***Rosas e Sangue*** (1° conto)

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 51

Mensagem  Ana Nery em Ter 20 Abr - 21:25:42

Havíamos partido no início daquela noite;quando chegamos depoís do tempo referido saltamos encima da muralha.Matava as soudades daquele limpido luar que só via na China,Kenjing estava nos esperando naquela noite e véio a nos receber,agora trajado com a mais bela das túnicas negras que poderiam oferecer a ele.Xinhua era nossa meta;Topei saía em passos rápidos e pesados para poder vela;quando sou pela ponte do lado e a viu na beira do lago apenas caiu em choros;ela estava machucada,explicito que se machucara em seu desespero.

Ele à abraçava para poder oferecer calor a ela que se mantinha imovél nos braços dele,Xinhua usava uma túnica feminina sem mangas de cor negra com detalhes em dourado.Seus braços eram fininhos e sua expresão de uma pessoa magoada com tudo na vida,os olhos e o que chamavam mais a minhã atenção quando me sentei ao lado deles,azuis,sim.A pureza do azul emanava deles mesmo com os traços Oriêntais:A boca delicada e doce junto aos olhos puxados e meigos,longas medeixas de cabelos caindo pelas costas.Seu estado era deplorável sim devido aos recentes ataques.Kenjing falava isso ao Marius.

-Que tipo de ataques?

-Melancólica,esses cortes ela mesma provocou em si senhor Marius.

-Estranho,ela sempre teve esse tipo de comportamente?

-Nunca,nunca na sua existência.

A água batia nos pés dela,estavamos na borda de madeira e nos levantamos.Tompei apenas a carregava nos braços até chegarmos no seu clarto;a deitou sobre os travesseiros e finalmente deitou-se junto com ela..Saimos dáli;só ele podéria trazê-la a si daquele momento aterrorizante.A cor de canela ficara pasmen com demais descobertas;estávamos na sala agora.Armand junto a Louis e David em torpecência de dela.Foi quando senti o que acontecia.ela ficará tão vazia que queria morrer,aquele olhar dizia tudo.Em dizer que eu reclamava de minha situações as vezes.

Marius ouvirá alguns gemidos de dentro do clarto para seu desespeto;quando entramos vimos que Tompei estava deixando cair algumas gotas de sanguê em cima das ferridas de Xinhua para assim fecharem.A ordem crucial era de que as criadas cuidassem dela o que fizeram,depois iriam conversar;agora nos sentavamos na mesa.Lágrimas que vieram para não fazer Tompei parar mais.

-Minhã irmã neste estado,como não pude ver?

-Só ela irá responder Tompei,espere.

-Não me conformo Marius.Nunca vou sabendo que isso está a acontecer com ela.

-O que exatamente?

-A mente está fázia,minhã linda Xinhua está conseguindo fazer o impossível a um humamo.Depois olhe Marius,sentira e vera o que lhe falo.

Agora depóis de um tempo a Xinhua entrara pela sala;estava impassiva devido a presença do irmão àli,para seu deleite ele a levou a proltona e ajoelhando-se a sua frente houvimos as primeiras palavras dela;inteligênte e agora vestida com túnica branca de longas mangas e sandálidas baixas pretas;avidos cabelos molhados no pronúncia de palavras.Marius apenas receava por ela e chegou mais proximo.

Analisava cada detalhe vindo da menina;véio a resposta que me abalou por completo.Marius apenas virou-se com sua conclusão de que ela não estava em si,aquela mágoa estava levando Xinhua embora;evidênte por que o estado dela me erá desgastante.A emanação de tonalidade de voz perfeita para meu delírio,todos fuzilados pela indolência dela.

-To definhando Tompei,sua atitude de fugir e sair de casa me tiraram a razão.Por que isso? Prometeu que se um dia fosse embora me levaria junto e me deixa assim?

-Xinhua tive meus motivos,estás vazia por que sente tanta mágoa que mente e corpo são um só agora.Quando uma pessoa chega neste momento ou passa por uma experiência assim e que chega a essa grandeza.

O que?Corpo e mente?Meus critos zoaram no termino dessas analizes;e assim que se tem a redenção? Por deuses imaculados.Fui ao encontro dela para seu espanto,levei as mãos ao rosto;uma coisa só,exatamente como Tompei descrevera a mim diante da morte de Quinn e Mona.Só se tem a redenção quando mente e corpo unem-se e estava presenciando isso.Era assim que ela vinha? Sofrimento,realmente grandiosa ela era.

Agora vira que meu caso erá perdido mesmo;se tornar-se santo háveria de passar por algo assim não erá para mim.Pior do que qualquer coisa;a pessoa deixava de ser a si mesma. Xinhua estava indo embora devido ao coração partido;Tompei não deixava de tela em seu leito;seus olhar erá de desespero diante disso,Tive pena,por isso Maharet apenas vira-se em culpa.Se sentira culpara por tal fato o que fez Ana reconfortá-la. Nicolas sem pronúncia nada.Que o silêncio viesse em nosso socorro.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 52

Mensagem  Ana Nery em Sex 23 Abr - 19:47:24

A menina agora deseja dormir,que fosse,afinal,devido a sua condição era o que mais merecia.Deixei com que Tompei e os demais ficassem no jardim e com isso chamei Louis em particular,queria tirar algumas justificativas com ele quanto aquela conversa com a cor de canela.Sua docilidade em me atender apenas me fez soltaar risadas em conteplação.Ele não conseguia entender isso;como estava meramente belo,agora e claro nos encontravamos naquele quarto da qual sempre ficavamos,;fui claro e disse qual minhã finalidade naquele caso de Xinhua.

Pensei que ele iria critar,brigar ou virar as costas mim,mais não;apenas ficou vendo e olhando enquanto falava.Mesmo desgostoso em saber que Louis não confiava em mim totalmente estava com ele naquele lugar,que minhã voz emanasse para todos ouvirem.Esse era meu objetivo em estar a sós com ele: O que de tirasse aquilo da cabeça quanto as suas palavras para com Ana Nery.

-Querido Louis ela está morrendo aos poucos,acho que ficou tão desgostosa que não suporta ou aceita a hipótese de não viver com seu irmão.

-Sei que sim,da para ver que Xinhua e muito apegada ao Tompei.

-Correto,mas quanto a sua conversa com à cor canela?

Não respondeu de imediato,estava desgostoso comigo,sim,mesmo tendo ficado mais forte e frio devido aos acontecimentos em Merrick ele mantinhasse o mesmo
Louis de sempre,doce,angélical em sua alma,porém mais sincero e verdadeiro do que jamais imaginará,agora levantavasse a ir para a Janela para pensar no que ia falar.Virou-se em minha observação continua a sua pessoa.

Braços gruzados levemente levados contrá o corpo;foi rispido com o que falou a mim,tão direto que o golpe veio para simplesmente me deixar sem resposta
a ele.Nunca o vira daquele modo;tão ingênuo e maduro em si que ultrapassava minhas espectativas.Poderia ter pedido socorro mas não fiz;deixei ele terminar
até as últimas palavras.

-Serei rápido:Não confio em você;posso gostar de você mais infelizmente vossa pessoa Lestat não demonstra o mesmo para mim.Não sei como vivi ao seu lado
todos esses anos diante desta situação..E demais que ao menos seja consistente?

Quanto a irmã de Tompei deixe com que ela viva,precisava disso.

Bateu a porta com ráiva para meu deleite,não deu justificativa para aonde ia,fiquei deitado naquela cama sedosa a pensar em tudo.Ele estava certo,tinha
razão de agora me falar isso.Levando as mãos a cabeça vi a sombra de Tompei a nós observar,ouvirá tudo e queria me citar algumas coisas.Me falará que sua
maninha estava indo bem,sentia-se melhor com a vinda dele.

Sons de passaros a vir em meus houvidos enquanto ele dizia suas avidas aplicações a respeito de minha situação.O sono véio,me sentia cançado com o
termino de tudo.Louis simplesmente me dara cartão vermelho e não conseguia retroceder.Apois é,o tempo fazia com que pessoas tomassem certas decisões
e o pedaço de pecado acabara de fazer.

-Lestat seja mais sensato com ele,um dia isso ia acontecer.Se não e explicito e claro que Louis nunca vai confiar por completo em você.

-Foi de se esperar,verei no isso vai acabar.

-Sabe? Tem algumas coisas que cansam com o tempo é e isso que acontece com seu Louis neste momento.

-Abusei da paciência,né?

-Preciso responder? Vamos ver Xinhua.

A menina estava linda depóis de sinas de melhoras,não por completo devido a recente melâncolia,aestava doente,vi quando Tompei a teve que segurá-la pelos
braços de tão fraca que estava.Armand véio em ajuda e a fez voltar ao clarto.Que ela dormisse depois iriamos tentar resolver isso.Sim,diante de tal fato se aquilo era unir corpo e alma devido ao corte de tristeza nos sentimentos não queria mais de tal requinte de redenção. Sofrer antes? Deuses que isso não viesse acontecer comigo.

Não sabia a profundidade de está longê ou ver alguém que se ama partir por inteiro,forá isso que aconteceu com ela e concluiu-se neste momento arduo entre
os dois.Enquanto pensava nesses lanses já estava no jardim intorpescênte.De lá deu para ver dentro de mim,seguindo-se a imagem da espada de Tompei naquela parede.Poderoso,imbativél.

Ouvi alguns miados de filhotes de gatos,o que me fez revirar toda folhagen,ele era meigo e pequenino,pelagem branca,seus olhos verdes me fizeram apaixonar
imediatamente,séria meu;peguei-o no colo a fazer carinho,que nome?Pensaria.Mantive-me áli a passar os dedos sobre sua cabeça e orelhinhas macias,Marius
ria com a cena o que me fez corar.Pérola,assim que iria se chamar.

-Meu Pérola.Está batizado menino.

Soltei risos e mais risos quando o ergui no ar;seus miados erám doces como sinos,tão delicado e indefezo.A noite iria correr,deixei ele sobre os cuidados
de Ana Nery que agora postava-se ao meu lado para velo,doce amor ela sentia pelo Pérola.Sim,coisas assim considerava pura,agora a meiga passava um laço
negro no pescoço do Gato.Ficou belo.

Mau via a hora de chegar em casa e deixalo sobre minha cama,téria tudo do melhor.Minha mais nova companhia que carregária até os últimos dias.O mestre
ria mais e mais,Marius de Romanus,como conseguia?Hávia de ser ele em ter tal coragem.A visão do Pérola nos braços de Ana me levaram a lácrima,ele me olhava
com os olhos verdes como que agradescendo ao presente.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 53

Mensagem  Ana Nery em Sex 23 Abr - 19:59:08

Voltamos a entrar no Templo,Tompei estava lipamdo sua espada com um pano humido,mantinhasse resoluto a sua meiga irmã sim,preocupava-se com a vida
dela que mantinhasse no seu quarto.Quis entrar para conversa com ela pela primeira vez,o fiz fechando a porta.Estava encostada contra o espelho da cama
com as pernas curvadas contrá si.Chorava bastante,já sábia que seu Tompei não era mais humano.O prato de comida em cima da mesa ainda intacto,afinal,
não tinha apetite.

Vi os olhos azuis,sim,amava áquele toque subleminar por que erá guase impossível ver um Chines ou demais pessoas daquela região com tal coloração no olhar.
Sua pele ficou mais exata para mim,clara e limpida como ceda.Me sentei ao seu lado de modo a fazer carinho nela.Fiz algumas perguntas que ela respondeu
tranquilamente.Fiquei feliz por isso.

-Menina tem que comer,se não podera recuperar-se

-Do que adianta se o que mais presava se foi? Meu irmão não e mais o mesmo. Aquele amor já não está nos olhos dele.

-Que nada,preocupe-se com você,ok? Relaxa,coma e viva para ele.Por quê acha que ele chorava naquele momento? Não foi fácil passar pelo que ele passou.

-Sei que sim,quero me redimir,redenção,e só nisso que penso.

Caláfrios com essas palavras;ela conseguia unir corpo e alma,desisti de tal hipótese pelo sofrimento,não desejava passar por ele para alcançar tal
glória.Admitia sim que não tinha capazidade para tal,se eu dizer que sim a vocês estária mentindo a mim mesmo.Ela continuava áli e peguei a pequena
bandeja em madeira com a tigêla de comida,não sábia mexer naqueles pauzinhos,mas me aerisquei e consegui.

A fiz comer mesmo ela falando mau da comida,vi o Tompei apareceu por detrás,agora sim ele alegrava-se em ver Xinhua se esvair em energia.
Iria se recuperar desde que ele estive-se áli,téria que entênder.Ele saiu em silêncio para voltar a limpar sua espada.As roupas as mesma desde nossa
chegada.

-Isso,Vamos menina;tem que comer tudo.

-Seu chato,e chato mesmo,não ?

-Para de reclamar e mete essa comida para dentro .Tem que se fortalecer.

-Por quê se ele vai embora de qualquer geito ?

-Calada e continua a missão ai.

Terminou,fim de uma comilança e a deixei dormindo lá.Fui a ver meu Pérola que brincava com bolinhas naquela entrada,corria por todo canto e fiz com que
Armand fosse comprá algo para ele comer,o vi sair ao portão e depois de tempo ele voltou com a comida do Gato,despechei na tigela prá deleite de Marius.Meu
amigo comia e comia.Deliciava-se com aquela ração macia e suculenta.

Pus água,o laço negro envolta do pescoço a brilhar sobra a iluminação.Ana agora o pegava para polo na gesta,dormiu,tão pequenino que cabia na palma da
minhã mão.Tompei falara que tinha esperança que aquela espada ainda recebesse o poder dele.Infelizmente não,ele sentiu apenas um espasmo quando tentou,a alma
doia com a revelação:Todos os dons antigos apagados junto ao sanguê negro.

Caiu no chão em choro continuo pela maninha,ainda não se conformava com isso tudo,quwria que ela vivesse e parasse com aquela loucura.Marius vira o que
realmente era redenção e véio esfregar na minhã face o por que estava louco naquela época.Aceitei,verdade que jamais esqueceria.Louis voltou daquela saída
traumática,estava mais traquilo,iriamos conversar conforme ele quisesse.

Dei avidos beijos nele para velo ir ao quarto de Xinhua,queria mantê-la calma diante de tudo,ela ainda cochilava mas ouvia ele,apenas disse um mero obrigada
naquele delírio do sono.Sonhos,eles são capazes de nos levar ao inferno de não soubermos decerni a realidade e a fantásia.Nisso que aquele problema iria se con-
clúir.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 54

Mensagem  Ana Nery em Seg 26 Abr - 10:17:51

Tompei voltou ao seu controle,levou os dedos aos olhos e recuperou-se. Ficou olhando a cena fantastica entre o pedaço de pecado e sua irmã.
Gosto desse nome por que simplesmente me trás lembranças,mesmo eu não ter tido uma boa relação com os meus no passado,sei que na
maioria dos casos realmente e um presente para a vida toda.Marius foi a empurrar Tompei pelos braços,chamou Maharet num canto quieto entre
os três.

Estava exatamente no salão retualistico é e claro que dando uma de moleque me escondi naquele momento.Maharet confessará que não séria
mau idéia levar Xinhua para morar com ele,afinal,ela já sabia quem ele era na verdade.Única coisa que podêria acontecer e que ela mesmo
assim não se recupera-se levando-a a morte.Tompei descartou essas palavras de Marius.

Mais ele tentou algo mágistral quando sacou sua espada,os olhos de Marius com a cena apenas vislusbraram com aspereza o que acontecerá:
Tompei deu uma última cartada para fazer o que tanto desejava,apenas quando segurou ela deixou a lámina corta suas mãos fazendo com que o
sangue sobrenatural escorrese por toda lámina.Véio o espasmo de temperatura junto as escritas chinesas por tua sua dimensão de metal.

-Consegui,sabia que háveria de ter alguma forma de fazer isso voltar.

-Tompei como isso veio a sua cabeça?

-Não sei Marius,apenas que o sangue e sobrenatural,se ele e assim e que o modo existia.

-Maghifico.

As chamas ardiam por toda espada com as escritas claramente visíveis na lámina,brilhante como só o metal derretido pode ser.Mais ele parou
e tudo voltou ao normal,sentirá minha presença mandando com que eu entrasse.Fiz indo para o lado de Marius,senti o tapa nas costas do mestre
furioso por que estava espionando.Tompei segurava a espada em minha direção,caláfrios devido a cena.

Leves gotinhas de suor pelo meu rosto;dei um leve passo para trás e me escondi detrás de Marius,Maharet ria com minha atitude de medo
quanto ao ex-monge.Respirava fundo com a sena,afinal,ele conseguirá de algum modo trazer o fogo draconiano de volta.A força do Dragão,
antiga lenda chinesa,isso era real,sim.

-Afaste isso de mim.Não aproxime-se

-Lestat,és medroso mesmo dando uma de forte.

-Não e isso,nunca vi e não quero esperimentar a sensação.

-Como desejar.

Tompei soltou risos,agora poderia vê-lo pela primeira vez,já o vi feliz,mas não ao ponto de que está daquele modo,sim,ele iria levar
sua irmã com ele.Tompei fizerá uma promessa:A de que ninguem beberia do avido sangue dele.De certo modo estava certo,afinal vi
o guão erá forte;a própia testura grossa das gotas falavam por si;
quando mais forte mais espesso o sangue e.Os antigos são assim.

Ele apenas se apróximou e fiquei triste com sua decisão,aceitava que ele fosse poderoso mais ninguem ter a change de beber dele?
Isso considerava injusto.Levei as mãos ao seu rosto,ele apenas pegou alguns fios de cabelo para jogalos para trás.Meramente delicado e belo
apesar da robusta genética oriental.

Estava feliz e foi falar com a irmã que iria com ele,Xinhua simplesmente pulou em seus braços com a notícia que tando ansiava.Seria apenas nece-
ssário ela arrumar algumas roupas,teve que prometer que sempre que possível viria ver Xinran,mãe deles e que mantivese respeito por tal pessoa.

Foi o combinado sim;a garota explodia de alegria agora,que mantesse segredo quanto a tudo.Apenas vi meu Pérola todo sonolento quando o
tirei da gesta;meigo ao abrir a pequenina boca em sonolência.Estava no meus braços e deixei o resto da noite.Chegando a hora deu voltar para
casa;confeço:Sem vontade afinal as companhias estava agradavéis demais.

Marius pegara Pérola nas mãos e viu a tonalidade to pelo de tão branco,admirável como o pequenino voltava a miar em direção a ele que ficou
de bronca.Achara que o gato não fora com a cara dele,verdade devido aos miados constantes.Ria mais,realmente Pérola até queria bom gosto.

Na próxima noite voltamos a partir,Xinhua arrumara suas malas e disse que iria de avião mesmo,que não de preocupasem com ela,encontrária
muito bem a casa de Tompei.Com esse termino peguei o meu Pérola e saiu em voo com Louis,David e Nicolas,o meu mais novo requinte escon-
dido no meu sobretudo.Maharet e Marius pegaram outros polos com Armand, volta a casa amigos.Foi doloroso me despedir de Ana Nery que iria com seu
apreciado.Lá estavamos de volta a casa.

Sozinha e fechada a todos,noites holocaustas em Nova Orleans,puz o pérola na cama assim que entramos,ele ficou lá dormindo em mandei David e Nicolas
sairem para eu poder conversar com Louis.Ele sentou-se no sofá comigo,estava quente,dolorido em ver tudo.Apenas me esquivei por cima dele.Iria provocá-lo até
entender que não erá tão simplesmente assim dizer que se ama uma pessoa. Lestat você e malvado.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 55

Mensagem  Ana Nery em Ter 27 Abr - 22:19:17

Como a maghificência me era dolorosa ao beijar cada pedaço daqueles lábios,estava quente? Que fosse assim,não era isso que ele queria? Iria continuar com as provo-
cações que só eu conseguia fazer.Dedos delicados a roçarem sobre minha nuca,ele puxava os fios com força,gostava da pequena sensação de dor mesmo respeitando
a frieza dele.Lestat De Lioncourt você consegue falar,mesmo que todos vão contra a essa atitude mas fale,respeitei meus pensamentos e fiz isso.

Deixei com que as mãos dele delizasse entre meu sobretudo,mantinhasse agarrado a mim,não parava de beijar aqueles cabelos negros e de poder neutralizar
aquele olhar esverdeado que só ele tinha.Que ele matasse a sede em mim,estava com fome e iria alimentá-lo,deixei com que o deleite viesse enquanto nos estavamos
deitados grudados um no outro naquele sofá.Ele continou até finalmente afastar-se.Respire fundo Lestat por que nunca falou isso a ele,vamos em frente até o último
momento.Ele continuava a me fitar até que saiu mesmo com palavras gaguejadas de nervoso,como saiu feia minhã tonalidade de voz.

-Hum,acha mesmo que não gosto de você? Esqueça por quê gosto sim,apesar das guerras,controversas e brigas sanguinárias as vezes.

-Finalmente,isso sim que chamo de coragem.Sinto-me melhor de alguma forma,a mágoa vai embora com o tempo.

-Espero que sim é isso e para nunca mais ter que ouvir aquilo.

-Conforme manda miseur.

-Vamos saír da sala,quero algo mais primordial.

Apenas arranquei ele dáli,sim,principes e princesas,o sangue e primavérico para a gente,passei a melhor e única coisa de minha imortalidade com ele,coisas que
e claro ficaria para algo mais àlem do que imaginam,beijos junto a mais pura das paixões.Digo que meu coração se sentiu melhor sim conforme pude falar a ele,
ficamos áli naquele quarto só entre nós.Problema do que pensam ou acham,sou Lestat e jamais perco tempo em minhãs desventuras de vida.Amo ser o que sou.
Fiquei a ver o Pérola a dormir no chão,as persianas da janela fechada,meu Pérola a encarar a nós dois áli deitados ao longo da noite.

Gatos,sera que sabiam de algo mais que nós não viamos? Que fosse,o meu pelúsia iria crescer,viver e ter suas aprontações como desejasse,animais tem
sentimentos sim,sou do contra a quem acha o contrário.Mantive-me enrolado nos lençois bem guentes e macios com o pedaço de pecado.Que o tempo viesse para
nunca mais por dúvidas nele;fiquei apenas olhando os olhos verdes a me fitar sem pausa,quieto,obvservador enquanto cochilava nos meus braços.Assim termina essa
noite.

Que viesse outras,em seguida mais e mais,finalmente me sentia de volta,Ana Nery,esse nome fiquei pesando por que apesar dela não ter aceitado ser minha simplesmente
me ensinará muitas coisas que hávia esquecido,apenas desejei em pensamentos um boa noite a ela,que ouvisse,sim,erá do fundo da alma que falava isso.Nada álem de agra-
descimentos.

Todas as lembranças vieram,de quando conheci Tompei,de quando Ana fora me ver naquele apartamento em Copacabana;quando Tompei guase dara sua vida pelo
resurgimento de Nicolas.Simplesmente amizades que pelo que vi seriam capazes de tudo para protegêr a quem amam.Quem a irmã do ex-monge se recuperasse,vivesse com
ele em vida,muitos e adeveras agradecimentos aos dois que para mim jamais iria esquecer.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 56

Mensagem  Ana Nery em Ter 27 Abr - 22:53:42

Assim o tempo passou e ouvi uma batida forte na porta do quarto,a masaneta girando até que dei um sobressauto e me escondi debaixo da cama.Quando vi a visão dali de
baixo presenciará que trava-se de David,a luz vindo fraquinha pelo corredor,quando apenas viu que Louis cochilava áli deu-se conta da situação.Apenas esperei que
ele fechasse a porta e pus a me arrumar.Perfeitamente trajado da mais bela roupa escandinava,meros oculos escuros,blusa negra com botões prateados,sempre o
bom e velho jeans e para finalizar as botas perfeitas.

Abri a porta e saindo a sala vi Nicolas a me chamar,já ia embora para o Rio de Janeiro,apenas queria que o acompanhasse,o fiz ao saír a ruas da Cidade
com ele,estava frio novamente em Nova Orleans e andavamos devagar á apresiar o chéiro de perfumes no ar,entrando na Praça Central perto do Cemitério Lafayette
sentamos no banco.As pessoas passavam e vinham em seus carros na extrada a frente.Nicolas apenas me disserá que quando desejase velo estária a me esperar.

-Bom e claro,tenha certeza que sim.Não descarto nada em sua decisão de está lá,afinal,Ana e uma boa parceira para horas complicadas.

-Sei que sim,to gostando de lá Lestat,apenas prefiro ser claro com você para não cometer os mesmos erros do passado.

Ele estava mais lindo do que nunca,lebranças,momentos inesperados iriam vir entre ele e eu,confeçará que não iria repudiar ao Louis,afinal,simplesmente não
tinha motivos.Concordei com um mero aceno se cabeça,seu longo casaco branco caía-lhe bem,mantinha as mesmas vestes desde a casa de Tompei que nesta hora
concerteza estária em sua casa no Rio Grande Do Sul.O abraço caloroso antes de ir,meigo com o arporgeu que só ele tinha.

-Não se esqueça,apareça a hora que quiser,nossa casa está aberta a você quando bem desejar.Ana mandou avisar isso.

-Tranquilo,tenha uma boa viagem de volta.

Com o termino dessas palavras ele partiu pelas ruelas,sumil na negritude da noite que só os vampiros conhecem.Iria achar um local seguro e alçar voo,issa era a mais
mera certeza da nossa imortaidade.Levantei;sai a passar pelo gramado perto do local,vi uma arvore que me fez sentar-me abaixo delas.Todos provavelmente estariam em
suas casas.A mente me estava concertada e a idêia apareceu.

Vá ver Rowan uma última vez Lestat,não precisa falar,mas tenha uma última imagem dela.Depois de alguns minutos de voo cheguei a frente de sua casa,não irei descrever
aqui o local,coisas não devem ser mencionadas e com a visão da varanda a frente vi seu marido em prantos,exclamava algo que me meus ouvidos acolheram muito bem.
Mantive-me áli em cima do teto à apreciar.Sim,ela estava morta;Rowan Mayfair encontrada
morta justamente em cima de sua cama.

O fim chegara para ela;ingrédula por que agora sim depóis de tudo que passara com meus mais novos companheiros entendera que aquele momento em Cantigo nada mais
nada menos fora um amor pobre sem sentimento.Fiz bem sim em ter me afastado dela naquela época;voltou a si Lestat.O fantasma afatou conforme as revelações de Marius
e Tompei aconteceu.

Cede para matar,apenas fiz um leve sinal de despedida eterna e alsei voo para cair encima de uma casa da qual meu corpo volta-se á aquecer.Um tráficante de cocaina
morava na casa e ataquei para me saciar;a temperatura véio novamente quando terminei. Andando novamente pelas extradas a miragem acontesceu:Algo concluise na eternidade.
O que ela sighifica?A oportunidade de acompanhar os acontescimentos e evoluir.

Em casa vi que Mojo encontrava-se no jardim;só felizidade ao ver aquele danado a pular encima de mim,sua cuidadora o deixara por alguns dias para meu deleite e claro,que ele
não visse Pérola por enquanto,ia sair briga sim.Confeço que nesse tempo fora a uma casa de Pet Shop compra ração para o filhote da casa que agora comia avidamente.Louis ainda
dormia;pelos acontescimentos só na noite sequinte.Fechária as janelas com panos negros,o sol não iria tocalo.Torna-se forte para isso.Cansei ele,erá evidênte assim que comecei o
processo de fechamento das janelas,pronto,agora tudo lacrádo para eu finalmente passar as chaves na porta e saír em sono..O dia amanhecia e o sono chamava-me.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 57

Mensagem  Ana Nery em Qui 13 Maio - 19:42:58

No meu sagrado retiro Rowan veio em meus sonhos,apenas ficou todo tempo me olhando de cima abaixo,não entendia o que vira,os longos cabelos louiros cinzas com os olhos claros,
complexidade para que eu não entendese-se,desapareceu assim que acordei,estava sem respirar por que o delirio fora real demais,o que isso sighificava?

Sai do esconderigo em direção a minhã casa;quando entrei David avisava que iria a alguns passéios em outros paises,sentiria soudades e me despedi ao velo atravessar o portão.Seu
modo simples foi o que me cativou.Entrando vi que Louis ainda dormia,o que me fez acordá-lo,dava leves tapas naquele rosto o que o fez me empurrar no chão.

Me esquivando levantei à procurar roupas para ele no armário,bela visão ao vé-lo pelo espelho,estava chateado por algo,evidente por que assim que soltei as roupas encima da cama vi que
estava com fome.Apenas mandei se arrumar e iriamos sair para caça,aproveitaria que estavamos sozinhos para simplesmente me deleitar com a sua companhia.Fui a sala esperar,Pérola estava
dormindo no sofá e foi ao meu colo quando me sentei.Era delicado,apenas puxava a minha blusa com aquelas patas pequenas,voltou a adormecer.Mojo estava velhinho já,a idade chegara para ele,
afinal os anos valem para todos,levei as mãos ao seu fusinho quando dei de frente ao Jardim.

Os meros olhos grandes e escuros a me encarar;vários pelos branquinhos da velhice,o que me deixava tranquilo que e a idade não chegara para ele e vi Louis sair ao meu encontro ali,passou as chaves
na porta e saimos a caça,a noite estava bela junto ao seu apogeu de beleza e mágia.O longo casaco negro de linho simplesmente dava graça as suas curvas e não deixei de pegar naquelas mãos frias.
Soltou um mero riso o que me fez ficar pensativo quanto a noite antérior,fora sinistro,provocador e o levei ao cansaço da materia.

-O que pretendia com sua atitude ontem?

-Nada Louis,nada com que se preocupar.Apenas nós preocupemos em achar algo para comer.

Viramos a quarteirão seguinte para sair a esquerda da principal marginal de Nova Orleans o que me fez dar de frente a uma mansão antiga,lá,sim,iriamos encontra a vitima prefeita para ele.
Um mero ladrão de artes,seus pensamentos vinham a mente para me informa de tudo.Sobresaltamos o muro para saír no gramado,arrombei a janela de vidro para ter a visão do canalha na
sala toda decorada com as mais belas artes antigas.Sim,sim amores;ele seria especialmente do meu pedaço de pecado.Já dentro o homem corria pela sala;para que?Apenas o prendi por detrás
das costas de modo a puxar os braços contra mim.Louis apenas olhava transtornado lá de fora é veio ao deleite.

Estava calmo,passivo e finalmente iria matar sua fome.Acenei com a cabeça em confirmação do momento,o vi passar as mãos por detrás da nuca do homem que se debátia forte,envão devido ao
abraço mortal de Louis que já alimentava-se.A pele corando de calor,a vitálitade do sangue o aquecia,mantinha-se ali grudado a presa que enchia-lhe a boca.Sentei no sofá grande e macio.Me
deitei a olhar para o teto até ele terminar e vir deitar-se por cima de mim.Temperatura realmente humana,deleite-se Lestat e fiz o que fiz.Enquanto estava ali com ele me meus braços virei os olhos
a ver o homem morto,sem a vida que tinha.

Nada de pressa quando olhei o espelho no alto do teto,tomava toda dimensão dele para assim soltar risos devido a imprudênde do meu deleite em cima de mim.Hum.
Essa hum me foi apreciante quando levei os dedos ao rosto dele,o que faria?Mas envão,continuei a esperar com que ele se acalmasse,só iria conseguir caso eu permi-
tise os avidos beijos.Sentimento?Diria mais um pequeno resgate de minhã paixão por ele e quando voltei os meus olhos ao espelho no teto vi o brilho no meu olho esquerdo.
Inferno,foi isso que pensei quando senti a dor latente no globulo do olho.O gemido de dor fez com que Louis me trouzese a mim.Envão por que o extrondo do espelho caindo
encima de nóis me alertou eu cair por cima dele.

-Vamos saír dáqui,agora !

-Que acontece? Não entendo isso.

-Não fala mais,obedeça!

Fui a porta principal a quebrá-la em pedaços;os vidros da janela continuavam a estourar para finalmente voarem em cima da gente;fora atingido por um pegaço grande que ficara
alojado no ombro.Saimos dali,mais do que se tratava provavelmente já soubese.A imagem latente naquele brilho no olho deixou evidente.Ela mesmo morta viria a me perseguir,o
que a fária agir assim? Estava atordoado enquanto andavamos.Louis sem comentar nada.

Os fios de sangue caiam pela camisa e precisava agir rápido quanto a isso,assim que cheguei em casa mandei-o pegar uma faca de cozinha e o fez sem reclamar.Desabotoava
minhã camisa,os risos voltaram ao sentir aquelas mãos passeando pelos botões até finalmente tirala-la.Ficara hinrritado com isso,esfregava na minha cara que mesmo nesses
casos ria de minhã própia desgraça.Sim,concordava.

Pedaço de vidro desgraçado,a dor véio a piorar quando ele levou a lámina ao ombro que não parava de sangrar,sim,critei por que ódeio dor.Ele arancou depois hum puxe
forte.O alívio fora imediato por que a carne começara a fechar devido ao ávido corpo.Pensamentos,Rowan.Rowan,o que planejara com isso? Será que teria que queimá-la ou
pedir ajuda? O transtorno de Louis apenas me fez ficar mais nervoso,estava com caláfrios devido a isso.

-Lestat o que foi aquilo?

-Nada miseur,apenas um fantasma do passado que graças a Ana Nery e Tompei me esqueci.

-Sim,espero que sim,mas sinto medo.Nunca o senti até aquele momento.

-Medo do que? Está louco?

-Não,tenho medo de perder as coisas que sighificam muito para mim.Lestat você se impôs encima de mim,poderia ter sido pior !

-Cale-se,preciso de ajuda,isso sim.

Continuava com as mãos ao ombro,o sangramento estava cessando e fui convidado a tomar banho,deleite Lestat que só você consegue ter,ele me acompanhou,deixei
as roupas sujas de sangue largadas no chão e simplesmente cai no prazer alhéio.Sou um miserável neste quisito é enquanto me arrumava mandei pensamentos ao
Tompei,preces para ser mais claro,deslizava o pente sobre os fios loiros e longos em seus cachos.

Que ele viesse,mesmo sozinho mais precisava da presença dele urgentemente antes que Rowan conseguisse me matar.No que se meteu? Perguntas e passado que
queria esquecer agora,voltará a ser o mesmo Lestat de antes é acontesce isso,e praga mesmo.Para que? Enquanto Tompei não chegasse estaria na minha pequena
Lua de Mel com Louis.Era isso que procurava agora por que minhã paixã e sentimento hávia almentado por ele.

Calma Lestat,que Tompei venha,fui a queimar minhas roupas sujas daquele avido sangue depois que me arrumei.Louis simplesmente colocara as mesmas,afinal,estavam
intactas e perfeitas.Mojo olhava a cena deitado sobre aquele frio gramado.Sentei ao seu lado pensativo até que lácrimas desceram.Um erro;um mero erro que podéria custar
caro.Amor a uma Brucha realmente há de ser cobrado.Risos maléficos para trazer minha vitálidade de volta.

Olhei o anel práteado na minha mão esquerda.A mais bela paixão ao menos tem que ser representada,sim,ele representava isso para mim agora.Realmente descobri o por que
o trouxe para mim a tanto tempo.Louis Du Point Du Lac:Parceiro para guerra,mas também o mais puro sentimento.Mojo naquele meu delírio soltou um látido rouco.Mesmo com
tal problema de idade mantinha sua vitalidade,afinal,sempre cuidava dele no que desejasse ou precisasse,deitei sobre aquele pelo guente.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 58

Mensagem  Ana Nery em Qui 13 Maio - 20:08:49

Noite sequinte e totalmente recuperado,hávia voltado da caça quando entrei pela sala,ouvi vozes pelo lugar o que me fez ir ao clarto e vi com meus próprios olhos
Tompei áli sentado a beira da cama a conversa com Louis.Havia chegado a pouco tempo devido ao meu chamado,confeçara que assim que o ouviu veio ao meu
encontro.Meramente belo e senxual em sua imortalidade,levantou para vir aos meu comprimentos.Bela regata sem alças junto as botas ajustadas com calças
jeans negras.Os longos fios apenas desciam como bem dejava as costas.

Vi o esmero olhar em resposta ao que pedirá,nunca pensei que ele tinha tal agilidade em responder a chamados,nem eu com meus lá 200 anos mantinha-me
com tal atitude.Apenas dei beijos naquele rosto delicado,sim,trouxera seu brinquedo de estimação.A espada estava em cima da cama devidamente dentro da caixa reta
e fina.Feita especialmente sobre medida para ela.As escritas prateadas sobre a madeira negra destacava-se com o brilho da Lua a bater.

Falo a vocês imediatamente deixei as lácrimas virem novamente,e complicado por que não pensei que iria me responder ou sequer vir olhar nos meus olhos
depois do que fizera a Ana Nery que ele me respondeu que e claro que mantinha-se bem,sua irmã aos poucos voltava a si,ainda desejava vê-la e claro,que o tempo falasse
por si.Os abraços apertados para simplesmente ele voltar a me por no chão.Não respirava.

-Tompei obrigada por ter vindo.

-Sem problema,mais o que se sucedeu depois desses dias de separação seu louco?

-Não tão louco,né?Sensato no meu próprio geito.

-Não foi o que demonstrou em aventuras anteriores.

-Sim,mas vamos ao que interessa,uma ex-paixão minha que não me agrada em lembra está me perseguinto depois de morta.Uma Mayfair para ser mais claro com
você.

Louis estava ao meu lado,claro que não queria se meter no méio e nem deveria para não arrumar problemas,não desejava isso para ele em hipótese alguma,o
esmero olhar de Tompei alternando-se entre eu e Louis apenas o fez soutar risadas com a cena,entendera a mensagem.Mais respondeu com uma analize de contemplação
na alma.

Tompei estava feliz por completo,tinha Ana Nery por inteira para minhã inveja e claro. Nada de guerra agora,só o que pensava era em como resolver aquele problema que se
não fosse por mim teria ferido Louis no corpo por inteiro.Rowan queria vingança por não ter aceitado sua proposta certo?Foi nesse ponto que Tompei tocou ao continuar suas
pronúncias em Inglês,sabia falar perfeitamente como bem descrevera.

-Averiguemos por esse lado:Calma ai Lestat você se apaixona temporariamente por uma Bruxa,certo? Que no meu ponto de vista não são 100% confiaveis nem para sua
própia família.

-Sério? Acha isso mesmo?

-Apenas tem um vislumbre Lestat do que e realmente se poderoso e isso acaba por tornar essas pessoas egóistas,manipuladoras e de certo modo deixam a natureza
humana de lado.Exemplo? Mona que ao que saiba e prima dela,certo?

-Pelo que sei,sim.

-Continuemos então: Que mandemos ela para o inferno,afinal,não se conforma? Aprenda sozinha em sua morte.Minhãs lições junto as de Marius já passaram
por você e só averiguar e entender.

Palavras rápidas para que eu compreendesse;afinal,o que Marius passou em minhã face foi doloro,que me serviu para me trazer a tona novamente.Bem levantamos dali
e fomos a casa aonde ela morava.Caminhavamos devagar.Louis implorou que eu o deixa-se vir,mas envão,não iria pôlo em perigo,que ficasse em casa a cuidar de Pérola
e Mojo.Perigo a ele jamais.

Os onibús passavam junto aos carros,Tompei apenas vinha ao meu lado,depois de ao menos uma hora de caminhada encontramos a entrada da casa dos Mayfairs.O que faria ali?
Se preciso um genocídio para que ela me deixase em paz para sempre.Michael nos veio a nós atender,ficará chocado com meu aparecimento e Tompei apenas passeava os olhos pela
casa antiga mas,porém,bem tratada e poldada.

-Michael,é assim que se chama? Rowan Mayfair está presente?

-Não,morreu anti-ontém,fora encontrada morta na cama por causas misteriosas. Seu nome qual é?

-Chame á mim de Tompei.

Ele voltou os olhos a mim para finalmente me reconhecer,estava parado sem resposta a nossa presença,reconhecerá quem eramos e senti o peso dos seus passos para trás.
Michael não iria soltar as informações tão fácil assim,tinha que ser dos confins da Europa para agir de tal forma o que me fez ficar sangado.Levei as mãos aos seus ombros para
pendurá-lo no ar,pés a me chutar de irá.

-Pode me soltar? Afinal o que fiz de errado?

-Michael sua meiga esposa anda atrás de mim,querendo desorganizar tudo que tenho é a quero longê de mim,está entendendo? Último aviso.

Tompei fez com que eu o soltasse e viu o que viu ao saír subindo as escadas para entrar no quarto dela.Neste tempo já tinha soutado Michael e ido em direção ao que
Tompei vira.Á ingrata aparecerá firme lá no jardim,apenas senti meu sangue ferver. Tive que me conter ao vê-la dali da janela,desde anos vinha tendo facilidade para ver
fantasmas e Rowan tinha se tornado um.

Tompei apenas encarava ela friamente,não tinha nem um medo por que em vida tinha sido muito forte em comparação a meiga áli a encará-lo.Sabe?Meu amor por
ela simplesmente tornou-se ódio desde que aprenderá da pior forma o que Marius e Tompei falaram.A troca de olha entre ela e o ex-mongê apenas a fez desaparecer
no ar,que viesse.

-Está condenada;espera a filha da mãe aparecer Lestat que simplesmente queimará para nunca mais ousar tocar em você.

-Que sejá,pouco me importa.Melhor estou pouco me lixando para ela.

Apenas saimos ao bater a porta,o estrondo fora tão forte que fez com que Michael caisse no chão.A rua agora estava ficando vázia com as horas indo embora,mais nada
com que me preucupar.Ela vira Louis comigo naquela casa;isso que me mantinha com medo,afinal,se ela quisesse fazer um extrago nele o faria.

De Rowan se esperava tudo;vi e presenciara desde o início que Tompei tinha um lado cético quanto a Bruxas devido ao modo como elas viviam.Mais ele pouco se lixaja
por já ter queimado deuses,afinal,ele mesmo fora forjado por um.Digo e cito Kaniban que o fez com seu sangue e vida,o mongê com sangue de um deus.Realmente para
Tompei saber muitas coisas além do que os Mayfairs sabem.

Ele soltava risos com meus pensamentos,apenas respondi com um meigo riso tambem que fosse guente ao vê-lo.Senti as mãos pesadas nos meus ombros ao caminharmos.O
Mojo látia forte quando entramos pelo portão apóis a volta;Louis estava alterado em seu comportamento.Dava para perceber pelo seu olhar de medo.Ele ao menos antes do a-
taque de Rowan teve tempo de esconder o Pérola no meu quarto.

Tudo,absolutamente todos os vasos,copos,taças estilhaçados quando estendi minha visão ao redor,apenas peguei Louis pelo lampela da camisaa e mandei ele ir embora.
Ficou chateado comigo,mas séria por uma boa causa,que Louis fosse para a casa da Ana Nery,sim.Partiu pela noite,a cor de canela iria providencia tudo em sua chegada
lá.

-Lestat é isso que elas fazem?

-Não sei,minha finadade com ela foi pequena e pelo que vi meu descaso a deixou sangada.

-É o que parece.

Mojo agora acalmara-se com o cesar dos látidos,neste momento estavamos a arrumar os cacos no lixo,passavamos a vasoura pela casa;tivemos que limpar
tudo,absolutamente tudo.Estavamos descansando depóis disso;coração acelerado em minhãs analizes,o que fiz para merecer isso?A mulher morrer e vem atrás de
mim?Que coisa viu,só comigo que acontece esse tipo de coisa.A voz véio na mente para meus pelos dos braços arrepierem.

Ela estava disposta a me importunar até o último momento e Tompei revidou dizendo que ela viesse dar de frente com ele,não o fez.Senti quando a sua voz
cessara,quanto ao Tompei ela estava receosa,deixou claro por causa de sua atitude."Rowan você vai para o inferno se continuar nessas ações".Últimas palavras e últimato
a ela.Fui pegar o Pérola que miava com medo,parou quando comecei a fazer carinho.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 59

Mensagem  Ana Nery em Dom 6 Jun - 18:59:48

Lá estavamos a conversa nor jardim,Pérola estava agora trancado no porão por devida proteção,ela poderia voltar à aparecer a qualquer momento.Tompei fora pegar a caixa
com sua espada dentro do meu clarto;vi o quanto ela erá reta e fina;simplesmente feita sobre medida para sua espada.A cor negra da madeira quase que desaparecia na noite;
as escritas em fios de prata me enfeitiçaram ao velo passar os leves dedos sobre elas;ele mesmo confeçara que as escrevera a mão;a perfeição das escribas do mandarim
realmente me eram descomunais.

Pareciam a mais pura mágica de palavras e entoações de preses aos deuses,sim,ele finalmente destravara a caixa para poder tirar o seu brinquedinho de dentro;levantou-se
do gramado e apenas senti o perfume do seu sacro-sangue a escorrer sobre aquela lámina,banhava toda sua estensão com o liguido vermelho a escorrer de seus pulsos.Nem
Merrick conseguiria fazer algo como ele fázia;admitia por que e diferente ser filho de um deus e ser uma Bruxa.

Estava ao seu lado até ele terminar o prosceso;me pedira o favor de quando ela viesse a aparecer que não me aproximase,não desejava que me machucasse;mais falei que se
visse que ele estivesse em perigo não iria pensar duas vezes para mantelo vivo.Olhava fixamente nos seus olhos de mel,se Maharet soubese que aconteceu algo com ele ai sim
ela jamais iria me perdoar.

-Lestat apenas por favor se acontecer algo comigo não fale a ela,ok?

-Por que me pede isso?

-Sei que Maharet iria até o fim do mundo para matar a pessoa que ousasse fazer algo comigo,se ela souber que um fantasma da familia deles me atacou e o mesmo que
Maharet assinar a setença de morte deles.

-Que sejá,mantenha-se focado Tompei

Ele apenas escondeu a espada detráz do tronco do pé de bananeiras,ficamos esperando durante a noite,finalmene depóis de um silêncio descomunal ela aparece,sua sombra e
formado tinham a perfeiram forma de como Rowan erá em vida;dava passous pelo jadim.Por um passar de minutos ela não nos viu e quando o fez Tompei apenas arrancara a espada
do seu lugar para gravar ela na terra;mandou Rowan se aproximar,ela não entendia aquilo que Tompei estava fazendo.Não agiria até ele mandar ou fazer algum gesto de afirmação.

Estava detrás daquele tronco vendo tudo e quando ele simplesmente voltou a arrancar a espada da Terra véio as chamas ardentes;Rowan conseguia transpor sua imagem e
força muito bem ao nível de pular em cima dele o que não adiantou de nada;sua materialização fázia com que ele conseguise tocar nela que neste momento já começara a ser
queimara justo quanto ele transpunha a espada contrá ela;mais ela me viu o que a fez correr em minha direção;me bátia envolta naquelas chamas,estava sendo queimado junto
a ela,o calor erá indescritível.

-Miserável,agrádesça ao Marius por ter feito isso comigo.Ele me condenou a morte

-Que bom querida,que ele tivesse feito pior,não e? Você foi o erro que quero queimar para todo sempre !

Pulei por cima dela junto naquelas chamar;ao menos resistia bem mais não sábia por quanto tempo;Tompei não agiria enquanto eu continuase;seu formato de transposição
estava desaparecendo naquelas chamadas mais resistia e erqui as mãos para queimá-la mais e mais.Tompei fizera o mesmo quando voltou a enfiar a espada na terra.Me ajudava
a queimar a queimar até que o estrondo do vento véio;A preseça de BUDA aparecera em volta dela e a jogamos sobre a espada.

Sim,condenada a morte;a lâmina ardia na presença de BUDA;os aerogriflos chines apareram em sua extensão,Rowan rogava por ajuda,não o fiz.Que tudo se concluise
ao inferno para ela.As chamas vindo com o rugido do vento a levavam embora.As queimaduras doriam e peguei fogo junto.Tompei apenas corria para pegar um pano e jogar
por cima de mim.Rolava no chão em ardencia de dor.

Ao menos estava feliz,o fogo dragoniano a queimava;a lâmina estava sugando a alma dela.BUDA áli presente simplesmente a levava a si.Queime,queime em sua dor e pecados
alheios miserável.Estava chorod evido a dor.Tompei apenas desesperado a tentar me trazer de volta.Não tinha pena ou medo dela que agora já não existia mais.As chamas junto
ao vento recuavam para dentro da espada ate que veio o espamo do vácuo.Terminado,o fim só chega depois da morte.

-Lestat você está bem?

-Tompei to queimando,apenas isso,obrigada por ter adigo rápido.Levarei anos para me recuperar dessas queimaduras.

-Não sábia que ela tinha forças para fazer tal materiazação.

-Hum...Não se preocupe.Só o tempo me dara a devida recuperação,meu sangue e forte mais não me dar tanta capazidade de recuperação como Marius ou Maharet.

-Não téra que se preocupar com isso.Mantenhasse calmo,mais nada.

Levou as unhas a garganta,prometera a si mesmo que ninguém beberia dele e fiz um gesto de negação.Quéria recusar devido a sua pureza de alma mais não adiantou.
Neste estalar de gesto ele apenas me pos de pé e levou minha boca a garganta.Doce liguido e avido sangue.Que me desse forças para me trazer de volta.O avido sangue
entrava garganta adentro a fazer os ferimentos fecharem.

Ele tinha consideração para quem confiase nele,me deixou ficar áli a bebe até que achasse que já erá o suficiênte.Tinha a força de Maharet,isso erá a mais pura verdade
quando vi minha pele voltar a si,ainda não completa mais estava me curando mais rápido,deitei no gramado de braços abertos.Me sentia feliz por ter me livrado daquele
estigma do passado.

Soltava risos e mais risos durante o resto da noite.Tompei agora entrava na sala da casa.Ao menos os fios dos meus cabelos tinham saido intactos,só a pele que realmente
saira prejudicada e que agora estava voltando a si.Não me sentia mais forte ou menos forte devido ao aviso sanguê de Tompei;ele só me dera o soficiente para me recuperar,as
casquinhas das feridas agora descolavam de mim a deixar aquela pele de bebê no local.A Lua era com bensão,olharia e proclamava pedidos a ela.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 60

Mensagem  Ana Nery em Dom 6 Jun - 19:10:32

Levatando fui aonde ele se encontrava,estava sentado numa cadeira pensando nos acontecimentos.Soltava leves risos pela vitória que conseguiramos conquistar pelas
aprontações de Rowan.Erá passado,entêndia como ela hávia sigo fria,calculista e sem sensibilidade durante sua vida.Marius a matará diante da ameaça que ela sighificava,
assim que pronúnciou aquelas palavras captei firme o que quéria falar com aquele fato da morte dela.Tompei voltou rápidamente para pegar a espada e quardá-la na
caixa.

Voltou seu olhar para mim;quéria me explicar mais algumas coisas devido a minhã intromissão entre os dois.Fiquei chateado ao velo reclamar comigo,a voz vinha rouca
por que o calor o incomodava bastante.Sua gesticulação erá incrime e rápida ao passar as mãos sobre suas roupas e corpo.A fuligem sairá por completo,levou delicadamente
os dedos aos cabelos pesados para jogalos para trás.

-Lestat está melhor?Não erá para ter feito aquilo.Foi imprudência sua ter saído detrás daquele tronco.

-Que nada,não ia ficar parado.

-Que sejá moleque.Falo em segredo que ela deu trabalho,não fora mais poderosa que minhã pessoa em vida,mas para ter feito o que fez e que suas abilidades haveriam de
ter sido ferrenhas.

-Concordo,plenamente concordo e Tompei?Obrigada por tudo,não tenho o que comentar.

-Fiquei tranquilo quanto a isso e por favor:Mantenha segredo a Maharet sobre o que aconteceu aqui,ok?

-Sem dúvida alguma farei isso Tompei;quem foi Kaniban? Pode me falar?

-O quê? Deseja saber quem foi meu pai?

-E claro que sim.Para ter tal força desde humano e que teu progênitor háveria de ser realmente magico.

Ele virou o rosto choroso pelo meu pedido,a noite estava ainda em transação,daria mais que tempo de Tompei me falar do seu pai antes de partir,ele mesmo com tamanha
tristeza mantevesse silencioso ao voltar a sentar na cadeira;já estava no sofá a esperar feliz da vida pela atitude dele.Nossa,uma parte da vida de Tompei dita somente a mim?
Que felizidade amigos.Falo áqui diante de todos que hávia me apaixonado pelo Tompei;não em atração fisica mais pela sua amizade de carater que poucos tinha.

Ele começara a falar,mesmo receoso falou a mim gránde parte do que desejava;Tompei em sua forma de ser,Maharet não iria dar seu avido sanguê a qualquer pessoa,admiti isso
quando passaseava meus olhos por toda extensão do corpo dele,magro mais porém toda musculatura bem trabalhada.

- Hum...Sim,vamos começar então Lestat;minhã família vem de séculos ou melhor:Dois milênios de vida e sabédoria a ser conquistada.Não sei disser claramente mais há comen-
tários de que de alguma forma BUDA quiz escolher alguêm que suporta-se o sangue de um deus,a confirmação véio com o nascimento do meu pai.

A China em sua vida imensa desde a antiguidade sempre teve vinculos com essas aspectos;ao contrários dos Ocidêntais que se deixam controlar por qualquer história,
não e assim que se faz na China ou em qualquer parte do Oriênte.Desde cedo somos acostumados a saber e a ter altos contatos com tais sobremações e presenças.

Kaniban por ter sigo abençoado por tal requinte de Buda apenas aprimorou isso ao seu corpo,sendo mais claro Lestat:BUDA fez com que seu sanguê fosse diferente.
O nível de ensinamentos que meu pai adqueriu e que descobril morreu com ele,por quê ele morreu?Diante de um não conclusão de ensinamento.

Deixou com que a sua parte maléfica falase mais alto e um dia Buda apenas veio e o levou embora.Essa parte maléfica de Kaniban erá tão forte que sobreviveu e
viu o que viu quando apenas porjei junto a Maharet e Makare.Sim;aquela densa neblina negra era ele.


Olhos espantados,e olha que erá apenas uma parte que ele me contava,abracei forte junto a toda minha força.Ele resistia bem mais infelizmente estava indo embora.
O vi sair pela porta em direção ao grámado do jardim,dera um leve comprimento nas patas de Mojo e assim desapareu a noite.Agora seria seguir a vida normalmente e
pensava em Louis.Meu Louis que estava no Rio;mandei chamados ao Nicolas para que o pedaço de pecado volta-se.Estava com soudades e David iria voltar só não sabia quando
devido a sua cede por conhecimento.

Peguei o Pérola que estava preso no porão;tadinho tremendo de medo;tranquei a porta e o levei comigo para o clarto.Sentei naquela cama mácia e deliciosa,deixei com que meu
corpo adormecesse,as patas de Pérola a aranhar os fios dos meus cabelos erá delicioso de sentir.Ronronava ao dormir áli do lado.Fiz o mesmo e que eu,Lestat de Lioncourt seguisse
em frente.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 61

Mensagem  Ana Nery em Ter 8 Jun - 20:49:53

Ainda bem que as janelas do quarto estavam ainda lacrádas devido aquela minha ação.Sim acordei com Louis simplesmente me socando os braços por que tinha
entrado em desespero pelo meu estado que estava terminando de me curar.Como enchi aquele meigo de beijos ao ficar daquele geito.Saira correndo assim que Nick
lhe dera o chamado.Estava com soudades sim dele.Podem ter certeza de que tudo terminara bem para mim.

Indo a sala paramos a falar um com o outro,ele fosiverava ardualmente devido as minhas ações.Apreciava os meros olhos a me queimar de ódio e tinha seus
motivos e claro.Jamais iria tirar sua ração quanto a tais fatos.A noite estava indo em seu clamuor.Apertões de orelha e tudo que tinha direito.

-Tinha que ser você.Olha teu estado !

-Cale-se,tive meus motivos e pretestos quanto a isso.

-Será mesmo?

-Louis não viu? Vossa pessoa mesmo foi atacado por ela.

-Sei que sim mais não prescisava chegar a tal ponto.

Que viesse as reclamações,a noite iria ser longa com o imposição dele contra minha pessoa.Mesmo assim fiquei áli a houvir tudo que ele dizia,não comentava
ou falava nada;o que iria comentar?Estava errado mesmo e dai?Tinha voltado a ser eu mesmo depóis de tudo.Louis,Louis;sempre reclamando e nunca iria mudar
esse seu ponto de analizes alheias.

Não iria sentir soudades de Rowan,sábia disso por que quando se encherga as verdades apenas havemos de aceitalas e transformalas e lições etenar na alma.
E ele continuaca áli.Impassivo e exaltado a tudo.Tompei neste momento já estava em casa,sem a menor sombra de dúvidas.Mais esperaria uma visita dele,quem
sabe,não e?Meus olhos continuavam a brilhar devido as palavras do pedaço de pecado.

Eu soltava e minhas gargalhadas para ele houvir,que tudo mundo houvise.Eu Lestat não tinha medo mais de ser feliz.Ele levantava a mão esquerda em repre-
salia a mim,apontava áquele dedo delicado com suas pronúncias.Nada novamente a comentar.

-Lestat um dia quem sabe não morre,não e?Es um demônio,admite se não fosse Tompei estária com um problema enorme.

-Sei que sim,admito.

Mãos ao alto ao elvantar em sa direção;mandei ele reclamar mais e mais,amava ouvílo assim,em suas exaltações de amor,sim,mais beijos para mantê-lo calmo.
Agora calara-se diante de minhas atitudes com ele.Voltei a ser o mesmo demônio sim após anos de recuo de minha integrá personalidade.Ele me fitava enquanto
continuava a beijá-lo.

Por deuses;estava feliz demais por voltar inteiro,feliz por viver e viver em altas permomases como antes.Meu glórioso passado séria mantido,nunca iria esquecer
tudo que passei até finalmente está áli.Ele mantinhase quieto enquanto continuva;pensamentos a consumir minha alma por inteiro.O fim estaca chegando para nos
levar eternamente ao nosso destino.

Agora sim me afastei a dar espaço a ele,e continou a me meter bronca,miserável, não adiantou nada afinal mais pronúncias em minha direção,gruzei os braços para
ouvir mais e mais,não ficava quieto um minuto,se David estivese naquele momento conosco iria pedir socorro.Ajuda David pelas broncas de Louis ao chegar.

Que viesse mais gargalhada de mim,ele apenas me olhava em minha impotência de respondê-lo.Não entendia o por que não revidava;do que adiantava?Estava gostoso
demais houvir sua voz ao modo de sempre.Meu estomago começara a doer de tanto gargalhar com ele.Broncas em mim?Lestat es o diabinho de sempre.Nada e nem
ninguêm vai tirar isso de você.


Saimos a noite,estava mais para apreciar a cidade com ele.Depóis voltariamos a casa,iria mais e ouvir música,dançar até o dia amanhacer,Ana me ensinou isso
muito bem.Aspectos e mais ações de mim.Dúvida quanto aos acontescimentos?Amores aprendi isso na prática de sempe.As luzes da cidade estavam mais que
mágicas em suas inluções alheias.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e Sangue-Capitúlo 62

Mensagem  Ana Nery em Ter 8 Jun - 21:03:59

Após esses fatos passaram-se seis meses de ansiedade é espera por algum sinal da cor de canela.Sim,ele finalmente apareceu numa dessas noites enquanto eu estava no
Jardim.Pérola hávia crescido;já estava saindo da fasee filhote e entrando na fase adulta.Ela estava radiante ao entrar por áquele portão;,mantinha-me observador quanto
as suas ações;Ana Nery usava roupas simples:Pequenas botas brancas e curtas com um vestido de alsas finas caindo até a altura dos joelhos da mesma cor,os cabelos longos caindo por
suas costas.

Vi que trazia uma caixa quadriculada negra em uma bolsa de lojá;não quiz perguntar por que háviamos entrando na sala,Louis e David estavam felizes pela presença dela.
Afinal respeitavam mais a sua pessoa do que a mim.Ela sentou-se entré eles e largou a bolsa em cima da mesa de centro.Soltava risos em minhã direção como que me ma-
dando pegar a caixa.O fiz e deslacrei a caixinha.Que isso?Essa erá a pergunta que se passava em minhã cabeça.

Os três áli encarando-me como que se esperando uma ação minhã ou algo assim;não tive resposta a nem um deles;David tirando seu chále do pescoço e passando em
volta do de Ana.Não quiz rir ou falar algo,tirava os seus CDs lá de dentro.Os analisava em todos os detalhes.Nigjtwish,esse erá o nome da banda em si.

-Que sighifica isso?

-Mestrinho condolosamente a banda está fazendo show áqui em Nova Orleans e conto com sua presença.

-Hum?Isso e brincadeira não e?

-Não,jamais fária isso com vossa pessoa.Tarja Turunen junto aos membros vão entrar em palco dáqui a 3 horas;aproveite que a noite esta começando e arrume-se.

-Não vou não.

-Nem sobre decreto do estado o deixarei ficar aqui. Louis e David?Ajudem a mim.

Fizeram isso me aracando para o clarto;Ana procurava roupas descêntes para mim por que descobrira que andava largado.Sim,lindas as vestes que ela escolhera:Uma
regata de ceda junto a encharpe de linho finissimo;para conclúir botas curtas que ela mesma ajustou,maravilha de calça couraçada em si.Os dois miseráveis soltavam risos
devido a vitória dela.Se pudese metéria socos em seus rostos lindos até deixar marcados;não fária tal maldade na frente daquela meiga a me arrumar.

Pegou uma escova em cima da mesa de Louis e começou a desenbaraçar meus cabelos loiros,os cachos apenas caiam perfeitamente aos ombros;peguei um par de luvar negras
na caveta e coloquei nas mãos,chingava Ana pela ousária,estava chateado e quando saimos ao jardim Mojo dava látidos de devido a chegada de uma limosine longa a frente do portão.
Quase cai para tráz;a Deusa saiu de dentro a me dar comprimentos e beijos no rosto.

Era a vocalista da banda;Tarja Turunen em Nova Orleans e véio me pegar para ir ao evento.Deuses do Cêu,a mulher erá linda de se ver:Olhos profundamente verdes junto
a pele branca,a o corpete negro ajustado a sáia longa a delinear sua silueta devidamente fina em perfeição.Não respirava ao houvila falar comigo,o sotáque filanês erá senxual ao
nível de me deixar sem palavras;o vento balançava os cabelos negros e finos.Queria matar
áquela mulher de paixão;meus olhos brilhavam.

-Vamos;,a noite espera a vocês dois.Sei que vai gostar Lestat De Lioncourt.

-E..E...Senhorita Tarja?Hum...Vai me levar mesmo?

-Nada de perguntas,Tuomas e demais membros esperam a você.

-E hogê que o Metal vai correr a solta mestrinho !!

Depóis dessas palavras Ana Nery dava saltos e finalmente entramos na limosine.Nada de agir ou falar lá dentro,Tarja Turunen perfeitamente sentada ao meu lado,o rosto com
maquiagem leve mais porém pesada junto ao batom vermelho-vinho.Ela pegou em minha mão gélida para soltar sorrisos.Falou que tinha alguêm espécial a me esperar no camarim dela.Estava feliz em estar áli,por quê diabos a cor de canela não me alertara para essa mulher?

A mulher emanava a alma de uma Deusa Nordica;quéria houvila cantar mais só no começo e claro;depóis de uma hora de viagem chegamos a casa de show,os seguranças estavam alertados,muitas pessoas na entrada.A limosine teve que avançar acima delas; as meninas critavam o nome de Tarja e Tarja do lado de fora,realmente nem agia ou tinha o que falar.Quando finalmente entramos no kamarim dela ai sim Ana Nery teve que me segurar.A visão ao Tarja abrir a porta me foi um delírio.

Depóis de anos e anos eles estavam áli,Biscoito doce junto aos an tigos membros da minhã sacro-banda.Que isso,Lestat fale algo;pronúncie algo demônio.A meiga veio aos
meus abraços,em pensar que nunca iria velos e Tarja simplesmente os encontrara para meu deleite áli entré eles.Perguntavam sobre tudo,nada de caltela ao fitálos.Um tal de
Tuomas Holopainen entrara áli para chamar Tarja;assim ela atêndeu,nos deixou sozinhos áloi,iria preparar-se para o palco.

-Calma ai Lestat,você some e nem vai nos visitar?

-Não acredito que está áqui,Biscoito Doce você continua com a mesma docilidade de sempre.

-Sim amigo,anos e anos de extrada.

-Sei que sim.

Os outros davam tapas na minha cabeça,Ana foi para o público que estava a chegar,queria ficar mais e na grade,já,minhã pessoa reservada na mega visão detráz daquele
vidro.Nightwish:Desejo da Noite;essa séria a tradução mais justa a vocês,nós juntos áli a esperar a entrada,Tuomas,Eppu,Tarja,Juka e finalmente Marcos Hietela que já
hávia me comprimentado pelo meu trabalho antérior.Levei as mãos a cabeça em prantos por anciedade.Queria ver Tarja junto a sua voz.

Biscoito doce apenas me dizera que iria me surpreender sim,sei lá,meu coração mais saltava do que batia,estava tão chocado com a surpreza que nem tinha o que comentar
naquele momento.Deu para ver Ana junto as pessoas.Pelos meus calculos a casa suportava 5 mil naquela quadra.Estava lotada sim,ninguêm conseguia se mover naquele
aperto.Cerveja com Vodka para todos os meus aliados postados ao meu lado.

Sim,gritei quando a Deusa finalmente entrou;nossa,a voz véio pior que a minhã,o teclado véio como piano nas mãos de Tuomas que dava a entrada a ela,sem resposta
Lestat,a voz lírica sobreia aos intrumentos.Não sei como descrever aqui ou finalizar a você amores,enquanto escrevo nesse leptop as imagens aparecem perfeitamente.Matei
as soudades deles naquela noite,parecia real e não real.

O show correu até o fim;o som tão pesado com a delicadeza de um anjo.Quardarei essa noite;afinal nunca diga nunca a nada.Aprendera isso com esse presente que a
cor de canela me deu.Depóis de tudo apenas não quéria me despedir de todos áli.Nem de Tarja que eu mesmo estava grudado nela depóis do show.Biscoito doce apenas
a me dar tapas para sair de perto,nada que adianta-se,encantado com a imaculada.

Muitas pessoas querendo autográfos e que ela mesma teve que responder,fui ajuda-la e os miseraáveis queriam o mesmo de mim,foram sacanas por que mau imaginava que
mesmo naquela geração mais impositora e mais selvagem me reconheceriam.Tarja me emprestou uma canela prateada,sai grávejando alguns icones junto a elas.Meninas jovens
querendo voar em cima de Tuomas que não respondia,erá reservado e claro.

Delicioso,eles apertavam minhas mãos para saber se estava áli ou não,meigo de descrever;Tarja apenas ria com demais ações,brilhosa e imaculada,uma linda filandeza que jamais iria esquecer quando nos despedimos.Sai a pé com a cor de canela,estavamos sozinhos agora,nos despedimos de todos.A caminho de casa depois de tudo.Enchi a meiga de doces beijos pela ousádia,ela estava cansada,como ela mesmo disse:Muito Metal para uma noite só.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e sangue-Capitúlo 63

Mensagem  Ana Nery em Qua 9 Jun - 10:33:09

Finalmente nos sentamos num banco da praça mais proxima,apenas estava estáciado pela noite,eram 4h da madrugada,tinha tempo ainda de conversa
com ela.Amara sua surpreza,quéria saber como os encontrou naquela cidade imensa.Ela não respondia,mantinha seus braços cruzados contra seus
seios fartos;curvas bem delineadas.Pensava em seus aspectos e certezas que pelo que via sábia aplicar bem.Passei meus braços por detráz dela o
que a fez voltar a si.

Dizera-me que Tompei sempre que possível ia em sua companhia mais infelizmente quéria que ela morase com ele,quéria minha ipinião quanto
a isso;respondi que o desejo erá dela,mais valéria a pena caso o seus sentimentos para com ele fossem claros e verdadeiros.Soltou risos em
meu ancéio.Agora sim véio me falar como conseguil tal proeza,foi facil como chocolate .

-Lestat nada de complicado,Tarja apenas colocou seus clardas a caça de Biscoito Doce e demais.Poxa,entênde agora como teu passado e belo?

Sabe moleque,de certo modo o que me incomoda em você e que reclama demais de sua condição fazendo com que deixe as coisas belas passarem em branco.

-Por quê me dis isso?

-Só para resaltar Lestat o quanto não vale a pena se lastimar..E apenas ir em frente para contruirmos algo belo;

-Ma chére nem sempre vivemos de alegria.

-Sei que sim,não tiro sua razão em impotese alguma Lestat e se o fizese estária mentindo a mim mesma..Mais vamos ser claros áqui:Não foi delicioso velos e
está com eles?

Conhecer Tarja Turunen com todo seu talento?

-Admito,sei que sim,sei que sim linda.

-Imagino vocês juntos no mesmo palco,séria sinistro..Mais sei que e coisa do passado,mais entênda:Nunca diga nunca a nada e conclúi-se que tenha um
orgulho tremendo do que você e.Es mais belo e lindo do que pensa.

Agora esvai em lácrimas,ela estava certa,não respondi a suas concluções que me trouxeram as emoções de volta.Nos levantamos e saimos na caminhada em
casa.Depóis e atravessar o grámado entrei para finalmente pegar meu Pérola nas mãos.Ana o arrancou de mim para poder velo.Os avidos olhos escuros esbugalhados
em surpresa.

Ele crescera rápido sim,seis meses de tempo;estava bastante peludo,o pelo tão cintilante de branco que ela apenas espalmava a testa dele;as orelhas movian-se com
isso,ele gostava da sensasão.Louis apenas olhava junto a porta do clarto,estava belamente vestido com seu estilo clássico.

-Lestat ele cresceu demais,olha só esse danado e Mojo?

-Não comento,os dois apenas brigam por demais,Mojo agora que etá morando comigo simplesmente mete a caça em Pérola,se contar quantas vezes tive que separar briga
perco as contas.

Pérola encarava Ana Nery com aqueles olhos verdes grandes como esmeralda.Os dentes afiadinhos a morder a mão dela que assim afastou de imédiato.Louis descara-
damente passara todos os cds de Nightwish para meu Leptop,vi os arquivos das músicas quando abri.Fiquei irado pelo atrevimento e ele me entregou seu Mp4 novinho e folha que
comprara na loja.

Ana passou tudo para dentro e entregou a ele,filho da mãe,iria ter troco.A cor de canela dava risos com a sena,David apenas saiu com Louis a noite.Meu olhar queimando os dois
descarados em reverência a Tarja.Se ousasem falar mau dela não perdoária,a mulher e um animal em palco.Puxara a mim e claro,vi e confirmo pela presença lá.Soltei beijos aos dois
que finalmente revidaram com um dedinho de sinal de metal:Os três dedos do méio da mão curvados para baixo a deixa os dois restantes levantados,uma espécie de chifrinho demôni-
aco.

-Ana ver o que tenho que suportar?

-Abafa o caso,abafa o caso lemond.

Ficamos áli o resto da noite,tudo que passamos desde o início valeu a pena,indiscultivelmente Ana Ner e Tompei eram fieis a quem fossem seus amigos.Não iria esconder
algo que se concluia ao longo do tempo.Passeava as mãos nos cabelos dela pesados enquanto mantinha-se a cochilar;estava cansada.A noite tinha sido pesada sim.Ela
sábia o que erá ser feliz.Erá diferênte de nos neste contexto.

Mojo,senti algo extranho no ar e fui velo,dei meus passos receoso,senti sua presença desaparecer,ele não se movia desde que cheguei de volta ao me aproximar apenas
sai em lácrimas,tinha ido,finalmente concluira seu ciclo de vida.Fiquei austernado ao lado dele.Uma vida se passa tão de presa.Vi isso ao fazer carinho no seu pelo.Não tinha
do que reclamar,ele tinha sido feliz em vida,viveu muitos anos e mesmo chateado com isso o peguei nos braços e pedi ajuda de Ana.

Tadinha ficou apavorada com o fato;saira comigo a um campado bem longê da casa,peguei uma pá alargada ali e cavei uma pequena cova ao meu grande parceiro.A cor de
canela odiava quando alguêm partia,não se conformava com isso mais a fiz entênder que existia um ciclo sim.Deixei uma pequena rosa em cima do pequenino tumulo dele.Jamais
vou esquelo parceiro.Falo isso diante de todos áqui.Passei meu sobretudo em volta dela e fomos a caminhar,que a noite viesse em nosso recolhimento naquele meu quarto.
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rosas e sangue-Capitúlo 64 (Final)

Mensagem  Ana Nery em Qua 9 Jun - 10:44:53

Quando acordamos na noite sequinte David estava procurando Mojo,ele nos acordou dizendo que o cão tinha fugido.Tive que me levantar com Ana a tentar
acalmar;envão apenas procurava até que o segurei pelos braços para responder a questão.David que tivera tal aventura comigo ficara chateado com a notícia;
mais entendeu que Mojo vivera anos ao nosso lado e que merecia descansar em paz.Dei um lenço para ele enjugar seu rosto;a depressão bateu sobre os
membros presentes.

Louis estava transtornado;odiava está perto da morte como sempre,o que podia fazer?Matar a todos pelo acontescimento?Sim,tratava-se de um animal mais mesmo
assim háviamos nos apegado a ele.A cor de canela ajudava ao David que entendia perfeitamente sua pronúncia em português;agora depóis de tudo perguntava em
relação ao Nick que mantinha-se no Rio De Janeiro.Ela respondêu sim com toda a ávidez do mundo.

Tem algumas coisas que só se deve comentar em momentos certos e parece que foi o destino em terem mandado Louis e David a noite para assim não terem visto
o que eu e Ana Nery fimos:Mojo simplesmente morrendo em paz e indo ao descanso eterno.Agora enquanto ela falava se acalmavam mais,mesmo com toda frieza do mundo
não conseguiram aguêntar tal condolência.

-Querido David Nicolas está bem,sim,e nem pretende sair do Rio De Janeiro tão cedo,falei a você que aparecese por lá em nada.Poxa;isso e timidez ou caltela?

-Não e bem assim Ana,ando analizando alguns aspectos.

-Sem problema mais deseja ir comigo lá?

-Deixaria?

Ela respirou fundo diante da alta educação dele,um brasileiro odiava isso,sempre gostavam de respostas claras e diretas quanto as atitudes das pessoas,isso a fez
apenas soltar a mão na face dele devido a imprudência.Louis ficara boquiaberto a conclusão.Os olhos de Ana Nery queimavam David.Ele que hávia morado por anos
lá mantinha-se assim?Realmente de dar nos nervos.Ela,já,tinha avisado ao lindo que não tivese tal atitude com ela,afinal erá um mulher aberta a todos os aspectos
possíveis.

Agora ele levantava-se para dar sua resposta,a mão em seu rosto,a marca dos dedos dela explicitas para qualquer um ver.Louis e eu apenas fomos ao delírio na
cena mágistral.Amava áquela garota,rebelde como eu,puxou a mim e claro.Minhã doce cria imaculada,perfeição dos deuses nórdicos.Ela esperando e batendo o pé
esquedo no chão e braços cruzados.

-E agora? Vai ou não passar esses dias comigo?

-Sim,vou sim.

-Rapaz está arrumado,não e?

-Cala boca Lestat..

-Obrigada David

E lá foram eles ao clarto,Ana mandou David colocar uma roupa bem chique e bela,a melhor que tivesse.Apóis isso sairam,David avisou que não tinha data e
nem dia para voltar,depóis disso?Que o mundo o levase junto,mas a presença veio apóis velos partir,erá doce e poderosa,sábia de quem tratava-se;Marius
apenas a impôs para não ter problema ao sobresaltar na varanda.O vi pelassombras.Meramente tipico dele manter o antigo,nunca iria se render a moderni-
dade.

O comprimentei ao chegar perto de mim em abraços fervorosos,vierá me dar algumas explicações quanto ao fato de ter asassinado Rowan,fiquei calteloso
com as palavras.Sentamos na mesa da sozinha.Louis apenas a observalo em sua passividade.O brilho nos olhos de admiração realmente fázia com que até
um anjo se tornar-se um deus.

Os cabelos do mestre apenas caiam pelo rosto o que o fez prendelos para trás,entou algumas palavras de admiração a cor de canela,disse que finalmente
escolhera bem alguma cria em comparação as antériores.Soltei risos ilários o que o fez me queimar com os olhos azuis,acreditava sim que a meiga háveria
se ser forte futuramente;concordei com um aseno de cabeça mas vieram as explicações.

-Lestat os anciões nunca iriam admitir que uma bruxa como ela simplesmente mantivesse perigo eminênte,quando soube que tal família tinha informações
de nossa existência não pensei duas vezes,o fiz para manter a odem e quero que não se rebele contra isso.

-Concordo,ainda bem que coloquei minhã cabeça em ordem,mais ela veio a querer vigança contrá mim,sabe? Não lhe dou mais informações por que uma
pessoa importante me ajudou.

Fui queimado Marius e agrádeça ou Tompei por ter me ajudado.

-O que? Pode me explicar?

Tompei me pediu secredo mais iria falar,sabia que os anciões entênderiam,afinal,dentre os jovens se tinha um sensato esse sim háveria de ser o ex-
mongê.Falei tudo ao Marius,de como Tompei mandara o espirito de Rowan de volta,de como fez com que Buda a queimase.Expliquei tambem que o mesmo
tinha aprimorado o fogo vampirico.

Marius ficou estasiado com tudo mais compreendeu absolutamente o meu pedido de ajuda,erá de se esperar.O aceno de cabeça veio como confirmação
a ferosidade se seus conhecimento.Futuramente quem sabe caso Maharet fosse se queimar devido ao enjoamento da vida ela não desse seu gerne ao Tompei.

Marius concordava sim que Tompei quem sabe um dia bem longo e distante não fosse o mais novo condenado.Não que isso fosse uma confirmação leitores
mais o futuro existe e devemos mantelos,concordam?Nos despedimos em uma salva de mais abraços longos;Marius me mandou cuidar bem da cor de canela.
Hávia gostado dela e se acontescese algo a mesma iria me repudiar.

Não falei nada,afinal Ana Nery erá muito sensata para por sua vida em um perigo maior;agora via o mestre sumir entre as sombras.Doce vida;quais as
proximas aventuras?Quais as proximas docilidades negras da imortalidade? Não sei respondê amores lindos e mágicos.Os Mayfairs devido a morte de sua
liader estavam em decadência,sábia disso por que se ela morreu e que seu comando sobre eles já não existia mais.

Não iria me introter e quando senti os braços de Louis me abrarem por detrás apenas me virei a beijar cada pedaço daquela boca.Não tinha mais recéio de amar
essa pessoa diante de mim.Louco,fa cinado e levando a eternidade do modo como ela deve ser levada.E a noite passou,passou e passou em nosso mero acaso de
paixão.

Dito essas palavras em aprimoramento ao que véio acontecer depóis.Após semanas sozinho com Louis vi na sala postérior Kaniban.Não o reconheci de
imediato mais a visão dele caminhando em minhã direção foi de me causar um coma na alma.Estava em uma caçada na cidade e do meu lado ele veio.Os
longos cabelos negros junto a sua altura onipotênte,um pouco mais alto que seu filho;admito que não queria acreditar.Apresiava seus olhos negros e puxados,
aperentava ser um homem jovem,vi que morrera aos seus 30 anos.Isso que ele me disse de imediato.

-Lestat desculpe se causei problemas..

-Disponha,não devo comentar nada.

-Justamente e por favor,apenas peço rápidamente que cuidem dele,fico orgulhoso que eu tenha voltado a ser o que era.

-E o que me parcse Kaniban.

-De nada.Último recado:Quando Tompei decidir falar deixem,ele e o meu aprimoramento,minhã semente que deixei ao acaso.

Desapareceu,fiquei olhando o corpo de minhã caçada áli e quiz me retirar.Passeava nas ruas e parei a olhar para o cêu.Tompei me ouça aonde quer
que esteja.Levei as mãos ao bolso da calça em pensamento,minhã encharpe descolou do meu pescoço a voar aos cêus.

Soltei lágrimas por que acabou.Sim amores,esse e o fim.Descobri quanto ao Louis que eu erá a rosa é ele erá o sanguê que me fázia viver.A Rosa que
não vive sem seu Sanguê.Agora entendem?Eu sou Lestat e sempre viverei,estou de volta novamente.As dores que me queimem,afinal,as estrelas são meigas.
Soltava sorrisos ao velas brilhar naquele limpido cêu.Chamava Tompei e sai caminhando pelas ruas sem rumo.

Fim

Adieu mon amour

18 de Feverreiro de 2005
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Imagem Capa:

Mensagem  Ana Nery em Sab 16 Out - 20:14:10



"Rosas & Sangue"
avatar
Ana Nery
Admin

Mensagens : 1893
Data de inscrição : 31/01/2010
Idade : 30
Localização : Rio de Janeiro - RJ

http://lightinthedarkness.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ***Rosas e Sangue*** (1° conto)

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 3 Anterior  1, 2, 3

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum