam,apenas vieram a se sobresaltar,todo o cabelo de Alexien ocilava sobre o ar.

Foi com um gesto suberbo que ela destampou o frasco e jogou aquela esfera dentro do caldeirão.Ah!Olhava o necta se forma,o necta ia ficando branco como leite!O mais puro e doce leite com a
qual uma pessoa possa se deparar.Uma beleza de visão e transformação,Alexien ao sentir que a forma tinha se conclúido apenas desferiu seu dedo no necta leitoso e cremoso.

Ela sorriu,estava plena de sastifiação,ela desferiu algumas gotas sobre a mão de Lestat e ele viu e se deliciou como era tão gremoso "Nossa,perfumado,mas gremoso como leite Alexien,o
mais puro banho de Leite".Ele riu com isso,como ele se deliciava com qualquer coisa,Tompei continuava olhando "Tenho que admitir,a mulher e pervesa".E assim ele soltou aquele riso em
que o levou ao pequeno delirio.

"Ah,pena que na minha época não tenha aparecidoa Bruxa dentre nossa familia,lamentavel".As palavras de Gabrielle foram pervesa,apenas olhei para ela "Para ser queimava?Agradesço por
ter sido nos novos tempos".E pude rir,sorrir para ela,ela que apenas corou diante de meu modo que lhe disse isso.Lestat apenas pegou sua mão,entrelaçou seu braço no dela e os dois foram a
se direcionar ao Castelo,logo na frente,estariam na cala em si ao fim do corredor.Tompei veio a ajudar Alexien a encher o frasco com o nexta leitoso e tão imaculamente da cor de leite.Com is-
so simplesmente tampou o frasco e o colocou dentro da gesta que Lunnes ainda segurava,ele a qual nos chamou e finalmente pudemos nos direcionar a frente do Castelo,demos a volta e veio
aquela sensação de dever comprido.

"Devemos voltar para arrumar o caldeirão,quardalo".Sim,séria como Alexien desejava.Quando nos entramos no salão de entrada vi aquela caixa preta,ela tirou a Mascara de Jade e a colocou
lá dentro e depois fechou,claro que tambem lá o Perfurador jasia em seu encaixe,agora podia a apreciar,poder ver seu rosto tão belo,a pele tão corada sobre as bochechas,ela sorriu para mim
e não pude deixar de abraçala daquele modo suberbo,os cabelos levemente desgrenhados e ao vela passar o olhar para Lestat,sento o espasmo de força plena.Tompei e Gabrielle ficariam logo
na sala,Hyarian com isso jasia no quarto,pensei nele,pensei naquele doce momento que Lestat a próprio orgulho tinha chorado na noite passada.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 31

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 14:03:31

Sentia aquele doce perfume vindo de Alexien,o modo como o vestido de lã branca era macio a se encontrar ao seu corpo tão jovem.Ela beijou meu rosto rapidamente,pegou a caixa negra e
subiu as escadas,não quizemos incomodar nem ao Tompei ou a Gabrielle,os dois que tentavam trocar aqueles conhecimentos infimos.Lestat em si se direcionou ao Jardim,lá ele ficaria com o
Lunnes por um bom tempo,foi ai que pensei que téria que ir a quadra e arrumar o Caldeirão e foi o que fiz.Fui rapido até lá e assim o limpei com água,sequei e o trouxe o colocando junto ao
painei de Alexien logo nos fundos do Jardim do Castelo.

Nem uma presença de Kalawina ou de Samantha eu sentia,realmente isso me deixava muito e confortado.Pude olhar o modo como os aros subiam aos Céus da noite,Lestat apenas tirou sua
camisa a colocando sobre a mesa,ele tentava entender melho o que Alexien tinha feito,Lunnes em si ia explicando a ele detalhe por detalhe e e claro que vim a explicar deste modo a vocês
queridos.

Entrando no salão finalmente me dei conta de que Alexien já não precisaria se preculpar e vir a descer para arrumar o caldeirão,eu subi para vela em seu quarto.Bati a porta rapimente ao
pedir licença,entrei passando pela cama e me direcionei a ela que estava penteando os canelos com uma escova bem macia,pude ver suas costas retas e delicadas,a silhueta bem aplicada ao
contorno de seu corpo,uma jovem menininha que realmente jasia em um corpo de quase-mulher.Apenas seus dezoito anos,e claro que não era uma mulher propiamente dita.

Fiquei pensando em como ela simplesmente me e tão suculenta a minha visão "Eu arrumei seu caldeirão Alexien,acha que precisa comer alguma coisa querida?Deseja que eu vá comprar algo
para você se alimentar?".Ela me ouvindo pousou a escova sobre a mesa de penteadeira,todo o espelho jasia a sua frente,ela direcionou o olhar para mim,sorriu daquela forma doce "Não,eles
já fizeram algo para eu me alimentar Louis,ao longo do dia quando vocês dormiam"

"Falas de Ranian e seu pessoal,não e?".Ela riu novamente,olhava aquela marquinha a pairar sobre a sua bochecha "Sim,exatamente isso querido,obrigada pela preucupação e pelo feitige de ter vin-
do a quardar meu Caldeirão".Sabia que Lunnes quardaria a gesta com o frasco,ele estava lá com o Lestat e simplesmente nem me dei conta de me preucupar com esse detalhe.

Alexien me fitava,me queimava diante de sua forma doce,apenas fiquei parado a olhala em ter os seus mais infimos detalhes,olhava até como a forma de seu sutiã caia debai-
do do vestido.Os séios muito bem deliados e fiquei pensando em como qualquer se viria a reagir diante de tais requintes.Mesmo envolvo nesses despreazeres imortais pude ver
o guão ela e forte,plena de si mesma.

E foi quando vi em sua mente aquela confissão de que em nem um momento qualquer homem lhe tinha tido como ao Lunnes,isso eu jamais penser ser realidade,apenas vim
a me envolver em meu pensamento e vi que Hyarian estava deitado sobre a cama,me considerei um infeliz por não ter percebido a presença dele.Vi tambem que ele vestia a
sua roupa tão sedosa.Justamente a que Tompei lhe tinha dado.

"E,Gabrielle o arrumou,como esse menino falara?Ah,que pergunta,não e?".Alexien voltou seu olhar a mim,ela apenas me disse aquelas palavras tão doces "Não precisa ter medo,o
Hyarian conforme detem seu poder,conseguê usalo".Eu ouvi isso em plena quietude,nossa Alexien podia me fitar e ao mesmo tempo passar sua visão para a paissagem lá fora,todo
o cortinado ocilava com o vento.

Ela apagou as luzes,apenas deixou os dois abajures ascessos,se deitou na cama e pode ter seu descanso apois o esoforço,ela ardormecia muito rapido,Hyarian estava encostado a sua
pessoa "Vamos querido,estou cansada,faça-me companhia em meu sono".Realmente pode me deitar ao seu lado,ela passou seus braços em volta de minha cintura,senti como os seus
seios quentes e deliciosos se encostavam de encontro a meu torax,uma macien de menina em meu leito.

Aos poucos me envolvi naquela recuperação de forças e de uma forma inesperada pude ver Thalwa!Não soube como,mas conforme o sono ia chegando,aquele pequeno apasiquar de um
momento,vi que a sua presença chegava a mim.Não pude evitar,apenas essa forma de como os delirios vem nos envolvem,não e?Enquanto as imagens chegava podia ver nitidamente ao
meu modo,como Thalwa me veio em minha alma,meu coração em si.

Me deparei com Thalwa sentada em uma pedra a frente de um abismo,me dei conta de que a sua pessoa estava possuida pelo poder das almas em si,cheguei mais perto,pude chegar bem
perto dela e foi ai que ela passou seu olhar para mim,os olhos cinzas apenas brilhavam como Lua!Ah,um requinte nesses delirios tão inesperados.

A cor dos cabelos densamente claros,quase a serem brancos!Sabem como e!Sabem como e a vermos nossa Thalwa possuida pelo poder,lamentei rapidamente por isso acontecer,por minha
pessoa estar tão perto dela,me sentei ao seu lado,levei as mãos aos seus ombros,a túnica em cor oliva caia bem a sua pele,a cor eterna de Thalwa,a eterna cor que provem da mais pura e
brilhante oliveira com que se possa encontrar.

-Não sei se deve ou não trazelo a mim meu querido Louis,apenas sinto que estou morrendo e não sei se Hyarian deve vir a meu encontro.

-Pare com isso,Thalwa e mais forte que isso querida,es mais imaculada que isso,sera mesmo que Hyarian aceitaria tal atitude da mãe?

-Ah,o modo como falas e doloroso Louis,sabe que tentei lhe tirar a vida varias vezes junto a meu desespero e acho que isso foi o que me fez definhar.Minhas forças estão escasas.

-Tentou abortar ao Hyarian varias vezes sim ao longo daqueles meses,mas passou!Espero que esteja de volta!Nos precisamos de você!

"Apasiquas tua mente e teu coração para que assim o filho seja forte".Tinha sumido!Realmente a sua presença tinha sumido!Me vi sendo sugado quando ela terminou de pronunciar essas pala-
vras a mim.Me vi apenas a me debater ao lado de Alexien e a me sentar daquele modo inesperado sobre a cama.Ela acordou ao sentir esse impacto vindo de mim,olhava para todos os lados
que pudesse me deparar.

"Ela estava aqui,não e?Justamente áqui,aonde ela está?Pelos Deuses,aonde ela está?".Alexien a perceber que meu estado não ia passar chamara Lunnes e ao Lestat por pensamento,sabia que
os dois subiriam rapidamente,apenas senti seus braços me envolverem,me encostei sobre os travesseiros "Louis,calma,sei que sofre com a alséncia de Thalwa,apenas um delirio querido,nada a
não ser um delirio mental".

Me sentia transtornado com isso,com um tempinho nesse estado vi Lestat abrir a porta,ele que a me ver apenas se postou ao lado da cama,eu tremia um pouco,Lunnes se dava conta disso,com
o seu pedido tive que dizer o que ele realmente queria saber "Enloquecido Lunnes,lhe juro que a minha pessoa acaba de ver e sentir a presença de Thalwa,to com medo,compreendem?O modo
como me deparo com a mensagem e indecifravel".

"Tenha seu controle mental Louis,se sente tão amedrontado,tão machuado pela alséncia dela que perde todo esse controle necessário para a mente".Esse foi um conselho muito bem desenvolvido
por Lunnes.Senti aquele cheiro de malva no ar,tentei ver se Kalawina estava presente,mas não,a minha pessoa se deu conta que não.

"Ela jase bem longê agora Louis,nem tão sedo Kalawina voltara,compreende?".Beijei o rosto dela, a Alexien se levantou sentindo esse espasmo de docilidade,senti que Lestat esticava os braços e a
com a deparação do ar pude averiquar que a sensação tinha sido real,realmente muito real.Lunnes me olhar com aquela tentativa de decifrar o que se passava em minha cabeça.

Me vi diante de uma barreira intransponivel para qualquer ser normal nesse mundo.Alexien forá ao encontro de Lunnes,aqueles dois rostos salientes se encontrando,ao
formato de um vel eu me encontrava em um pequeno abismo ao ter essa visão,senti a mão de Lestat se encontrar ao meus cabelos,o modo como ele tentava decifrar
o mais infimo detalhe vindo de mim.

"Ela tentou abortalo,sabe?Varias vezes,varias e varias.Não sei lhe disser a conta das inumeras vezes que Marius teve que ir pegala naquelas ilhas próximas a ilha de nos-
sa Mãe(Maharet)".Não sei descrever como essas palavras sairam de minha boca,mas ele apenas deslizou suas mãos sobre minha nuca,fez aquela força plena para poder ao
gesticular daquele modo,me encostar ao corpo dele.

"Disso eu não sabia,da loucura aparente dela.A forma como tudo isso lhe foi doloroso e assim o medo de como eu reagiria".A voz de Lestat era artodoante,apenas continuava a
me manter grudado a ele,ele que forçava meu rosto contra seu peito.Preferi calar-me a querer responder,Lunnes se sentou na proltona,estava pensatico,pensava em como ela a
pernanecesser naquele estado poderia voltar.

"Tenho receio,apenas isso,sim,Thalwa tentou abortar a criança varias vezes,de alguma forma ema considerava Hyarian demoniaco,odiava telo dentro dela,odiava sentir ele crescer e
a se desenvolver,voz juro Lestat:Se não fosse por Marius a estar no encalço dela,acho que o Hyarian nem estaria conosco".Lestat ouvia essas palavras envolvo a sua nobreza de pen-
samento,ele sentou a beira da cama,Alexien se mantinha pensativa tambem e com todo o gesto de Lestat ela sentou-se no colo dele.

Ele que acariciava seus cabelos longos e negros com aquele andulado perfeiro "Nao se preocupe Alexien,a gesta e o frasco estão devidamente quardados e seram usados quando vier a
ser o momento certo".Lunnes a olhava daquela forma desejavel,dava para ver no olhar dele que odiava o modo como Lestat a acolhia em seu leito.

-Lunnes está chegando o momento,mas antes disso quero que Kalawina apareça para que a minha pessoa possa mandala ao inferno,sei que não poderei terminar meu trabalho de ela vir
a continuar em meu encalço.

-Quer queimala?Sabes que ela quer voltar a vida,sabes que ela quer que Kenjing faça isso,e esse detalhe que me deixa mordido de preucupação.

-Veremos,mas quero que tudo esteja livre,preciso de forças querido,mantenho o meu alerta maximo.

Lunnes sorriu para ela,apenas se levantou e estendeu as mãos para faze-la se levantar,ele a beijou tendo todo o gosto daqueles lábios deliciosos.Usaria esse termo como redenção.Os
dois estavam envoltos naquela redenção.Tive a aldásia de me envolver no modo como nosso Lunnes era tão jovial,a forma como um filho de três milenops jasia naquele corpo jovem.

Acho que a Thalwa tinha escolhido bem o momento,pena que tivesse sido o propio Lunnes a ultrajala daquele modo a obrigando-a a lhe dar o sanguê.Ah,tantos detalhes já sabia,pena e
que jamais tivesse sabido antes,não e?Fiquei olhando aos dois envoltos naquele momento e isso fez com que eu e Lestat saissemos,eu pequei Hyarian nos braços.

Saimos pelo corredor e fomos direto ao de transferencia,quando no quarto de Lestat pude me deitar sobre a cama,me esticando em relaxando muscular,Hyarian apenas permanecia
deitado ao meu lado,ele tinha aquela força de bebê pleno e imortal,ele esticava as mãos a seu pai sentando naquela mesa,Lestat que apenas procurava algum tipo de greme para ter
uma pequema limpesa de pele.

Foi o que ele fez,largando o algodão de lado ele passou o olhar ao filhote,Hyarian esticava a mão sobre o ar,logo a sua frente,era como se ele tentasse exercitar sua força,ouviamos os
pequenos gruidos saindo de sua boquinha tão pequena e rosada,isso fez com que Lestat viesse ocilar um pouco.

Ele vendo que tinha uma taça sobre a mesa apenas cortou o pulso e a encheu,solvia todo o necta vermelho aos poucos,a taça uma vez ou outra jasia de lado,pensava em quem poderia
ter sido Rhiannon,sabia que Lunnes a tinha tido como espoa,mas porem quem ela realmente poderia ter sido?

Por quais motivos Mergit's enloquecera daquele modo,apesar da ida de Thalwa?Ah,perguntas a serem respondidas e pena que eles mantessem seus segredos tão bem quardados,Lestat a
sentir esse meu desvaneio veio a deitar-se ao meu lado,ele apertou meu ombro,beijou toda a ponta do meu rosto,esticou as mãos a frente entrelaçando-a por baixo de minha camisa.

"Pode ir parando seu merda,anseio pela volta de Thalwa,estou definhando por isso Lestat,sera que realmente a teremos de volta?E se não for assim!?'.Ele riu,ele pegou a minha mão,mordeu
levemente as pontas de meus dedos,fiquei me deparando com aquele ato insano vindo dele,ele que simplesmente se esticava por cima de mim,beijava meus ombros,pescoço e pode se direcio-
nar a minha boca.

"Tenha esperança Louis!Eu tenho esperança!Deve fazer o mesmo!A esperança de tela em meu leito e o que me faz seguir".Ouvia essas palavras envolto naquele pequeno delirio e
não pude tirar sua razão,afinal ele a tinha.Ele continuava naqueles impasses,beijava cada detalhe de meu pescoço,aqueles dedos agiam rapido.

Ele simplesmente desabotoava minha camisa,fez aquela pequena força para abrila de forma plena,desferia aqueles beijos saliente sobre meus braços quase desnudos,mas algo o vez pa-
rar.Agradeci por isso.Hyarian tinha parado de brincar daquela forma e olhava ao pai dainte de mim,aquele olhar!Um olhar como se fosse matar alguêm!A mensagem estava explicita como
se todos nos áli presentes a decifracessemos em seus infimos detalhes.

"Lamentavel".E assim Lestat deixou seu rosto pairar sobre meus ombros,a mensagem tinha sido**Lamentavel**.Ah,admirava isso,realmente o garoto era esperto,ficava alerta junto a
sua esperteza sobrenatural a todo instante,admirava isso,sorri para ele,ele que voltou para a sua brincadeira de exercio de força,esticava aquelas perninhas a frente e sobre o ar,veio
a esticar os bracinhos tambem,bracinhos e perninhas tão doces!

"Eu mato ele,eu mato ele!Me tira o melhor prazer do mundo,infeliz!".Lestat gruia de raiva por seu filho simplesmente ter feito isso,algo com que me fez ocilar em pensamentos e risos que
me traziam paz "Anjinho vamos para as profundezas,vamos nos esconder,não sabe como eu pretendo armar contra você essa noite?".Ah,isso me fez joga-lo de lado,mandei ele novamen-
te ao inferno,me deite de lado envolto naquela macies do travesseiro e ele simplesmente me tirando a minha paciência ilimitada "Vamos,pare com isso,me deixas a merce do mar,puxa!A
minha alma doi,sabia".Tive que responder e respondi friamente 'Quer saber?Me esquece,não to com paciência para teus feitiges,já basta o que fez comigo ontem".Ele riu antes de respon-
der "Vem dizer que não gostou?Dúvido!".Me virei podendo velo de frente,ele encostou toda a sua mão em meu ombro "Infeliz,maldito e pervoso,não me tire a paciencia".Ele engoliu toda a
minha resposta,apenas se virou a olhar a paissagem,agora me perdia nas luzes do quarto,eu peguei Hyarian e o deixei mais proximo de mim,ele se encostava e se acolhia a meu corpo,na
altura do meu ombro,os bracinhos esticados a frente,adorava telo assim,senti a macien de seu cabelo de bebê tão fininho,curto e loiro daquele modo,um liso supreedente e ele pode dormir
nesse momento,ouvia o modo como ele respirava suavemente de encontro a meu corpo.Uma doçura de feitige,o pequeno era malvado e logicamente agradeci a ele.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 32

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 14:09:12

Mas quando me dei por mim apenas me vi saindo daqueles delirios,realmente vim a cair entre mais delirios pesados e mágicos.Vi que Lestat estava dormindo com Hyarian nos braços como
se ele fosse aquele bonequinho esperado.Ele apenas tinha tirado Hyarian de meu leito enquanto estava envolto neste momento.Olhei para os lados,olhei apenas os abajures acesos.Lestat a
se deparar com aquele momento apenas se deu a esse luxo,compreendem?Me senti grato e ao sentir aquela vontade de me levantar,apenas me caminhei ao banheiro.

Queria tomar banho,tudo tão silêncioso que me sentia nas nuvens,passei aos fundos do quarto e entrei naquele imenso avatar de banho,um banheiro com aquele lugar em espécial,vi todo o
tipo de exências perfumadas para corpo.Ah!Claro que aproveitária esta oportunidade e assim a minha pessoa se deu a esse luxo de poucos.Tirei minha roupa rapidamente,as dobrei e vim a
colocalas sobre a imensa pia de marmore-branco.

Dei mais uma olhada rapida para os frascos de Shampoo e com aqueles passos levianos entrei no imenso Box feito a puro vidro,apenas me lembrei da mansão de Thalwa,o lugar que a minha
pessoa jamais queria sair.A fumaça da água quênte ia caindo encharcando todo meu corpo,com aquelas minimas apreciasões ia me deliciando com o toque a temperatura da água,delirei como
criança nesse relaxamento,o barulho da água cainso era como música para mim,tudo realmente silêncioso conforme eu apreciava .

Continuei esfregando meus cabelos junto aquela espuma,apenas necessitada do Shampoo para a limpeza,afinal vampiros nada mais e nada menos precisam de limpesa classica em todo corpo
sobrenatural.Senti uma presença entrando no quarto,deixando meu pensamento passar pelos os comodos vi que era Alexien,ela que tinha mandando Lunnes para junto de Tompei,os dois que ao
que soube estavam lá embaixo no jardim junto a gabrielle.

Ouvia seus passos sinusos e assim veio aquele alerta de Lestat,o pude ver pela mente dela ao se sentar sobre a cama,ele ouviu o barulho da água,sabia que estava no banheiro,ele caminhou
e entrou para saber o que precisava,Alexien se mantinha ao lado dele "Posso arrumar roupas,a sua pessoa necessita de mais algo Louis?".Lamentei essas palavras,foi ai que aconteceu todo o
impasse que mal acreditei.

Tinha minhas suspeiras conforme a historias,mas ver Sofia com Lestat naquele tormento me foi um martirio.Olhei aquele momento na mente dele,quando ele descobril que Sofia tinha saido da
China gravida de Tompei,ela mal suspeitava do acontecido e lá ela perdendo o bebê naquela noite apavorada.Tentei simplesmente deletar esse pensamento,realmente Tompei jamais deveria vir
a saber deste acontecido,os motivos vos sabem:Ele enloqueceria.

Saindo do box com banho tomado pequei a tolhava e sequei meu corpo rapidamente,a passei pela cintura e lá me caminhava ao quarto.Alexien tinha saido para pegar roupas para mim,ela
a qual tinha uma vasta coleção de roupas chiques e assim de último tempo.Soltei risos com o fato,me sentei na cadeira de mesa vi aquele intrumento satanico moderno.Um Leptop que ela
tinha emprestado ao Lestat.

-Passe ele para mim,preciso ver se David me respondeu a algo anjinho,Alexien já volta com as roupas.

Ele arancou o Leptop de minhas mãos,simplesmente ligou o aparelho e quando ouve toda uma estabilização ele abril seus E-Mails e Arquivos volumosos,vi na tela que ele tinha o texto do es-
crito dele mais recente.Alexien estava voltando,ouvi os passos dela pelo corredor e assim vim a recebela,ela trazia uma escova para pentear meus cabelos.Ela deixou as roupas sobre a ca-
ma e se retirou,o modo de como o vestido de Lã-Branca que ela usava era perfeito!Mais que silhueta bela!Uma delicia realmente de mulher-menina.

Lamente naquele suspiro por Lunnes tela e a possula daquele modo,levei meus dedos a roupa e vi que se tratava de um calça jeans negra(São eternas para mim),a blusa de linho de cor branca
realmente foi o complemento perfeito,olhei meu pá de botas pretas na borda da cama e quando a minha pessoa ia começar a vestilas apenas vi Lestat se levantar,deixar o Leptop de lado e ao
sentir aquele toque de mãos quase tive espasmo de delirios "Calma ai,calma ai!Tenha cuidaido seu insolênte".

Ele riu de minhas palavras,me obrigou a ficar de pé,tirou aquela toalha e começou a secar todo o meu corpo,detalhe por detalhe!Aquele vigor de mãos me era um tormento,ele quando veio a
finalizar apenas passou suas mãos pela minha nuca e me beijou forte,sentia todo o gosto de sua boca de encontro a minha "Gosto desse toque molhado,isso e cativante".Não respondi,afastei-me
e assim comesei a me arrumar rapidamente.

Quando dei por mim me descobri perfeitamente arrumado,passei as escovas pelo cabelo e com o toque mais cordial desci com Lestat,mas será que estavamos esquecendo um detalhe?Não,eu
achei que não,sabem?Descemos as escadas e assim como num velcro de pesadelos eu pude ver o quão estava bem essa noite tão calma.

-Lestat eu precisava disso meu querido,ao menos um pequeno toque de paz.Sem Samantha ou Kalawina.

-Louis,esqueça meu anjinho.Esfrie sua cabeça.

Ele me obrigou a parar,me encostou na parede de descida sobre a escada,senti aquele arfa que ela emanava.Ele me forçou a me encostar mais sobre ele,Lestat primeiro me deu aquele beijo e
em seguida apenas senti aquelas unhas lhe cortarem a carne da garganta.Ele flexionou sua mão sobre minha nuca,forçou meus lábios contra o corte e aos poucos senti aquele gosto primoroso a
invadir meu corpo.

"Não seja palerma Louis,beba,beba até sentir que sua sede foi embora,mesmo tão forte ainda se mantem pricionei da sede".Eu bebia,realmente os goles me enchiam a garganta de modo destrui-
dor.Logo no fuim senti sua mão vir a minha boca suja com aquelas gotas salientes do sanguê,os seus dedos deslizaram sobre meus lábios.

"Tenha cuidado anjinho,anda me provocando,anda provocador e não vai gostar de como poderei reagir se continuares assim".Ele sorriu com essas palavras,me puxou e me forçou mais contra a
sua pessoa,eu simplesmente me encontrava amassado contra a parede por ele e odiava a sensação de ter que fazer uma pequena presão nos pés para poder segurar aquele beijo,afinal eu sou
mais baixo que o maldito!Que inferno!

Me amaldiçoava neste momento,os seus dedos agiam ageis ao desabotoar minha camisa,ele veio a beijar meu braço,mãos,rosto!Depois quando pode ter a visão que esperava do meu corpo,veio a
aplicar mais beijos sobre meus ombros e desceu pró abdômen "Veremos quem dar a última Ceita! Não deseje estar sozinho apartir de agora anjinho,desejara ter morrido".

E ele continuava,isso ia me deixando quente,pedia para ele parar,realmente insuportavel ao sentilo manter aquele vigor,ele ia subindo mais conforme finalmente senti sua boca a
me encontra, "Deseje não estar sozinho".Me amaldiçoava,paralisado por aquele esmero a qual jamais esperava.Ele afastou meus braços,abotoava minha camisa,ele mesmo diante
daquele problema agia com essa malicia.

"Leva tudo na brincadeira,não e?Um moleque sem escrupulos".Nada ele respondeu,pegou a minha mão e quando no salão da frente Gabrielle deu aquele pulo,corria para mim,ela a
meu olhar uma visão,os cabelos estavam soltos agora,desfara aquela trança,podia ter todo o toque dos fios sedosos e macios.

"Esta belo querido,uma delicia de menino...Pena que não veja".Sorri para ela,me sentei a seu lado,e vi que Tompei subia com Alexien,mas sentia que tinhamos nos esquecido de al-
gum detalhe,mas qual?Nem se passava pela minha mente neste momento,compreendem? A minha pessoa apenas se caminhou a sala ao fim do corredor,todos vieram,até Lunnes e
Lestat me seguiam como arpias.

Gabrielle pegara minha mão,vi o modo como ela se arrepiava com aquela sensação de banho que meu corpo trazia "Nossa Louis,estas suculento,pena que não ver,querido eu não o
descartarei a meu propio gosto?".O quê!?Quase critei com tais palavras,Lestat soltou aquele risinho,ele caminhava ao lado de Lunnes,os dois mais que uma visão de glória.

Continuava ouvindo aquele risinho de Gabrielle,agradecia por Hyarian estar no quarto,eu me silenciei naquele momento "O que quer disser com isso Gabrielle?".Ela riu ve novo,os
olhos de Lestat estava focados a frente e quando entramos na sala me sentei no sofá,ela veio a me seguir,me deu aquele empurão inesperado de encontro a base do sofá.

Pude segurala em meu colo,ela sentou ao meu lado com um pequeno impulso,virouse e quando suas mãos passaram pelo meu ombro ela teve aquela ousadia.Me beijava,seus
dedos agiam delicados sobre meu cabelo ainda humido daquele banho recente.Continuava envolvido naquele momento,Gabrielle a me quelar daquela forma com beijos fortes e
apasiquados.

Lunnes e Lestat já sentavam-se a mesa para olhar aquela ousadia de Gabrielle,o que fez o Lunnes citar algo "Deixe-o minha Gabrielle,acho que Louis não tem folego e nem forças
a suportar todo peso que vossa pessoa e".Ele riu com isso,levou seus dedos a sua boca e mesmo tentando segurar seus risos,não foi possivel e com aquele esmero todo o olhar de
Gabrielle passou a ele.

"Não digas isso avó;nosso belo e carente Lunnes".Ele fitou todo o olhar de Gabrielle,ela a qual lhe era tão importante,afinal sanguê dele,friamente sua própis carne como Lestat ao
mesmo modo que Alexien tambem era.Gabrielle simplesmente voltou a me beijar,sentia os volumosos séios de encontro a mim.

Olhando de lado vi que Lestat caminhava em nossa direção,ele esticou os braços sobre a Gabrielle e pode tirala de cima de mim "Pare querida,o cansa,Louis não tem suporta para
suportar a ti,tenha calma".Me rendi!Cruzei minhas pernas apoiando meus bralos sobre as almofadas ao lado,Gabrielle já sentava-se ao lado de Lunnes,não suportando veio a sentar
ao colo dele.

Ele que deslizava as mãos pelo cabelo dela lhe caindo as costas,cachos mais que perfeitos a serem loiros e mácios,os olhos brilhavam daquela forma anormal entre a iluminação que
profinha dos lustres;ela as vezes me mandava aqueles beijos,isso me fazia rir,Lestat pode lhe dar aquele beliscão sobre os braços dela.

-Não sei,mas Lestat! A gente não se esqueceu de nem um detalhe no quarto?

-Por quê falas assim anjinho?

Me envolti naquela neutralidade,minha mente corria em minha cabeça e celebro para poder captar o que estava acontecendo.Levei as mãos a meu rosto quando percebi "Ah!O Leptop
Lestat,o esqueceu ligado querido,mandou a resposta em E-Mail para David?".Ele apenas se sobresaltou de cima da cadeira,ele tinha aquele olhar neutralizado em medo.

"Como pude me esquecer!Sim,e claro que abri a minha conta em Arquivo e mandei todas as respostas a David querido".Mesmo assim ele estava sobresaltado,ele andava de um la-
do a outro da sala,Gabrielle e Lunnes olhavam isso como em um olocausto "Tompei! Pelos os Deuses do Céu!Não,ele não pode saber!Não!".Me levantei diante de suas palavras.

"O que ele não pode saber que esteja em seus arquivos e nos arquivos de Alexien Lestat?" Ele queria chorar diante do que pensava,todos os arquivos dele,ele pode ver tendo asceso
ao Leptop,ele sem pensar fizera aquela transferencia de conta de conteudo pelo programa."Ah!Deuses do Céu,não,ele não pode saber".

Ele sentou a mesa e se deu a gruir em choro "Deuses do Céu como pude transferir e vir a escrever aquilo?".Os ombros dele ocilavam em soluços,Lunnes estava em pleno alerta em
plena altura de campeonado.Os dois caminharam ao corredor,Lestat passava a palma das mãos em seu rosto lamentando e pensando se tinha cometido esse erro.

-Não!Deuses do Céu!Ele não pode saber do bebê.

Subiamos as escadas,Lestat realmente a pondo de desmaiar,Lunnes estava transtornado e ao passar as mãos pelos ombros de Lestat pode sentir o quanto ele estava desgastado nas
forças "Não pode saber de um bebê?Como assim Lestat?Querido o que está havendo?".Os olhos de Lestat apenas queimavam diante daquele lamento.

"Ah,não era para ter escrito,que erro!O bebê de Sofia,o bebê que Sofia carregava em seu ventre quando jovem,quando saiu da China e voltou ao Brasil,o bebê perdido".Nem Lunnes
e Gabrielle entendiam essas palavras,mas eu tinha grande noção.

Nossos passos eram ouvimos de encontro as pedras macias da escada,passamos ao corredos de transferencia,Lestat ainda transtornado e pudemos ouvir algum palavriado entre os
dois:Tompei e Alexien realmente conversavam sobre algo.E,eles tinham ido direto ao quarto de Lestat,Lestat que mantinha a massanetam presa em suas mãos,ele deu um puxão ao
sentir que Alexien sabia que estavamos áli.

Ela nos olhava com aquele olhar doce,as mãos cruzadas e unidas em seu leito,os cabelos a cair sobre os ombros e costas,ela caminhou ao lado de Lunnes,lhe deu um beijo doce,com
a visão Lestat quase desmaiou,ele apenas foi segurado por mim e Gabrielle,Tompei passava os dedos sobre o teclado do Leptop,ele captada as informações rapido!Sempre o modo a
ser sobrenatural a nos trazer essa agilidade,ele estava estupefado com algo,paralidado!Os seus olhos ocilavam pela tela,passeavam como um mar de informasões a serem captadas
e processadas em seu Celebro,ele ao que sentia estava controlado,mas conforme sua pessoa ia lendo e captando as coisas vi que se enchia de rancor e tormento.Lestat impassivel
a olhar,apenas teriamos que esperar para ver o que ele realmente estava lendo.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 33

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 14:14:48

Pequei Hyarian em meus braços,vi que ele estava artomentado por causa de toda a presença no quarto,ele me olhava pensativo,nosso querido Hyarian e conforme viamos,Tompei lia e ao
terminar tivemos a visão de seu corpo ocilando,ele levantouse e com aquele toque sobre todas as bases da mesa teve que se segurar,ele tremia inteiro!O seu corpo tremia inteirinho envolto
em seu pensamento tão secreto.

Lestat pode voltar a si,Lunnes lhe asegurou todo o seu controle,ele se aproximou de Tompei a saber do que acontecia com ele "Tompei pode falar algo?O que há?Posso fazer algo por você
menino?".Uma voz tão neutralizante e calma,nunca vi Lunnes falar daquele modo,Gabrielle ao que verificava se mantinha observadora,mas porém caltelosa,ela sabia que Tompei não estava
bem e assim sentia aquele sentimento de proteção,algo que para mim vindo dela me era muito natural.

Lunnes esticou os braços as costas de Tompei,ele tentava saber o que ele sentia,Tompei mantinhase apoiado a mesa,ele tinha que se segurar a mesa porque estava desmorando devido a sua
falta de forças.Tive tanta pena,lamente imensamente essa situação para com nosso Tompei.Ele a qual apenas se sentou na cama,se encostou no espelho dela e assim curvou as pernas contra si.o

O seu olhar tão brilhante ficou opaco,uma cor opaca envolta naquela tristeza inesperava."Sou um maldito mesmo,não e?Ah!Lamento tanto,quantas vezes não levei Sofia para as
noites que tivemos?Quantas vezes não a possui naquela cama?Ah!Lamento tanto!Tanto a qual a fiz sofrer desse modo".Estava temendo a essa altura,temendo que Tompei viesse
a perder seu controle,seu controle tão admiravel,lamentava e sentia uma tristeza por ele a jaser daquele modo.

Lestat se afastou e parou a sua frente,ele mesmo se segurando segurou as mãos de Tompei a olhalo "Tompei,nem você e nem ela tiveram culpa,compreende?Querido nada foi do que o
gerne da Natureza a agir,não se culpe desse modo Tompei".Lestat tinha razão!Pena que ele,o Tompei não pensasse desse modo,não e?Agora olhava como Tompei afastava suas mãos e
com aquele arfanhar de aperto sobre as almofadas soltara aquele berro.

-Não e assim! Meu sanguê foi embora!Isso e de compreender!?Jamais Lestat! Meu filho não esta comigo!Era para estar comigo!

Ah,Deus do Céu! Meu filho não está comigo!Por quais motivos!?

-Tompei tenha calma querido! Entenda que Sofia não estava plena corporalmente para isso.Puxa,tenha calma,consentre tua mente querido,es pleno!

O modo como Alexien mencionou essas palavras realmente me silenciaram,Tompei queria gritar,mas ao invez disso chorava daquele modo de tamanha dor em seu coração,Lestat ao
presenciar a sena nem sequer tinhas palavras para tentar confortar ao menino.Tompei viu com seus próprios olhos,não e?

Ele sentou a beira da cama,os pés escostavam-se ao chão daquele modo pleno,as mãos a se jogarem para traz dando aquele apoio tão doce,Tompei chorava bastante,Gabrielle nem
conseguia se mover,Lestat apenas pegou aquela taça sobre a mesinha,cortou os pulsos e a seu proprio orgulho lhe deu aquele necta brilhante,Tompei falava em sussuros tão doces,a-
pesar disso as palavras tinham aquele toque de sofrimento.

"Meu filhinho,meus Deus do Céu,não e possivel!".Lestat mantinha seu olhar junto a todo seu pavor,ele pedia mil desculpas por não poder falar "Sofia não queria que soubesse por isso,o
seu estado e lastimavel querido,tenha calma,respire fundo e não se culpe!Nem você e nem a Sofia não são culpados".Tompei continuava a olhar,dessa vez a paissagem lá fora,esticou as
mãos e segurou aquela taça brilhante de sanguê.

Ele bebia,solvia naquele choro pleno,tentava voltar a si,mas séria dificilimo!Apois solver todo o necta ele voltou a si,chorava bastante,sussurava aquela palavra tão intima "Não está comi-
go,meu Deus do Céu,meu filhinho não está comigo,pelos Deuses a me dar conforto".Para isso ele téria que se afastar,se encostou novamente no espelho da cama,os pés descalços em
apreciação.

Ele apertava aquele travesseiro contra ele "Cometi o pior dos pecados.Tomei Sofia para mim a levando para meu leito negro,obscuro!O pior dos castigos,meu Deus do Céu!".Dessa vez a
minha pessoa teve que falar,Lestat nada podia comentar,tão neutralizado quanto qualquer a presenciar a sena,Lunnes então quase se pedia nesse tormento de sofrimento de Tompei,ele
sentindo que tinha que falar tomou as redeas da situação em que Tompei se encontrava.

"Tompei entenda que não e o que pensa menino jovem;vocês se amaram,mas por um amor a queimar de verdade,compreende?Isso não e pecado querido,pecado algum!Em nem um do
momento que passou com ela lhe foi covarde ou lhe escondeu o que sentia por ela,Tompei a sua pessoa não deve se culpar por isso!Séria injusto demais com você".Lunnes realmente ao
que sentia compreendia a situação,sua voz continuava a sair tão intimamente.

"Compreendo querido,tenha calma,ok?Não e pecado nem um e concordo com o que presenciamos:A natureza realmente não e gentil com todos".Isso fez com que Lestat quase pirasse,ele a
sentir aquele espasmo de rancor e sofrimento apenas passou o olhar ao Tompei,Lunnes veria a tentar acalmar ao Tompei,Tompei que sussurava aquelas palavras pavorosas.

"Podem ir,ficarei áqui,não vou deixar Tompei envolto nessa situação".Lunnes nos pediu isso e ao tentarmos revidar ele se pos de pé "Não estão entendendo!?Deixem-nos a sós,eu estare áqui".O
olhar de Lunnes realmente era de queimar,mas ele se direcionou ao Tompei que se encolhia ao seu leito de sofrimento "Ele não está comigo,não e possivel,pelos Deuses,meu filhinho não estar
comigo".Sussuros perdidos,as lácrimas realmente teciam a teia do sofrimento de Tompei.

Lunnes apenas se agarrou a ele,o abraçava daquele modo pavoroso,tentava trazer Tompei a si,isso nos fez com que saissemos,Gabrielle ficou no salão com Hyarian,Alexien e Lestat a
me seguirem ao Jardim,sentamos sobre a mesa abaixo dos aros em roseiral.Os olhos dela,a bela Alexien passeavam pelo Céu estrelado,ela apenas lamentava imensamente,Lunnes seria
o mais apto a tentar resolver a situação.

"Tadinho,podem me disser algo?Como realmente e a história de Tompei?".Lestat veio a se envolver em rancor,ele ainda enjugava as lácrimas antes de se dar por si "Querida apenas
saiba que Tompei e envolto em muitas responsabilidades desde de pequenino,né?Desde a sua jovialidade ele tem tantos compromisos e assim tão jovem Maharet o trouxe para um
martirio sem fim".Ele continuava arduamente,apenas respirava profundamente para poder tomar ar.

-Sofia foi seu transe de escape de tormento enquanto jasia naquele lugar,muita das vezes Tompei se encontrava com ela e as escondidas por causa da tamanha diciplina da familia
dele,sabe?Digamos que uma redenção multua entre os dois Alexien.

-Ah!Dois jovens loucamente atraidos e assim uma muralha a transponir:A familia dele a qual era rigida?

-Exatamente! Ele não sabia,sabe prima?Mas quando Sofia teve que seguir e dar asas para seus sonhos ao ir para o Brasil,ela estava gravida,perdeu o bebê,simplesmente Sofia saiu
da China sem nem desconfiar da situação delicada que ela se encontrava!

Imagine Alexien! Sofia gravida!Tão jovem,mas gravida de Tompei e que infelizmente ao desejo do seu corpo perdera ao seu sanguê..Ah,paro por áqui,lamentavel demais!Doi até
em mim querida Alexien,em pensar que eu vi isso na alma dela e fiz segredo,olhe só!

Me segurava,eu que apena ouvia levei as mãos a meu rosto,sentia que Tompei realmente se mantinha icorrigivel "Ele não precisa se culpar dessa forma!Ele pensa que a fez sofrer,
mas não e assim".Lestat ouviu essas minhas palavras envoltas naqueles sussuros plenos.Só Tompei tinha a capazidade de voltar a si,meus pensamentos corriam alto nessa noite.

Alexien apenas focalizava seu olhar na mesa,ela estendeu os braços pensativa,sia voz a sair daquela foram forte,uma Bruxa realmente a falar "Ele se dará conta,mas meu!Saber
assim que perderá a um filho,ao filhinho dele e de doer".Pena que Alexien não viesse a estar conosco naquela epoca em que Tompei viera a nos,realmente lamentava!

Lunnes apareceu,juntou-se a nos e imediatamente Lestat se pos de Pé "Como ele está?Lunnes como ele está?".Lunnes pode lhe responder rapidamente,sentouse ao lado dela,
a sua Pérola tão imaculada "Ele está deitado na cama Lestat,realmente me doeu na alma ver isso!Saber disso!Nunca desconfiei do que Tompei teve que suportar".Realmente
a qualquer ser saber disso era de dar vontade de jogar tudo pró ar,não e?

"Ficara bem,mas não sei quando ele voltara a si,deitouse na calam se acolheu sobre os travesseiros e dali não sai tão sedo".Sabiamos que sim,Lunnes voltouse para Alexien e
lhe deu aquele beijo doce,aquele encontro de bocas sedosas e mácias era de arrepiar!Lunnes então pode voltar a falar,uma fala contestante,mas vigorosa como se deve vir a
esperar de um filho milenar como ele.

"Imagine queridos:Tompei não foi criado como nos!A par de liberdade,sabem?Lestat eu fiquei de boca aberta com o modo como o pai dele o tratava!Diciplina pura!Do inicio ao
fim!E o pior!Tompei tinha e teve medo de fracassar diante do legado que lhe caiu sobre as costas".Fracassar?Como assim?Nossa!Essa foi de extrema supresa!

"Vejamos que Tompei fazia de tudo para não decepcionar,passei meus dedos sobre os pulsos dele,sabem?Eu...Eu...Eu queria chorar quando senti aquele deslicamente dos os-
sos,isso e o que acontece com um homem talhado na base da arte da guerra e da espada".Base da guerra!Ah!Mandei ele parar!Estava a saber de muitas,mas desejei não vir a
saber de tudo porque me seria frustrante de sofrimento.

"Nos reclamamos de nossos erros,não e?Ah!Pelos Deuses!Tompei e que devéria reclamar e em nem um momento ele reclamou diante do pai e de sua mãe!Nunca sequer,mesmo a
estar naqueles momentos tristes,solitários,ele ousou sequer levantar sua voz contra eles,os seus pais!E nos reclamos de nosso passado!Que pecado!".Lunnes apenas levou seus de-
dos aos seus lábios em tentativa de segurar aos soluços do choro.

Um choro engolido "Acho que nos diante dele sofremos e pouco,realmente nossas vidas em comparação a de Tompei foi como um açucar:Muito poder,muita responzabilidade!Imagino a
situação:Lá com apenas seus dez ou doze anos e bum!Um legado de mais de dois mil anos a cair em suas costas".Que foi isso?Mandei ele parar movamente.

Lestat disparava rapidamente sua voz,mas ele a segurou "Tem profundidade tuas palavras Lunnes".Esperavamos para ver,sentir como Tompei viria a sair dessa situação.Lá em cima
a sua pessoa jasia envolta naquele sofrimento**Meu filhinho** Imaginava essas palavras e a sensação de como era pronuncialas.

-Diga que e rancor querido Lestat,tenhamos calma,não e?

Mas seu senti!Passei meu olhar para a frente do jardim e o subi a muralha e a vi!Samantha a me olhar,ela sentava-se sobre a muralha de pernas cruzadas,ela olhava para seu filho,o
Lunnes que se agarrava a Alexien,o olhar realmente era de apreciação,pude decernir toda a sua voz "Querido,estas ai,tão pleno e forte!Ah!Como o imagino tão pequenino daquele modo".
Ela riu e assim com aquela arfada de vendo desapareceu!

Ninguêm viu,mas nunca me esquecerei de como Samantha veio a olhar para Lunnes diante daquele ato de beijar a Alexien,ele que lhe tocava as coxas,as pernas,cintura e ombros!Ela
apenas afagava seus cabelos loiros,tão longos e lisos!

"Gabrielle se encontra no salão,Lestat saiba que está chegando querido,o momento estár a chegar".Foi ai que algo me encheu de arrepios,minha alma simplesmente cheia de arrepios
e rancor,pensava na situação de Tompei,pensava em como ele reagiria quando chegasse o momento.Meu coração batia forte,sabem?Os arrepior percoriam todos os meus nervos.

E se Tompei usasse esse momento para morrer!?Temi por isso!Afinal o estado dele estava tão frustrante que mal conseguia me explicar.O imaginava sentado naquela cama a disser
a palavra "Filhinho".Nem imaginava que ele falaria isso!O imaginei tambem tão pequenino a se enfronhar naquela situação toda.

Lestat conversava com Lunnes e Alexien,a Lua ia alta a essa altura da noite,meus cabelos a ocilar pra traz,Alexien soltou aquele ar de apreciação a mim,estendeu as mãos para eu po-
der pegalas "Não tema querido,Tompei e forte!Não e como Merrik ou qualquer imortal que a longo do tempo se mataram,ele ao contrario de todos tem a força!Ele tem seu auto-controle
e uma sede de viver insaciavel".Sorri para ela.

Os olhos brilhavam,eu sabia que sim "A batalha que ele travou consigo mesmo desde pequeno lhe deram forças".Nossa,uma voz inesplicavel,realmente ele sentiu aquele espamo de todo
o poder vindo de Tompei lá de cima e foi ai que Lestat citou algo aterrador "Mesmo que ele venhar a querer se matar,nem o sol o queimaria tão facil,essa e a sina dele".Pavor!Mandeie ele a
calar-se.

"Realmente,essa e a sina que os mais poderosos enfrentam:O fato de realmente não poderem morrer diante da força".Lunnes simplesmente me provocou mais receio,e a
terminar de falar ai sim me deparei com o sofrimento eminente vindo de mim "Mesmo que ele queira estarei lá!O tiro na força,Maharer o fez por isso.Não séria tola,se ela ao
seu propio desejo de não fazelo,simplesmente forçaria ao mais proximo dela a fazer,o Tompei a visão de qualquer um pode vir a ser o própio pai".

"Não fale isso Lunnes!Como assim!?".Lestat entrou naquela furia com as citasões dele,o Lunnes que o olhava "Não ver Lestat?Olhe para todos querido,para Marius,Pandora,Mael
e até aos mais próximos de Maharet,quem séria em sua visão o mais apto a se torna o pai ou a futura mãe?".Nem quiz cogitar essa ideia,apenas me virei tentando jogar longe
essas palavras.

"Pare Lunnes,pare!".Lestat o mandava calar-se,Lunnes riu com isso,apenas passou seus braços pelos ombros de Alexien em apreciação "Apois e querido Lestat:Tompei diante a
todas as visões e o mais propicio em ser tornar o Pai quando Mahare um dia se for,por a cada um de vocês sabem:Se Maharet se for a Mekare tambem vai".Lestat levou toda sua
mão a sua boca,chorava de modo descabido "Esquece querido,esquece".Lunnes sorriu a olhar esse ato de Lestat,ficamos envoltos neste momento,esperando saber o que Tompei
ia fazer quando saisse daquele tormento lá em cima.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 34

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 14:21:46

Conforme Lunnes ia dissendo e aplicando suas palavras,vimos que a presença de Tompei veio a ficar mais forte,aos poucos sentimos que chegará a hora de subirmos para velo.Bem,foi isso
que fizemos,nos levantamos e seguimos caminho até ao encontro de Tompei.Ainda não sentia nem um sinal de Kalawina ou Samantha,apesar de tela visto e claro que ela não viria reagir ao
nosso impasse.Mantinha minha mente fechada,depois da forma como Tompei reagiu ao saber desse acontecimento e claro que nem sequer cogitava que viesse a libertar meus pensamentos
conforme os apricionava dentro do meu ser.

Agradecia por meus cabelos estarem secos a essa altura,aos poucos a madrugada chegava,ao sentir esse passar de tempo meu corpo simplesmente começava a ficar pesado e cansado,mas
nada com que me alertasse.Lestat seguia ao meu lado,seus braços pairados sobre o ombro,isso me provocava uma sensação mais pesada conforme ele flexionava as mãos contra o corpo.
Senti vontade de afastalo,mas nada com que me obrigasse a isso.Gabrielle conforme queria ia se mantendo no salão de entrada com Hyarian.Realmente ela mesmo com nossas tentativas de
afastala,não aceitava e há de quem a obrigasse a soltar o menino.

Tinhamos chegado,entramos e nos deparamos com Tompei deitado sobre a cama,os cabelos ao que conseguia descobrir,estavam humidos de suor,o liso realmente molhado.Lunnes e Alexien a
apreciar aquela sena apenas se ajoelharam ao lado da cama,Tompei estava apenas de calça,ele tinha tirado a camisa,apenas jasia daquela forma com o corpo quase despido,apenas a calça veio
a manter sua dighidade corporal,os cabelos densos e negros caiam sobre as costas e ombros,ele estava sentado de bruço.Ah,um delirio e colirio para qualquer ser.

Porque ele dormia daquela forma meiga,não se importava se era noite,afinal Tompei estava cansado,desgastado com o que viera a descobrir.Alexien como a presença feminina presente foi que
pode acordalo,ela balançou os ombros de Tompei "Acorde menino,tem que acordar,não seja tão desprentecioso,está melhor?Tompei,você está melhor,querido?".Pronto,o soficiênte para Tompei
abrir os olhos e se sentar se encontro ao espelho da cama tão denso.

Passando meu olhar senti que apenas velas ardian nos castiçais,Tompei esfregavamo rosto com as palmas das mãos,delineava os olhos com a ponta dos dedos em total delicadeza,foi ai que eu
tive a coragem,não e?Queria saber se realmente o que Lunnes disse era verdade,vendo que ele se reanimava me sentei de frente a ele tirando a bota e as pondo elas sobre o chão.Agora bem
preparado estava naquela posição,pernas cruzadas me dando total apoio.Sorri para Tompei,ele apenas achou estranho,mas em si segurou sua frustração.

Olhava as mãos dele pairarem sobre as minhas.A sensação de apertar,investigar aqueles pulsos realmente me foi primordial,ele olhava isso como se considera-se uma invasão de privacidade,o
seu risinho macabro era descontente,sabem?A amargura ainda pernacecia,mas ele suportava,ele realmente tinha folego para muito o mais e continuava apertando os pulsos,deslizando os polega-
res dos meus dedos.

"Realmente Lunnes estava certo Tompei,ele que viu me falou da descompressão que dar o desligamento nos seus pulsos".Percebi isso sentindo aquele pequeno espaço,Kaniban,o
pai de Tompei realmente tinha sido cruel e lhe perguntei por quais motivos esse espaço a existir naquele lugar veio a se formar "Já ouviu a palavra talhamento,Louis?Apois e isso,a
minha mente diz que e muito simples:Conforme se vai passando os anos e se vai aplicando as práticas o peso da espada faz isso.Vai modificando de forma gradual e leviana todo
o formato do pulso para dar maior facilidade em movimentação".E ele continuava,ouvia e apreciava cada palavra mantendo minha indolê de comportamento.

"E,foi quando meus pulsos incharam quando eu era pequeno que isso começou a se formar e a dor realmente foi eminente,ficaram muito inchados mas depois vem o costume,lamento
que nunca tenha tido a oportunidade de aprender ou saber".Sorri com isso,Lestat olhava ao acompanhar cada palavra,ele sentou-se com Lunnes e Alexien sobre a cama tambem,olha-
va cada detalhe daquele espalho tão delicado sobre os ossos dos pulsos de Tompei.

"Lamento querido Tompei,estas certo;tive realmente uma vida muito doce quanto mortal e não cheguei a sentir nem uma dor a não ser a dor da doença e que e claro fui curado a
mercê dos cuidados de minha mãe e pai,de toda minha falimilia".Ele me olhava como se as minhas palavras fossem de suma ingladade "Teve sorte,saiba que sim,teve a imacula-
da sorte de ter sito esses momentos".

-Louis vai deixar Tompei frustrado querido,melhor encerrar esse assunto,Tompei já veio a passar por coisas demais em sua vida e tambem por hogê,esquela Anjinho.

"Não e necessario falar assim Lestat,deixe ele falar,porquê não?Ah,isso e importante para mim".Tompei respondeu dessa forma coerente,mas vi que a dor corporal em si para ele a
todo correr de sua vida não tinha sido nada.Tompei tinha sentindo dor na alma e no corpo e por isso ele não e uma pessoa de se lamentar,compreendem?Ah,como e divino poder fa-
lar com uma pessoa assim,me levantei e pude calçar minha bota rapidinho naquele apreciar de davidas.

O vento corria ao quarto,realmente a noite estava fresca,perfumada com o perfume florial que sempre emana por esses lugares como Auverghe.Tompei me olhava,Alexien em si ao
esticar o braço a ele pode ajudalo.Ele ainda se sentia esmurecido,não e?Ah,lamentei muito esse acontecimento ao velo daquele modo,a face dele ainda estaca avermelhada junto ao
inchaso do choro.

Algumas gotinhas vermelha e tal,mas apenas aquele arfanhar de mãos foi o soficiênte para ele limpar o rosto por completo,olhava a altura dele,realmente uma pessoa alta,mas com a
delicadeza de um menino e força de um guerreiro em si talhado daquela forma.Não tão alto sabem?Mas Tompei e alto,olhando como olhei naquele momento me deparei com os 1,78 de
sua altura.E,ele quando mortal e jovem tinha crecido mais um pouquinho,não e?Admiravel!

-Vamos Tompei,vamos descer querido,vamos ficar com Gabrielle e Hyarian,depois podemos voltar.Alexien precisa ficar com Lestat e Louis,precisa conversa com eles.

-Lunnes!Cale-se!Tuas palavras queimam a minha farta mente Ancião,me deixa aos nervos.

-Me chama de Ancião?Ah,não e para tanto menino,vamos antes que a noite acabe.

Os dois deceram,Tompei antes disso colocou sua camisa que estava no espelho da cama,ele apenas deu a volta com Lunnes e lá os dois sumiram pelo corredor tão amplo e longo.Lestat
me olhava,olhava a Alexien e quando ela tirou aquela tesoura da gavera da mesinha fez com que Lestat pirasse de vez.

"Calma ai querida,o que vai fazer?Alexien por favor prima!Tenha conciência do que deseja fazer menina".Eu soltei aquele risinho,ela tambem!As marquinhas no rosto dela bem suave
e meigas junto a doçura de uma garotinha "Nada querido,meu primo tão querido,apenas a minha pessoa gostária de musar um pouquinho seus cabelos,você deixa?".Lestat visionava
o olhar dela e com aquele gesto de redenção ele esticou os braços a frente de Alexien.

"Ok,querida,mas tenha todo cuidado".Ela sorriu novamente,tirou a sandália,ageitou a base do vestido tão imaculamente branco de lã branca,ela apenas se postou e sentou por detraz
de Lestat,eu mesmo lhe entreguei um pente e escova ao pedido dela,ela ia penteando com aquelas mãos suaves de uma altentica estilista como ela foi.Ah,uma malicia de menina que
continuava aquele ato tão maliavel.

Peguei a cadeira na mesinha e me sentei tento toda visão deles,ela apenas penteava,dividia as meixas dos cabelos de Lestat,aos poucos ela repicava delicadamente as pontas,apenas a
ponta ela queria amparar daquele modo sutil dando uma leve curvatura encadora "Isso prima,tenha cuidado".E ela continuava e com aqueles dedos primorosos de menina fazia algu-
mas tranças bem fininhas!

Ela fazia e fazia,ia divindo de forma perfeita as meixas para fazer aquelas tranças tão doces e me lembrei que antes de conhecermos Tompei,o Lestat tinha feito isso!Ah!Tranças finas e
delicadas como Lestat e,mesmo com aquela robustes o Lestat tem delicadeza,não e?O brilho dourado do louro ia se destacando e assim Alexien continuava sem parar.

E quando terminado não restava mais nada daqueles cachos que aparece quando os cabelos de Lestat estão soltos.O brilho do loiro se destava mais que nunca,as tranças caiam para toda
as costas de Lestat e pude ver realmente que quando um cabelo se e cacheado se rouba muito do verdadeiro tamanho!Fiquei estupefado,realmente neutralizado com a visão das tranças a
cairem pelas costas de Lestat a quase chegar ao meio daas costas tão reta e onipotente.

"Alexien seja clara querida:O cacheado rouba mesmo o verdadeiro tamanho?".Ela riu,os seus dedos foram a sua boca delicadamente "Sim,querido,rouba sim,agora pode te uma
pequena noção do verdadeiro tamanho dos cabelos de Lestat.Olhe como são longas e tão retas junto ao brilho?Divino".

Lestat olhava essa sena com desden,sua sombraselha dourada realmente arqueava como um chamado,os lábios dele se alargaram primorosamente e com isso a minha pessoa veio
a se por de pé,olhava Alexien levando as mãos aos braços de Lestat,ela dobrava a camisa dele até a altura dos cotovelos,a cor clarinha da camisa era doce,pena que ele não estive-
se com o sobretudo dado por ela "Essa noite está sendo pesada para Tompei,por todos os Deuses do mundo!Ele chamou de meu filhinho!Não quero comentar querida Alexien,não!".

"Sei que sim primo,compreendo,tenha calma,ele saira desse tormento".Sabiamos que ela estava correta,isso era o que me confortava,não e?Sorri para ela e quanto terminado nos
viemos a descer,mas me deu um desejo de sair as Ruas sozinho,apenas desejava poder e caminhar por aquelas Ruelas e becos de Auverghe,entrar até nas Tabernas antigas,mas a
qual foram restauradas.

Passamos ao corredor,demos a escada e lá saimos ao salão.Estavam no Jardim,realmente o lugar principal do Castelo que que sentia desde que chegará ao lugar.Tompei estava com
Lunnes e Gabrielle,Hyarian jasia nos braços de Lestat agora,Lestat que pegou a posse que Gabrielle tinha até dado momento.

"Foi insolênte Hyarian,por ter me atrapalhado daquele modo".Ah!Reclamava com o filhote jasendo em suas mãos e no ar ao mesmo tempo,isso porque Lestat o arguia de um modo
a ter total visão dele.O rostinho de Hyarian se modificou diante das palavras do pai,o olhar acizentado apenas brilhada em pequeno desde.

Esse garoto sempre teve mente obscura,estou dissendo!Mente obscura!O riso veio,Hyarian a captar as palavras do pai apenas esticava aquelas perninhas a frente e sorria daquele mo-
do descabido como um bebê.Insolênte!Perveso!Mas agradecia!Ele estava sendo minha escapada das artes pervesas de Lestat.

Lestat em si e claro odiava ver o filho o queimar daquele modo,ficou raivoso,irado com seu filhote "Vas ver demoniozinho,darei a última palavra".Não,não contária com isso,Hyarian a
meu apreciar mandava essa mensagem tão imediata.Eu si,todos riram ao perceber que ele emanava essa mensagem.

As mãozinhas do pequeno jasiam sobre os pulsos de Lestat que o segurava sobre o ar,não descernia essas palavras!Apenas ria e dava gargalhadas de Lestat,todos faziam isso!Isso o
deixava puto! "Oh!Ele não percebe,mas o filho e pior que ele!Puxa!Como não percebe que o Hyarian descarta e despresa ao pai".Lestat continuava segurando o menino daquela forma,a
sobranseljha voltou a arquear novamente e dessa vez!

"Seu bando de indiotas!Não merecem a clasula de minha existência".Mas quem disse isso?Ah!Como ele estava puto!Quase rangia os dentes,mas não o fez totalmente,apenas veio a
entregar Hyarian para Gabrielle,Hyarian que conserteza se sentia muito melhor com ela.Ela sabia como lhe dar com o pequenino que sempre fica bem caminho junto a ela.

-Que prepotência a de vocês,me deixam triste!

"Não querido,Hyarian e que sera tua pedra de tormento".Tive que rir diante de minha ousadia e como!Ele me olhava,me queimava em mil detalhes,apenas ergueu aquele pulso junto
ao toque das mãos "Seu,seu,seu!Ah,esquece!".Ainda bem,não estava com paciência para a minha pessoa suportar aquilo,mas ele apenas levou as mãos aos meus cabelos,puxava mi-
nha camisa em tentativa de me machucar.

Odiava aquele toque de unhas cintilantes e odiava ver mes cabelos desgrenhados daquela forma,me direcionava ao portão,ele me segurava daquela forma forte,esfregava as mãos
sobre meus cabelos a bagunçalos,Lunnes olhava isso,se acontecesse alguma coisa estava salvo,disso tinha certa.

Respirei fundo e abri o portão,fechei na cara dele e escorreguei sobre o azoalho de saida "Ele e maluco!Doido em si!".Ela critou para mim,tinha ouvido "Miseravel,eu ouvi isso!Não
pensa que não ouvi,mais ouvi!"."Cale-se enloquente!".Me levantei e sai as ruas,seguia toda a ladeira agora.

Descia pela Praça e bandos a frente,olhava a rua,realmente isso me fazia feliz,o perfume das flores muito forte,mais por quais motivos?Não me era normal,apenas segui,coloquei a
mão dentro do bolso de minha calça,estava tão frio que tinha que escondelas "Me esqueci do meu casaco,que merda".Sussurei essas palavras a mim mesmo,o vento frio corria em
encontro com minha pele e assim seguia meu caminho para a noite,respirava,sentia e via que minha bochecha ficava rosada diante do frio e por incriavel que pareça pensava como
Sofia sobrevivera ao aborto do bebê,como uma mulher passa por essa experiência e vem a sobreviver.Algo imcomparavelmente obscuro em todos os sentidos.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 35

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 14:26:48

Será que seria uma boa oportunidade para caçar novamente?Achei que sim e segui direto para uma Taberna próxima.Cruzei as auvernarias próximas,subi raidamente as pequenas ladeiras a
serem feitas entre os carvalhos próximos de Auverghe e quando dei por mim já me deparei ao encontro de uma Taberna bem aquecida.O cheiro de vinho quênte era forte,isso me delciava e
assim senti que meu faro almentava.Passei os olhos pelas pessoas e olhei aquela moça jovem a beber.Não esperei.

Apenas joquei algum esmero de citasões e me sentei a frente dela,estiquei o braço e fiz ela se aproximar de mim.Dentre de segundos eu estava bebendo,me deliciando,quem olhasse pensa-
ria que apenas estária conversando ou sussurando algo em seus ouvidos.Sabendo disso vim a continuar a beber,bebia aquele sanguê quênte que me enchia a boca,apertava seus cabelos de
cor negro de encontro as minhas mãos.Me arrepiava,me aquecia,minha linguá chegava até em lambidas sobre aqueles buraquinhos sobre a sua garganta.

Apenas mordi minha linguá e com aquele esmero de beijo sobre o pequeno e secreto ferimento apaquei qualquer prova.Visionante antes de sair vi que estavam fechados e a pele totalmente a
cintilar de tão jovial e perfeita.Um moço olhou para mim,perguntou o que a moça tinha,minha e enlouquente pergunta foi imediata "O que e isso querido,apenas ela bebeu demais,quem sabe ela
não acorde depóis,não e?".Soltei aquele risinho meigo e sai ao encontro da noite.

"Como os seres humanos conseguêm ser tão tolos e burros!Ah!Que farfanhar de burros".Eu ria da situação,mãos aos bolsos da calça e assim seguia meu caminho,pude chegar ao Cemitério e
isso foi como um chamado!Parei a frente,olhei o portão de entrada e sentia que algo me atraia.Meus cabelos caiam os ombros,vi que conforme respirava aquela fumaça que saia dos llábios e-
ra provocada pelo frio.

Minha pele e cochechas do rosto estavam reamente rosados não só pela caçada,mas pelo frio que almentava em Auverghe "Será que ela está ai dentro?".Que sussuros inesqueciveis!Vim a
me aproximar do portão,olhe os túmulos lá dentro e simplesmente usando o poder telepatido a minha pessoa o destravou e entrou o fechando novamente,aquele estalo de metal ranchendo a
meus ouvidos era um estrondo de terror.

Caminhava entre os túmulos escuros,o cheiro de morte era eminente,em pensar que Alexien estivera nesse lugar,realmente seguia apreciando as lapides sinistras,algumas corujas viam a
estar em cima da base de feche desses túmulos tão inaltecidos pelo tempo e pelo marmore a cintilar sobre a noite,e não falo de marmore branquinho não!E marmore negro,mesmo!O que
dar mais pavor.

-Pode me ver?Pode me falar?Ah,sussure algo para mim,fale comigo!Estou áqui,pode me ver?

Não ouve nem uma resposta,caminhava,olhava aqueles canteiros de flores e algumas corujas a voar acima de mim e pousarem sobre as arvores baixas e pequenas do Cemitério.Conforme
a minha pessoa andava o fio era forte,almentava,mas aos poucos senti que ia ficando quênte e perfumado o ar!

"Não deixe de falar comigo,posso sentir sua presença Kalawina,fale comigo,sussure tua voz em meus ouvidos".Ouvi aquele riso em minha direção,as Corujas presentes estavam enaltecidas a
sentirem o impacto não só de minha presença,mas do espirito de Kalawina.Quando cheguei para mais perto pude vela,ela estava sentada em um túmulo de marmore-negro,o brilho exaltava
toda a sinistridade dela.

Os cabelos ruivos caiam aos ombros e costas,os olhos verdes porem emanavam aquela pervesidade,mas agora tinha um pequeno toque de sentimento.Parei a fitando,mantive as mãos nos
bolsos,estava aquecidas,o frio me dominava completamente e continuei firme ao olhava daquele modo pleno.

"Me encontrou querido,agradeço,mas não sei se poderei manter minha indolê e auto-controle a se manterem próximos de Alexien".Fiquei silênciado,apenas queria ouvila falar,neutrazeli mais
os meus pensamentos para que ela não os lesse,soltei aquele risinho a ela,ela que ficou estasiada com essa minha atitude "Porquê sorrir para mim?Não fiz coisas mais contra você?O que vem
a lhe fazer sorrir para mim?".Apreciava a pele puramente de porcelana dela.

Estiquei as mãos ao seu rosto,realmente ela tinha força,uma força imensa para se transpor até ficar tocavel daquele modo "Sei que existe algo ai dentro querida,pena que não me conte,quem
sabe não poderia ajudala".Ela asentiu,levou as mãos aos seus cabelos,voltou a me apreciar,ela soltou aquelas palavras infimas de aspereza "Quem sabe Louis,gostária de morrer?Ah! Lhe falo
que a primeira coisa que desejaria séria voltar a vida".

"Mas Kalawina,isso já aconteceu comigo,já me joquei ao sol,me queimei!Morri!Morri de toda uma forma plena e sabe o que vi?Nada!Me encontrava naquele mar de nada!Apenas um vacuo com a
qual nos deparamos e que nos faz desejar voltar!O nada eu vi!O nada eu presenciei Kalawina e a minha mente lá estava!Fui trazido de volta para meu corpo totalmente restalrado".Ela sorriy,mas
daquela forma macabra.

"Então somos dois querido..Só existe o nada apois a morte,não e?Nada a não ser o caminhar entre o mal e as trevas com que nos envolvem depois da morte".Era pervesa,mas imaculada
ao seu modo.Tinha sido uma Bruxa,realmente a Bruxa da familia em si,pensando melhos,vi e presenciava que Kalawina tinha sido e era mais iculada que Alexien ou Samantha.Ela esticou
as suas mãos,segurou meu rosto antes de falar.

"E quando ela morreu querido,o que viu?O que sentiu?Morreu novamente?Ah,seja claro comigo e assim serei plena".Os olhos verdes tão brilhantes,a túnica vermelha fazia resaltar todo seu e
macio cabelo quando o tocava,um ruivo forte e primordial,as sobraselhas vermelhas,aquele risco ruivo ao tom puramente vermelho,uma perfeição de mulher em vida,lamentei friamente ter
que responder a ela.

"Quase morri Kalawina,mas suportei,suportei até ver o momento da morte deles!Ah,minha alma áli foi purificada,diante da morte deles me senti revigorado".Ela sorriu novamente "A vigança,ela
e doce,realmente doce!".Ela tinha que me provocar aquele baque,realmente sumil,mas dessa vez ela se voltou contra mim.

Infelizidade!Uma conversa,uma conversa e tinha que terminar daquele modo!Sentia ela sentrar em meu corpo naquele vacuo de poder,o vendo frio ia ficando densamente quen-
te,me deliciava com isso,estava caindo,me encontrei ao chão,meus braços se abriram ao sentir aqueles delirios de prazer,olhava como a Lua brilhava sobre meu rosto.

Ela estava dentro do meu corpo,um espirito perveso percorria cada detalhe de mim e aos poucos a dor foi me consumindo,ela simplesmente fazia minha alma queimar!A pressão a
qual era fazia isso era desmensurada"Tenha calma querida,se quer possuir este corpo,sua pessoa deve ter calma".Fechei meus olhos,me envolvi nas visões antigas.

Muitas folhas secas caiam ao chão e tambem por cima de mim,as arvores oculavam com a presença dela,ela continuava mantendo sua força dentro de mim,aos poucos aquele calor a
subir meu corpo por completo,delirava,estava delirando,mas ao mesmo tempo a dor consumia minha alma plenamente "Tenha calma querida,e torturante,pode me matar,mas jamais
me torture desse modo".

'Todo ser deve ser imaculado Louis,aprecie e veja por si o guão podemos prever a forma a qual nos encontramos nesse mar de nada'.

Respirava profundamente e ela continuava,aquele calor me consumia,estava delirando!Isso era impressão minha?Sera que realmente estava delirando?Não sabem como me delciava a
senti aquele vento aquecido correr contra meu corpo esticado sobre o chão daquele modo.A minha pessoa era consumida por aquele calor latente,um calor de prazer alheio que vem das
profundezas da alma.

E por fim a dor,plenamente a dor e pude vela aparecer a minha frente,ela sentou sobre meu colo,as pernas entreabertas na altura de minha cintura,endireitou a túnica,levou as mãos ao
meu rosto,ageitou dapiramente meus cabelos negros,sentia aquela boca macia beijar meus lábios e no fim o fato!Aquela dor latente sobre meu coração.

Ela provocava aquela dor latente,realmente uma dor sem tamanha inglade e no fim apaguei como um boneco de marionete.Sonhava com ela,minha Thalwa,novamente Thalwa me veio
em meus sonhos,por fim eu eu ouvi aquele choro a me trazer de volta.Era Alexien com ele a me olhar.

"O que aconteceu Anjinho?Pode falar comigo,não e?".Lestat sentou-se a meu lado,segurou o meu corpo levemente dolorido,ela sorriu para mim e Alexien limpava suas lacrimas naquele
lenço entrequê por ele,o vestido de lã branca mais que um esmero de beleza,Lestat deslizou a mão por entre minha camisa,ele queria ver se estava ferido,dando-se conta que não,isso o
fez acalmar-se.

"Vamos sair daqui,prescisamos ir".Não séria assim,jamais!Voltei meu olhar a Alexien e ela ao me fitar compreendeu a mensagem pelo meu olhar,ela se voltou a saida do Cemitério,sumil a
dar aquelas passadas rapidas,senti que estava sozinho com ele,estiquei minha mão ageitando suas tranças tão finas fitas por alexien "Ela esteve áqui,nada mais que isso querido".Ele foi ao
impacto de furia por isso,mas o contive.

"Queito,psiu!Quieto".Ela ficou neutralizado por isso,já beijava sua boca tão doce e macia,vim a me envolver por ele,me estiquei por cima de seu corpo e me grudei a ele,ele que mal res-
pirava,tentava respirar,mas não permitiria.Continuava beijando daquela forma enaltesida.Ele tentava compreender isso,mas envão,estava perdido,eu me sentia perdido de todas as formas
que podia me encontrar.

"Queito,não fale nada,não quero ouvir nada".Obedecia ao que citava,me mantive daquela forma a beijalo,não dava pausa e por fim tive que desferir minhas mãos por entre a camisa dele,vim a
sentir o toque daquela pele mácia e deliciosa,abri aquela camisa ,beijava cada detalhe de todo o ombro dele,decia com mais beijos doces,os mais doces que podia lhe dar.

"Isso não e tipico de você,o que acontece?Pode me falar?Louis isso me deixa perdido!'.Sim,a minha pessoa desejava isso,continuava beijava beijando cada detalhe de seu abdômen,pude
parar me mantendo grudado a ele,não que estivesse chorando,mas sentia aquela sensação de perda,puramente perda dentro de mim.Odiava essa sensação,vendo que jasia um túmulo logo
ao nosso lado me encostei sobre ele,Lestat se sentou e me deitei sobre seu colo.

Aqueles dedos deslizaram sobre meus cabelos,olhava o caminho a frente,o portão que estava aberto ainda.Um silêncio multuo de abateu sobre mim,me deixei cair naquele silêncio que vim
a experimentar quando tinha me jogado ao sol naquele maldito momento "O nada,apenas vem a existir apenas o nada quando morremos,não quero morrer de novo".Lestat ficou em alerta a
ouvir essas palavras saindo de mim.

-Voltei a si querido,tem essa capazidade.

Tive que voltar a mim,odiava ver meu rosto manchado daquele modo,tinha chorado um pouco e me pus de pé,tive que reaver todo meu vigor "Vamos?O caminho os espera querido,Thalwa a
nos esperar".Novamente passei a palma da mão sobre meu rosto,limpei as últimas lacrimas que restavam,lascas vermelhas,realmente vermelhas e soltando aquele riso ao Lestat ele passou as
mãos pelas minhas.

Saimos dali,nos encaminhavamos para o Castelo novamente,andavamos pelas Ruas e Praça a qual tinha visto,respirava aquele ar frio,ele apenas focalizava a visão nos calcarios,jamais vim
a me questionar sobre isso.Mantinha minha apreciação,durante todo o caminho mal trocamos uma palavra sequer.Apenas necessitava disso para volta a mim,o pequeno silêncio.

Tompei nos esperava no portão,ele quando nos viu apenas sorriu rapidamente,veio a meu encontro,vi que tinha encontrando sua camisa,estava com ela "Estas melhos,isso
e uma vitoria imensa".Ele precionava suas mãos contra meu ombro,Lestat entrava ao encontro de Alexien ainda entristecida daquele modo,fiquei olhando aos dois.

"Preciso vela querido,cedo ou mais tarde irei vela,isso ao menos me dar suporte para me manter intacto".Sabia que sim,entrando ele fechou o portão pesado,Lunnes queria
poder me questionar,mas não permitir,ao menos ele entendeu isso "Não fale nada!Eu não quero ouvir nada".Ele silenciou,apenas fora neutralizado por essas palavras,Lestat
ao menos tentava negociar a posse do filho com Gabrielle,mas,bem!Isso não séria possivel,compreendem?Me sentei com Tompei a pena,ele pensava em algumas coisas e
passando o olhar vi Kalawina novamente,ela que estava me espiando por entre aquela arvore,as cinco arvores no jardim eram fartas,a que tinha o balança era a preferida de
Kalawina,era de lá que ela me fitava,me observava e novamente os arrepios contaminaram minha pele.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 36

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 16:58:34

Tentei manter meus pensamentos em total coordenação,mas ao menos quando ela sumil,pude me sentir mais tranquilo,apliquei meus olhos ao Tompei,ele ao ao menos tentava puxar total a-
ssunto com Lunnes,os dois ficaram a pá de qualquer situação e senti as mãos de Alexien sobre os meus ombros,ela me indicou o caminho,Lestat finalmente reavendo a posse de Hyarian com
Gabrielle pode nos seguir,isso o fez com que nos seguisse e deixasse Gabrielle junto a Lunnes e Tompei.

Subiamos recolhidos,Lestat segurava Hyarian em seus braços e as tranças tão finas podiam vir a andular sobre o impacto de seu andar,isso dava total esmero ao Lestat,Alexien mantinha seu
silêncio imaculado,o vestido ocilava conforme seu andar nas escadas e quando no quarto senti os motivos dela querer minha presença áli "Louis acho que nesse fim de noite podera relaxar a
sentir o comando de minhas mãos querido,venha comigo".Lestat sorriu para mim,ele sabia que a sua prima armara algo para mim,isso me deixou preucupadissimo,mas mesmo assim eu com
total sigilo sedi a Alexien.

Os olhos dela brilhavam,belos olhos escuros que me traziam paz,e graças que volte a não ver e a nem sentir a presença de Kalawina.Quando a porta foi aberta vi o que jasia no chão,isso ela a
preparar antes de minha volta,apenas corei de vergonha diante da cordialidade dela,ela que não fazia descaso de nem uma presença áli,Lestat assim,sentindo aquela pontada de momento que a
Alexien tinha preparado para mim,sentou-se sobre a cama dela,esticou as pernas quando veio a colocar o Hyarian deitado sobre o apoio daqueles travesseiros tão mácios,ele mesmo tirou toda a
sua blusa e a dobrou colocando sobre a cama ao lado.

Se encostou sobre o espelho da cama ageito o travesseiro atraz dele,e agora podia relaxa como a sua pessoa sempre gostava,ele tinha toda visão do que jasia ao chão,algumas velas perfuma-
das,um pano limpo bem escuro e brilhante para eu me deitar por cima.Alexien realmente fez com que minha pessoa se sentisse a vontade "Calma Louis,e apenas um relaxamento querido,apenas
deves se sentir a vontade porque preciso ocilar um pouquinho suas articuasões devido ao impasse que Kalawina provocou naquela sala"

"Compreendo Alexien,tenha calma,e apenas isso que lhe peso menina".Ela riu,passou a mão sobre meu ombro e descendo os dedos delicados desabotoava minha camisa,a tirou pondo-a
junto a cama,abril o ziper da calça e simplemente ia me deixando despido conforme ela precisava.Isso me deixava um pouco contrangido,mas ao menos compreendia os motivos,realmen-
te minhas articulações ainda não estava boas e achei que aquele momento era ideial para ela poder me ajudar.

Quando ela tirou minhas botas apenas me deitei de bruços sobre aquele pano e lugar preparado por ela,olhava aquele ocilar de velas,me deu vontade de dormir!Sério!Vontade de cohilar e
ver se apenas isso era o soficiênte para minha pessoa se sentir melhor daquelas pequenas dores nas articulações que agora a própia Alexien me revelava.Ela foi ao banheiro,trouze aquele
pequenino recipoente junto a um amassador,ela colocou aquela quantidade de sementes para que ajudasse,ia esmagando rapidamente com as mãos,senti aquele perfume delicioso vindo a
pairar no ar.

Até o Lestat se alertou com tamanho perfume delicioso no ar"Querida prima aonde arrumou esse tipo de sementes?".Ele chegou até a pedir desculpas pelas perguntas,realmente sentia
o perfume como delirio de tão delicioso!E assim Alexien aplicou aquela quantidade de pasta em greme bem branca as sementes amassadas,só foi ela misturar com os dedos,sentir todo
o toque da textura e pronto.

Aos poquinhos ela ia aplicando em minhas gostas,isso me fazia querer dormir mais ainda,os dedos ia espalhando e com aquele gesto Alexien ia descomprecionanto as articulações que a
sua pessoa sentia que precisava de ariticuação,uma massagem deliciosa,realmente mantive o meu corpo deitadado daquela forma e com isso Alexien continuava.

Ela chegou até a se sentar por cima de mim,esticava seu corpo tão delicado junto a todos os movimentos dos braços a frente a me tocas as costas e ombros,os movimentos das mãos ao
toque dos dedos eram circulares,ela fazia isso muito rápido,conforme ela mantinha a leviana descompressão meu corpo simplesmente relaxava daquela forma a não sentir nem uma dor
que vinha sentindo,não que fosse uma dor realmente forte,apenas aquela dor bem levinha e fácil de administrar.

-Alexien,não sabe como isso me faz bem,menina isso e uma delicia,obrigada mesmo.

-Não precisa agradecer,apenas mantenha-se assim e terminareo rapidamente toda descompressão corporal.

Tive que obedecer,ela tinha até uma quantidade daquelas agulhas chinesas de acomputura no recipiente,passando meus olhos as vi tirar e apenas movimentar as colocando retas em alguns
lugares de minhas costas,doia um pouco,mas suportavel na medida com a delicadeza que ela ia fazendo isso.Agora sim sentia o sono chegar,Lestat com aquele gesto inesperado levantouse
e sentou de pernas cruzadas ao meu lado.

"E,o anjinho fica muito sem graça,mas Alexien sabe como lhe dar com essa situação".Ri com a tonalidade de voz com que Lestat disse isso,um riso bem baixo saia de mim,nesse momento a
Alexien se curvou sobre mim mantendo toda saliencia dos dedos,senti os séios dela se encontrarem com meu corpo,algo que me deu arrepior,realmente aquele arduo momento de arrepio que
percorre cada sentelha de nos "Estique os braços a frente,e disso que precido agora".

Imediatamente já estava feito,estiquei os braços a frente e veio aquele estalo a corre todos os ossos de minhas costas e corpo,estalos ouvidos por Lestat e Alexien,essa foi toda pressão
a sair de minhas articuçasões e sentindo isso Alexien rapidamente mudou as agulhas de lugar sobre minhas costas,ela as colocou mais ao meio,novamente aquela dozinha latente,mas que
a minha pessoa se deliciava.

Ela continuava sinuosamente e isso fez com que me sentisse a beira de apagar,me deixei me dominar por aquele sono,olhava as chamas das velas ao chão,me mantinha deitado de brços
e Alexien continuava a massagem e a descompressão em meu corpo,minhas mãos pairadas a estarem debaixo do meu queixo,as chamas ocilavam,vi que a fumaça de incensos suviam me
trazendo aquela visão de dor e sofrimento.

Realmente meus pensamentos ecoavam em todos os detalhes conforme minha pessoa perdiase em sonhos e delirios diante das chamas das velas,pensava em Thalwa,era como se minha e
imaculada pessoa a visse sentada a meu lado,ela me olhando,me observando,e todo um silêncio me envolveu como uma muralha de mais sofrimento "Ah,sonho emv ela novamente,sonho
em um dia poder me encontrar com você".Esses foram meus sussuros a ela,esperava que ela
me ouvisse daonde que que estivesse neste momento,

Lestat sabia do sighificado dessas palavras,tanto que ela me fitou daquela forma como se espera uma guerra de respostas,ele andava fatigado,desgastado,realmente o que vinha acontecendo
na vida de Lestat era dificil de suportar,ele passou seus olhos a cama,teve a visão de Hyarian a dormir naquele instante,Hyarian que ao estar naquele lugarzinho realmente se envolvera em to-
do tipo de sonhos.

-A mãe,a Guerreira que dorme,impassivel e intransponivel.

-Louis não fale,fique quieto até eu terminar.

Alexien me implorou neste sentido,pude ocilar rapidamente e continuei me perdendo nas chamas das velas,o vento que entrava pela paisagem fazia aquelas chamas ocilarem como mágia,minha
mente ia se apagando,se apagava como em um vel de perdas e quinquilharias com que todos os seres humanos esperam adquerir.Alexien continuava e naquele impasse realmente meu corpo se-
deu a seu desejo.

Dormi,fui apagando,deitado de bruços e com mãos abaixo do meu rosto devivamente curvadas eu dormi docemente,vi minha Thalwa,novamente pude me deparar com ela,ela que apenas estava ao
seu própio tormento,ela se encontrava sentada em uma proltona de vime negro,nada falei,isso para a minha pessoa não deixala sofrer,sorri!Beijei sua boca rapidamente sentindo aquele perfume a
qual ela sempre emanou.

Apertava e afagava seus cabelos daquela forma desejava e por fim o desastre!Ardônis descobrin-
do o meu caso com Sépia,minha amante,esposa e tambem admiradora incondicional,ele que veio me queimar!Me golpeava em sua irá puramente imortal,me condenava por ter Sépia como minha
e imaculada amante,evolta em seu vel de beleza e aventuras.

Uma mistura de reflesões e armadilhas,sonhos com que me deparei como se fosse uma muralha a qual deveria quebrar e transpor com toda minha força,será que Lestat me condenária quando a
sua pessoa soubesse de meu impasse com Sépia?Quando soubesse que ela era minha mante?Ah! Queria chorar,mas me suportei queridos,apenas me mantive envolto nesse vel de sonho enquanto
a Alexien mantinha aquela massagem deliciosa.

E vos juro que cheguei até a sentir aqueles pequenos beijos dela sobre meu ombro,o modo como ela mantinha aqueles dedos precionando a descompressão e por fim me dava aqueles beijos sobre
as costas.Um chamado me trouse de volta,será que era o fim da guerra?Não,me deparei com toda a verdade de que não era o fim.Vi Alexien sentada sobre a beira da cama,ela me olhava,vi que sua
mão já estava limpa e ela tinha arrumado os obejetos.

"Acorde querido,volte a si,agora se sentira melhor,Lestat está no quarto dele com Hyarian e vi que realmente se perdeu em teus devaneios,não e?".Me sentei me apoiando com s mãos para
tráz,justamente os braços esticados a se apoiarem na palma das mãos,meu cabelo pendia ao encontro de minhas costas,ainda estava desnorteado,olhei para os lados e nem o pano ao chão
a qual tinha me deitado por cima estava presente.

"E,me ajude a me levantar,Alexien cadê minhas roupas?".Única coisa que faltei perguntar foi o horário,isso a faria rir,mas não o fiz!Ela levantou-se ,parou a minha frebte esticando os braços
e com aquele puxe me levantei,estava ainda despido,ela olhava toda minha musculatura,veio a apertar com aqueles dedos meu abômen e ombros "Hum...Diferentes,desculpe,mas Louis,nunca
tive a oportunidade de tocar em um corpo de um imortal a não ser Lunnes".

Ela ria disso,da curiosidade em si,com aquele gesto pegou as minhas roupas em cima da cama e as me entregou rapidamente,vim a me vestir em rapidez sobrenatural,isso a fez dar saltos para
traz em prol de seu espanto.Já estava abotoando os botões da camisa quando ela se deu por si e esticou as mãos para me levar ao corredor.

"Querido Lestat está lá,vá direito para lá Louis,daqui a pouco eu tambem me direicionarei para lá".Asenti com um aseno de cabeça e quando comesei a andar pelo corredor realmente me sen-
ti voando!Suave,tão suave como pena que carmim!Que delicia,que delicioso de sentir como todo o meu corpo estava revigorado daquela forma.

-Ah,malicioso,delicioso,divino!Realmente precisava disso,me sinto voando!Só falta eu criar asas e sair por ai.

Eu ri de mim mesmo,saia dando aquelas voltas e estalando os dedos e prol de minha felizidade naquele momento.Quando avistei o quarto de Lestat na outra torre apenas destravei a porta e
entrei tendo a visão dele,ele que já estava vestindo aquele roupão vinho de seda,sentava-se a proltona escrevendo naquele Leptop de Alexien.

"Finalmente chegou querido,daqui a pouco teremos que continuar,ela já chega".Sua voz forte e deliciosa daquele modo emanava pelo quarto,me sentei na cadeira da mesinha apreciando toda
a sua visão.Pena que não tivesse ido até o fim naquele momento,ele mantinha sua atenção em sua escrita,mas quando passei meu olhar ao Hyarian vi que ele estava deitado sobre a cama,o
seu corpinho desnudo naquele modo.

Quase me estatelei no chão raiva por Lestat ter feito isso "Calma ai!Alexien virá,ela terá qie vir a dar sua pequena continuidade ao processo,será rapido!Louis não faça pré-julgamentos sem a
sua pessoa saber do que se trata".Queria cair em cima dele,mas mantive minha indolê de controle.Ele se levantou,deixou o Leptop sobre a proltona e sentando a minha frente pode esticar o
seu braço e me puxar para aquele beijo impassivel.

"Tenha calma garoto,nada e como pensa querido,estou áqui,nos estamos áqui e acho que com a nossa presença,Hyarian não corre nem um perigo,não e?".Nem comentei o impasse com que
Kalawina vinha tentando usurpar ao Hyarian,o fitei rapidamente daquela forma queimante,vim a me imaginar em puro desvaneio de mente.

Me sentia seco,sujo e queimado por dentro,ouvia aqueles passos pelo corredor,vi que era ela,a prima dele,Alexien entrou pelo quarto,passou o olhar pela cama e pode se desbruçar sobre todo
o pequenino que estava a sua espera "Ah,ele está ai,tão quietinho,não e?Vamos Hyarian,tem as infimas qualidades de um semi-deus".Lestat riu dessas palavras,se pos de pé ao lado dela,ela a
qual se sentou na proltona quando deixou o leptop sobre a mesinha ao lado da cama.

Ficou olhando ao Hyarian em seu colo,Lestat se ajoelhou ao lado da proltoa em que ela sentava e com aquele olhar ela apenas pode disser aquelas palavras "Tenha calma querido,está perto e
assim devemos continuar,não posso deixar com que o efeito do necta feito por Tompei se desfaça".Ele ficou sério,Lestat olhou para Hyarian ainda no colo dela e não sei como explicar como seu
olhar ficou sério daquele modo "Compreendo,mas o que fara?".Ela riu disso,sua voz saiu forte ao tom de imbargada "Preciso transpor a força a ele,na mais que isso,apenas questão de toque meu
primo demoniaco".Que termo!Ela estava cansada,morta de sono por ter ficado acordada a noite toda e mesmo assim arrumava forças para isso!Admiravel,téria que bater palmas,mas não o fiz
pela presença de Lestat,apenas fiquei rindo e os dois passaram a visão a mim imediamente como se perguntando *Que porra tu está pesando?*
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 37

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 17:03:42

"Alexien faça-o,apenas tome cuidado,e só isso que lhe peso".Com isso Lestat deu um beijo no rosto dela,ela que se levantou com Hyarian nos braços e o colocou sobre a cama,ela olhava a
todo o corpinho de Hyarian e não sei como vos digo que odiava o fato dele ser mais pequeno a media dos bebês normais,mas fazer o que?Deveria morrer por isso?Claro que não,meu recen-
timento era eminênte para todos verem e apreciarem conforme sentem ao longo dessa narrativa.Todo cuidado e pouco,ele e tão latente quanto qualquer tentativa de transpor ao poder que
nos consome com as decadas,meses,anos,semanas,séculos e milênios.

E uma decernição complexa?Sim,mas tenho que fazela para que eu não enloquela como toda a maioria dos imortais.Alexien tem esse toque apesar de humana,e por isso que dicirno todas as
palavras diante deste momento.Ela agora se preparava,sussurava aquela palavra indecifravel a meus ouvidos.Uma palavra Celta,sem dúvida nem uma!Não pretendo dissela já que muitos e
imaculados segredos devem ser mantidos,não e?Posso ser gruel,mas não vou disselo.Alexien a pronunciá-la fazia com que aquele carma de corpo dentro de Hyarian se tornasse vivo,os dedos
dela deslizavam justamente sobre o rosto dele.

Lestat quase a beira de enloquecer,tive que lhe dar um belisção se não realmente ele poderia e estragar tudo.Ele voltou a seu controle,Alexien continuava sinuosamente o pronuncialemento da
palavra e aos pouquinhos vi que algo tomava conta dela.Isso me deixou todo arrepiado,mas eu me segurei em meu contrele,olhava como os olhos dela ficavam opacos,realmente daquela cor
a ser escura,a uma cor clareada!

Séria impressão minha ou eu estava tremendo?Eu estava tremendo,essa era a verdade!Lestat a tentar trazer Alexien de volta,mais impossivel!Não era nossa Alexien,era ela tomada por algo ao
acaso,equanto mantinha aquela vitalidade tão doce.Ela fechou os olhos,manteve seu silêncio,sua mão pairava sobre o rostinho de Hyarian,ela precisava transpos algo a ele,algo que mantesse os
efeitos do necta de Tompeie achava que nesye momento ela sairia de si.

Tive medo,muito constrangimento e Lestat sentou-se na proltona,ficou a observala fraimente em seu desvaneio de preucupação enquanto ela fazia isso.Alexien mantinha os olhos fechados,com o
toque do vento que corria pela imensa abertura da torre e que transpunha as copas das avores a ocilar lá fora ela pode ver.Ela abril os olhos visionando Hyarian que a olhava e sua pele arrepiou
em todos os detalhes,dava até para ver os pelos arriçarem ao ar!

"Deme tua força,deme tua alma,deme tua vitalidade junto ao toque de tua coragem".Foram essas as palavras de Alexien,quando a sombra da iluminação passou para o rosto dela pude apreciar os
toques infimos do poder que fazia com que aqueles olhos cintilarem em claridade plena!Uma cor a realmente emanar o que e ser divino!Claros e opacos!Realmente a cor do gêlo emanava de todo o
olhar de Alexien!

Ela precisava ver,precisava com que os Deuses lhe desem o olhar pleno e quando o encanto desse olhar lhe caia aos seus olhos,lhe provocava essa coloração!Chamaria isso de*Olha do
Deus,dos Deuses* em si!E chocante Alexien ter recebido esse dom?Sim!Tinhamos descobrido os motivos dela conhecer ao Lestat,a mim,ao Lunnes,ao Tompei!A todos os que ela queria
conhecer!Fora esse o olhar que lhe trouxe seu guia de destino.

O clareamento daquela cor de gêlo era estaghinante para mim,realmente quando Lestat viu a pequena transposição de encanto não pode reagir e nada comenta,apenas sussurou aquele al-
go "Indecifravel anjinho".Ele segurou seu choro,o rancor e recentimento lhe fizeram reagir ao encontro deste momento solene.Alexien continuava focalizando o olhar sobre Hyarian,sentiu o
momento.

Ela queria se manter quieta e observadora em todos os sentidos para não errar e quando seu dedo tocou ao ombro de Hyarian veio aquela pequena perfuração,de lá ela fária com que toda
a continuação de efeito do necta de Tompei continuasse,ela manteve o dedo dentro dessa perfuração e voltou a fechar os olhos,agora sim ela estava pronta!

Algo lhe percorreu o corpo e foi direcionado a ponta daquela dedo!Aquele espasmo de poder de Bruxa,o poder da Bruxa em si.Cheguei a tocar a mão dela e vi que estava quênte,mas eu
a afastei rapidamente temendo atraplalha-la.Aquele espamo continuava,era uma força vindo a percorrer ao corpo dela e indo diretamente a ponta daquele dedo cravado no ombro do pe-
quenino jasendo naquela cama.

'As visões são uniditadas,não e querido?Tome cuidado com o que Alexien poder ver,a única a ter o olhar dos Deuses em sua visão,agora compreende essa colorasão e impacto de poder?'

Era Samantha falando comigo!A pude ver parada a beira da imensa abertuda,estade de pé a me olhar,braços cruzados a me fitar e quando ela veio a perceber que a olhava pode sumir a
apenas me pronunciar essas palavras.Passei meu olhar a Lestat,ele que apenas olhava sem a sua boca pronunciar nada!

Esse era o segredo de Alexien!A Bruxa que tudo ver!Se ela tinha aquele olhar provendo deles que olhavam por nos e que era a Bruxa que tudo ver!Estupefado e assim mantive minha força
a me segurar,puve ver aquele pontinho entrando pelo corpo de Hyarian,um ponto de poder ao encontro de seu corpo,ela tinha tirado o dedo daquela pequena perfuração que fizera ao ombro
de Hyarian.A unha manchada de sanguê ela levou a boca dele,ele que lambia aquelas gotas na ponta do dedo dela.

Fechando os olhos novamente e voltando a abrilhos a cor tinha voltado ao normal,passara ser escuros,olhos escuros e brilhantes,ela aplicou as mãos por cima dele e vi que o efeito tinha se
reativado,o efeito daquele necta feito por Tompei tinha que ser continuo até o momento perfeito para que ela o fizesse.Ela mantinha as mãos flexionadas sobre Hyarian,ele que diante disso
apenas apagou,entrara em seus sonhos.

Mas algo acontecia,realmente não compreencia,mas Alexien estava fervente de poder ainda e se continuasse assim ia desmaiar.O caso de Hyarian já estava conclúido,mas o caso dela!Meu
espanto doi imediato,ela se pos de pé,vi que Lunnes subia sozinho,Gabrielle e Tompei estavam ainda lá embaixo.Realmente não sabia o que acontecia com ela,ela que apenas se mantinha a
se encostar sentada daquele modo,a beira da cama.

"Louis chame ao Lunnes,acho que não estou bem,não estou mesmo".Isso fez Lestat saltar para poder vela,saltara daquela modo da proltona em prol daquelas palavras alarmantes,ele tentou
lhe ajudar,esticou os braços a ela,ela se sentia tão fraca que mal conseguia se por de pé,mas a sua pessoa teve forças mesmo naquele momento estaghinante.Para Lunnes estar subindo e que
ela tinha lhe chamado por pensamento.

Bruxas lêem pensamentos e ela faria prol dessa sua abilidade exatamente como nos,eu tambem lhe ajudava a se manter de pé,Lunnes apareceu no vão da porta,caminhou na direção dela para
poder pegala nos braços,ele a segurava naqueles braços poderosos de imortal,mesmo com toda a delizadeza que Lunnes tem,o corpo dele e altamente forte e vigoroso,algo de admirar,ele tirou
o casaco que usava e o jogou na cama,apenas ficou com aquela regata branca e assim deu toda a volta e saiu pelos corredores com Alexien nos braços.

Os seguiamos,Lestat se mantinha impassivel,realmente quase se desesperava diante da situação da menina,se sua prima em si!Ele passava levemente as mãos pelas transinhas a cair pelas suas
costas,Lunnes e Lestat caminhavam daquele modo como se quizessem declarar guerra a algo,os braços de Alexien pedian para tráz "Não a mandei fazer isso,Alexien faz uso desse Dom que com
o passar dos milênios se torna mais doloroso,quando uma Bruxa o tem e o mesmo que pedor para morrer".

"Como assim Lunnes?Querido eu não entendo".Lunnes soltou aquele risinho amargurado diante da pergunta de Lestat "Eu se desse um nome,dária de:O olhar que tudo ver!O olhar dos Deuses em si"
Estava claro,realmente muito claro segundo as palavra de Lunnes,Alexien não podia errar naquele momento,não e?Então fez prol desse Dom indescritivel para mim.Ter visto o olhar dela daquele mo-
do me foi arrepiante,sem dúvida nem uma.

"Por quais motivos ela fária uso desse Dom?Téria algum motivo?".Essa foi a minha pergunta,Lunnes enquanto caminhava pode disser "Porque se ela visse alguma coisa errada com Hyarian ou com todo
o processo poderia concertar,mas o problema e que um Dom que provem dos Deuses,por isso toda a força que e exigida e imensa,agora entende o estado dela?Louis!Só aparece uma Bruxa assim em
milênios,apenas uma Bruxa nascida a cada milênio e abençoada com esse Dom".

Rachei de perplexidade diante dessas palavras e explicasões.Tinhamos chegado e Lestat a seu comando e vontade abril a porta do quarto de Alexien,ele tinha entendido,minha e
imaculada pessoa tinha compreendido,mas a preucupação e raiva por isso estavam a me corroer.Lunnes entrou e colocou Alexien sobre a cama,ela estava esticada,realmente sem
nem uma reação corporal.

Lunnes a colocou de costas,desabotoava os botões brancos do vestido de lã branca que a Alexien usava,ele com aquele ato solene e doce ia deslizando as mãos entre o tecido sua-
ve e macio do vestido,pode desatar as alças do vestido bem fininhas e assim o tirou com o puxe para baixo,ele mesmo ia despindo a garota,ia deliando suas mãos sobre o corpo a
ser visionado por ele "Graças que nem um machucado pela alta exigencia de forças,mas a sua pessoa prescisa descansar".Ela riu rapidamente apesar da magoa por ela ter feito isso.

Lunnes tomou aquela coragem de realmente tomar pá da situação e tirou até a calcinha da garota,ele foi ao armário e pegou aquele lençol macio e esticou sobre ela,vi que Alexien a
voltar a si abril os olhos,se deitou de lado enrolada naquele lençol,as mãos levemente para cima de encontro a seu rosto tão doce,Lestat tentava falar com ela,mas ela se mantinha ao
seu silêncio.

-Querida quer que trouxemos algo para você?Está melhor não,e?Se precisar de qualquer coisa e só me avisar.

-Não,apenas saiam daqui,me deixem sozinha,quero descansar,quero dormir.

Ela falara isso ainda naquele desvaneio,ageitou a base do lençol sobre os seios fartos para se sentir melhor e pode fechar os olhos,Lunnes tentava negociar com ela,mas quando via-
mos ela já dormia,era fim de noite,realmente depois desse longo tempo,ela dormia todo o dia,durante todo o dia Alexien dormiria e antes de sairmos para nosso recolhimento pude
ver o modo como o corpo dela se esticava sobre a cama de forma plena e reta.

A silhueta de menininha que jasia naquele leito de sono,os cabelos densos e negros caindo ao encontro das costas e ombros.Lamantei tanto por ela passar por isso,el falar que Lunnes
realmente tentava negociar com ela,mas impossivel!Saimos pelo corredor,descemos toda a escada,e claro que tinhamos fechado a porta e apagado as luzes antes de sairmos daqiela e
ligeira forma,para nosso recolhimento.

"Alexien manterá Ranian,qualquer pessoa próxima a ela afastado até o fim,ela dispensou a todos,estou receoso,queria saber quais os planos dela".Lunnes temia por ela,realmente vim
a compreender,mantive meu silêncio respeitoso,Lestat em si desnorteado porque jamais os seus planos estavam nisso,não tinha inclúido isso nos seus planos.Quando no salão vimos a
Gabrielle subir,Tompei nos esperava para nos retirar e nem desejamos comentar com ele o que tinha acontecido.

"Gabrielle vai pegar Hyarian lá em cima,ele vira conosco para o retiro".Asenti com todas as palavras de Tompei.Só foi questão de minutos e Gabrielle decia com Hyarian nos braços,ele
que já adormecera daquele modo!A própia força que Alexien transpos contra ele lhe fizera o impacto daquele sono.Saimos a parte posterior do Castelo,mantivemos nosso silêncio e com
a nossa entreda nas profundessas do Castelo,agora sim tinha chegado nosso mento para os mais infimos sonhos que um retiro pode trazer.

Todo o silêncio se abatia sobre nos,realmente a forma com que isso acontecia era surpreendente para qualquer um.Agora sim a presença de Kalawina era sentida,nem sei como pude
sentir essa presença castacteristica dela,uma presença que voz digo que e ameaçadora,com isso realmente todos nós,nos envolviamos naquele momento de recuperação de forças.Vim a
me perguntar se Alexien estária bem até o inicio da próxima noite,essa pergunta me corria a todo instante naqueles sonhos e alta recuperação de forças.

Todos,exatamente todos se recolheram desse modo.Todos nos envolvimos na apreciação do somo diurno,o sono que corre o dia,que transpos o tempo e assim nos leva as noites iniciais
para nosso tormento.Ah!Anciava por ver Alexien,rever sua pessoa,revela totalmente forte ao encontro de seu vigor.Esperava mesmo,anciava poder acordala,olhar sua pessoa e sentir que
seu corpo e mente estavam intactos,mas algo me avisou,algo terrivel me ocorreu em toda a minha alma,a de que:Alexien tinha um plano além de fazer Hyarian se desenvolver,Alexien a
meu apreciar,tinha uma outra meta a realizar.Fora essa descoberta envolto nesses sonhos a me trazer um pequeno desconforto na alma.Assim o tempo corria,transponha-se até todo nos-
so acordar e ele acontecia,séria altomâtico conforme a noite chegava.Total silêncio e assim a minha alma não ficaria plena até ver Alexien.Falava comigo mesmo nesse silêncio muito que
me era fornecido pelo sono profundo,asism seria até nosso acordar.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 38

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 17:07:40

Chegará a noite que tanto esperava,que tanto anciava acontecer.Tinha acordado,vi que estava sozinho,apenas senti a presença de Alexien,mas dessa vez na cozinha se não estava enganado
compreendem?Apenas sai das profundezas do Castelo,fui para o jardim e me dei conta disso e de tudo que acontecia a nossa volta.Entrando no salão fui direto a cozinha na parte posterior e
imaculada do Castelo.Esperei ela me dar um sinal de sua presença junto a todo o chamado ao que podéria saber.

Continuei caminhando docemente e quando entrei na cozinha ela estava sentada sobre a mesa a minha espera,sorri para ela,soltei aquele sorriso mais brilhante de todos,ela se levantou para
me receber,esticou as mãos delicadas daquela forma a mim,a abrasei,mas vi que ela continuava recuperando suas forças.Vestia aquele roupão de seda negra,realmente a faixa andulava ao
encontro do corpo,toda a seda daquele roupão lhe era todo um encanto,ela sentou-se podendo passar seu olhar para mim,me sentei a vela.

Sobre a mesa de centro da cozinha feita de vidro vi que hávia um sanduiche de queijo junto a pedaços de presunto que ela mesmo veio a fazer,tambem aquele copo de suco de laranja para
ela beber,ela segurava um cigarro nos dedos da mão esquerda,aquela forma delicada de como uma mulher em si conseguê segurar um cigarro daquele modo,compreendem?Os olhos dela ao
que conseguia decernir estavam opacos devido a falta de forças "Louis se está querendo saber aonde Lestat se encontra,sabia que ele está lá em cima com todos,eles acordaram antes de ti e
dáqui a pouco já decem".

"Compreendo Alexien".Preferi apenas ficar olhando ela fumando aquele cigarro doce com aquele perfume de canela,voltei a sorri,ela estava tão apática que nem soube como reagir,ela veio a
esticar suas mãos contra as minhas,voltou a beber aquele copo de suco fresco feito por ela,senti que Lestat descia com Lunnes,Tompei e Gabrielle ainda lá em cima tomando conta e dando as
atenções a Hyarian "Aquele furo que fez com seu dedo sobre os ombros dele,já fechou?".

"Logicamente que sim Louis,e claro que sim,querido".Mesmo ainda fraca daquele modo ela estava presente,deu mais uma tragada no cigarro e o levou ao cinzeiro em cima da mesa,apenas eu
vi Lestat e Lunnes entrarem,Lunnes que deu a volta para estar junto a ela.Alexien se manteve a estar sentada na mesa,Lunnes parou por detraz da cadeira dela e a beijou rapidamente na boca.
Isso me fez sentir puros arrepios,Lestat estava com aquele olhar preucupante em relação a ela.

Lunnes sentou ao meu lado,aplicou seu olhar sobre Alexien "Estas melhor pérola?Sabe se vira a se recuperar?".Ela sorriu para ele tambem,esticou as mãos sobre o rosto de Lunnes,claro que o
cigarro já não estava com ela,ela segurava firme o rosto de Lunnes talhando os cabelos dele ao encontro de suas mãos "Sim,estou bem sim,e apenas uma questão de falta de forças querido,eu
ainda preciso respirar".Lestat nada pode falar,ele se segurava naquele choro apasiquado,veio a direcionar o olhar para mim e Alexien ao mesmo tempo.

"Querida eu lhe peço desculpas,se fiz alguma coisa errada vindo para cá lhe pedindo ajuda,peço desculpas a você,prima".Não sabem como o olhar dela realmente ficou furioso,ela se levantou a
dar aquele tapa sobre a mesa,Lestat ficou em alerta,Lunnes não compreendia essa atitude que a Alexien tinha,Lestat silênciado por esse ato dela "Lestat,quando vai entender!?Sou teu sanguê,de
Lunnes tambem!Como podéria agir em descaso com isso?Querido devo ajudar!Por quais motivos a minha pessoa deixária de ajudar a você?E meu primo!Uma parte de minha familia,nossa familia!
Lestat esqueça se vier me pedir para não ajudar".

"Alexien me desculpe,apenas fiquei preucupado,me preucupo com você,apenas não quero que algum tipo de mau caia sobre sua pessoa.Lhe perder realmente me séria doloroso,afinal saiba
que e a minha única ligação com o mundo humano".Isso fez com que Alexien respondesse em desden "Acha mesmo?Veremos querido,mas preciso continuar,hogê apenas descansarei,vim a
dispensar Ranian,todos os meus funcionários,não quero confusão com eles áqui".Ele soube que ela estava correta,se levantou e foi até ela lhe dando aquele abraço inesperado.

Calma ai!Lestat estava chorando?Lunnes mal acreditava naquele sena,ele se mantinha entre os seus desvaneios inesperados "Alexien apenas quero que tome cuidado prima,gosto de você,se a
minha pessoa perder esse elo,poderei realmente ficar muito triste".Ela continuava abraçada a ele e ouviamos aquele choro bem baixo vindo de Lestat,ele se manteve a segurar ela contra si,veio a
lhe beijar a testa e o rosto "Querida es espécial para mim,tome cuidado,e só isso que lhe peço".

-Ok,Lestat,tomarei cuidado,mas não lhe garanto que será facil,porque não esta sendo facil desde o inicio querido.

-Compreendo,mas,precisa fazer algo essa noite?Algo que possamos ajudala?Estou fatigado pelo fato,prima.Temi realmente que viesse a morrer.Alexien eu tive pesadelos com tudo o
que aconteceu ontem!

-Não e para tanto,Lestat,tenha calma,vamos a sala,preciso limpar meus intrumentos,sempre a minha pessoa deve mantelos limpos.

"Vamos,vamos,enquanto e tempo".Lestat segurou as mãos dela,vi nesse instante que Alexien usava aquela camisola tambem negra,de tecido bem delicado e lustroso,os seios fartos a ser
ardonados pelo tecido e aquele roupão!Nossa!Contornava cada curva que provinha dela,nossa Gabrielle nos recebeu no salão e dáli fomos direto ao salão,entrando lá vi que tinha as caixas a
pertencerem a joia de Alexien,a caixa que quardava a Marcara e o Perfurador De Jade,porém,o que mais me chamou a atenção foi aquele incenso queimando em seu apoiador.

Alexien se sentou sobre a mesa,ela visionava cada detalhe das caixas e pegando o pano preto jasendo ao lado do castiçal em cima da mesa o esticou,olhou para Lestat e Lunnes que aprecia-
vam a sua pessoa tão imaculada e doce ao mesmo tempo,arrepiei do inicio ao fim de todo meu corpo "Lunnes,podera estar comigo,mais tarde?".Que voz!Que voz!Uma voz de mulher envolvi-
da naquele tormento.Lunnes teve que pensar arduamente antes de responder,mas ele pode,sua indolê não o permitia deixala sem respostas.

"Como desejar Alexien,mas tome cuidado.Por mim,por Lestat,por todos!Evite usar esse dom,eu não quero vela machuada".Ele a queimava com aquele olhar choroso,Gabrielle em si olhava os
obejetos sobre a mesa a cintilar sobre a iluminação,prestando mais atenção vi que o espelho ao jaser naquela parede aos fundos,estava fechado!Alexien fechará aquela cortina negra sobre ele
e apenas se olhava aquelas bases douradas,que ao que sabia e podia decernir,eram feitas com o ouro.

"Louis?Me desculpe não ter respondido,mas fechou sim,o furinho nos ombros de Hyarian fechara,sim".Tive que repensar,aplicar meus conseitos e naquele instante Alexien esticou as mãos para a
caixa e tirou os obejetos de dentro dela,ela os colocou sobre o pano e pegando outro ia limpando e podia ver como aquele brilo no Perfurador De Jade se destacava gradualmente.Ela passou para
a Mascara De Jade,tambem!Ia fazendo aquela limpesa e apois limpar cada um dos obejetos,ela a por seu olhar sobre o colar soltou aquele ar vindo da boca sobre ele.

Fechou os olhos e começou a pronunciar aqueles encantos indecifraveis,já que eram de uma linguá indecifravel aos nossos ouvidos,Gabrielle se mantinha neutralizada,eu
queria ver ao Tompei,mas senti que só mais tarde.Veio aquela passada de incenso a se encontra com os obetos.O colar,a mascara e o perfurador.

Todos eram encantados com a fumaça do incenso a queimar,a voz de Alexien vindo a citar aquelas palavras era estaghinante de todos os modos,meus olhos brilhavam,sen-
ti aquele encanto que ela citava naquela linguá desconhecida,tomar conta dos obejetos a serem abençoados pelo poder e força que provinham dela,foi assim por alguns minu-
tos,quando ela terminou passou seu olhar ao Lunnes e ao Lestat "Acreditam em orações ?Agora conseguém compreender como tudo se forma queridos?".Lestat sorriu,aplicou as
mãos sobre os ombros dela ao se aproximar.

"Sim,es imaculada querida,anciamos por tudo terminar bem,Alexien a única coisa que eu desejo para você e uma vida normal,mais nada que isso,e me responsa:Pensa em ter os
seus filhos um dia?".Ela ficou estasiada com ess apergunta,o que fez Lestat sentar de para a frente dela,ela respirou profundamente,até Lunnes e Gabrielle a olhavam anciosos a
ouvir sua resposta,o mesmo de minha parte "Não,me desculpe,mas não".

Lestat realmente quase perdeu seu controle diante da resposta dela,ela que apenas veio a delinear sua face com seu olhar escuro "O quê!?Querida não pensa em ter filhos?Vir a
dar continuidade a tudo?Alexien,como me deixas triste,prima!".Ela queria chorar,Lunnes repudiou aquela atitude de Lestat,ele que curvou seus dedos sobre seu queijo em forma
de pensamento.Gabrielle teve que erguer o tom de sua voz quanto a essa decisão vindo de Alexien.

"Es jovem,es forte,realmente es saudável,por quais motivos não ter filhos Alexien?Vir a todo encontro de teu sanguê?".Alexien sorriu antes de responder,passou seu olhar para
o Lunnes e finalmente isso forá o impulso para responder "Acho que tenhos novas metas querida Gabrielle,mas esperemos para ver no que tudo acabara".Ela se levantou,quardou
os seus obejetos agora limpos e consagrados,ela ficou olhando para Lestat.

-E se na verdade eu quisesse dar um fim a tudo isso?

-Não cogite uma idéia dessas!Cale sua boca de vier a me passar essas palavras prima.

"Ok,como desejar".Ela riu,nos encaminhados direito ao corredor,simplesmente minha vim a me deparar com Tompei no salão,ele estava segurando ao Hyarian nos braços em prol
de seu pensamento.Hyarian cochilava nos braços de,Lestat sentou ao lado de Tompei e a ter o filhote nos bralos pode olhalo,Hyarian despertou sua atenção ao olhalo,passou toda
a visão ao pai.

"Tenho que respirar querido,ter calma observação".Palavras direcionadas rapidamente a Hyarian,Tompei observava a sena,todos nos observavamos,apenas queria descobrir em
que motivos o Lestat fazia isso,realmente eu pensava em Thalwa,pensava até no que os seus filhos andavam fazendo na cidade de Athena,da forma como eles viriam a cuida de
sua pessoa.

Alexien ascendeu mais um cigarro,apenas passou todo o dedo no esqueiro e lá aquela e imaculada chama a jaser,a fumaça subia rapidamente,ela segurou o cigarro naquela deli-
cadeza eminente,rapidamente ela voltou a tragar aquela fumaça,o perfume de canela ao meu sentido era perfeito,doce como mascavo.

Ela esticou os dedos ao Hyarian e sentiu que tudo tinha dado certo "Pequenino,realmente os efeitos estão sendo bons,a multiplicação do sanguê sobrenatural e boa,o efeito de toda
força proferida por mim e demais".Sorri rapidamente a ela com essas palavras,Lestat em manter o filhote em seus braços apenas asentiu com seus pensamentos,Alexien apenas a
lhe fitar envolta em seu silêncio imaculado.

Ela se sentou,continuou tragando o cigarro e cruzando as penas se deu a pensar em como iria continuar,pensava até em como manter Kalawina afastada de nos,seu olhar estava ao
encontro da pura morte,imaculamente a pura morte com que nos deparamos,pensava em Thalwa tambem "Depóis ela será minha meta,Lestat preciso vela quando tudo terminar,eu
gostária muito de ir lá".Isso deixou Lestat mais impassivel ainda,ele se segurou para jamais lhe provocar medo,ele ficou naquela troca de olhares com ela,ela que continuava com todo
o cigarro em suas mãos de princesa.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 39

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 17:11:22

Um toque começou a ser ouvido por todos nos,claro que de alguma forma já esperavamos que isso viesse a acontecer conforme o tempo passava,de toda estádia de Alexien presente em to-
do tempo em que ela permanecia conosco.Ela se direcionou ao telefone que tocava,ia tocando e agora ela queria andar bem devagar,sinuosamente devagar para que assim nem um erro ao
que necessitava,viesse a lhe acontecer.Será que ela levária isso a sério demais?E claro que eu levava por esse lado.Lestat a observava carinhosamente,o seu olhar brilhoso era todo o toque
a qual necessitavamos.

Alexien ascendeu mais um cigarro quando ergueu seu esquero de prata.A chamava veio como em um fleshe imenso,brilhoso a todo nosso olhar,olhares que estavam presentes em Alexien.A
sua gesticulação foi ardua,preguiçosa conforme tirava aquele aparelho do ganjo.Ela respirou a manter sua profundidade imaculada,esperava ouvir a vos de fundo para que soubesse de qual
pessoa se tratava.Ao que sabiamos a essa altura,era seu chefe,simplesmente seu chefe tendo a ousadia de lhe lugar daquela forma.Pelo o que sentia,ele estava a beira do desespero pela a
alséncia de Alexien.

"Vínicios,por quais motivos me liga?Não esperava que fisesse isso tão rápido".Todos nos que a olhavamos soltamos um risinho maroto,pena que ele nem sequer tivessa a idéia do que todos
nós andavamos aprontando com Alexien,é isso em seu Castelo,não e?Lestat quase de pedia a manter toda coordenação de seus pensamentos,Tompei,Lunnes,Gabrielle a apreciarem a sena
de como Alexien se dirigia a seu chefe tão jovem.A voz dava para ser ouvida por mim,isso foi o impulso de que continuassemos observando e ouvindo.

'Alexien,sabes quando voltas?Sabes em que momento estará pronta para estar ao nosso lado e dar continuidade a tua carreira?'

-Não,não sei quando poderei voltar Vínicios,apenas preciso de tempo,espero que possa me dar esse tempo com que necessito.

'Anda acontecendo algo com você?Alexien se estiver com um imenso problema posso resolver para você.Querida e só me falar e farei o possível para que esse problema não a afeta mais e
nem lhe tomem seu tempo'

-Não,não e necessário,mas recebeu meu conteúdo de desenhos que mandei por corréio?

'Sim,está tudo guardado Alexien,tudo exatamente guardado conforme deseja,nada nesse mun- do vai tirar esse conteúdo daqui'.

Alexien respirou profundamente,ergueu seu olhar par ao teto e apenas se despediu com aquele último aviso.Ela deu aquele abraço a ele por telefone,se despediu daquela forma como de viesse
a ser a última conversa entre os dois,senti uma amargura tão grande nesse momento que nem o Lestat e a presença de todos me trouxe a mim.Alexien estava aprontando algo,reamente vindo a
aprontar algo com que nós não tinhamos idéias.

Passei a atenção ao Hyarian,o peguei no colo,me levantei para poder subir.Isso fez com que Alexien me seguisse,Lestat e Tompei me seguissem e deixasem Lunnes e Gabrielle sozinhos no salão.Vindo a
manter meu controle pude ver que Alexien pensava em algo,eu respirava profundamente,porém,vim a ter aquele presentimento de que realmente era o último momento com que Alexien tinha falado com
seu chefe que a admirava tanto.

Quando no quarto ela se sentou sobre a mesinha de penteadeira,ficou ageitando seu cabelo,se olhava diante do espelho daquela forma com que queria descobrir algo,ela
do nada direcionou suas palavras a mim,todos apreciavam sua coragem de Alexien a me observar me dirigir as palavras desse modo,ela puxou aquele assunto comigo,um
assunto tão translusido que simplesmente me senti indagado a responder.

"Louis já parou para se perguntar o porque dos humanos serem tão perfecionistas?Já se perguntou dos motivos dos seres humanos terem essa pisicose de quererem que a
vida seja tão perfeita?".Me deixei ficar quieto,antes de responder tive que fazer todo o argumento valer a pena "Acha que o modo monotôno de viver a vida faz com que eles
tirem tantas concluções precipitadas?".Ela continuava prestando atenção ao que vazia e assim me respondeu "Exatamente,eu acho que não preciso disser mais nada,não e?".

Sim,realmente era justamente como ela falava e mencionava para mim diante de todos os que a fitavam,eu ainda segurava ao Hyarian nos braços,mantinha ele acolhido a meu
calor.Um silêncio se abateu diante de nós,nos que simplesmente nos envolvemos com o fato de que Alexien tramava algo,ela tramava algo para nos proteger de algum fato que
poderia acontecer.

Não sabia o que,mas porém essa sensação me foi ardua,Lestat tentou argumentar com a sua pessoa,mas Alexien não se renderia tão facilmente ao que queriam saber dela,minha
pessoa apenas agia daquela forma de quietude,quando ema terminou e se voltou toda sua atenção a mim,suas palavras foram traumatizantes "Acho que o principal erro do ser huma-
no e ser perfeccionista demais,se preucupar com coisas que não tem tanta importância,ao que vejo,a inveja consome a humanidade".

"Tens toda uma forma de falar Alexien,admiro isso em uma pessoa como você,será que o tempo fará com que o ser humano melhore?".Ela soltou aquele sorriso amargo,apenas ao
gesticular sua cabeça pude ver que não,sua pessoa não tinha esperança de que tudo viesse a melhorar.Levei as mãos a meus cabelos,os joguêi para tráz,pude trazer todo aquele e
imaculado gesto de silêncio novamente.

Tompei ao lado de Lestat estavam tão estaghinados com a forma de Alexien falar que vim a questionar por quais motivos ela nos falou isso.Me encostei sobre a cama,pude sentir como
o Lestat pegava Hyarian em seus braços e sentava-se naquela pequena proltona.Alexien ao se aproximar mais de mim pode se deitar,se aconchegava em meu leito,ela se sentia cansa-
da,pena que para ela o cigarro lhe fizesse falta.

Por essa noite já bastava,não e?Realmente me preucupava com o fato dela fumar,não que o seu desejo fosse pisicotico,mas normal,mas porém,isso me preucupava imensamente.Vim ao
encontro daquela paissagem,as arvores andulavam com o vento forte,aquecido por toda uma força com que jamais esperavamos nos deparar "Tudo dará certo,pena que para isso tenha e
que se manter afastada de tudo e de todos".Ela sorriu,um sorriso amargo diante de todo seu pavor "Sei que sim,não se preucupe Louis,sei que sim".

Tive a aldácia de passar a visão para o vão da porta,fiquei estupefado com a presenla que ao que sentia,era de Samantha.Ela me olhava,estava de pé ao lado desse vão imenso,todo braço
cruzado como uma forma de apreciar cada detalhe de mim,ela esticou as mãos,queria disser o que desejava disser e foi notóriamente rápida para com suas palavras.

'Venha me encontrar no Jardim,acho que Gabrielle e Tompei sairam,todos devem permanecer aqui,preciso falar com você'

Não respondi,mas ao que percebia,me dei a achar que era algo referente ao Lestat,Lestat que continuava com Hyarian nos braços.Apreciava ao Hyarian,exclusivamente a ele que dormia ao
seu sono demôniaco.Me pus de pé,rapidamente deixei com que Alexien se mantesse deitada,e com aquele ato inesperado fui a porta,uma pergunta me passava pela mente,pena que talvez
a minha pessoa nunca viesse a ter respostas,sabem?

Como foi possível?Como foi possível que as cinco almas fizessem realidade?Ah!Minha alma doia e assim pude me voltar ao Lestat,ele que segurava seu filho,esticava as mãozinhas pequeninas
a todo encontro dele,Hyarian apertava aos dedos de Lestat,justamente o indicado era o que seu filho segurava.Essa foi a última sena com que me deparei antes de descer.

Tomei folego e rapidamente me dei ao luxo de ir direto ao salão,quando terminei de descer toda a escadária vi que realmente nem Lunnes e Gabrielle estavam presentes.Bem!Resumindo vi que
a noite ao menos ia ser meio tranquila,isso era o que meus instintos mencioavam a minha mente e corpo como um todo.Ouvi aquela voz me chamando,vi que Samantha asenava para mim vindo
a disser que estava lá.

'Áqui,Louis eu estou áqui'.

Me mantive silênciado,me consentrando daquela forma unisitada e segui direito para ela.Ela andava para o lado oposto do Jardim,um lugar seguro para que ninguêm a visse,isso
referênte ao Tompei ao qualquer um que estivesse próximo.Ela esticou suas mãos a mim e ficou a me observar,sua voz saiu doce,realmente tão doce como aquele necta leitroso a
qual gostamos de beber guando humanos.

"Por quais motivos desejava falar comigo?Querida eu gostária de saber o que tem para nos falar".Ela se envolveu naquele olhar de preucupação,me fez sentar ao gramado do jardim e
isso me vez saber que ela tinha que me exclarecer algumas dúvidas que a envolviam,a mim obviamente me ocorria o mesmo motivo.

Ela respirava profundamente,ocasionalmente respirava daquela forma como se estivesse preparada para me falar algo,algo com que tinha uma ênfase imensa!Sorri para ela,ela a
qual se revelava a mais sensata dentre as Bruxas pertecentes a familia de Lestat "Como tudo foi posível?Eu presenciei tudo querida,mas não sei como foi possível".Ela manteve a
coragem de se manter quieta.

Seus lábios ocilaram a mim,eles se alargavam daquela forma bela e brilhosa,um sorriso a e despertar prazeres humanos "Como o mundo pode ser tão hipocrita e tambem vir a
ser tão descoordenado?".Ela nada respondeu,os cabelos loiros caiam em ondas perânte a sua beleza tão jovial!Ela ainda estava tomando coragem para me responder,será que
a minha pessoa estava ficando louca?Obviamente que não,não e?

Me deitei sobre a grama,levei as mãos abaixo de minh a nunca e fiquei pensando como tinha sido possível,e ela a me olhar daquela forma como um questionamento inespera-
do "Como foi posível?Muitos não sabem,mas como foi possível?".Ela sorriu,pude ouvir o seu sorriso,não que fosse um sorriso em si,mais um sorriso de lamento.

Agora sim ela estava terminando de tomar coragem,a plena coragem para responder a minha pergunta "Durante todos esses séculos a única coisa que descobri foi que jamais
eu devéria existir,esse foi um dos sérios motivos que me levaram a me jogar ao sol,eu sofri quando ela morreu,quando Merrick em si lhe tirou a vida daquela forma,e em tro-
ca do quê?Ganância?".

Ela respirou profundamente "E quando foi levado por Memhoch?Isso não lhe doeu como doeu ao sentir essas verdades?".Incrivelmente ela agora falava,continuava prestando a
atenção a sua movimentação de estar sentada daquela forma,a túnica clarinha ocilava a se encontra cm seu corpo.Morrera jovem,incrivelmente muito jovem e em vida veio a ser
uma Bruxa muito forte e estaghimatica como um todo.

"Preciso pensar antes de responder,deixa-me pensar".Ela atendeu ao meu pedido e assim me envolvi naquele apreciar de estrelas e todo o escuro dos céus acima de nos,nos dois a
nos olharmos e a nos apreciarmos a cada detalhe incrivelmente detalhado.Tomava folego e me sentei naquele impulso imediato,a olhava "Vamos,pode me responder Samantha?Eu
preciso saber".Ela novamente soltou aquele risinho maroto,de uma jovem chéia de energia e poder.Continuou assim por um bom tempo,um tempo inesperado em prol de sua paciên-
cia.

"Querido a existência vem conforme precisamos saber,tenha calma e poderei lhe disser o que precisa saber".Ela voltou ao silêncio,novamente ao silêncio lonjiguo como uma andori-
nha errante em todos os detalhes,ela se mantinha se preparando,iria falar,iria falar como anciava fazer!Os olhos azul-violeta cintilavam naquele brilho viscoso e ingênuo,tive toda a
vontade de agarrala,mas não foi possível remetente a todo meu orgulho!Lunnes e Gabrielle a se manterem fora!Alexien e Lestat sozinhos daquela forma!Que change ideal!
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 40

Mensagem  Ana Nery em Qua 18 Ago - 17:19:48

"Me diga Louis;por quais motivos acha que pode ter sido possível?O fato de Hyarian ter vindo a ser forjado como foi?Por quais motivos sua pessoa imaculada acha que tudo isso
foi possível?" Eu mal respirava,mal consêguia decernir por quais motivos ela me questionava quanto a todo o assunto,mas era essa,sim,a dúvida que me tomava o coração.Ela captou esse pen-
samento a vir diretamente de mim,pode aplicar rapidamente o pensamento correndo em minha cabeça e as palavras me foram desferidas daquela forma neutralizantes.

"Simplesmente porque nunca se deve pensar que e impossível!Porque a qualquer hora,a qualquer momento tudo pode acontecer.Louis nunca pense que o superior não existe,que ele não
olha por nos,porque ele olha!Ele ver!As cinco almas feitas da poeira e da formação da Terra a se ver,fazem parte desse superior". Nossa,apenas me silênciei diante das palavras,sentir todo
o indagar de toda preucupação de Samantha a me olhar daquela forma.

"Então me falas que por esse fato tem um poder ilimitado?Que Thalwa em si e de algum modo sagrada perânte aos olhos de qualquer poder ou força existênte na Terra e no universo?".Sen-
ti aquela pontadinha de anguistia nessas palavras,mas ela respondeu novamente,teve toda sua paciência do mundo como se algo olhasse por ela "Exatamente,não que seja uma força ilimita-
da Louis,mas uma força altamente forte a ponto de pode fazer tal feito diante de vossos olhos".

"Thalwa tem seus limites,não e?Mesmo com esse fato ela tem seus limites".Ela confirmou com o seu olhar bem calmo,cintilante como aquela pedrá de Rubi jasendo no colar de Alexien,minha
pessoa já não tinha mais como argumentar,realmente esse ato dela era o soficiênte para que a minha pessoa sentisse todo o orgulho me queimas nas temporas,temia que Lunnes e Gabrelle a
todo o longo da noite voltasse,ela quiz continuar a falar,apenas continuava a falar daquela forma a aplicar seus conceitos.

"Nem tudo e perfeito querido,nem tudo e do geito que pensamos,nem tudo está da forma com que desejamos que esteja.Foi possível,mesmo as cinco almas tento que fazer aquele ernome e
doloroso esforço elas o fizeram,se elas poderiam fazer possível uma única vez,séria assim".Eu fiquei estaghinado,continuava de alguma forma perplexo diante de meu estado de espirito em
continuidade a ela.

"Porquê então uma única vez?Uma única change de fazelo?".Ela sorriu,desviou seus olhos para os céus novamente,aplicou toda inocência daquele olhar,não consigo decernir como os céus ao
meu apreciar estava tão brilhante,pena que a neblina viesse a ficar forte,densamente forte por essas noites ter feito frio daquela forma "O limite e dado,a evolução e acertada por todos nós
que fazemos essa longa caminha,esse foi o caso delas,algo muito esperado e visivel a todo o meu olhar".

-Nossa,me desculpe,mas a minha pessoa pensava de uma outra forma.

'Sei que sim querido,mas preciso ir,não se esqueça de minha palavra e pedido a ti: Intervir se vier a ser necessário.

-Quanto a isso não sei,pensarei,não posso agir sem saber como fazelo,compreende? Obrigada pelas palavras querida,apenas o que posso lhe disser e beijos doces.

Ela tinha sumido a essa altura!Mal ouviu minhas palavras,me deparei olhando o vázio do lugar a qual ela estava,friamente senti o vacuo me dominar e fiquei esticado sobre o gramado com
as mãos abertas,sussurei aquelas palavras correntes a mim mesmo,palavras que desejava a qual se encontrassem com minha própia alma "Uma única vez elas podériam fazer,uma única
e imaculada vez elas podériam agir,foi feita a vossa vontade".Chorava a essa altura,pensava em como continuar.

Senti a presença dele,Lestat me observava quieto e deitado daquela forma,me chamou para que pudesse entrar "Entre anjinho,acho que vai nevar,sabes que neva por essas bandas,não
quero que fique tão frio assim".Ouvi seu sorriso,graças que ele não tinha ouvido tudo o que a minha pessoa tinha conversado com Samantha,eu me levantei e fui direito ao seu encontro,a
sua pessoa estava correta:Realmente tinha começado a nevar,infelizmente isso podéria vir a destruir alguma parte do roseiral tão belo!

Fiquei triste por isso,de saber que as belissimas Rosas sériam destruidas daquela forma,minha pessoa analizava esse contexto,Lestat me abraçava por detráz,sentia seus braços fortes vindo
a se curvarem envolta de minha cintura,o ção de Alexien que quase todo o tempo era quieto e meigo agora ladia sentindo as goticúlas da neve a lhe cair a fase,justamente nesse momento a
minha pessoa sente aquele beijo aquecido vindo dele,o maldito a me cutucar daquele geito,mas estava muito mais curioso,sabia de várias coisas,mas não da noite!

"Preciso lhe perguntar algo,vamos nos sentar a mesa e ao menos tenta me tirar essa angustia a qual me artomenta".Ele compreendia,realmente compreendia,rapidamente soube que minha
pessoa compreendia,adualmente,mas compreendia!Nos sentamos a mesa,Lestat tinha até vindo a fechar a porta por causa da neve que caia,e claro que o ção de Alexien agora encontrava-
se dentro do castelo,ele que subia a escadária já sentindo o cheiro dela e saindo a seu encontro.


-Foi em São Paulo Lestat?Foi em sua estádia em São Paulo que as almas o atacaram? Por favor querido,não me deixes sem saber,presciso saber,ainda restam muitodas dú-
vidas nessa mente,sabe?Diga-me.

-E,sua pessoa está certa Louis,correta em pensar assim,foi lá sim,apenas me ataram,vieram a ultrajar meu corpo daquela forma,me preparando para algo que não fázia idéia.E,vieram a me
tornarem fertil por um momento,o que chamo de "O último suspiro".

"Por ter sido uma única vez e uma única change?Ah!Quase destruidas,mais as almas não pensaram duas vezes!Agora compreendo,téria que ser realmente rápidas,agir enquanto a
Thalwa não sabia de nada,sabiam que se ela soubesse téria feito algo para não acontecer". Ele me olhava,analizava cada detalhe meu,um olhar azulado opaco neste momento,ele ao
sentir meu silêncio pode responder daquela forma queimante "Sabe do que ela fária se sua pessoa soubesse".

"Téria comprado guerra com as própias almas em prol de sua destruição,a change foi perfeita,realmente perfeita".Ele riu,ele se deliciava com essas palavras,Alexien cuidava dele,o
Hyarian que simplesmente conforme o tempo passava se mantinha acolhido por ela.Senti a chegada de Lunnes e Gabrielle,pena que nem Tompei tivesse vindo a nossa companhia,eu a
me manter silênciado procurei me estaghinar mais e mais.

Respirava profundamente sabendo que tinha tido essa conversa "Intervir se for necessáiro".Lestat ouvirá essas palavras vindo de mim,seu olhar se arqueou rápidamente "O que essas
palavras sighificam?Louis o que quer disser com isso anjinho?".Não desejei falar,lenvatei e me direcionando ao Lunnes e Gabrielle pude recepcionalos rapidamente,senti aquele beijo
dela,aquele beijo afagante como caricia de malva.

Tinha caçado,vi que ela tinha saido espécialmente para isso e assim Lunnes lhe fez companhia.Os dois se entreolhavam daquela forma doce,realmente um apreciar de toda força ao
qual era sentida por mim e por Lestat "Vai subir?Acha que tem mais alguma coisa a fazer?".Não,ela tinha me respondido que não,apenas subiu junto ao Lunnes e Lestat,esperavam vir
a se encontrarem com Alexien,ela que se mantinha lá em encima e agora ao lado daquele animal tão belo,seu ção de companhia.

Bem,resumidamente eu estava sozinho,imensamente sozinho,não e?Pude sentir toda uma prença novamente e era ela!A maldita em pessoa que apareceu a minha frente,a forma a
se encontrar comigo foi muitissimo branda,tinha demorado,mas realmente ela estava me olhando naquele momento de apreciação.

"Porquê me procura Kalawina?O que deseja de mim?Já não basta ter vindo a conversar comigo daquele modo?".Mencionava essas palavras entre dentes,sentia tanta raiva por
ela ter me fazido sentir aquelas sensações que me contorsia de verdade!Ela se manteve a meu encontro,parada a minha frente a me queimar em todos os detalhes.

'Louis apenas lhe falo uma coisa para que entenda de uma vez por todas: Quero voltar a vida,quero viver,quero respirar,quero volta a sentir novamente e tambem desejo que
Alexien seja afastada disso tudo! E simples!.'

-Voltar a vida,voltar a vida,voltar a vida!

Ah!O que foi áquilo!?Chorava muito ao pronúnciar essas palavras rápidas,simplesmente a minha pessoa agia daquela neutralizada!Ela me olhava,tentava ao menos emanar força a
mim,tentou me segurar,mas não,não o permiti! "Saia dáqui sia ingrata!Sua pervetida que tira o brilho da vida!".Tinha jogado aquele jarro contra ela,o jarro que jasia sobre a mesa
e assim ela sumil,mas aquele vacuo de citasões ficou realmente muito claro "Apenas vim a disser o que sinto,faça-o!".

O que devéria fazer?Por todos os Deuses com que eu pudesse me deparar! Mas o que eu deveria fazer!?Será que Lestat entenderia isso?Pena que não,pena que não pudesse falar
com ele daquela forma,apliquei minha visão ao teto,os lustres ocilavam e vendo da imensa janela a neve caia e foi ai que quiz subir.

Algo ardia dentro de mim,algo queimava dentro de mim devido a angustia daquelas palavras "Voltar a vida,voltar a vida! Que andásia!".Quando no quarto de Lestat me joguêi ao
encontro da cama,fiquei deitado de bruços sentindo a macies dos travesseiros,só as velas a arderem naquele castiçal em cima da mesinha.

O brilho de pura prá se destacava em meio a escuridão,senti algo correndo pelo corredor.A minha pessoa se deu conta de que era Lestat,o ção vinha ao lado dele,ele que mantinha
as mãos naqueles gestos de brincadeiras doces,ele sentia que estava áli,vi a masaneta da porta se torser antes dele bater "Louis,estas ai?Posso entrar?".Não respondi,deixei que os
silêncios infimimos de minha alma lhe fossem a resposta.

Ele destravou a masaneta e fechou a porta ao entrar "Querido esta áqui,que bom!Pensei que tivesse saido".Nem cogitava a impotese mencionar ao jarro quebrado,me levantei,o
meu gesto foi rápido:Passei a chave na porta,por incrivel que parece eu o fiz!Fis com que simplesmente ficassemos envoltos naquele silêncio.

Deveria ser um maldito naquele ato insano,o ato de beijalo friamente e puxalo para mim a cair em cima daquela cama.Ele tentava se afastar,mas não,não foi como pensei,veio a
se manter grudado a mim e ficara quieto daquela forma,um apasiquado desejo com que a minha pessoa ansiava.Enguanto o sentia por cima de mim a me acolher daquela forma
aquecida e calorosa pude ver a neve a cair.

Ah!E como ela caia naquele momento,o que fez Lestat se levantar,fechar a imensa persiana de vidro docemente transparente como água! Ele movimentando os dedos pela a
corda da cortina a fechou,me encostei sobre o espelho,a forma como que as velas iam ardendo me era um modo de encanto porque minha vista ou visão não ardiam tanto.

"Falei não estivesse sozinho,falei que jamais pensasse em estar sozinho.Apenas venho a lamentar querido,mais nada". Ele tinha dado o últimato,exatamente como ele sempre ao
acaso o faz virar realidade,me puxava daquele modo forte,desferia aquela mão sobre a minha nuca segurando firme meus cabelos a cair pelos ombros.Um beijo morbido junto a
todo o toque de sutileza e dor.

Séria exatamente como a procura de uma agulha,mas essa agulha não se encontra ao nossos olhos humanos e sim aos olhos da pura redenção.Seus dedos desriam a
sensação de pequena loucura,ele tirava minha bota a pondo aos pés da cama,vim a esperar,esperar calmamente para que nada desse errado e por um momento vim a
desejar a sair dáli,mas não foi como ele quiz.Ele se voltou a mim,por um longo tempo ficariamos nos beijando daquele modo.Maldito em pessoa com que pensa que eu
ainda choro por algo.Ah!Que pena,não e?Realmente toda a dor do passado tinha sumido daquela forma a tanto tempo,lamentei apenas por não ter acontecido antes e
assim tempo corria,todo o barulho do vendo a bater no vidro da imensa janaela ao meu ouvido era forte,aquele rugir de neve sendo esfregada sobre a esse vidro tão
doce.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 41

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 13:37:08

Aos poucos tudo era tornado realidade por ele,será que de algum modo minha pessoa devéria correr de todos esses fatos?Achei que provavelmente não séria assi,,ao modo
como ele sempre agia.Enquanto estou áqui,pensando em como falar isso a vocês,toda a minha mente simplesmente fica neutra,opaca e ao mesmo tempo apagada querendo
a volta dessa lebranças. Por todos os Deuses com quem um dia me deparei! Será que a minha pessoa realmente deve falar isso?

Ah,que tristeza horrenda,tão horrenda quanto a minha loucura,inocência e tambem os mais intimos pensamentos com quem possam imaginar. Terei que ter toda paciência ao
tentar respirar,sim,estou tentando,estou pensando áqui em como falar,continuar com o mais infimo detalhe com que possam imaginar,porém minha pessoa quer continuar e com
essa pequena decisão eu quero e vou contar e dar essa continuidade para com todo o meu conto.

Lestat continuava,simplesmente continuava me provocando daquele modo para que ele conseguisse realizar sua meta "Louis fique calmo,lhe falei que não queria que que ficas-
se sozinho". Ouvia cada detalhe dessas palavras,ele aos poucos ia me fazendo arder a se encontrar com meu corpo,se encontrava com meu corpo daquela forma como jamais
a minha pessoa esperava. Os seus lábios se encostavam em meu pescoço,aos poucos a sensação ia descendo como se uma queima me contaminasse em todos os cantos de to-
do o meu corpo.

"Isso mesmo,fique quieto e apenas me deixe agir,me deliciar. Fazia tempo que a gente não se encontrava nesses momentos anjinho". O que eu podéria falar? Sem dúvida nem uma,eu
nada podéria disser,acho que isso diante de todos vocês fica claro. Queridos meu corpo a tudo que eu sentia,simplesmente queimava! Lestat continuava mantendo aqueles beijos no
meu pescoço,guando ele sentiu que isso me fázia,queimar daquela forma,foi ai que todo o seu tormento veio a cair sobre minha alma "Por guais motivos me mantem pricioneiro?". Não
ouve nem uma resposta.

O silêncio entre nós dois era multuo e,era isso que fazia com que ele agisse daquela forma.Lestat me fez silênciar,agora conforme ele queria,veio a desabotoar minha camisa, a tirou e
a jogou de lado naquele ato,como se de alguma forma esperasse por isso a muito tempo.Os pequenos barulhos nada me diziam, apenas sabia que isso me fazia me manter quieto,como
eu sempre fiquei nesses momentos entre eu e ele. Não sabia se era minha imaginação, todo o delirio era como uma corrente a ser quebrada "Nada a mencionar, fique quieto,apenas eu
quero que me obedeça". Que forma de falar,não e? Como se se alguma forma eu fosse todo um brinquedo com que ele desejava.

-Não, não pensei que sou teu brinquedo querido,saiba que minha pessoa precisa manter toda forma de inocência tormento.

Nada ele quis mencionar, já tinha tirado minha camisa a essa altura mantendo todo o folego junto aos beijos, Lestat daquele modo silêncioso realmente ia me despindo e guando termi-
nado, senti aquela força plena me forçando a me deitar de bruços. Ele precionava sua mão ao encontro de meus ombros,cabelos e por fim toda a minha boca guando me fez me virar
de frente para ele " Isso,mantenha o silêncio anjinho,e assim nós poderemos ter toda essa e imaculada noite". Ele mesmo não esperava,ele se levantou,andava pelo quarto tirando as
peças de sua roupa.

Uma a uma,Lestat ia jogando no chão,um corpo muito delicado,junto a todo o toque que a fortitude pode dar a um ser como ele. Ele sentia o momento,sentia como se o respirasse a
cada instante que a sua existência lhe proporcionava.Eu estava sonolento,realmente vim a me manter apenas em observação,como se áquilo para mim fosse uma música tocada.Ainda
sentia aqueles delírios em meu corpo,sentia ele correndo como se meu sanguê queimasse a cada respiração minha.

Por um átimo de olhar nada podia ver,agora ele fazia com que nem uma iluminação restasse no ambiente,aos poucos ele voltou a abrir o cortinado a frente,podia ter toda visão da Lua
a se sobresair entre a neve que cair,bem opaca,mas podia ver.Naquele escuro inesperado o Lestat queria fazer suas pervesidades de uma forma jamais esperada por mim. Ele apenas me
encontro,esticou a mão-direita,naquele gesto de apreciação.

Já o sentia junto a mim,o brilho naquele olhar realmente era pervetido,mas porém,o toque de obscuridade era pleno. Senti o beijo de forma sanguinolenta,um beijo que me trazia todo gos-
to de sanguê e a força dele foi inesperada.Nada agora podiamos falar ou sequer mencionar a vontade do outro.O vento batia no vidro da persiana da imensa janela na abertuda,passei meu
olhar rapidamente para a paissagem,achei que era um recado,mas não,apenas uma dor junto a meu coração "Amalo dessa foma,me doi,sabia?Amalo desse modo me faz querer voltar atraz em
minhas decisões".

Os seus dedos me vieram aos lábios,ele me silênciou novamente,apenas queria poder apreciar cada detalhe,se mantinha por cima de mim,beijava meus ombros e sempre a
voltar a boca para sentir aquele pequeno gosto de sanguê "Eu lhe pedir para não falar nada querido,anjinho pena que tenha cometido esses erros,porém estou áqui,não
quero que lamente".Sorri para ele,agora sim,esse era o motivo para a minha pessoa a observalo,ficar quieta.

Aquela sensação foi imediata,realmente conforme sentia aqueles beijos sobre minha boca,toda a minha redenção era plena,ele sempre forçava seus beijos contra meu pescoço,apertava firme
os meus cabelos,sempre que levava as mãos a minha nuca,me prendia contra os travesseiros e guando aquele delírio veio,ai foi o momento de minha solta soltar aqueles critos. Percebi que a
Thalwa tinha sido pervesa ao me ensinar aquele truque (Sinta o perfume,o cheiro,a dor,a alma e saiba que isso faz até com que um morto-vivo crie asas)

A mais pura verdade! Equanto eu mantinha aquele momento de forma plena,descobri essa verdade,fazia amor com ele,fazia amor daquela forma como se realmente pudesse subir aos céus
e voltar a terra,totalmente revigorado.Não ouviamos mais nada a não se aquele compasso de nossas respirações,tão multuas quanto o vigor de Lestat a manter aquela força plena.

Ele estava por cima de mim,forçava toda a mão abaixo de minha nuca,apertava sem piedade os meus cabelos,os puraxa enquanto apenas ouvia seus delírios multuos,um atraz do outro!A
sua respiração ia ficando vaga,sem realmente ter toda ligação de carne "Isso,fique quieto,não pretendo parar". Meus braços se moveram a entreçalo sobre os ombros,se curvaram sobre to-
do os eu ombro,agora o podia ver,ele podia me olhar justamente como queria.

Sentia que a pele de seu corpo estava ficando humida de suor,aqueles deliros eram tão fortes que realmente lhe provocavam a dor plena.Deixei com que minha cabeça pendesse para traz e
a fisgada de suas mãos era forte,exatamente como a minha pessoa queria a todos os detalhes! Voltei a beijalo,beijava mais e mais aqueles lábios fortes e vigorosos.

-Não tenha pena,seja forte,não me deixe respirar.

-Me pede algo impossivel,anjnho.

Isso me fez,me levantar.Esticando as mãos a ele pude fazelo com que me seguisse e aos poucos me direcionava a parede que estava levemente fria,fiquei tão quieto e
neutralizado que simplesmente vim a ver sua face,depóis as mãos me fazendo grudar a parde de forma rápida e singêla.Isso me fez curvar os braços levemente,ele agia de
uma forma dão desgraçada que queria fugir dali.

"E,isso mesmo,fique silênciado".Odiava isso,realmente odiava! Guase vim a me virar a tentar esbofetalo,mas quando o tentei ele segurou minha mão fechada em punho,sua
pressão era forma,realmente ordianária como um martrio de veu.Ele me forçou contra a parede novamente,forçava seu corpo contra o meu,forçava qualquer resistência que
viesse de mim !

"Está ficando maluco!Me solta!Sabe que odéio esse tipo de ação,não me está sendo agradavel".Realmente estava falando sério com ele,tão sério que meu coração baria forte
daquela forma inesperada.Ele descia me beijando em cada detalhe do meu corpo,minhas costas era perseguida e beijada por ele.Quando aquele espasmo novamente me foi sen-
tido a dor era insuportavel "Não adianta me pedir querido,não adianta".

Ah,isso me fez querer chorar,mas me segurei,me mantive grudado a parede com as mãos a encostala levemente.Ele grudou seus bralços na altura de minha cintura e com o livre,a
sua pessoa pode esticar a minha frente,ele tinha feito aquele corte saliênte,enquanto ele se unia a mim,eu podia sentir de forma leveviana,todo o sabor com que esperava.Fiz com
que minha mordida realmente entrasse firme na carne daquele pulso.

Lestat me precionava em todos os detalhes,sentia aquele filho da mãe a me tomar daquele modo desumano,e guando ele sentiu que não estava resistindo diante da falta de forças,eu
o senti me fazer virar de frente a ele,o beijei novamente,mesmo sentindo aquele gosto em a qual o sanguê sempre nos traz.

"Faça,faça,fala e não tenha piedade".Ele riu com isso,apenas soltou aquele risinho doce para mim,beijava sua boca arduamente,meus braços totalmente curvados em deleite ao
seu ombro,cheguei até a beijar seu rosto,me deciar com a textura de sua pele imaculamente branca.Vim a olhar para o teto enquanto mantinhamos aquele ritmo doce,tão do-
ce como um leite cheio do mais puro mel com que um dia possam beber.

-Está sendo cruel,está sendo cruel!

Um grito a par disso tudo,tão diferênciado que mal o reconheci guando foi emitido por mim. Aos poucos ele estava tão cedento que mal se suportava,enguanto mantinha aquela pres-
são de união e todo um ritmo de transa infernal veio a desferir aquelas unhas contra minha garganta,não foi um átimo de olhar e ele já bebia aos poucos.

Apreciava raídamente o cheiro,todo um perfume do sanguê sobrenatural que lhe entrava na boca "Delicioso,anjinho,isso e inrreconhecivel".Uma voz realmente doce,extremamente
doce como ele haveria de emitir a mim "Sei que sim querido,eu sei que sim".Eu não estava queimando a essa altura,e sim ao ponto de tentar engolir meus delírios que a dor provoca-
va.E tudo continuava sinuosamente.

Aquela transa leviana,realmente perfeita,como eu sempre gosto.Queidos entendam!Eu não gosto de selvageria!Ele sabe disso,Lestat entende esse meu ato insano guando sempre,eu
estou com ele.A mão me puxava forte,não que viesse a usar toda a sua força contra mim,a sua gesticulação foi tão imeciata,que me fez deitar de bruços,de encontro aos travesseiros.

Senti ele se esticar por cima de mim,sentia sua lingua lamber ao corte do fermento que ele fez,para poder beber daquela forma "Delicioso,delicioso poder estar dentro desse corpinho
que me faz delirar.Não pude responder,ele já voltava a me forçar a estar de frente a ele,a sua mão desceu forte sobre meu ombro,e depóis passando para minha nunca,mais que todo
um esmero de poder e força.

Queria me perder visualmente,sentia seus lábios roçarem o meu pescoço novamente,toda a mão apertava minha nuca,como ele sempre gosta.Meus olhos se perdiam no ar,em toda
a escuridão que o quarto se encontrava.Iamos fazendo amor daquele modo,aos poucos o tempo ia passando,minha respiração voltava ao normal sinuosamente.

Ele estava fatigado,realmente desgastado,tanto quanto a minha pessoa.Estava esticado por cima de mim,eu que o beijava daquele modo bem vagaroso e delicioso.Não que viesse
a me olhar nos olhos,não tinha considerado isso um momento,e sim,um pequeno estupro a me fazer meu corpo doer,mas tinha gostado,imensamente,mas tinha gostado doque veio a
acontecer naquela noite.

Minha pele humida,realmente retalhada naquele suor transpirante.Lestat que se mantinha grudado a mim,apenas queria continuar a me aplicar aqueles beijos sinuosos em minha bo-
ca e ombros,pode descer mais adiante,justamente na altura de meus braços e com toda a delicadeza que esperava ele me fez deitar de costas com o rosto encostado sobre todo o
travesseiro.

"Ah!Delicioso,meu anjinho sabe domar a fera que jas em mim.Estar dentro desse corpinho e o mesmo que pedir um milagre aos Deuses.Teu corpo e delicioso de se ter,Louis como pode
ser tão,tão perfeito".Esse sussuro foi pleno,ele se deliciava nesses beijos sobre todo o meu corpo,realmente chegou até a deitar de lado,deslizava aqueles dedos da mão-direita sobre
toda a extensão de minhas costas.Ele se pedia em cada delineação de meu corpo,dizia ele, que o meu corpo era delicado "Perfeito,anjinho,e um corpo que e delicioso de se ter".Pude
me perder,voltei meu olhar as velas que ele fez arder,diante seu de seus pensamentos.Ele voltou a deslizar aqueles dedos sobre meu ombro,ia correndo com o toque de suas mãos,a
extensão de minhas costas.Voltou ao ato,de me beijar em cada pedaço,cada curva! "E,eu sei que você gosta,eu sei que seu corpinho,me faz ir as nuvens".Maldito,maldição!Assim o
tempo corria,ele se mantinha deitado por cima de mim,nesse instante,ele queria ardomecer e foi o que fez.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 42

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 13:41:47

Aos poucos eu podia perceber que a neve parava de cair,agradecia por isso ter vindo a acontecer,diante de toda a situação que a minha pessoa vivia,naquele momento.O
meu olhar passeava sinuosamente por Lestat,adormecido contra o meu corpo,mas,eu jamais imaginaria que a minha pessoa pasasse por um momento assim.Eu respirava ao
tentar voltar a mim,e ele simplesmente adormecido,daquela forma doce e ingenua.Vim a perceber que ele sonhava,sonhava com o modo que tudo podéria terminar.

Era perseptivel a forma com que tudo me era perfeito,não que fosse a pura imaginação a me deixar inqueito,mas sim,a própia imortalidade a fazer efeito contra mim e a ele.Vi
o ção de Aleixen,sentado sobre o tapete,ele que tinha ficado queito o tempo todo.Será que alguêm tinha percebido? Esperava de toda a alma,que não,isso devido aos motivos.
Mais que motivos?Pensem!Pensem!Pensem!Será que realmente eu devo disser?Queridos a minha mente doi tanto nesse momento,que simplesmente,gostária de morrer!

Mais sabem que eu jamais,fária uma coisa dessas!Tinha feito aquela loucura,em meio a todo o meu tormento e puro terror,Lestat continuava ardomecido,junto a todo o leito,a
qual podéria lhe proporcionar.Deixei com que o tempo fosse embora,pasasse como todo um raio.Admirava,enquanto Lestat dormia,o modo como a neve ia parando de cair,como
o vento batia sobre o vidro.

Ouvindo todo um barulho do lado de fora,sobre o corredor,eu tentei visualizar quem era. Nada com que me importasse,apenas sentir pela presença,de que se tratava de Tompei
saindo a nossa procura "Ele sabera,pena que não possa entrar áqui,olhe meu estado!".A minha pessoa quase gritou diante da sensação de espionagem,os passos de Tompei sumi-
ram conforme toda sua presença oscilava.

Isso me fez me sentar sobre a cama,já tinha passado algum tempinho,não e? Então e claro que tive que acordar ao Lestat que dormia daquele modo silêncioso.Alexien provavelmente
ao que sentia,estária a nossa procura.Sera,que deveriamos vir a deixa-la sozinha daquele,e doloroso modo? "Lestat,ponhasse de pé,sabe que Alexien nos espera,Tompei acaba de pas-
sar por áqui". Isso não foi o suficiente para acordalo.

"Só o que me faltava,o filho da mãe dorme e sonha com seus demônios,e a minha pessoa enfronhada nesse pequeno problema".Ele não ouviu minhas palavras,obviamente que não.
Soltei aquele risinho negro,assim,um riso realmente macabro,diante do pensamento que a minha mente me trazia "Bem,se não pode acordá-lo,então que eu possa me ver livre".Me
levantei,caminhei direito a abertura,que Lestat tinha fechado com aquela meiga janela,a ser feita de persiana e vidro.

-Pena,realmente penoso,acho que fui alem do que imaginava.

Isso fez com que ele acordasse,se desse conta de si.O vi se levantar,vindo para minha direção.Lestat sentou ao meu lado,podendo passar todo seu olhar a mim,ele queria uma taça.
Percebi,que desde o começo daquele martírio,ele realmente queimava envolto em sua cede. Seus olhos estava opacos,aquele brilho azul-violeta,apenas se tornou um pequeno feitige,a
sua coragem lhe tomar.

"Tompei,passou por áqui,anjinho,sabe de ele descobril?".Eu sorri,claramente que não,isso fez com que sua pessoa,me olhasse daquela forma notória.Suas mãos se encontraram com todo
o meu cabelo,ao roçarem minha cabeça,ele deu aquela sacudida,sobre todos os fios,depois a sua pessoa se levantou,e passou a andar pelo quarto.Ele procurava alguma taça.

"Não tem,anjinho,isso me deixa tão triste".Ri diante da pequena piada feita por ele,passei todo o meu olhar para a pequena prateleira junto a parede,a peguei rapidamente vindo a entregar a
sua pessoa.O fio vermelho cintilava como fio de Odim,Lestat lhe cortava os pulsos fazendo que o sanguê se derramasse dentro da taça,que foi entregue por mim.

De algum modo,todo o meu recentimento ia embora,toda a forma de nostalgia corria como vento a prol de minha visão.Ele apreciava aquele sabor,eu deixei com que minha mente emanasse para
todo o castelo,queria saber de realmente Tompei,junto aos demais estariam abaixo,logo no salão."Calma ai,não queria disser isso,mas,gostária de descer".Ele passou seu olhar furioso para mim,as
trancinhas tão fininhas ocilavam com seu andar.

Ele terminou de solver aquele necta viscoso,depositou a taça em cima da mesa e com todo seu gesto simplesmente me queimava daquele modo "Descer?Tão sedo?Está maluco Louis!A
minha pessoa não quer descer.Já tateava com minhas mãos a procura de minhas roupas,ao menos as tinha encontrado rapidamente,antes que ele,viesse a me querer de volta "Esteja
bem longê de mim,preciso descer,depois pode me ver".

Ele sorriu rapidamente,simplesmente sorriu daquela forma descabida e inesperada,eu terminava de me arrumar,teminava de arrumar os detalhes de minha roupa,e a essa altura a minha pessoa
já escovava os cabelos "Covarde,tão doce como um anjo descabido".Nada quis responder,vim a devolver a escova a gaveta da mesinha,fui a porta naquele gesto solene.

-Estou lá embaixo,me retiro demônio.

Tive que provocar a pequena fera faquele modo,ele apenas ficou me olhando de uma forma desconcertante,soltei aquele beijo para ele,um beijo perveso que ao
que soube,lhe fez ocilar rapidamente.Ele se sentou a beira da cama,ficou a me olhar,rapidamente aqueles olhos voltaram a brilhar sinuosamente,ele gesticulou ao
levar a palma da mão a boca.

Limpava rapidamente as gotas vermelhas de sanguê "E,todos estão lá embaixo,eu preciso ficar áqui,dáqui não saio,hogê".Sorri,fechei a porta e vim a descer as esca-
das.Claramente não tinha ninguêm no quarto de Alexien,fui direto ao salão e pude me deparar com todos.Lunnes me olhou daquela forma como se viesse a me matar
"Calma ai,o que estavam fazendo esse tempo todo lá em cima?".

Quis desviar de assunto,desviei de assunto,como se um furação se encontrasse com a minha alma "Nada,tenha certeza que eu não fiz nada".Ele emanou aquele olhar como
se eu estivesse mentindo,ele segurou sua pequena furia,que foi contida por Tompei.A Gabrielle simplesmente se direcionou a mim,me desferiu aquele abraço malicioso,porém
a Alexien me visionava daquela forma,como se soubesse de algo.

"Vai lá em cima,precisa fazer com que ele desça antes de acontecer uma guerra por causa de Lunnes".Gabrilelle,sabia que se Lunnes soubesse do que tinhamos feito es-
sa noite,resumidamente,ele fária uma guerra com nós.Ela captou a mensagem,passou seu olhar a todos no salão.

Sabiam que tive que disser essas palavras em sussuros?Ela,continuava olhando a cada uma friamente,se aproximou mais de mim,para poder me respônder "Fique calmo,tenha a
certeza de que resolvei a situação".Um alívio,imediamente isso me foi como música para os meus ouvidos "Sei que fiz algo horrendo lá em cima,mas querida resolva isso para mim".
Ela lá se encaminhava ao andar,sumiu em meio a escadária.

-Alexien,acha que precisara de algo por essa noite?

-Sim!Acabo de encomendar pizza para mim,venha comigo a cozinha.

-Claramente,querida!

Foi o que fiz,mesmo Lunnes me queimando daquele modo ao lado de Tompei,eu tive que ir,ela segurou minha mão,fomos direito a cozinha,e entrando lá minha pessoa ao
que percebia,podia ver aquela pizza imensa,pairando sobre a mesa,a fumaça subia a se encontrar com o ar,ela sentou-se na cadeira,eu educamente fui abrindo a geladei-
ra e lhe passando aquela jarra de chá gelado.Ela pegou um copo já depositado ao lado de seu braço e foi logo enchendo.

Tudo estava perfeitamente silêncioso,até o momento em que ela pegou aquela fatia de pizza de Calabreza,deu aquela dentada,mastigou a coida,e engolindo raidamente
me queimou com aquele olhar "Hum...Sempre e daquele modo?Tão,camo Louis?".Eu estava enganado?Parei para pensar se estaria enganado.

Pisquei os olhos envolvo nesse pensamento,me firmei nas bases do que ela queria me disser com isso "Como assim?Alexien,eu estou desconsertado com essa sua pergunta".
Ela depositou o pedaço de pizza ainda fumegante,no prato transparente "E,parece que vossa pessoa mastigou bastante aquel pedaço de mal caminho".Oscilei rapidamente,eu
mal agreditava que ela falava isso,fiquei sem palavras,apenas silênciado.

"Mas querida,sabe como avai agir apartir de agora?".Ela me fitava,se preparou para mais uma mastigada naquele delicioso pedaço de pizza,e voltando a si finalmente deixou com
que a sua voz me viesse a mente "Sim,eu sei o que irei fazer,anjinho".Ela riu,apenas ao pronunciar essa palavra ,riu,passei meu olhar para o nada,observava aquela geladeira a
ser prateada,realmente estaghinante e lustrosa.

"E,me parece que tenho que fazer com que alguêm esqueça esse nome".Ela asentiu ao comer rapidamente o pedaço e pizza,e por fim,o glórioso copo de chá gelado para ela.A
sua pessoa bebia tudo de forma voraz!Deliciosamente voz,guando voltou a si apenas,ao sentir aquele ar,me foi torturante,ela me apricionava como se me enrolasse em uma isca.

"E,admita querido;Lestat e um pedaço de mal caminho".Nada quis comentar.Voltei a oscilar em meus pensamentos,e me dei conta de como ela tinha sua
mente tão avida por tudo isso "Alexien,eu não quero comentar sobre isso,eu prefiro me silênciar".Ela soube que sim,apenas passou sua observação junto a
todo o restante da pizza e assim continou a se deliciar.

"Louis,você e um amor,um amorzinho com um corpo delicioso de se ter".Puta que paril!Ela sabia!Sabia de tudo!Apenas deixara a sua mente de Bruxa ir alem do que
a sua pessoa permitia,ela era a unida que sabia,por isso fazia prol de toda indulgência para me apricionar desse modo.

-Sabemos,que sim,sabemos que sim,Alexien;mas fique calada,por favor.

-Pode deixar,isso e,não antes deu mencionar: Corpinho delicioso.

Estiquei,minha mão a frente,apenas fim a bater com minha cabeça na base de mesa que pairava entre nos,voltei meu olhar a ela,ela que me voltou o seu olhar totalmen-
te retaliador "E,Thalwa ensinou bem,e olha que a mulher sabe como lhe dar com toda essa situação.Imagine ela presente!?".Nem queria cogitar essas palavras,Alexien sou-
be disso,isso devido ao meu olhar sinuoso.

Mais,algo vinha em nossa direção,era ele! Lestat que tive que ser chamado pela mãe,a meu chamado,apareceu no vão da porta,olhava a Alexien,ele tinha desprendido todo o
cabelo,soltado todos os fios,fios loiros que lhe caiam aos ombros "Não quer comprar uma guerra,não e,prima?".Ela o olhava,os olhos escuros junto ao clareamente oscilavam por
toda extensão de Lestat "Mais,e claro que não".Novamente aquele risinho perveo,mais um riso doce.

"Espero que sim,porque!Psiu!".Uma pequena ameaça,que ao fim lhe foi emanado aquele piscar de olhos.Ele sentou a sua frentre,ele quis apreciar,enquanto Alexien voltou a co-
mer sua pizza tão sagrada e suculenta por todos os detalhes.Ela,uma vez ou outra,lhe voltava ao olhar,um esmero que apreciar,que me causava calafrios.

"Hyarian,está em meu quarto,pretende velo,Lestat?".Ele asentiu com seu olhar para ela.Mais a pergunta era séria,ele sabia do que sighificava para Alexien,que o olhava daquela
forma "Não,se preucupe,ele sabera quem eu realmente sou,jamais esconderei nada dele.Saiba,que não quero comenter os mesmos erros do passado para com ele".Ela asentiu ao
olhar positivo.

Um brilhoso mais profundo,lhe tomou conta,realmente toda uma pervesidade de menina a lhe correr as veias "Compreendo,tenha calma,sei que tudo dara certo".Palavras em prol
de Thalwa,ela sabia o guão Lestat ainda se mantinha convicto do que precisava fazer.A sua pessoa lhe disse algo pecaminoso nesse ato "Apenas,temo que muitos venham para
pegalo,falo de Maharet,Mekare e Mergits".

"Não,fracassará em sua missão,eu sei disso".Alexien o observava,ela queria ir além do que ele permitia "E,o mesmo,a Thalwa não permitiria".Ela soube que sim,ouve aquele lamento,a
ouvi-la parar de falar.Lunnes,entrou passando todo o olhar para nós,pena que Tompei não lhe acompanhava "Lembresse,psiu".Lá,aquela piscada de Lestat a Alexien.

Isso,a fez fechar seus pensamentos,nem Lunnes,e nem ninguêm neste mundo,captariam o que ela guardava em sua mente.Os dois ficaram se entreolhando,uma troca de olhar,a
qual Lestat esperava.Ele,me olhava,mais um olhar como se procurasse por algo,vim a me deparar com Lunnes fusando minha mente.Ele me queimava!Me queimava como se toda a
sua pessoa,quizesse minha morte.Me voltei toda a atenção a Alexien.Ela fez com que eu mantesse meu controle,tive que mandar aquele pensamento a ela em prol de uma peque-
na emergência "Ou,ele me mata esta noite,ou realmente,a minha pessoa vivera por milênios".Lunnes pode desvender meus atos e própia imortalidade,ele cruzou os braços junto a todo
o toraz,sentava de uma forma reta e plena "Maltido,pode fazer,tocares em minha carne,o repudio por isso".Um pensamento de matar!Isso a ponto de me tirar o folego!
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 43

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 13:46:15

Claro que a minha pessoa a essa altura já esperava que alguma coisa viesse a se realizar.Lunnes continuou naquele ato de pura solenidade.Lestat,o seu neto
e meio de aprimoramento,nada queria comentar.Será que isso de alguma forma me faria pensar antes de minha pessoa,vir a continuar todas as minhas realiza-
ções?O seu olhar puramente verde,ainda me olhava,passeava por todo o meu pensamento.Teria que manter toda sutileza com que,a minha pessoa aprendeu
nesses séculos de vida.

"Pode me acompanhar?Louis,me siga,não pense e nem tente argurmentar com a minha pessoa,siga-me".Essa tinha sido toda uma ordem para mim,Lestat não
acreditava que Lunnes queria isso de mim.Isso o fez se por de pé imediatamente "Calma ai!O que pensa que vai fazer?Lunnes,por guais motivos deseja que o
Louis vá com você?".Lestat respirava de uma forma suave,mas infelizmente,ele viu os modos como o Lunnes lhe olhava.

Foi apenas questão de observação,e assim Lunnes apenas deu aquela última olhada e já se levantava vindo em minha direção.Fiquei alarmado,com muito medo.
Imaginava que agora séria meu fim,sentia as mãos de Lunnes segurarem firme os meus braços,ele me sacudia rapidamente,meus olhos quase que saiam de seu lu-
gar,devido a toda a força com que Lunnes me olhava,os olhos verdes brilhavam não só com aquela calma,mas toda a fúria com que possam imaginar.

Ele com aquele ato,soltou aquele pequeno grito,gritos que fizeram com que todo o ouvido de Lestat doesse "Fiquei calado,Lestat fique em silêncio,e não tente me
seguir".Bem,esse foi o últimado,Lunnes realmente sabia de alguma coisa,isso e fez ficar tão inrritado daquele modo,mas por guais motivos a vossa pessoa agia dessa
forma?Ele segurou forte meu braço-esquerdo e diante desse momento,vimos que a Gabrielle e Tompei seguiam para a cozinha.

Eles que até dado momento se mantinham distantes,não e?Apareceram logo a beira da porta,o que me fez volta a mim,Tompei olhava a forma com que Lunnes me segu-
rava.Por incrivel que pareça ele simplesmente me fitava,junto a todo o riso com que a sua pessoa podia emanar a mim,diante dessa situação "Leve,mas tome cuidado.Eu
não respondo por mim,se a vossa pessoa fizer algo contra ele;Lunnes,você sabe que Louis tem seus mitivos,saia dáqui".Ah!Traidor!

Mas como os arrepios me contaminaram!Eu tremia em todos os detalhes de meu corpo.Eu pensava que iria morrer neste momento!Lunnes segurava meu braço-esquedo,doia
a ponto de simplesmente minha pessoa gritar,ele fazia com que eu andasse.Nós seguiamos para o Jardim,lá não tinha ninguêm,ele sabendo que Gabrielle se encontrava com o
Lestat,Tompei e Alexien,apenas se deu ao luxo de fechar aquela pesada porta.

Gritava comigo,realmente gritava,aqueles cabelos lisos e loiros,que lhe caiam sobre suas costas,oscilavam diante da força do vento que corria bem suave "Seu insolênte!Mimado!
Como você consegue?Como consegue ultrajar ao meu neto desse modo!?".E,realmente a minha pessoa podia morrer,mas de alguma forma,eu morreria feliz "Não,não e o que pensa.
Lunnes,eu peço que tenha calma".Não,ele nada queria saber de mim,apenas soltou gritos a mim,guase me desbrucei-me sobre o gramado do jardim.

"Ah,queria apenas saber como Thalwa consegue lhe dar com vocês!Será que ela realmente o ama?Pelos deuses,lamento tanto que Hyarian tenha que passar por isso".Ele daquela rai-
va foi ao ponto de choro,um choro de lamento,mas junto a toda urgia com que eu poderia me deparar.Ele me fez ficar de pé,me segurava pelos ombros,relamente me olhava envolto
em sua ira.

Aplicou mais um pouco de força,e me jogou ao chão,eu caia de lado me apoiando sobre os meus braços,sentia aquele frio que a grama molhada da neve tinha.Voltei meu olhar para a
sua pessoa,minha voz saiu rancorosa,mas junto a todo aquele doce "Me odeia tanto assim? Lunnes,eu não quero que tenha raiva de mim,eu lhe incomodo com minha presença?E,isso?"

"Não,apenas me pergunto como tudo começou,o que lhe faz continuar ao lado dele,de minha Thalwa,a Thalwa que simplesmente roubaram de mim".Pude sentir,sentir aquela amargura,os
olhos de Lunnes se voltaram a mesa,ele visionou os imensos aros acima dessa mesa,o imenso roseiral ainda estava intacto,realmente brilhoso junto a,aquelas gotículas de neve fresca "Eu
não tenho raiva de você,me desculpe de lhe incomodo tanto,mais não posso deixar algo que a minha alma,anseia ter".

"Já falei que não,e isso!" Novamente ele me olhava,aqueles olhos verdes queimando e toda,a sua furia.Ele cerrava os punhos,os cabelos ainda oscilavam daquela forma brilhosa,realmente
o Lestat tinha a quem puxar,admirava isso,do fundo do meu coração,mais,eu admirava!Lunnes se voltou,se direcionou a mim e voltou a me pegar sobre os ombros "Vai me falar,quero saber,e
depois disso,saiba que ao menos esse rancor vai embora;seu filhote inexperiente!".

"Compreendo,então acha que não sou aptor o bastante,para estar com ele".Ele me fazia seguir até a mesa,me jogou contra base,me fez sentar para que ele pudesse conversar comigo,mais o
olhar era amedrontador.Quando ele se sentou,pode me queimar daquele modo,passeava aquele olhar tão verde,por mi.Meu corpo estava levemente dolorido,isso por causa de sua forma,agora
a minha pessoa,podia disser,disser o que ele tanto qeria saber "Ok,direi tudo,mas por favor,não quero que pense que sou tão inúltil,como pensa".

"Hum...Veremos,ainda não sei de nada,nada do seu passado,prensente,ou um futuro".Sim,Lunnes ao que podia decernir estava pensando diretamente em Hyarian,a essa altura podia ouvir Lestat.
Realmente ele gritava como louco,Tompei tentava manter a situação apasiguada,tomei folego,eu o olhe daquele modo como se tudo estivesse bem,isso o fez se tranquilizar.O silêncio veio,jamais
eu pensei que passaria por essa situação.Lunnes ainda me olhava,friamente,mais ele me olhava,a paisana,como se eu fosse algo,que ele considerava desnecessário.

-Pena que não saiba,mais eu estava tão bebado,tão bebado que nem me reconhecia.A noite,eu andava,andava naqueles becos cheios de escuridão,e lhe garanto que o que me esperava era o
fim,mais nada que isso.Ia morrer,Lunnes,eu lhe juro!Mais eu iria morrer.

-Falas em morte,em morte,por guais motivos?Bebado?Morrer?Essas palavras para mim,me são um dilema e totalmente desconhecidas.

-Sei que sim,mais sabe de que forma a minha pessoa agiria.

"Ah,então,ele lhe encontro em uma noite e simplesmente o deixou guase sem vida,não e?Tenho a plena certeza de que podia ter sido pior".Exatamente como ele me falava,sorri para ele,mesmo ao
sentir aquela dor em meu corpo,eu tinha que responder;passei as mãos sobre a borda da mesa,eu o olhava,continuava tentando agir daquela forma estaghinante,algo que a sua pessoa não compre-
endia.Será que um dia,séria assim?

Não,eu me deu conta,de que a minha rsposta,e palavras estavam totalmente erradas.Respirei em prol de meu orgulho e sentimento "Não pode desejar isso,a amo,não quero que pense que
a Thalwa não sighifique nada para mim,mais sighifica sim,únicamente uma das poucas coisas,a que me resta nesse mundo".Ele asentiu com seu pensamento rápido,realmente se mantinha me
observando.

Vi que até seus braços estava cruzados,isso para lhe manter a sua formalidade,realmente eu jamais o vi desse modo,desde que bati os olhos em Lunnes,jamais esperaria que ele viesse,a
agir gradualmente em prol dessa sua virtude tão bem aplicada "Sabe o que acho?Que vocês,os filhotes da noite,realmente mal sabem o que querem".Tive que argumentar com ele,realmente a
minha pessoa téria que tentar.Vi que séria dificil disso acontecer.

"Vamos por esse lado;me mantenho junto a ele a mais de dois séculos!Já fiz muitas coisas que a minha pessoa não gostária de fazer!Se pensa que largaria tudo,está enganado".Agora ele ao
que podia ver estava em si,soltou aquele risinho leviano,passou os dedos sobre o seu cabelo,e com aquele olhar de desden,pode até se deixar arquear a sobranselha.

"Parece que meu neto realmente vai pirar,lamento pelo meu Hyarian,pena que ele venha a crescer em meio a isso;a toda loucura de Lestat!Seu pai estaghinante e megalomaníaco".Isso jamais
a minha pessoa iria concordar,não e?Me encontrei o queimando daquele modo "Então acha que a Thalwa foi ultrajada pela pessoa errada?Acha que as almas vieram a escolher a pessoa errada,ao
ser o pai de Hyrian?".Não tive como me conter,apenas dei aquela leve batida na borda da mesa,e me dei conta que ainda ouvia Lestat tentando argumentar com Tompei lá dentro.

"Lunnes,sei que o ama!Afinal e teu sanguê e carne!Por guais motivos as almas escolheriam outra pessoa?Afinal,Lestat e o esposo de Thalwa!E doloroso para você?Pode até ser!Mais de que modo
as almas agiriam!?Lamento se estou junto a vocês,mas do mesmo modo que ele a ama,eu faço o mesmo!".Ele ficou estaghinado,apenas passou seus olhos a imensa porta,ele pensava apenas em
Hyarian,em como o pequenino,viria a ser criado em meio a isso tudo.

-E uma loucura,sabe?Sabes que acho isso,uma loucura,nada mais,nada menos,que toda uma loucura.Pena que tenha sido ele,pena que meu Hyarian venha a pensar tantas coisas do seu
pai.

-Sei que sim,não pensei que não sei,mais eu sei.

"Compreendo,mais guando eu souber de teu passado,sabia que irei atraz de você,quem sabe não o destrua com essas mãos.

-Hum...Será que ela permitira?Será que realmente pensara isso?Estava bebado querido.Tão bebado,que realmente me vi captado por toda uma armadinha.

"Ok,essa e sua argumentação,veremos a minha,isso e,no momento certo".Ele sorriu,e ao se levantar,me deu aquele abraço forte,um abraço tão forte que podia sentir como toda
a sua força era ferrenha.Ele levou os dedos ao meu rosto,os olhos verdes me queimavam em todos os detalhes,passeavam pelos meus olhos azuis e mesmo assim será que viria,ao
longo do tempo,argumentar com ele?Ele apenas me deu aquele beijo sobre minha testa,os dedos deslizavam de forma saliente pelos meus cabelos.

"Aos poucos compreendo,mais nem sempre irei compreender,e disso que tem que ter medo, seu filhote da noite".Um filhote,ele me considera apenas um filhote! Isso me deixou triste,e
sem poder argumentar com ele,mantive meu coração neutralizado,podia sentir a presença,a pairar no ar,justamente a presença de sua mãe;olhei para baixo,exatamente para a grama,a
qual apreciava tanto,cerrei meus punhos antes de poder falar;minha voz saiu totalmente embargada.

"Como ela era?Diga-me,como ela agia com você?Como conseguil herdar tudo o que ela sabia?Pode me disser,Lunnes?".Ele sabia de quem eu falava,justamente
de sua mãe.Ele silênciou,passou suas mãos sobre meus ombros,depois disso,eu apenas senti aquela respiração junto a meu rosto.Ele me segurava contra ele,a
sua mão se mantinha pairando sobre meus cabelos,que eram amassados pelos dedos longos,e afinelados.

"Imaculamente poderosa,imaculamente bela;o modo como pude saber,foi pela a mente".A mente,e,realmente uma boa argumentação e palavras "Sem falar nos
elos de sangue,não e?".Ouvi sei sorriso,um sorriso saindo solto ao ar,indo direto aos céus obscuros,com que nóis um dia nos entraremos.

"Elo de sangue,e,acertou,está certo.E agora compreende os motivos deu vir,a me preucupar com esse elo?".Ele continuava me abraçando daquele modo,vim
a sentir o seu cheiro suave,um perfume doce,justamente o mesmo perfume que eu sentia em Lestat,e novamente os meus ouvidos me trouxeram os gritos que
Lestat fazia,ao Tompei e os demais,lá dentro,ao lhe segurarem para não sair.

"Um elo que você nunca quer que se quebre,diria que Alexien e a sua última es- perança,não e?".Ele sorriu,realmente sorriu,daquele modo que todos podiam ou-
vir de forma crual,lamente por isso "Exatamente,sabe os motivos que me fariam sofrer,se algo lhe mau lhe acontecesse?".Sim,eu sabia! Apreciava aquele modo,a
qual ele me abraçava "Nunca mais veria alguem com seu sangue,nunca mais você podia encontrar esse elo".Sim,senti que ele aceitava minhas palavras,isso pelo,o
toque se seus dedos em meu rosto "Tome cuidado,pode pisar em terreno falto,e assim desaparecer,e disso que tenho medo para com todos os meus proximos".
O seu olhar era aprimorado,ouve aquela centelha de bondade,mais o toque de sua pervesidade estava claro para mim.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 44

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 13:52:04

"Venha,não tente fazer com que nunca,venha a compreender,tenha calma Louis,para assim,com o tempo,poder compreender".Ela tinha sentido,Gabrielle apareceu diante,a
porta,ela me olhava,realmente estava tão nervosa que poderia cometer um erro,mais o Lunnes não lhe faria,nem um mau;isso ficou altamente claro com os modos que ele
venho a lhe receber.Ela estava parada a frente dele,ele que a fitava como se dissendo para não perguntar nada!Se ela o tentasse,séria como pedir para que ele viesse,a
lhe bater sobre a faze.

Mais mesmo assim,ela tentou! Tentou de todas as formas disser algo! Ele se manteve de pé a observa-la "Lunnes,pode me disser?Querido,eu lhe peço desculpas,pena que,o
fato lhe tenha deixado tão irado". Estava correta,tão correta,guanto todo seu sofrimento "Nunca saberei,minha Gabrielle,eu nunca saberei realmente,os motivos delas virem,a
escolher sempre a vocês".Falada do segredo,o segredo,que levava as almas a escolherem os mais proximos dele.

"Compreendo,mais isso,e motivo para se sentir assim?".Os olhos de gabrielle oscilavam,a continuar a falar.Uma pequena argumentação ela tentava,Lunnes a queimava,de todo o
modo,ele compreendia,compreendia o por que dela ser tão encantada.Vimos que Tompei seguia ao Lestat,Lestat andava pelo gramado,ele olhava ao Lunnes,realmete não se sen-
tia tão bem,apenas aquela pontada de amargura e medo.

Um medo que podia matar,se ninguem viesse lhe ajudar,e quem fez isso foi sua Gabrielle."Agora sabe os motivos dele amar?Amar a sua mãe de uma forma cruel?Sangue de bruxo!
Quem o tem,sempre prevalecera em prol de seu poder". Propio sangue,realmente Lunnes me disse tudo direito,e de forma muitissimo clara. Fiquei olhando aos dois se beijando,to-
do o gesto me foi obscuro,como a minha existência.

"Acha mesmo quea ligação,e imediata?".Ele riu,aquele risinho que me fazia recuar,Tompei me olhava,estava ao nosso lado,Alexien não queria sair,apenas parava na entrada,podia
ver Lestat grudado a Gabrielle "Sim,e imediatava;pode ver por si mesmo Louis,olhe!Veja,e descobrira". O fiz,captando cada detalhe do que ele queria que eu fizesse,eu o fiz.

Entrei na mente de Gabrielle,ou era impressão minha,ou eu estava vendo o sangue vindo,a correr em suas veias? Sim!Estava vendo! A pura centelha de ligação de sangue entre ela,e
ao Lestat! Alexien,Lunnes! Quando terminei,senti aquela força de Hyarian lugado a eles.Todo o meu olhar de observação,passeava pelo Lunnes "Mesmo tendo o sangue,qualquer um
de vocês pode ver ou sentir".

"A centelha corre,agora pode ver? Compreender o porque Lestat ter visto Memhoch?Todos os fantasmas que lhe corroeram a alma? Os motivos dele ter saido imensamente machuca-
do? Sangue de bruxo,latente,mais sangue de bruxo".Me arrepiei,realmente meu corpo tremia em todos os sentidos! Fiquei olhando,olhando friamente para os modos como ele,se grudava
a Gabrielle.

"O fato de um bruxo se tornar um morto-vivo,apenas leva a deixar o sangue latente,apagado no poder,Gabrielle não,mais ele sim,tenha certeza disso,era ele que eu procurava,ele não sen-
tia,e nem muito menos compreendia. Lestat era artomentado,lhe pergunto por guais motivos uma pessoa como ele,agir daquela forma,guando humano?". Isso foi inesperado,realmente eu
teria esperar,pensar,pensar detalhadamente.

"A briga com lobos,o tormento guando pequeno,a raiva do pai,a centelha latente que ele não conseguia compreender. Um bruxo que mal conseguia usar seu poder em si, por isso o procu-
rava?". Ele riu,Lunnes cruzou os braços e riu,Tompei apenas nos ouvia naquela conversa,ele,a apenas a apreciar a sena " Gabrielle deu a luz a ele, ele tinha o sangue,imagine se ele viesse a
procriar com ela? Digo isso no passado querido, poderia ter acontecido, mais e claro que Lestat téria sido queimado".

-E,a centelha e teia chamam,não e? E assim que funciona?

-Não,não,não e assim. Louis pense,pense,

-Ah! O sangue corre,assim o poder e força são transmitidos, o sangue de um bruxo corre como qualquer um, aparece uma geração,outra vez não,e ele que escolhe".

"Agora pensou como eu,olhe para Gabrielle,olhe para Lestat,olhe para Alexien".Foi o que fiz,os meus olhos passeavam por eles,Lunnes casado com Rhiannon,dera a lus a Kalawina,ai sim to-
sa a força seria mantida,afinal Lunnes era forte no sangue,Kalawina dera a luz ao seu filho,ai sim tudo ficou detalhadamente enfraquecido,fazendo com que a força em si desaparecesse,a
todo o correr dos anos,mais por algum motivo ao transcorrer dos anos,séculos e milênios,nossa Gabrielle tinha algo da centelha infima.

Dera a luz ao Lestat que sem saber tinha a força,sangue latente,mais o tinha!Passei o meu olhar a Alexien nesse instante. Foi ai que pode ver o motivo dela ser estaghinante.
Ela tinha o vinculo,realmente todo um vinculo que se possa esperar,compreendem?Esse elo fora restaurado nela,toda essa centelha reapareceu nela "Mais Lunnes,sera que sua
pessoa a considera imaculamente poderosa?A restauração de sua própia força?".

"Não como eu,não como eu fui um dia,mais que ela e diferente,há,isso ela e". O que diria ao Lestat em si? O que diria Lunnes,de tudo que ele poderia ter sido,se tudo tivesse da-
do certo? Foi o que lhe perguntei,rapiramente,mais lhe perguntei com todo meu vigor "Eu posso imaginar,imaginá-lo realmente intransponivel". Ele estava tentando ser sincero com
a minha pessoa,algo que não esperava.

Mais eu queria falar do caso de Tompei,Tompei que nos olhava,observava a cada um de nós.Lunnes tentou pensar,argumentar de todos os modos,para que Tompei dissesse algo
a nóis " Nem tentem me fazer explicar". Ele foi altamente cético conosco, ele mantinha o olhar aprecionado ao Lunnes,fiquei pensando na hipótese de Tompei ter nascido a tantos
milênios.

"Apenas acho que não o teriamos conosco,não o conheceriamos e nem teriamos provas do que ele realmente foi em vida".Tinha gostado da resposta de Lunnes,pena que ele se
sentisse humilhado pelo que Tompei realmente era.Um imortal não basicamente normal,e sim armado com um esmero do toque,do que foi em vida.

"Eu tenho medo Tompei,medo de vossa pessoa ter sido tão altamente forte,que ainda o sangue lhe dar essa centelha de força ancestral".Tompei olhou rapidamente para nosso
unnes,isso fez com que ele oscilasse de uma forma anormal "E me inveja por isso? Vem a me resprezar?". Lunnes riu dessa piadinha vindo de Tompei,a olhar ele daquela forma.
A sua resposta foi altamente cética.

"Não por isso querido,apenas diria que se prepare,nem séculos ou milênios lhe tomaram a vida,apenas digo que vá se preparando para guando Maharet se for,não agora,sabe?
Mais a séculos a frente,uma hora ou outra,ela vai querer ir embora,sabe os motivos de Maharet ter lhe feito o Ardil".Tompei estremesseu diante das palavras de Lunnes.

"Não cogite uma coisa dessas,não seria forçado a isso".Lunnes riu mais,continuou dando aquela risada enfadonha para Tompei "Querido!Nem Marius suportária isso,nem o própio,e
imaculado Khayman,viria a aceitar isso dela,e olha que ele séria o mais aptor,isso porque se Maharet se for,conforme eu ja mencinei anteriomente,Mekare vai junto".

"Mais o que isso tem a disser a meu respeito,seu maluco!?".Lunnes riu mais e mais de Tompei,realmente aquele riso como se o pedisse para se questionar "Bem,quem
então séria o proximo da lista?Ou melhor dissendo;a proxima vitma?".Toméi veio,a erguer seu punho em direção ao Lunnes,Lunnes que segurou esse punho como to-
da a força

"Querido,sempre existe algum motivo para realizarmos algo,acha que Maharet séria tola de não procurar alguém?Alguém que suportasse toda a força que provem dela?
Tompei,ela nunca cometeria um erro desses!Jamais!".Tompei suportou as palavras,e olhem que ele veio a ter serios motivos para tecer o cacete em Lunnes.

"Agradeça por ter alguma razão,mais saiba que eu,jamais aceitaria".Fiquei ouvindo,e ao mesmo tempo observando a Alexien,Lestat,Gabrielle,realmente a todos "Bem,pode
não aceitar,lutar contra,mais tenho certeza que ela uniria deus e o mundo para que o tivesse,mesmo contra sua vontade".Lunnes respirou,mantinha os braços cruzados
em elegância.

"E olhe uma coisa Tompeu;tua força,teu sangue,teu brilho e exatamente como o que provem dela,mal nasceu para as trevas,e de alguma forma devido ao teu sangue,es,e
sempre será algo do que ela realmente foi,e quando ela o fisser,apenas sei que sera algo a mais,do que ela foi em vida".Tompei ouvia,quieito,mais porém,ele ouvia.

"Mais por guais motivos ela faria isso?".Lunnes riu novamente,novamente aquele riso enfadonho "Digamos que ela quer e deseja fortalecer a sua linhagem,deixara que seu
sangue se fortaleça,e por fim meu amigo,o pior golpe que podera receber".Tompei ao ouvir isso,realmente veio a se virar,se diria ao castelo.

"E por fim!Quem sabe o mais novo pai,que pode ser e será mais forte que a propia mãe". Tompei parou,todos o olhavam de costar,Lestat que tinha estado distraido com sua mãe
compreendia os motivos de Tompei ter parado abruptamente,afinal ele tinha ouvido toda a conversa com Lunnes,até Alexien o olhava daquele modo.

Tompei se virou,focalizou o olhar em Lunnes,jurava que Lunnes desejava morrer,mais não,apenas esperou ele falar "Está errado,não e exatamente como fala,e tenha toda
a certeza que antes dela vier a disser isso,eu já estaria morto,preferiria morrer,ao vir a suportar isso".Realmente de compreender,mais?

"Veja por si mesmo,e assim compreendera o que que lhe falei".Lunnes novamente estava sendo enfadonho com Tompei,isso o deixou desconcertado,e ao mesmo tempo,
bem descontrolado "Maldito!Pensa que iria ser assim?Nunca,nunca!Nunca aconteceria algo assim,com a minha pessoa".Alexien teve que segurar Tompei,Lestat realmente a
correr rapidamente.

Tudo o que Lunnes disse,tinha deixado Tompei imensamente magoado,tão magoado,que chorava,enquanto era segurado por ambos "Calma ai menino,calma,calma,calma.Tompei,a
sua pessoa e mais alem disso,calma menino".Lestat citava essas palavras a ele,Gabrielle,a tentar ajudar.

"Ah!Imagine!Imagine se ela realmente me faria uma coisa dessas,por Buda!Como uma pessoa pode estar tão errada?".Tompei citou essas palavras,mais toda sua
voz estava acirrada,rouca por causa do choro.Ele,apenas se sentou sobre,a pequena escadária,levou as mãos aos longos cabelos negros a lhe cairem as costas.
"Imagine se ela me faria isso,imagine".

Friamente descobri que Tompei sofria diante de sua condição,ele não falava com ninguém,mais esse sentimento para mim,ficou claro,olhava o modo como ele veio
a deixar os ombros oscilar diante de seu choro,ele mal queria imaginar uma ideia dessas,realmente nem sequer desejava pensar.

Lestat o apreciava,sentou ao seu lado,Alexien em si pediu para Lunnes sair,vir a entrar "Vamos,entre,acho que já falou coisas demais,acho que não deve continu-
ar;entre Lunnes,vá para dentro e nos espere lá".Foi o que Lunnes fez,nem sequer pediu desculpas,afinal,apesar do sofrimento de Tompei presente neste momento,a
gente sabia que ele estava certo.

"Imaginem se ela faria isso comigo,Lestat acha mesmo que ela faria isso comigo?". Lestat batia delicadamente com as mãos nos ombros de Tompei,não suportava
ver aquele ato de dor,Tompei tinha desmoronado diante das palavras de Lunnes,a citação tão verdadeira e amedrontadora.Lestat tentou responder da melhor forma,a
sua pessoa realmente estava altamente desconcertada.

"E,não sei querido,não posso adivinhar o que se passa na mente da mãe,da mãe em si,e nem muito menos da guerreira,sabe?Apenas sabemos que existe um motivos ao
que conseguimos fazer e tambem realizar,não e?Mais sei de uma coisa:Realmente a gente,todos os seres,fazem as coisas por um motivo".Tompei oscilava,Alexien veio a
a curvar os braços envolta da cintura de Tompei,e o fez se levantar.

"Vamos querido,entre,precisa descansar,sair desse desvaneio,não pense nisso,entre". Gabrielle fez o mesmo,as duas levaram Tompei ao quarto de Lestat,Lestat que veio a
meu encontro,parou ao meu lado e rapidamente fomos nos sentar a mesa,todo o seu olhar era doloroso,realmente de pavor pelo Tompei,ele cruzou os braços ao ageitar o
seu sobretudo negro "O que acha Lestat,acha mesmo que ela faria isso?"

"Olhe anjinho,não quis citar nada,a cada ano,a cada semana que convivo com Tompei,a minha pessoa ver o destino dele.Eu não quis citar nada,mais se que apesar dos modos,a
qual Lunnes o falou,ele esta certo,acho isso sim,mais não quero que Tompei sofra,acho que os anos só tendem a deixá-lo mais amargurado".Queria saber os motivos,e assim ele
me citou rapidamente.

"Ele sabe,logicamente que sabe anjinho,Tompei sabe,e ao ouvir isso da boca de Lunnes,ele só véio a saber dessa verdade".Pensava,pensava no estado e o modo como Tompei veio a
desmoronar,tive tanta pena que meu coração doia,Lestat se pedia em seu olhar ao céu que a noite trazia,assim voltei meu tom de voz a ele "E,compreendo,compreendo querido,apenas
a minha pessoa acha que,e muita responzabilidade para um jovem como Tompei".Lestat ouviu minhas palavras,ele voltou seu olhar a mim,mantinha os braços delicadamente cruzados "Sei
que sim,confeço que tudo que passei não e nem um terço do que ele vai passar ao longo de sua caminhada".

"Mais vamos esquecer isso,não e?Afinal o tempo e o senhor de tudo,vamos anjinho. Eu quero ver meu filhote".Ele se levantou,passou a mesa,e estendeu as mãos para
me fazer levantar,seguimos a entranda,Lestat fechou a densa porta por causa do frio,subiamos rapidamente a escadaria,agora só o calor nos aguardava,e sabia que
o Tompei estaria lá,pensativo,como sempre foi.Imaginava o que Alexien pensava,o que ela estaria pensando diante disso tudo.Veria por mim mesmo,respirei fundo,e a
meu comando voltei a mim,deixei com que a força me trouxesse de volta.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 45

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 13:56:07

Eu,olhava sinuosamente cada detalhe,claro que,a essa altura do campeonato,nosso Tompei já estária no quarto de Lestat,isso me fez oscilar mais uma vez.Lestat veio a
segurar minha mão,ele me fitava sempre daquele modo descabido.Foi assim que fomos a procura de Tompei.Lunnes tinha se retirado para a sala,realmente depois disso,elle
viria a repensar em tudo o que tinha acontecido,de todas as palavras que ele disse ao Tompei,não que tivesse sido palavras duras,mais sim,aquelas palavras junto ao toque
da mais pura verdade.

"Ele está lá em cima,realmente Gabrielle e Alexien,o levaram para lá,acho que preciso tomar um banho querido,realmente meu corpo precisa disso".Se Lestat falava isso,ele
relamente o fária,ele já se direcionava rapidamente ao quarto de Alexien,sabiamos que Hyarian provavelmente estaria lá.Os passos ecoavam rapidamente pelo ar,chegando a
entrar no quarto de Alexien vimos que ela já tinha adivinhado o que Lestat desejava.

"Lestat,Tompei está em seu quarto,acho que de lá ele não sai,realmente acho que a sua pessoa,não deseja sair".Pelo que percebiamos,o Tompei tinha sido levado pela a
Gabrielle,ela e que estária cuidando dele,esperavamos que ao menos isso pasasse,os meus olhos arqueavam a cada instante,observavam cada detalhe de Alexien,ela que
estava tirando as roupas de Lestat.

"Lunnes,realmente está lá embaixo,tome seu banho,sabe que Hyarian esta na cama".O brilho nos olhos escuros,levemente clareados,me foi todo um encando com que,a
minha pessoa podia esperar,sorri para ela,ela dobrava as roupas de Lestat,entregou aquela toalha fofa a ele,mais Lestat antes desse banho desejava ficar um tempinho
com o filho.Isso me fez pensar.

Alexien saiu,fechou a porta,e ao que sabiamos ela viria a conversar com Lunnes,ele que estava na sala lá embaixo.Lestat passou a toalha pela cintura,se sentou sobre
a cama,justamente na borda,olhava ao pequeno,observava como Hyarian dormia,a sua mão se direcionou ao pequeno,que guase não conseguil acordar "Oi,estas ai,oi
filhote,demorei,mais estou áqui".

Isso me fez com que soltasse aquele riso,Lestat olhava ao Hyarian,que abria os seus olhos daquela forma sinuosa e vagarosa;e complicado decernir como ele realmente,a
meu olhar,tinha demorado a acordar,ele pairava sobre o colo do pai,perfeitamente deitado sobre as pernas,perfeitamente curvadas "Consegue me ver Hyarian?Agora sabe,a
pessoa que está áqui?".Sim,sem dúvida nem uma que sim,Hyarian sabia,aquela carinha de sono,era realmente de matar!

"Vamos pequenino,me responda,faça qualquer gesto para eu saber que você sabe,que eu realmente estou áqui".Lestat queria chorar,já bastava aquela situação que aconte-
ceu com Tompei,agora isso?Ah!Realmente a minha pessoa levou a palma da mão sobre o rosto,e assim teve que limpar as lacrimas,que guase me caiam a face.

Hyarian simplesmente apertou o dedo-indicador de Lestat,isso quando ele apertou sua mãozinha tão delicada,claro que antes de sair,Alexien tinha ascendido as luxes,isso me
dava essa imagem tão perfeita! Hyarian aos poquinhos ia deixando aquele sono de lado. Isso lhe fez manter seu olhar tão delicado ao pai "Isso mesmo,sei que me reconhece,eu
sei que sabe que estou áqui,te amo querido,desculpe ter demorado".

"Calma ai,Lestat tenha cama,não aperte a mão do menino desse geito,pode quebrar".Eu citei essas palavras,em meio a meu desvaneio,totalmente envolto daquela forma firme,e
holocausta.Lestat aos poucos ia tirando a roupinha de Hyarian,realmente isso me fez vir a dobra-las,e a coloca-las sobre a cama.

-Venha comigo Hyarian,precisa vir comigo,pequenino,eu quero que tome banho comigo. Afinal,eu sou seu pai,não e? Realmente me odeia,dessa forma? Se for assim,saiba que,a
minha pessoa sofreria muito,filhote.

Lestat emitiu essas palavras,ele segurava Hyarian no ar,aquelas mãos poderosas iam erguendo Hyarian,daquela forma totalmente inesperada,por último,Lestat o segurou sobre
os braços,justamente nas altura dos ombros,aquela coisinha tão pequenina,veio a esticar aqueles bracinhos tão delicados,jutamente sobre o ombro-esquerdo de Lestat.

Lestat ao sentir isso,pode levar a mão-direita a sua cabeça,o segurava firme,e assim ele se encaminhava para o banho que o esperava.Quando no banheiro,pude ver que ela,veio
a preparar tudo! Os minimos detalhes eram perfeitos! Aquele cheiro de ervas,a furmaça a pairar sobre o ar!

"Ah,não tenho como agradecer a ela,olhe isso! Tão meigo,tão doce,como só Alexien podia ser". Lestat sorria,ele de derretia,diante de cada detalhe,tinha até algumas velas com um
cheiro delicioso.E mesmo assim,ele segurava ao Hyarian nos braços,sinuosamente Lestat,a cada passo em direção,a banheira imensa,podia pensar.

Ele subiu naquela pequenina escada a beira da base de madeira,passou os dedos sobre todo o marmore naquela tonalidade avermelhada,isso se a minha memória,não viesse a se perder,e
assim ele entrou,pode apenas se deliciar com todo o esmero,de um bom banho.Ele,conforme segurava ao Hyarian,ia pegando aquela pequema quantidade de água,isso para ir molhando,o
corpinho de Hyarian.

"Pena que demorei,puxa,como pude me esquecer?Acho que se vier a me odiar,realmente,eu não ficarei surpreso".Eu observava,a essa altura,a minha pessoa já estava sentada a beira
da banheira;olhava a cada um deles,o modo como Lestat tinha aquele cuidado,para não vir a cometer nem um erro.Ia molhando os cabelos tão finos e curtos do filhote,o modo como a
mão lhe aplicada aquela água desmensurada.

"Já falei para tomar cuidado,um gesto infalso,e sabe que tudo podera desmoronar".Ele asentiu para mim,passou seus olhos a minha direção,sorriu,apenas soltou aquele riso,a
qual me foi inesperado "Eu sei que sim,Louis pegue aquele jarro,quero que apenas,despeje aquela pequena quantidade de água,em mim".Pude compreender,e foi algo que eu
fiz imediatamente.

Me levantei,fui direto a base da pia,e vendo que tinha um jarro preateado,deviadamente preparado para água,eu o peguei,e assim quando voltei,pude encher com água e despe-
jei aquela água aquecida nos cabelos de Lestat,ele que apenas se delciava,realmente a sua pessoa prescisava disso "Obrigada,realmente não sabe como isso me deixa aliviado".

-Sei que sim,mais acha que Hyarian o odiara?Tem medo disso?

-Acredite,eu tenho,tenho medo,sim.Pode ter certeza que o meu medo,e imenso.

-Compreendo,mais sabemos que jamais,isso se tornara realidade.

"Espero que esteja certo,realmente espero".Lestat voltou sua atenção ao pequeno que jasia em seus braços,aquela mãozinha pairando sobre a sua boca tão pequena,junto ao
impasse,da sua delicadeza.Novamente aquela boa quantidade de água sobre os cabelos de Lestat,a vir se jodaga por mim.

"Isso mesmo,pena que ele tenha tanta raiva".Lestat estava certo,pude ver como Hyarian ficava guase a ponto de chorar "Olhe só!Não esperava isso,essa raiva".Pude ver,Lestat a
ouvir aquele choro,guase perdeu o controle,ele manteve as mãos sobre as costas de seu filhote.

Claro que isso não lhe estressou,apenas lhe deu mais animo para se controlar,minha pessoa olhava isso em desden,simplesmente desden,como se todo um holocausto,a
que eu podia ver,viria a cair sobre nos.O choro de Hyarian era ouvido de longe,senti que Alexien vinha ao nosso encontro.

Ela,rapidamente apareceu no vão da porta do banheiro "O que e isso?Louis,o que ele tem?".Passei meu olhar para ela,ela que tinha se trocado de roupa,colocou um vesti-
do de tecido bem fininho,tão fino,que quando ela andada,podia velo oscilar de encontro a seu corpo,isso ela tinha feito no quarto de Lestat.

A cor turguesa,realmente lhe caia bem,a sandalia bem baixa e delicada,para mim foi o encanto,de uma princesa em seu castelo.Joguei mais água sobre Lestat,Alexien,ao ver
o meu ato,pode se aproximar,pegar aquela quantidade de shampoo,e simplesmente ao seu encanto,esfregava os cabelos do primo.

"E,estava prescisando,realmente fiz bem em adivinha seu pensamento".Ele ria com isso.O toque de Alexien era suberbo para ele,ele passou toda a atenção ao Hyarian,assim,o
toque foi imediato.Lestat pegou Hyarian,e pude mergulha-lo na água.Isso fez o menino chorar,abrir aquele berro,de como estivesse sendo massacrado.

"Não seja tão mau,tadinho".E,Alexien citou isso,como se estivesse a beira de toda sua loucura.Ela continuava esfregando os cabelos de Lestat,e pegando o jarro de minhas,e
pesadas mãos,ela deu aquele toque fina.Ah!A espuma saia,se desvasia como chocolate em meio a boca,como açuçar.

E,assim,a minha visão me trazia aquela beleza de delirio,um delirio da fumaça subindo ao encontro do teto.Alexien,procurava agora,as toalhas,que dizia ela,estarem na gaverta.A
sua pessoa tinha encontrado,assim rapidamente,a tirou,e com um toque a abril,para vir,a sacurdir daquele modo forte.

"Lestat pode sair,mais só espero que não escorregue".Não aconteceu,eu peguei Hyarian dos braços dele,realmente enfiei a mão dentro da gaveta,tirei aquela toalha fofa,vim ao
encontro do pequenino,enrolava Hyarian eme direcionava ao quarto.Pena que Alexien,ao que sabia,tinha dificuldades de secar ao corpo de Lestat.

Mais isso ela fez de uma forma primordial,isso me provocou risos,ela deslizava aquela to- alha pelos ombros,cabelos,e por fim,simplesmente o seu rosto.Entregou a toalha a ele,e
assim ele a enrolou no corpo,sempre na altura da cintura.Saimos,eu a esse ponto,tinha terminado de secar ao Hyarian "Seu pai e maluco,guase o matou afogado,bata bele,eu
não quero que tenha piedade Hyarian".Que conselho,esperava que ele ouvisse,que sua pessoa atendesse ao meu desejo.Soltei um sorriso para ele.Quando em frente a cama,a
Alexien teve que falar "Esperem aqui,vou pegar roupas limpas para você,primo".Ela saiu,e com aquela apreciação,o Lestat sentou a beira da cama,ele pode olhar par ao teto,veio
a se perde novamente,nas luzes clarinhas e cintilantes,que provinham do teto.Esticou as mãos,e pude pegar Hyarian nos braços.Hyarian odiava isso,o seu choro realmente deu es-
se recado "Pare de chorar,acha que tudo sera facil?Hyarian,eu sou teu pai,por quê tem,e que agir desse modo?Como se me odiasse?".Lestat realmente ficava recentido,com toda
essa atitude do filho,ficou o olhando,esperavamos Alexien voltar.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 46

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 14:00:19

Ela não demorou muito,Alexien chegou correndo aquele corredor,trazia nas mãos,as roupas:Se tratava de uma calça jeans azul-escuro,a camisa preta,realmente foi to-
do o esmero que Lestat precisava,uma camisa de mangas curtas,para poder deixar a sua pessoa melhor.Ele sorriu para ela,soltou aquele sorriso clamuroso,se levantou.
Aquele toque crucial,pude pegar as roupas das mãos de sua prima.

"Obrigada,realmente tem boas roupas;Elexien,eu realmente tenho que agradecer por tudo tudo".Ela nada pode responder,ficou sem graça,as maças do seu rosto,foram a
tonalidade puramente vermelha "Disponha sempre".Lestat olhava para cada peça,ele agia rapidissimo,vindo a vestir,a calça e camisa.Quando terminado,ele abotoava seus
botões,perfeitamenre redondos,junto a tonalidade prateada que eles tinham.O fato de que as mangas da camisa,eram curtas,lhe deixavam a vontade,olhava a forma como,o
detalhe dos braços desnudos,realmente eram,um encanto.

Ele tinha terminado,não e?Ageitou a base da sua calça,quando calçou a sua boca,os seus olhos se viraram,rapidamente ao encontro de Hyarian que agora estava sobre,a
cama.Alexien,o mandou parar,ela apreciava cada detalhe,de como podia ageitar todo o cabelo de Lestat.Ela,se deliciava fazendo aquela brincadeira com ele,penteava seus
fios,os cachos loiros,iam caindo como cascatas aos ombros.

Lestat,gostava dessa sensação,ele esperava,observava a forma,como a prima terminada de pentear seus cabelos,o brilho era doce,um brilho bem amarelo,como deveria
ser.Eu me mantinha queito,apenas observando,e podendo captar cada detalhe desse impasse entre os dois.Pronto!Agora com uma bela oscilada nos cachos,Lestat sentia
que os cabelos estavam secos.

Ele,pegou Hyarian,observava como o menino o olhava "Em pensar que sua mãe,ao meu ver,realmente foi uma tirana".Ele,riu com isso,o modo como suas palavras eram raras,e
ao mesmo tempo escassas.Ele pegou aquela manta ao lado da cama,deslizava por todo o corpo de Hyarian.Realmente,chegou até,a bajunçar os cabelos do menino,

"Ele,odeia isso,não tem pena".Não,realmente Lestat,não tinha pena.Ele respondeu a isso neste momento.Isso,me fez queimar diante de minha ostilidade.Não demorou,conforme a
sua pessoa,ia terminando de secar ao filhote,ele sentia que Hyarian odiava isso.Lestat,a meu apreciar,não séria um pai,e sim,digamos:Uma maldição,na vida de Hyarian.

Mais era engraçado:Lestat secava aos ombrinhos de Hyarian,depois bagunçava mais ainda a todo o cabelo do pequenino,um pequenino que guase o matava,com seu olhar.Só,o modo
como Hyarian o olhava,era o recado.Os cabelos tão fininhos,iam cintilando como estrelas.A minha pessoa tinha que se segurar.

Me segurava para não cometer o erro de soltar gargalhadas,temia que ele viesse a considerar,a isso,mais um motivo,para me mandar sair.Todo cho-
ro de Hyarian era alto,ele odiava isso,odiava o modo,como Lestat desferia aquela manta sobre ele "Cale sua boca,não mandei abrir seu berro,sabe,e
que posso matalo por isso".Ah! Ele repudiava,ele agia,ele fazia realidade!

"Cale-se,cale-se seu pentelho".A voz saia rancorosa,Lestat ia quebrar o menino ao meio,realmente,mesmo assim,tive que manter toda a quietude.Hyarian,sacudia toda
a perna,ele fitava ao pai,em meio ao choro,engolia ao choro,meio que,tentava mandar sua mensagem,dissendo que odiava ao modo,como seu pai o tratava.

"Não adianta,fique queito,deixe eu terminar;afinal,eu sou a última palavra".Pronto,o berro de Hyarian,novamente pode ser ouvido,aquela boquinha,se abria em todos os
sentidos!Um bebê perfeito,que chorava daquele modo.Isso fez com que Alexien,ao seu impasse,de desse conta do pequeno.Ela o arancou dos braços de Lestat,seus
olhos passeavam por ele,ele que ia se acalmando.

"Isso,tenha calma Hyarian,tudo vai terminar".O menino estava assustado,imensamente assustado! Pude perceber,que Hyarian tremia,tremia diante dos modos,a
que tinha sido trado pelo seu pai.Ele olhava a Alexien,verificava como ela podia lhe tratar "Esqueça,ele não tem modos".Realmente não,realmente Lestat jamais,a
meu apreciar,saberia lhe dar com Hyarian.

E olhem que ele,ja vinha dando esse recado desde seu nasciment,perfeitamente a visão do emabano.Como ele já estava seco,apenas foi questão de enrola-lo sobre
uma nova manta,uma manta de cor mantesa,aquela tonalidade de puro verde,deixamos com que ele dormisse,realmente teriamos que sair do quarto.

Para finalizar,Alexien foi até o banheiro,destravou a tampa de fundos da banheira,e assim vi a água descer,escorrer pela saida,esvaziada e devidamene limpa.Ela olhou
o gesto,pegou as roupas sujas e,as colocou já dentro.Ela estava imensamente pensativa,isso me fazia resurgir,de encontro a toda minha esxistência.

"Vamos descer,acho que Lunnes precisa me rever,acho que ele ainda sente toda,a sensação de culpa".Eu soube que sim,Lestat sentia o mesmo,ele se odiava por não
ter mencionado nada além,do que tinha citado ao Tompei.Alexien confirmou que ele ainda estava no quarto de Lestat,descansava tentando manter a mente em ordem.

Ao que todos viamos,séria altamente complicado.Demos uma última olhava no quarto,vimo que Hyarian agora dormia,dormia daquele modo esperado.Desnudo,e enrola-
do em uma manta,ele estava. Ah!Mal esperava para saber,como ele reagiria diante de sua chegada em casa.

Apaguei as luzes,deixei tudo devidamente escuro,para não atrapalhar ao menino,meu olhar foi transcorrente,fechamos a porta,e imediatamente deciamos para o salçao.Ao
que precisava saber,Alexien queria,porque queria,conversa com Lunnes,isso me fez ir ao delírio,Lestat focalizava seu olhar em todo salão.

Rapidamente,o Lunnes apareceu,caminhou em nossa direção e com aquele olhar mal soube falar "Ele,ainda está lá em cima?Sabe de Tompei está melhor?".Lestat ouviu a
citação,isso o fez queimar ao Lunnes,com desden "Achava realmente,que ele estaria bem?".Nada,absolutamente nem uma resposta.

-Compreendo,mais acho que isso não,e motivo para,me queimar desse modo.

-Veremos,ao menos dve desculpas a ele,não e?

-Pode ser,pode não ser.

Aquela troca de olhares foi fatal,Lunnes olhou,em prol dessa atitude de Lestat,veio a volta de olhar,e finalmente Alexien se direcionou a ele,esticou os braços junto a seus
ombros,ela o observava,observava cada detalhe de Lunnes "Querido,eu quero que vá lá em cima,olhe para ele,e assim tente conversar".Ele tentava,realmente tentava vir,a
obedecer ao que ela dizia.

Alexien,o beijou arduamente,desferia aquele beijo doce e quente,ao mesmo tempo,em toda sua boca "Promete que vai subir?".E,um pequeno poder de persuavidade para ele.
Ele se voltou,olhou mais uma vez para Lestat,visualisou os braços desnudos de sua carne "Posso morrer por isso,mais acho que eu,devo tentar".

"Vá,mande Gabrielle descer depois".Lunnes,asentiu com um aseno meigo,subiu desaparecendo em meio as escadas.Lestat sentou rapidamente a mesa,esticou os braços pa-
ra a frente,eu e Alexien,tambem fizemos o mesmo.Ele nos olhava,pensava que minha,e dolorida alma,iria sair do meu corpo.

"Estou com dor de cabeça,não sei,mais o modo como ele me ver,me causa transtorno". Eu sabia que sim,friamente,todos nós sabiamos."Acha que Hyarian,o odiara tanto?".As
palavras de Alexien foram altamente claras,mais Lestat não pensava nisso,realmente a sua pessoa pensava em outra coisa.

"Disso,eu não sei,apenas sinto que,eu preciso me preparar,preciso tentar fazer alguma,e doce reforma lá,em casa".Ele falava da mansão,de como precisaria arrumar todo o quar-
to de Hyarian.Alexien,o olhou,passou seus olhos por mim tambem "Compreendo,sabe como será".Ele riu,apenas levou os dedos aos lábios e riu.

"Sim,eu já sei,provavelmente uma cor clara,mais que,ao mesmo tempo tenha todo,o toque de obscuridade".Ah!Perfeito!Ele pensava nisso!Que meigo!Eu,realmente desmoronei
diante desse momento,Alexien emitia aquele brilho nos olhos "Primo,mais me prometa".O brilho no olhar dela era resaltando pela iluminação.

"O que devo lhe prometer?".Ele,a esse ponto de angustiava,vi como o seu rosto corava,a sentir aquele sentimento de solidão "Sempre vai me visitar,pode me prometer isso?".Eu,ao
que olhava,guase não acreditava,ela estava a ponto de chorar "E...Alexien,você se sente bem?".Não! E,claro que não! Eu,estendi as mãos a ela,ela que se segurava para jamais,vir
a emitir qualquer sinal de seu sentimento.

"Me sinto perfeitamente bem,mais não gostaria,e nem me sentia bem se,a sua pessoa,viesse a me deixar sozinha".Ele fitava,a queimava em todos os detalhes,se levantou,pode olhar
rapidamente para o olhar de Alexien "Ok,não se preucupe,estarei por perto,sempre que eu puder,virei aqui".Ela sorriu,Lestat segurava as mãos dela,em meio,a seu sentimento.

"Posso viver por muitos anos,mais jamais me sentiria bem,se não pudesse,vir a por meu olhar novamente em ti".Me mantinha consentrado,observava todas as palavras dela "Demorei mui-
to tempo para velo,não quero perder tudo de novo".Isso fez com que Lestat,estendesse suas mãos a ela,ele a puxava para si,lhe abaraçava daquele modo imediato "Compreendo,será como
desejar".Ela,respirou profundamente "O mesmo sinto para com Lunnes,por favor! Não sumam,e me deixem a ver návios".Lestat,estava ficando desconcertado,realmente se segurava,agora vi
que Gabrielle descia,ficava olhando,o modo como Alexien estava descontrolada,isso a fez parar.Tentava entender "O que acontesse?".Essa foi a pergunta,uma pergunta,que vinha da alma de-
la,e vos juro! Isso doeu na alma de todos !

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 47

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 14:04:47

Gabrielle aos poucos voltava a si,ela fusava como a Alexien,realmente podia manter sua plenitute e controle.Lestat,queria continuar abraçado a ela,realmente ele,veio a
manter Alexien grudada a ele "Por guais motivos,está chorando?".Não que fosse todo um choro,apenas Alexien,se sentia desnorteada,sentir o toque de Lestat,contra a ela
lhe fazia plena.Aos poucos,Lestat conseguia fazer com que a doce Alexien tivesse toda a certeza de que ele fazia comprir sua promessa.

"Tenha calma menina,sabes que,eu sempre estarei por perto,querida eu nunca viria a lhe deixar sozinha".Ouve aquele riso vindo dela,um riso imensamente brilhante,mais as
lácrimas guase caiam,por não querer demonstrar sua fragilidade,Alexien se segurou ao impasse de seus sentimentos.Eu compreendia,Gabrielle compreendia,todos nós que via-
mos,podiamos compreender.Ouve aquele aperto de mãos da parte de Lestat,apenas a sua pessoa,apertava forte a nuca dela,desde de que Gabrielle desceu,realmente ela,ao
que percebia,podia ver a cada detalhe.

"Isso me conforta,sabia que me deixa imensamente confortada".Um belo cintilar que os olhos de Alexien emanavam.Isso fez com que Lestat a largasse,rapidamente me dei ao
luxo de me manter sentado,Lestat queria ter uma conversa em relação,ao que faria no quarto de Hyarian.Pensava tambem que,Lunnes estava lá em cima,será mesmo que ele
tinha ido ao encontro de Tompei?Ah,minha alma sangrava,aos poquinhos,mais toda essa sensação de glória,ia indo embora.

"Provavelmente,faria todo um gosto de ter esse quarto no segundo andar,sabes que o segundo andar tem dois quartos com aquela imensa varanda,não teria change alguma
dele ser no terceiro-andar,sabes tambem que lá existe,aquele canto suberbo e imenso" Tentei captar as palavras que provinham dele,Alexien olhava,ela sentava para poder a-
preciar o que Lestat tinha em mente;Gabrielle tambem fez o mesmo,ela apenas passou a mão pelos ombros de Lestat,e com isso pode perceber e continuar ouvindo o que ele
sitava.

Todos nós estavamos sentados,um apreciando o olhar do outro.Será que isso em seria todo um holocausto que a vida nos traria?Provavelmente não,Lestat continuava falan-
do cada detalhe do que planejava "Desculpem,essas ideias me vieram na mente,por essa semana,compreendem?Acho,que não necessito ser mais claro,que isso".A voz saiu,a
todo encontro de meus ouvidos,provavelmente pensei que estária enloquecendo,mais a minha pessoa,todos que estavam presentes não pensaram assim.

"Posso até estar enganado,provavelmente as tonalidades turquesa,branco,junto ao tom
de prata,cairiam muitissimo bem".A ideia tinha sido bastante boa,confeço que a essa altura agradecia por Lunnes estar lá em cima,pouco me importava se ele iria comprir a sua
promessa,ou não,apenas o queria um pouco longê de mim,afinal depóis daquilo tudo,nunca mais,gostária de me deparar com sua furia milenar.

"Realmente deseja fazer esse quarto no segundo-andar?".Lestat passou seu olhar para,a minha pessoa,ao lhe questionar sobre isso,ele me fitou por alguns segundos,esperou que
a sua mente processasse as minhas palavras "Sim,não temos dois quartos lá,Louis?Então?Não séria,apenas questão de pegar um deles,e reformar?Aplicar as minhas ideias?",Sorri,a
Alexien sorriu,ela não se segurou,apenas teve que lhe questionar sobre o que pensava de Hyarian.

"Pode ser claro comigo,mais Lestat,realmente processou a idéia de que e pai?De que tua pessoa recebeu essa única change,de ser pai?Estou,falando de teu sanguê querido,de tua
força e alma,tambem a própia carne".Lestat,se envolveu em seu silêncio,apenas pensou,e antes de tudo teve que dar aquela resposta bem cética a Alexien,ele realmente desejou,a
medida do possível,ser claro com ela,ela que o apreciava daquele modo ão obseno,e logicamente,apaixonante.

"Pai...Bem,e uma palavra forte,não e?Quem diria,que um dia,poderia receber uma change dessa,e,o pior! Mal suspeitava do que as almas realmente tinham feito".Como assim!?Ele
só descobril,mais tarde?E isso!? Esse meu pensamento estava certo,realmente tive que,a apreciar sua face disser "Só descobril depois?Envolto em teu pensamento?".Ele sorriu com
a minha tonalidade de voz,apenas respirou profundamente,e assim,simplesmente decaiu,a me responder.

"Exatamente,meu anjinho,exatamente o que falas.Só depois,e que,a minha pessoa soube o que aconteceu".Eu,tambem tive que respirar,tentar argumentar com ele,para saber das
coisas "E,antes disso?O que aconteceu?Pode me disser?Pode nós disser?".Lestat,não quis entrar em mais detalhes,mais,ele me falou algo que me deu arrepior "Foi doloroso,desde o
momento que elas vieram a mim,sabem?Desmaiei várias vezes". Um sussuro saiu de mim,a minha pessoa,ainda se mantinha estaghinada.

"Desmaios?Dor?Foi tão dolorido,assim?".Ele,oscilava com a cabeça,apenas tentava gesticular com os seus dedos,mais porém,isso era apenas um deleite da parte dele,ele que se ca-
lou envolto,em seus pensamentos sombrios,e tambem,diante de seu holocausto.Tentei tirar mais coisas,mais informação,algo que ele,descartou imediatamente "Nem tente,apenas quis
desabafar,nada mais que isso".

-Compreendo,mais eu,quero que saiba que gostária de mais informasões.As vezes tudo isso me faz falta.Lestat,a minha mente doi,apenas,oscila como em um vendaval imenso,em meio
a tudo isso.

"Louis,esqueça,não vou disser mais nada,que isso;por favor! Não tente tirar mais dessas,e tão sagradas,informasões de mim".Alexien,se perdia em seus pensamentos,ela apenas,veio
se direcionando ao Lestat,se pocisionou ao lado dele,a troca de olhares foi imediata,jamais em toda minha existência,me deparei com algo assim,os dois emanando todo aquele poder.

Eu,tive que deixar minha mente voar mais longe,a medida que ela se expandia,realmente a minha pessoa,pode ver que,Lunnes estava acuado no quarto de Alexien.Mais por guais mo-
tivos?Isso,me deixou em alerta;Lestat tinha captado,tambem,esse fato.Algo,que até deixou Gabrielle asustada "Ele,não se encontra no quarto de Lestat,aonde,Tompei deve estar.Mais
o que acontesse?".

"Hum...Algo realmente curioso,acho que Lunnes,deve ter visto algo macabro".Descartei toda essa,menção de Alexien,continuava me perdendo em seu olhar,e tambem a doçura.Lestat,ao
que percebia,apenas esticou as mãos,para poder gesticular,em minha direção.Ele sabia disso.Do que provavelmente,se tornaria realidade.

"Acho,que na verdade e o Tompei,que não o deixa entrar".Obviamente que sim,depois daquilo,séria claro que,Tompei não permitiria a entrada de Lunnes.Saber disso,fez com que Nossa
Alexien,se pusese de pé,ela que passeava seu olhar aos lustres do salão.Pensei rapidamente,em como manter a mente apricionada.Algo que para mim,não era,uma das tarefas faceis.

"Subam! Não sabemos no que isso vai dar,provavelmente,Lunnes não pode entrar,a sua pessoa,foi impedida pelo mesmo". Alexien falava de Tompei,Gabrielle segurava a
mão dela,segurava daquela forma,como se realmente,tentasse sentir algo de sobrenatural,vindo do corpo de Alexien.Mais não foi possivel,isso ficou altamente obvio,e
assim,Alexien passou um último olhar ao teto.

Quando no quarto de Alexien,ela pode bater na porta,esperavamos,e com o tempo,o passo de Lunnes,era ouvido lá dentro,ele que passou a mão na masaneta,seu olhar,a
me provocar medo,puramente o medo,que nem Lestat,conseguia suportar.A primeira,e imaculada pessoa,que ele queria ver,era Alexien.

Ele,esticou a mão,dando aquele entrelaçamento,o beijo foi imediato,mais o medo,pude ver,os olhos verdes realmente emanavam,todo esse sentimento "Eu não pude,sabe?A
sua pessoa não o permitiu".Lunnes tremia,realmente hávia alguns tremores em todo,o seu corpo,isso fez com que Alexien,lhe forçasse a entrar.

Rapidamente,ele sentou,deslizava,suas mãos sobre as suas pernas;pernas longas,alem do mais,perfeitamente torneadas,com aquele toque de delicadeza.Lestat,imediatamen-
te segurou as mãos dele,Lunnes apenas tremia um pouco,ele segurava sua força,para não cometer um erro.Olhei para ele,vi que,Hyarian dormia docemente.Algo que me tra-
zia esse toque de paz.

"Deixe comigo,tenho que ver".Lunnes a repudiou "Ficou maluca? Querida,ele pode vir,a lhe machucar,enloqueceu de vez?". Essas,palavras foram entoadas como um sussuro.A
longiguidade,era a espera de Alexien,ela voltou a si,passou rapidamente por Lestat,ele a seguia,não queria que,ela cometesse um erro.Logicamente,eu e Gabrielle fizemos o mes-
mo.

-Não sei,queridos,e sempre assim? Tompei,sempre se comporta desse modo? Lestat,ele me deixa perdida.

-Não falo a minima ideia,mais dele,eu espero tudo.

"Compreendo,lamento por isso,pela forma que Lunnes agiu". Os olhos dela emanavam a pequena crueldade de sempre,os passos,ecoavam pelo corredor de transferência,para
a outra torre.Ao menos,algumas tochas estavam iluminando o caminho,por todo,o arder de fogo e chamas.

"Sinto cheiro de incenso".Essas foram as citações,que provinham de Lestat,eu segurava as mãos de Alexien,o vestido dela,oscilava de encontro a seu corpo,a cor tuquesa,veio a
se destacar,naquela pequena escuridão,algo,que me artomentava imensamente.Achei,que a minha pessoa tinha errado na cor,mais não,realmente tinha acertado.

Não demoramos muitos,e assim,chegamos a porta do quarto de Lestat,me senti pleno. O vento corria pelo corredor,Alexien pensava,pensava em como,se comunidar com ele.
Tompei jasia lá dentro,claramente que,andava tão pertubado.Alexien,conforme veio,a emanar sua prensença,sentiu aquele repudiar.

"Tompei,somos nóis,querido eu posso entrar?Pode nos atender?".Não ouve resposta,a minha pessoa,a esse ponto,guase se descontrolava "Tompei,abra a porta,querido,sou
a Alexien,sei que estas ai". Novamente nada,ficamos esperando,Lestat por pouco,não colocou a porta abaixo.

"Tompei,eu dou apenas três minutos,se não abrir,eu mesmo derrubo,toda essa porta".Ouve esse pequeno rico,por justa causa,eu tive que emanar meu poder,mandei toda
a mente,para dentro do quarto,tentei visionar o que tinha lá dentro.Demorou um pouco,mais a minha pessoa conseguiu.

Pude ver algo ardendo,isso me fez entrar em alerta,Gabrielle se escondia atraz de seu filho;Alexien em si,guase se perdia diante desse momento,ela rapidamente aplicou os
seus pensamentos. Aos poucos a mensagem veio;Tompei,estava lá dentro,porém,eu não conseguia saber,o que acontecia com Tompei.

Tinha vindo o últimado,Lestat já se preparava,se preparava para por a porta abaixo. Sabem que de certo modo,ele age dessa forma,que a chamo de,pura inghorância.O
que salvou a porta,foi meu instinto,sabia que Tompei,estava lá dentro.Alexien,com o seu olhar neutralizante,fez com que Lestat desistisse. Os motivos foram claros:A por-
ta estava aberta,realmente só foi uma questão,dela abrí-la.Deu para,eu ouvir aquele pequeno chute na base,o empurão que Alexien desferiu,Lestat olhava sinuosamente o
comodo e lá jasia o Tompei.A sena realmente era estaginante,amedrontadora em todos os sentidos.Meu corpo tremia de medo,oscilava ao dar meus passos a frente.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 48

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 14:09:09

"Ai,Deuses do céu,primo,isso e imensamente aterrador!".Alexien soltou aquele gritinho.Sera que isso e realmente minha sina? Eu queria chorar,apenas passei a frente,para o
Lestat se aproximar de Tompei.Nunca presenciei algo assim,algo que,me provocasse o cataquisma.Minha respiração era imensamente ofegante,eu respirava profundamente.O
olhar de Lestat emanava seu recentimento.

Bem,sendo claro com todos vocês,digamos que,Tompei estava naquele momento,em que uma pessoa precisa.Ele de forma muito imediata,justo depois,de ouvir as palavras de nos-
so Lunnes,entrou naquele estado,um estado que,olhando detalhamente,Tompei necessitava.Nunca tive esse custume,realmente todos vocês,que lêem esse conto,realmente sabem
de como tudo e plenejado.

"Coitado,Lestat,por favor! Não dá para fazer com que ele,volte a si? Querido,isso me traz péssimas lebranças".Alexien,citou isso como em um delírio,ela se ajoelhou em frente a ele.
Tompei,tinha tirado a sua camisa,apenas ficado de calça,vi que a sua bota,jasia lodo ao lado da cama.Ele mesmo,tinha feito toda uma arrumação.Isso lhe servia de base,uma base a
ser feita por aquele tapete.

Tinha alguns icensos queimando docemente ao seu lado,Tompei sempre foi um encando desde que o conhecemos.O filho da mãe saira de sua mente e corpo,apenas mantinha toda uma
tranquilidade,para que mantesse sua força,e avidez de pensamento.Estava sentado sobre o tapete,pernas cruzadas,mãos aos joelhos,olhos fechados,e assim,os cabelos cabelos densos
e negros,lhe caiam as costas.

"Amedrontador,o que ele não faz para se manter em si". Em pensar que Lestat disse isso,com aquele toque de sarcasmo "Cale-se,sabe que ele odeia isso,Lestat fique quieto". Alexien,veio
a lhe ordernar,Gabrielle aos poucos absorvia todas essas palavras imediatas "E,realmente sua pessoa sabe como Tompei e,tenha vergonha nessa cara".

"Mais por guais motivos,o Tompei fez isso?". Alexien,pensava nessa minha pergunta,ela que,a observá-lo,apenas se envolvia,em seu pequeno transe. Uma bruxa,que apenas vislumbrava,o
semi-deus,que Tompei tinha sido em vida.Tompei estava tão centrado,que,realmente nem um barulho o traria de volta.

A fumaça do icenso subia a sua volta,como em uma pequena espiral,ele precisava de tranquilidade,ele continuava perdido,em todos os seus pensamentos longiguos,e assim,todos nós,obser-
vavam ao Tompei.Nada de luminária,ele apenas estava envolto naquela alma,uma alma que para ele,já se pedeu a muito tempo.

Lestat queria manter a sua ousadia,ele odiava isso,odiava esse momento tão centrado,vindo de Tompei "Agora realmente,tudo foi por água abaixo,complexo demais".Duvidava que Lestat,um dia
viesse a fazer o mesmo,achei que isso,até lhe,serviria para manter sua mente em ordem,isso em seus momentos enloquentes.Sabem que,Lestat tem esses momentos,não e?Então porque não,ele
não fazer isso?

Agir dessa forma?Cogitei isso a ele,ele que me queimou com seu olhar,guase que me mandou sair do quarto,isso me fez rir bem baixinho,olhavamos como
o Tompei,não sair desse transe,até o ar fazia com que,os seus cabelos não se mantessem no lugar.Lestat estava sentado na beira da cama,Alexien fez
o mesmo,eu fiz o mesmo,e por fim,até a Gabrielle veio a sentar sobre o meu colo.

-Bem,esperar não podemos,então,que ele saia desse transe na marra.Eu mesmo vou e posso tiralo desse momento.

-Lestat,não cometa um erro,se,se queimar,eu não me responzabilizo por isso.Não haja desse modo.

"Esquece Gabrielle,esperar,eu não vou esperar".Ah! Tinhamos chegado ao limite,a ação de Lestat séria ferreha,ele realmente pensava em pervesidade,ele que parou
a frente de Tompei,ele esticou as mãos delicadamente sobre todo a face.Tompei,a que todos podiam ver,nada fazia.

"Gente,o menino se perdeu,está tão centrado,qe realmente nem um terremoto,viria a traze-lo de volta". Alexien mencionada essas palavras,mais como um sofrimento,a
qual se culpava,ao Lunnes tambem,ela culpava não só a ela,e sim ao Lunnes. Lestat mantinha a tranquilidade,ele sorria daquele modo perveso.

Ele esticava os dedos sobre toda a face de Tompei,os dedos longos delicados,não iam sair tão cedo dáli.Isso me fazia tremer,imensamente eu tremia,e Lestat sendo visto,ao
se manter sentado a frente de Tompei,e todos nós a ponto de cair em cima dele.Vim a pensar no que isso terminaria.

O modo como isso téria um fim;gradualmente Lestat ia perdendo a paciência,ageitou as mãos,estalou os dedos,e por fim o ato! Isso me fez gesticular de forma descoordenada.
Realmente temi por Lestat,como em raros os momentos.Ele ficou olhando para o Tompei e sabendo que realmente algo assim o podia traze-lo de volta,o fez.

"Ele vai odiar a isso,pena,realmente que pena.Ele pode me queimar depois,mais,eu tenho que lhe trazer de volta".Ele baria levemente nos cabelos do ex-monge,batia mais forte,a
estar na altura dos ombros,não aidantando,realmente ele se redeu a última tentatira,ele estava prestes a costar algumas fios dos cabelos de Tomepei!

Eu digo! Lestat de forma descarada foi até a gaveta da mesinha e pegou aquela tesoura.Ele a esticava,e por fim,guase ia fazendo aquele corte,mais não! Achei que Tompei veio,a
sentir essa emeaça,compreendem?Ele estava centrado,mais claramente,dentro de seu corpo e conciência de Ancião.

Lestat deixou com que a tesoura caisse ao chão,levou as mãos ao rosto de Tompei,isso me vez entrar naquela respiração,levemente ofegante.Ele queria fazer algo,algo que lhe
fosse extremamente experto,o rosto de Lestat se aproximava daquela forma bem meiga, e ao mesmo tempo senxual.No que isso poderia dar?

"Ai! Agora ele morre,Alexien corre até o Hyarian,diz que seu pai morreu". Em que razão as palavras de Gabrielle tinham?Ela se levantou,manteve sua força e apreciação,observava o
modo como Lestat agia,em si,ele aproximava seu rosto o máximo possível do rosto de nosso Tompei "Acorda,querido,querido e meigo ancião,acorda".

O ato foi insano! Apenas vimos aquela mão de Tompei se erguer,veio a neutralizar todo o gesto de Lestat,Lestat que tombou para traz,vi que ele tinha ficado puto da vida,veio
a olhar para o Tompei,que se levantava,o queimava em todos os detalhes 'E louco?Não tem pena de sua vida?Estava pensando no que seu indiota?".

"Ah! Você age desse modo,pensei que tinha entrando em estado catatonico". Tompei continuava a queima-lo,apenas deu a volta,levou as mãos aos ombros de Lestat,seus
olhares se encontraram rapidamente,toda uma queima de furia vinha de Tompei,toda a sua força,era direcionada ao Lestat.

"Nunca mais,nunca mais se atreva,mais uma vez e apenas o jogo dessa torre abaixo".Lestat engolia sua respiração,engolia as palavras,realmente jurava que ele tremia! O
corpo de Lestat tremia todinho,fiquei espantado "Desculpe,pensei que não estava em si". Tompei o largou ao chão,levou o pé pesado ao corpo de Lestat,realmente um pé,a
lhe descer como chumbo.

-Lamentavel,não sabe que as pessoas,as veze necessitam de calma?Nunca fez isso?A sua pessoa só pensa em aventuras,Lestat?Só se dar conta,de que a vida e sempre sua
brincadeira?

-Tompei,eu lamento,não era para eu ter agido dessa forma,eu lamento.

"Há,filhotes de mente insana".Tompei passou seus olhos a cama,pegou a sua camisa e com aquele gesto a vestiu,abotoava rapidamente,Gabrielle como mulher,realmente
se deliciava com isso,com todo o modo onipotente que Tompei tinha,divino!Divino,a ter todos os aspetos de um homem puramente apreciador da cordialidade.

"Vamos descer,acho que depois disso,não quero me manter áqui".Tompei segurou as mãos de Alexien,os dois foram a porta,Alexien ficoi desconcertada,os dois sumiram,a
sairem pelo corredor,Lestat se mantinha jogado ao chão daquele modo,ele que apenas tentava fazer com que sua respiração voltasse ao normal.

"Nossa,guase morreu! Pensava o que Lestat? Que Tompei e um maniaco por homens e mulheres?".Lestat asentiu,foi ajudado por sua mãe,ela que o colocou de pé "Nossa!
O homem,e realmente cruel,por pouco".Tive que soltar uma piada em relação a isso.O olhar de Lestat ainda passeava pelo quarto.

"Pelos Deuses,que erro! Por pouco!". E,realmente Lestat,a essa altura,agradecia pela,a sua pessoa não ter perdido a vida,ele sorria daquele modo,de como tivesse saido de sua
guerra.Ele deslizava as mãos pelos cabelos,cabelos brilhosos e loucamente loiros,junto a todos os cachos.

"Nunca mais,nunca mais,nunca mais!".Eu me mantinha em mim,pensava no fato,de como o Tompei poderia ter vindo a matar Lestat por isso,o modo como ele agiu e assim saiu,a
acompanhar Alexien.Soltei aquele risinho,Lestat se esparramava na cama,ele esticava os braços naquela abertura bela.

"Nunca mais,nunca mais,uma loucura! Nem ao Lunnes,nem ao Tompei,nem a Alexien! Mais que erro".Um sussuro saindo de dentro dele,agora sim,depois dessa provação,ele soube,o
fato de que realmente Tompei e Lunnes não profinham de tais feitiges "Esse e seu problema:Sempre sabe das coisas,e só acredita nelas,quando as pessoas agem dessa forma,sua
vida estando em perigo".

"Compeendo,meu anjinho,nunca mais".Os seus olhos azuis ainda estavam esbugalhados,sua mãe lhe acolhia agora,ela se encostou na base do espelho da cama,Lestat se aproximou,e
assim se acolheu em seu colo,ele se deliciava com isso,beijava sua boca,a beijava para não larga-la " Es insano Lestat,como pode?".

Ele sorriu,rapidamente ele,soltou aquele sorriso de vitoria,em prol de uma guerra."Por nada,mais depois dessa,nunca mais,sabe que sim,Tompei não permitei nem o
minimo toque de um homem,um toque sequer sobre o corpo dele". E mesmo assim,a sua pessoa sorria,ria da propia desgraça de guase morte.

"Ah,que pena,lamento por nunca um homem poder se aproximar de Tompei,não ter,o seu corpo como um todo".Levei as mãos a minha face,guase cai em cima dele,vim ao
encontro de minha respiração plena,ele me olhava,me queimava,e assim Gabrielle veio a se manter junto a todo o seu acolhimento.

"E,lamente por isso,porque todos sabem! Estas sonhando e ficando maluco,se pensar que Tompei o permitiria,tu e um homem!Eu sou um homem! Tompei odeia isso! Tu estas
louco!". Ele asentiu com o aseno de cabeça,realmente ele compreendoa,e justamente,a ponto de guase morrrer "E,será que deram a notícia?Ao Hyrian?A de que estou morto?Eu
devo pensar que lhe informaram mau". Que pergunta,uma pergunta,que me fez cair sobre a cama tambem,sorri com isso "Por todos os Deuses ! Quando esse homem tomará geito?"
Lestat sorriu rapidamente,me desferiu aquelas palavras "Nem que me queime ao sol,eu amo ser o que sou".Gabrielle riu disso,todos nos rimos "E,porém nunca mais me aproximo dele".
Olhar cético,olhar realmente queimante para mim,nos envolvemos naquele silêncio,toda sua engustia passava,pensava se Hyarian tinha visto isso,pela sua mente tão meiga.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 49

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 14:13:04

A gente se mantinha grudados naquele momento,nos mantinhamos abservadores quanto a qualquer impasse,a minha pessoa realmente mantinha os pensamentos correndo,como
todo uma observação.Minha visão ao menos corria,de modo delicado,sobre Lestat e nossa Gabrielle.Digamos que,conforme minha dor ia almentando,a minha mente me trazia as
respostas,respostas que sempre procurava.Sejam logicos,sejam estaghinantes,todos os meus pensamentos,ao menos me traziam,todo um conforto.

"Sabemos que sim,mais sabem: Eu nunca mais me atreverei desse modo".Lestat dava sua palavra,palavras,que me faziam questionar todo um modo dele pensar "Mesmo?Espero que
sim,espero que tente manter teu controle para com,teus instintos".Sorri,ele ouviu todoas as minhas citações.Minha mente ardia,minha mente aos poucos,tentava voltar a si,em sua
razão.

Conforme a gente,se mantinha no quarto,o tempo passava,realmente corria,como toda a corrente;uma corrente que a minha pessoa tentava transpor.Meus olhos analizavam todo
o tipo de paissagem,que tinha de foram,as arvores continuavam a oscilar,o vento fazia as copas baterem,uma contra a outra,daquele modo estaghinante.A noite realmente,tinha fi-
cado limpa,tão limpa,quanto todo um gesto de esmero,que provinha de Gabrielle.

Mais,a minha pessoa não tinha sentido a presença de Kalawina,quer disser: Eu tinha visto que ela andava,meio desaparecida,conforme tinha ocorrido aquele impasse,me perguntava
o que tinha acontecido,para a sua pessoa,ter agido dessa forma.Eu respirava profundamente,realmente tentava tomar ar,aquele ar delicioso,e a essa altura,era bem provavel,que ela
realmente,estivesse dasaparecida no tempo perdido.

"O que acontece?Louis,o que há com você?".Continuava olhando o modo com que ele,veio a me olhar,meus risos ecoavam pelo quarto,isso até fez com que Gabrielle voltasse a si,toda a
minha memória,passava daquela perfeição,a uma total bagunça.Não quis responder,me voltei a minha sinuosa observação,eu estava acariciando os cabelos de Lestat,ele estava sentado
ao encontro do meu colo,em meu leito em si.

Fechei meus olhos,isso me fez me perder em minha mente,mente que a esse ponto tentava entender,o que acontecia nesse tempo.De algum modo,eu precisava sentir a presença dela.
Procurava sentir a presença de Kalawina,e de Samantha.Fazia minhas pequenas analizes ao que tinha acontecido,ao longo desse tempo todo,realmente a minha pessoa visualivava todo
o contexto,com que esperava me deparar.

Descobri que,mesmo a Alexien tendo decido com Tompei,os dois se encontravam no Jardim,a minha mente me trouxe a mensagem de que,Lunnes ainda continuava no quarto,mais ouve o
momento,aquele momento que nem eu,nem Lestat,nem Alexien,nem Gabrielle ou Tompei,estavamos preparados.

Lestat se encontrava nem quieto,acolhido a mim,Gabrielle que fazia o memso,como o silêncio se abateu entre nóis,durante esse momento,aconteceu,jamais pensei que ela téria toda uma
coragen de fazer algo;depois daquilo seria facil,da parte dela! Realmente se manter afastada do que,jamais deveria tocar.Ouvi um barulho,esse barulho me fez voltar a mim,um pequeno,e
torturante estrondo.

Obviamente o Lestat saiu daquele desvaneio,ele que se colocou de pé,ele que andava por todo o quarto,ele procurava decernir com a mente,o que tinha acontecido "Anjinho,acho que a
minha mente está escassa".Eu,ao ouvi-lo pronunciar essas palavras,já estava ao seu lado,vim a sair pelo corredor,sabia que,esse pequeno estrondo vinha do quarto de Alexien.

Continuava me questionando,e fazia de tudo para transpor toda a minha mente,em direção ao quarto.Quando chegamos,vimos que a porta estava aberta,realmente havia uma peque-
na parte que oscilava.Passamos a visão ao chão,só vimos o tapete estendido como sempre.Os meus olhos tentavam desvendar cada detalhe do que acontecia.

Ouve aquelas palavras,palavras docemente femininas,mais que em si,eram macabras,junto a todo um toque de tormento.Era ela,Kalawina estava presente "Miserável!Apenas foi uma
questão da minha pessoa pensar,e isso acontece".Eu,de certo modo,me condenava,vim ao encontro de toda minha alma,continuavamos sentindo daonde a voz provinha.

Lestat,se direcionou aos fundos do quarto,o imenso quarto de Alexien,era de lá que a voz,e o pequeno barulho,provinham.Só ouviamos os passos,apenas os passos que fazia com que,a
minha pessoa ficasse artomentada.Meu coração batia forte,os ritmos cardiacos se acelerava conforme,eu me aproximava.Gabrielle,se mantinha atraz de mim,ela que mal conseguia saber
o que se passava.

'Não tenho pena,es um ingrato,pena que me traiu,lamento,mais,isso eu não posso suportar'.

-Estas fora de si,Kalawina não faça isso! Sabes que não e a melhor maneira de resolver as coisas.Filha! Eu tentei,eu a amei! Eu sou seu pai! Por quais motivos faz isso a mim?Sabes o
motivo deu amala.

Kalawina,não faça essa loucura!

Era a voz de Lunnes!Ele que gritava desse modo,realmente meu coração foi a boca,Lestat ao que podia ver,estava enloquecendo,ele apertava a boca,os cabelos,foi com um pulo que
ele conseguiu ver,eu tambem!Claramente,com aquele gesto de força,o Lestat caia sobre ela. Kalawina era presa por ele,ele tentava,mais a coisa que eu conseguia ver em suas mãos,veio
a me amedrontar.

"Tire essa espada das mãos dela! Gabriel! Faça algo!".Lestat soltou esse grito,esse grito que ecoava por todas as paredes do castelo,mais tinha acontecido,mesmo com a força de nossa
Gabrielle,que tentava puxar aquela espada,das mão de Kalawina,ela apenas foi jogada sobre o chão.Isso me fez rugir,eu que,tambem cai em cima dela.

Eu e Lestat,a essa altura já tentavamos prender a Kalawina contra nós,visionando,percbi que Gabrielle tinha força,mais pena que as mãos dela,estivessem cortando daquele modo "Solte a
espada de Tompei!Como pode encontra a espada de Tompei!?Sua gralha sem mente!".Lestat fazia de tudo,aplicava toda a sua força,realmente eu fazia o mesmo.

Eramos nóis dois,contra a maldição que,Kalawina tinha se tornado.Aos poucos ela conseguiu se soltar,ela pulou em cima do pai,Lunnes apenas se levantou,saiu rolando com ela sobre to-
do o chão do quarto,isso me fez esticar os braços,eu tentava puxar os cabelos de Kalawina."Ele e seu pai! Não tem pena disso? E seu pai!Kalawina! Ele e seu pai! Não percebe que e teu
própio sangue?".

"Cale a sua boca! Seu moleque! Seu insano! Seu provedor de monstros ! Nem tente argumentar comigo!".Essas palavas foram proveridas ao Lestat,ele que passou os olhos pela cama,viu
que,Hyarian começava a chorar,ouviamos todo o choro do pequeno,isso me fez puxar mais,e
mais,os cabelos dela.

Apenas senti aquela força,uma força que me fez tombar para traz,Lestat a esse ponto veio a pular em cima dela,Gabrielle já estava com a espada de Tompei,as mãos sangravam por causa
do corte,não um corte profundo,mais sangravam.Apenas foi questão de Kalawina apreciar esse objeto,ouviamos os passos de Alexien e Tompei,eles se direcionavam a gente.

"Louis!Jogue a espada! Jogue a espada para fora!".Lestat me pediu isso,mais quando Gabrielle,a lançou a mim,apenas ela veio a cair nas mãos da maldita,ela que continuava mantendo toda sua
força,sobre o pai.Lunnes odiava isso,ele não respirava,ele esticava os braços a frente,tentava,a plena força,fazer com que nada lhe ferrisse.

Todos nóis jogados para traz,todos nós que fomos empurrados pela força de Kalawina,viemos ao encontro do chão,o tapete que jasia abaixo de nossos corpos,ergui a cabeça,apenas vi todo seu
reflexo,o reflexo da espada que,simplesmente entrava na carne de Lunnes "Por todos os Deses,a Kalawina vai matá-lo!".

Lestat estava desesperado,ele que apenas chorava ao ver a sena,essas palavras me foram foram toda a dor,que eu não desejava sentir,a espada entrada sobre o torax de Lunnes,ele
que fitava toda a face de sua filha,o modo como ela lhe enfiava a lâmina da espada sobre o seu torax.Ela esticou as mãos,lhe segurou,ele que mal acreditava no que ela tinha feito.

Os passos de Tompei e de Kalawina continuavam sendo ouvimos por nóis,realmete os dois,ao que conseguia sentir,estavam perto,e mesmo assim,a Kalawina olhava o pai,ela apreciava os
detalhes de seu rosto.Com um gesto unisono,passando as mãos sobre a cintura dele,ela o fez sentar,vi que a estava estava totalmente atravessada sobre o seu torax:Entrava pela frente
e sair por detraz de suas costas!

"Querida,querida filha,lamento por tudo,lamento por não ter conseguido chegar a tempo".Essas foram as últimas palavras vindo dele,ele que apagou e com isso,a Kalawina o largou ao chão,eu
ainda sentia a pressão da força dela,uma força que realmente me era artomentadora!Lestat,ao que podia ver,chorava,podia ouvir o choro dele.

Kalawina tinha sumido,agora depois disso,ela finalmente nos livrava daquela força,Alexien apareceu ao vão da porta,Tompei apenas diante de sua paciência,entrou naquele colapso mortal.Ela
o olhava,Alexien entrou pelo quarto,seus passos era sinuosos,ela olhava ao Lunnes,quando me levantei,ela se ajoelhou ao lado dele.

Deslizou as mãos por debaixo de sua nuca,ela olhava aquela imensa mancha de sangue,vindo a aparecer sobre o chão "Querido? Pode falar comigo? Pode me ouvir? Lunnes,não vá fazer isso a
mim! Lunnes,sabes que estou áqui! Lunnes,não vá fazer a merda,de me deixar apóis tanto tempo de espera".Ela,não sabia se critava,se realmente enloquecia.

"Alexien,deixe isso comigo,deixe com que eu resolva isso".Era uma ordem de Tompei,ele que veio a se aproximar dela,Lestat que já andaa pelo quarto a acolheu,ele a puxou de encontro a todo o
seu corpo.Os dois se acolhiam sobre a parede.Eu,imediatamente me forcei a ajudar ao Tompei,ele apenas segurava ao Lunnes,ele ia puxando aquele corpo pesado,as pernas longas de Lunnes,não
paravam de deslizar pelo azoalho do chão.

Tompei tinha força,arastar um imortal como Lunnes,era o mesmo que declarar guerra,todos sabem como o corpo de um imortal pode ser rigido.Rapidamente o Tompei,encostou Lunnes na parede,ele
apenas lhe deu alguns tapas sobre o rosto.Lunnes ainda estava apagado,desmaiado como se se a sua pessoa,fosse um boneco.

Lunnes abril os olhos,ele que apenas visualizou todo o rosto de Tompei,e ao meu tambem!Todo seu olhar esverdeado,podia ser visto,algumas gotas de sangue lhe saiam pela boca,a espada ainda es-
tava cravada sobre seu torax.Ele se encostou sobre a parede,se sentou,aquela dor o fez gritar na media que a sentia.Ele respirou profundamente,aplicou o olhar sobre Lestat e Alexien,que o olhavam
daquele modo desprovido.Ele sorriu para ela,Alexien que se mantinha impassivel,grudada ao Lestat,a medida que o olhava,Gabrielle fez com que as luzes do quarto brilhassem,agora podiamos ver toda a
dimensão do terrivel ferimento "A espada foi realmente atravessada sobre o torax dele,ela realmente não pensou,a lâmina pode ser vista do outro lado do corpo".Sim,Tompei falava,estava correto,ele ao
dar aquele último olhar ao Lunnes,deslizou as mãos e assim lhe arancou a espada,a puxou,isso fez os gritos de Lunnes sairem.Ele apenas me indagava,segurava aquela dor latente.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Toque De Pérola-Cap 50

Mensagem  Ana Nery em Qui 19 Ago - 14:16:47

SEGUNDA PARTE: O elo de sangue,a maldição do " Último Suspiro".


Ele estava lá,encostado a parede,jasendo como um ser que procurava a morte,ele sangrava imensamente,Tompei que estava ajoelhado ao seu lado,o encarava,ele a
largou,largou a espada ao chão,realmente manchada de sangue.Lunnes tentava,ele realmente tentava respirar.Ele não queria falar,ele nada queria comentar,apenas vi
a sua pessoa manter,aquele olhar brilhoso,ele aos poucos,caiu em lácrimas.

"Lunnes,pode me disser como ela encotrou a minha espada?Como ela pode,vir a ter essa espada,em suas mãos?".Lunnes,mal conseguia ouvir as palavras de Tompei,ele
a qual lamentava,ele que sentia aquela dor,não só em seu corpo,e sim em,toda sua alma.Eu aranquei um pequeno manto da gaveta,as pequenas gavetas que jasiam no
banheiro,rapidamente me dirigi ao Lunnes,aranquei a camisa dele,pude ver o modo,a qual,Kalawina tinha lhe enfiado a espada sobre o torax.

"Lamento querido,lamento,mais não pude chegar a tempo,não pude savá-la".Tompei ao ouvir essas palavras,o mandou calar a boca,ele que ao ter arancado o manto das
minhas mãos,limpava o ferimento,ao menos a carne ia fechando,Alexien se levantou. Eu vi o modo como ela se dirigiu a ele,ela sentou ao seu lado,aplicava seu olhar co-
mo em todo o seu tormento.

"Não se preucupe,não vai demorar,vai fechar rapidamente.Pérola,eu não quero que,a sua pessoa fique angustiada".Lunnes,tentava argumentar com ela,Alexien apenas ao
estender as mãos,o beijou,lhe deu aquele beijo aquecido,dois rostos de encontrando e assim,aquela pequena e multua troca de olhares "Compreendo,pena que se culpe,a
mediada que os anos passam".

Lestat,apenas se deu ao luxo de ver,apreciar a sena e o modo como Lunnes agia com a dor.Lunnes se segurava,ele engolia o minimo sinal de dor.Tompei aos poucos olhou o
fechar do ferimento,o corpo de Lunnes agia muito rapido.Nada com que três milênios,o curasse daquela forma.Alexien,mantinhas as mãos de encontro a seus ombros.

O sangramento ia parando,sabendo disso,Lestat se levantou e se direcionou direito ao encontro de água.Ele e Gabrielle iam limpar aquela pequena poça de sangue,sangue,ao
ser visionado por mim,eu que me deixei me estaghinar por isso.Nada,nada se comparava ao que tinha acontecido nesse quarto.

E,assim,o Hyarian não parava de chorar,ele mal conseguia parar de chorar,Hyarian sentia esses minimos acontecimentos,mais por quais motivos,a Kalawina,não tinha atacado
ao Hyarian?Lunnes,captou isso de minha mente,ele que me olhava friamente "Eu,não deixei".Isso me fez cambalear,um desconcerto de pensamento,inesperado.

"Lunnes,acho que ela queria ter feito algo pior,o matado".Ele,oscilou com sua cabelça,ele apenas queria se manter em si,ouvimos os passos de Lestat e Gabrielle a voltar,os dois a
seu modo descabido,iam lipando as manchas de sangue no chão,pude ver que não veio a manchar ao tapete,algo que me supreendeu.

De todos os modos,mais eu fiquei imensamente surpreendido.Os dois iam passando panos limpos e humidos sobre a mancha de sangue,iam espamando o pano sobre a água dentro
da bacia,e assim sempre voltavam ao trabalho "Sei que sim,eu não cheguei a tempo,ela,a me odiar por isso".Alexien,o olhou quando pode me responder,ela estava levemente choro-
sa,mais se mantinha em sua razão.

Isso me dava um imenso orgulho.O tempo passou,Lunnes se mantinha grudado a parede,o Tompei sempre mantinha sua atenção,e assim,Lestat e Gabrielle puderam deixar tudo limpo.
Realmente não restava nem mais uma gota de sanguê ao chão,algo que me animou,afinal a minha pessoa odeia esse tipo de coiois alheias.

Era uma quietude multua entre todos nós,me mantive,olhando para o ferimento,todo o fechamento estava se completando,aos poucos os tecidos agiam,reagiam a qualquer,e
imaculada sobra de ferimento.Pensava no que Thalwa teria feito,em como ela reagiria,a presenciar toda essa sena "Respirei profundamente Lunnes,está terminando".Lestat,que
a essa altura já estava sentando a beira da cama falava,falava daquele modo,como se ele fosse enloquecer.

Ele,olhou para Hyarian,ele que tinha chorado durante todo esse tempo!Sabendo disso,o Lestat o segurou,o levou ao encontro de seu corpo,Gabrielle visualizou o rostinho dele,o
pequenino que procurava entender o que acontecida "Desculpe,meu pequenino,eu venho a me desculpas".Essas citações de Lestat,sairam como sussuros,sussuros que ele mesmo
ia deixando,serem pronuciadas,nos ouvidos do seu filho.

"Psiu,estou áqui,eu estou aqui,e nada nesse mundo vai lhe tirar de mim".Realmente,isso,a tudo o que a minha pessoa podia perceber,fazia com que Lestat ficasse preucupado,todo
o choro de Hyarian,doia na alma,ele que se mantinha com a cabecinha apoiada sobre todo o ombro do pai.Lestat,ageitou a manta,pode realmente,fazer com que Hyarian voltasse ao
seu silêncio.

-Velo assim,me faz ficar angustiado Hyarian,sera mesmo que não sente como todo seu choro,me deixa triste.

Lestat,queria morrer,ele segurava ao menino no ar,Hyarian que mantinha seu olhar sobre ele.O pequeno soltou aquela respiração ofegante,voltava a si,Lunnes apreciava,mesmo a
se encontrar naquele estado,o modo atipico que,Lestat agira.Com isso,ele e Gabrielle não quizeram se manter,presenciando o estado de Lunnes,ele não suportavam,e com toda sua
decisão,eles desceram.

Alexien,permanecia junto ao Lunnes,ela e Tompei já iam aracando as roupas dele,Lunnes a meu apreciar,ia ficando despido,Tompei o segurou ao apoialo pelos ombros,com todo o
gesto,Lunnes tomou sobre a cama,a imensa cama que o aguardava.Ele apagou,apenas o tempo viria a ser responsável pela sua recuperação.

Demorou muito?Demorou para que Lunnes se recuperasse?Não,foram exatamente quatro e dolorosas noites,para que ele estivesse em total força.Claro que ele não pode vir com
a gente,para as profundezas do castelo,ele sempre se escondia debaixo da cama,sempre quando o Sol nacia nos céus.Isso ele fez,e logicamente,com toda sutileza do mundo.

Foi nessa quarta noite,que eu subi ao quarto,Lestat tinha saido com Gabrielle,Tompei estava junto com a Alexien,no Jardim,realmente ela estava com Hyarian,ela tinha aquele pe-
queno cuidado para com ele.Foi asism que pude ver,entrei no quarto,ascendi as luzes,eu pude ver o Lunnes deiado na cama,ele que apenas vestia aquela calça jeans,nada de bo-
tas,nada de blusa,não até ele terminar.

E,estava terminando,me sentei na borda da cama e via,apreciei o último vislumbre que a minha vião téria do seu ferimento.Ele,tirou as mãos de cima,o cintilar foi rapido,levantou
e assim,direcionou as mãos ao encontro da blusa branca,ela jasia no apoiador,por isso,a sua pessoa demorou um pouco a processar as informações.

Eu,mesmo o ajudei,ele colocou a blusa,e assim,rapidamente a minha pessoa,abotiada todo o botão que,me vinha pela mente.Ele ainda me olhava,estava terminando,ageitei a manga
que era longa,a dobrei até os seus cotovelos,os longos cabelos loiros caiam aos ombros,o olhar,me era direicionando sinuosamente "Obrigada,foi doloroso,mais,está terminado".

"Sei que sim,no que pensa?Já sabe o que fazer com ela?".Ele sorriu,esticou as mãos para,a sua pessoa se encontrar melhor.Lhe entreguei as botas,ele que as calçava,terminando,ai a
sua pessoa quis me responder "Não,não sei,eu não sei".Ele,levou as mãos ao rosto,sentia a antiga pontada de tormento,aos poucos ele deu sinais de que,iria chorar.

"Não cheguei a tempo,não a salvei,não pude lhe dar o sangue,naquela noite em que ela veio a precisar de mim".Eu,que já estava sentando ao seu lado,ergui a mão,e a apoei sobre todo
o seu ombro-esquerdo.Ele respirava,Alexien apareceu,tive a total imagem dela,quando veio a se direcionar ao Lunnes.

"Estas melhor,tive que vir correndo".Ele,soltou aquele risinho obscuro,um riso sempre todo o seu brilho.Ela se ajoelhou a sua fente,esticou as mãos para segurar as dele,Lunnes não
se mantinha em si,ele se curvou,passando a mão-direita sobre a nuca dela,lhe beijou para não mais querer larga-la.

"Sabe que a amo,sabe que,a amo realmente.Um dia vai estar comigo Alexien,não agora,mais vai estar comigo".Fiquei pensando nessas palavras,realmente meu alerta me veio no corpo.A
visão ia ficanso enevuada,sera que Lunnes téria tal audácia?Meu coração batia forte,sempre a tentar me mandar sua mensagem: "Não saia de sua razão,ou enloquecera".

Essas palavras me vinham a mente,ouvia agora a resposta de Alexien,o modo como ela respondia ao Lunnes "Sei que sim,sei que,realmente agiria de toda a
forma possível".Me mantinha observand e nem um sina da presença de Tompei.Alexien se voltou a sim,deixou com que seu olhar me corresse na alma.

"Fique áqui,tem que saber o meu próximo passa,Louis".Ela,agia,se dedencostou de Lunnes ao se direcionar ao armário.De lá,ela tirou a velha caxa,em que continha as pedras,Alexien
apenas se sentou ao chão,o vento entrava pelo quarto,a imensa abertuda dava entrada,a toda a paissagem da Lua,Lua de uma noite iniciada.Chegava até a sentir o cheiro que veio
do ar,cheiro de rosas! Alexien,rapidamente destravou a caixa,ela que me deixou novamente ver as pedras,as cores reluziam no brilho da iluminação "Lunnes,está quase na hora,querido
eu quero que me ajude a posicionar essas pedras".Ela estava decidida,realmente ela,jamais me foi vista desse modo.

"Desça comigo,vamos tentar,sabes do que falo".Ele sabia,ele soltou aquele sorrido amargo,a pequena prova de sua angustia,junto a tristeza,ele pegou em suas mãos,lhe enlaçou,assim,a
palavra dele foi imediata "Sofrerei por isso,mais será como desejar".Ela tinha me entregado a caixa,eu a segurava e ao mesmo tempo,apreciava a sena entre os dois.O beijo foi multuo,eu
estava com medo,um medo,mais era esse sentimento que sempre me fazia sofrer.As mãos de Alexien,pairavam sobre o rosto dele,ela afagava aos pequenos fios lisos,que lhe caiam a fren-
te do rosto,ela os afastou,olhou rapidamente para a sua face,voltou a lhe beijar,esperava que ele chegasse,Lestat estava chegando,precisava tambem da presença de Gabrielle,Tompei es-
tava subindo,podia ouvir seus passos.

avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ***Toque De Pérola*** (5° Conto)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum